OS DISTRIBUIDORES DO AMOR

OS DISTRIBUIDORES DO AMOR

O desejo de ser amado e amar está gravado no DNA de todo ser humano. As pessoas sabem que o amor é importante. Mas o amor está em falta.

Muita gente vive sem uma palavra, sem um toque, sem um abraço, sem um sorriso, sem um ombro para chorar, sem uma vida para compartilhar. Muitos vivem sem amor.

O amor está em falta. Ele está em falta não porque ele não existe. A Bíblia diz que “Deus é amor” (1João 4.16). Não está faltando amor no universo. O problema é que está faltando os “DISTRIBUIDORES” do amor.

Faltam pessoas com o amor de Deus para repartir amor. Quando o amor de Deus enche a vida, aí sim, ele pode ser repassado aos outros.

É por isso que precisamos do amor de Deus. Ao definir o grande amor de Deus, João diz: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”(João 3.16).

Jesus é o Filho de Deus. Sendo Deus, Ele foi nos dado pelo Pai para que sacrificialmente pudesse dar Sua vida para morrer numa cruz pelos nossos pecados, com o fim de voltarmos a ter um relacionamento com o Pai.

É recebendo a Jesus pela fé que nossos corações são inundados do amor. Paulo nos diz em Romanos 5.5: “…o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo…” É o amor que nos capacita a perdoar, a amar os que não nos amam e fazer o bem a quem nos faz o mal.

É esse amor de Deus em nós que nos capacita a sermos melhores cidadãos, namorados, funcionários, patrões, cônjuges e bons amantes. O amor de Deus derramado em nós nos impulsiona a amar.

Por isso, creia e receba a Jesus em sua vida. Deixe que Ele o inunde com Seu amor para que você se torne um “distribuidor”, um canal do amor de Deus as pessoas que tanto precisa dele.

COMO LER A BÍBLIA?

COMO LER A BÍBLIA?

O profeta Jeremias escreveu: “Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração…” (Jeremias 15.16)

A Bíblia é o livro de Deus. Por meio dela Ele fala conosco. Ela é o livro mais vendido, o mais traduzido e o mais lido em todo mundo.

A Bíblia contém 31.000 versículos e 1.189 capítulos. Para sua leitura completa são necessárias 49 horas, divididos em 38 horas para a leitura do Velho Testamento e 11 horas para a do Novo Testamento.

Deus nos deu sua Palavra para ser lida, estudada, meditada e acima de tudo, praticada. Ele espera que obedecemos Sua Palavra. Mas é muito importante aprender como tirar o melhor dela.

Eis algumas dicas:

1 – ORE

A Bíblia não é como qualquer outro livro. Ela é inspirada pelo Espírito de Deus e somente Ele pode lhe ajudar e iluminar sua mente. Assim, comece com uma palavra de oração. Peça ao Senhor para que você entenda, aproprie e pratique as verdades que você está lendo.

2 – ESCOLHA UMA VERSÃO

Escolha uma versão que você entenda. Sugiro que você leia uma versão mais literal possível. No Brasil temos as versões Revista Atualizada, Revista Corrigida, Nova Versão Internacional, Versão Contemporânea, Versão Fiel, Nova Tradução na Linguagem de Hoje e outras. Você pode também lê-la em papel ou numa opção de aplicativo para smartphones ou tablets como a “YOUVERSION.”

3 – COMECE A LEITURA

Comece sua leitura. Você pode ler um capítulo por dia. Talvez deva começar pelo Novo Testamento lendo os Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João). Talvez deva ler várias vezes o mesmo livro (como por exemplo o livro de 1 João). O importante é que você comece a ler a Bíblia disciplinadamente.

4 – REGISTRE SUA LEITURA

Escrever sobre seu tempo com a Palavra de Deus irá ajuda-lo a processar seus pensamentos. É muito bom voltar no tempo e relembrar os conteúdos escritos. Isso alimenta sua fé, lhe enche de esperança e o motiva.

Ache hoje um lugar sossegado e tome tempo para ler e meditar na Palavra de Deus. Ele falará com você se você estiver pronto para ouvi-Lo. Compartilhe tudo depois com alguém.

“EXIGIR” VERSUS “RENDER”

“EXIGIR” VERSUS “RENDER”

Há uma verdade que devemos encarar com franqueza: por vezes nós nos achamos o máximo. Temos uma excessiva e alta consideração sobre nós mesmos que nos leva a EXIGIR tudo de todos.

Uma coisa é PRECISAR outra coisa é EXIGIR. EXIGIMOS que outras pessoas sejam obrigadas a nos dar o que achamos que precisamos. Isso é a fina flor do egoísmo e do orgulho.

Pessoas exigentes tendem a distorcer seu relacionamento com Deus. Eles não relacionam com Ele para O glorificar, focar em Seus propósitos e ser instrumentos em Suas mãos. Não! Eles tratam a Deus como um “gênio da lâmpada” que precisa dar-lhes o que querem, aqui e agora, e do seu jeito. Eles são ignorantes espirituais.

Em Marcos 14 Jesus vai ao Getsemani orar. Leva consigo para esse tempo seus discípulos Pedro Tiago e João. Sabendo Ele que seu momento de passar pela aflição e dor havia chegado; estando consciente de que as próximas 24 horas seriam para cumprir o plano de salvação com sua morte na cruz; convicto dessa responsabilidade e ainda vivendo a realidade humana da morte, ali no jardim, ao invés de EXIGIR algo do Pai, Ele humildemente RENDE-SE em oração: “…Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres.” (Marcos 14.36)

Jesus RENDE sua vontade, humilha, entrega, sintoniza e se coloca a disposição do Pai, mesmo que fazê-la isso traria uma imensurável e incomparável dor.

Jesus não se protege, não se desespera, não manipula, não blasfema, não murmura e não EXIGE. Jesus RENDE-SE totalmente ao Pai.

É no exemplo de Jesus que devemos nos avaliar e espelhar. Assim como Ele entregou-se ao bondoso e amoroso Pai em plena submissão, e aldescansou nEle para fazer sua vontade, assim também nós.

Seria muito bom não termos problemas na vida; mas isso utopia. Deveríamos é encarar de frente todos eles; deveríamos é reconhecer nossas limitações em lidar com eles; deveríamos era humildemente nos render a Deus, não só nos tirar dos problemas, mas para nos dar sabedoria e força para passar por cada um deles.

Na verdade, no profundo de nossa alma, há uma voz que diz que somos especiais de mais e que Deus deveria levar isso em conta, não permitindo tribulação, problemas e dores. Mas essa voz é falsa e enganadora.

O que precisamos mesmo é mudar os “verbos da vida”. Devemos é EXIGIR menos e nos RENDER mais.

Deus se manifesta somente aos rendidos. Os rendidos a Deus se tornam parecidos com Jesus. E ao ver isso, Deus sorri.

ALEGRA-TE

ALEGRA-TE!

Salomão afirma em Eclesiastes 11.9:  Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas coisas Deus te pedirá contas.”

Queremos ser alegres e gostamos de gente alegre. Acreditamos que a alegria é melhor que a tristeza e vamos a procura dela.

Alguma coisa errada em ser alegre? Não, não há nada de errado.

O velho Salomão escreve aos jovens: “Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade…” Os jovens estão atrás da alegria. Nem sempre com o discernimento e a prudência que precisa. Mas eles querem ser alegres.

Salomão ensina que a vida precisa de alegria, mas de alegria lícita; alegria legítima; alegria que alegra.

O que é errado é ir na busca da alegria pela alegria; é fazer da alegria o propósito da vida.  Assim como é errado viver na negação, no flagelo, no ostracismo e abnegação bem, é errado focar na alegria como fim último da vida.

O que Salomão orienta é que você deve se alegrar olhando para a eternidade. Salomão afirma: “..anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas coisas Deus te pedirá contas.” O desafio é lembrar que um dia todos prestaremos conta de nosso viver diante de Deus.

Precisamos viver com um olho no dia a dia e outro na eternidade. Devemos viver a vida nos parâmetros de Deus. A orientação bíblica é: seja alegre com base nos limites de Deus. Viva o hoje com os olhos na eternidade. Fazer as “coisas da cabeça” podem trazer hoje e amanhã muitas “dores de cabeça”.

Assim, não faça da alegria o centro de sua vida. Alegre-se de forma lícita e legítima. Contudo, não esqueça que Deus é o Juiz da vida e da história e todos prestarão contas a ele.

A eternidade é algo real. Viva no presente com a cabeça no futuro. E acima de tudo é bom não que esquecer que o bem será recompensado e o mal será julgado.

Que a busca de sua alegria não seja um fim em sim mesmo. Que sua alegria seja antes um resultado de compreender a vida do ponto de vista de Deus conforme revelado em sua Palavra.

Quando a alegria se torna um fim de vida, a vida terá um triste fim.

 

OS “ESPAÇOS EM BRANCO” DA VIDA

OS “ESPAÇOS EM BRANCO” DA VIDA

Queremos decidir a vida apressadamente. Erramos porque por vezes não esperamos. Achamos que tudo precisa ser feito agora e rápido. Essa é uma das grandes tolices do século XXI.

Deus permite em nossas vidas os “espaços em branco”. Nesses “espaços” Ele quer escrever algo maior e melhor, mas precisamos esperar.

Comumente corremos à frente de Deus. Talvez seja um emprego, uma nova cidade para residir, uma decisão, um relacionamento, uma proposta ou qualquer outra coisa. A verdade é que queremos correr adiante de Deus e preencher os “espaços em branco” da vida.

O salmista foi enfático ao dizer no Salmo 40.1:     “Esperei confiantemente pelo SENHOR; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro.” Davi aprendeu que esperar em Deus é uma demonstração de fé e confiança. Ele também aprendeu que Deus ouve a seu tempo.

Esperar não é fácil. Esperar promove dor. Mas esperar faz bem para alma. Tudo nesse mundo espera: a gestação espera; a árvore espera; a noite espera; o dia espera; o frio espera; o calor espera; a semente espera; tudo basicamente espera. Só nós que não queremos esperar.

É importante saber que enquanto esperamos Deus trabalha em nós. A espera faz com que Deus nos transforme para sermos mais úteis para Ele e seus propósitos. “Espaços em branco” da vida significa que Deus está nos moldando para algo maior e melhor.

Nunca vá adiante em nada sem a orientação de Deus. Se houver dúvidas, pare; não faça nada. Não aja por impulso. Seja lá o que você fez, não é errado voltar atrás e dizer: “Errei; me perdoe mas não vou e não posso continuar.” Errado é manter-se inseguro, indeciso e continuar algo pelo orgulho e talvez colher as consequências para o resto da vida.

Espere a hora de Deus. Seu tempo não traz dor, mágoa, ressentimento e nem desapontamento. Seu tempo é perfeito e bom.

Se Deus lhe der um “espaço em branco”, não preencha rápido; espere nEle. Se você se manter em sintonia com Ele, sem dúvida Ele lhe mostrará o que fazer e como fazer.

Se Deus lhe deu “espaços em branco” na vida, espere que Ele lhe dará também a “caneta” para que se escreva na hora certa e definitivamente uma nova história que será para o seu bem e para a glória dEle.

CENTRE SUA VIDA EM DEUS

CENTRE SUA VIDA EM DEUS…

Senhor, tu és o meu Deus; eu te exaltarei e louvarei o teu nome, pois com grande perfeição tens feito maravilhas, coisas há muito planejadas. (Isaías 25:1)

Como você pode centrar sua vida em Deus?

1 – DEIXE O SENHOR SER O SEU DEUS…

Isaías diz: “Senhor, tu és o meu Deus…”

Ainda que oremos somente ao Senhor, por vezes não o elegemos como o dono de nossas vidas. Ele pode nos servir apenas para resolver nossos problemas e nunca para que nós o sirvamos como nosso Dono, subtendo a Ele nossas vontades e desejos. Isaías afirmou que “…tu és o meu Deus…”

2 – CONHEÇA AO SENHOR…

Isaías afirma: “…pois com grande perfeição tens feito maravilhas…”

Isaías conhecia ao Senhor. Ele experimentava Deus em sua vida dia a dia. Ele parava para ver que Deus agia em sua vida de forma maravilhosa. Isaías não cedeu a religião vazia.

Todos os que buscam ao Senhor verá Ele agir. Ele tem um estoque de bênçãos e maravilhas para revelar aos que o buscam.

3 – ADORE AO SENHOR…

Isaías diz: “…eu te exaltarei e louvarei o teu nome…”

Porque Deus agia em seu favor, Isaías adora e glorifica a Ele.

Nossas orações sempre são oportunidades para sintonizar com o plano de Deus e O ver agir. Quando Ele age, só Ele deve receber a honra e a glória. A adoração é antes de tudo um ato de reconhecimento e submissão ao Senhor que age em nossa história para Sua glória.

4 – CONFIE NOS PROPÓSITOS DO SENHOR…

O profeta afirma:”…coisas há muito planejadas.”

Isaías sabia que as ações de Deus na história eram resultados de seus planos e propósitos na eternidade passada.

Deus tem um plano e o está cumprindo. Precisamos nos sintonizar com esse plano. São os propósitos dEle e não os nossos que devem prevalecer e ir adiante. Quando descobrimos isso nossas orações e atitudes mudam completamente.

Se você centrar sua vida em Deus, tudo o que você está procurando para a ela terá significado e propósito.

Centrar em Deus é encontrar o centro da vida.

O PODER DAS PALAVRAS…O PODER DO SILÊNCIO

O PODER DAS PALAVRAS…O PODER DO SILÊNCIO…

Assente-se solitário e fique em silêncio…” – Lamentações 3.28

Fomos criados por Deus com a habilidade de comunicar especificamente pela linguagem falada. Isso é tão interessante e natural que um dos momentos mais alegres para os pais é quando a criança começa a formar suas primeiras palavras, como também o mais triste é quando pessoas queridas perdem a capacidade de falar ou por invalidez, lesões ou morte.

Se fomos criados para falar, por que o profeta Jeremias nos chama ao silêncio?

A questão é que como nossos corações estão contaminados pelo pecado, isso significa que em certas horas e momentos falamos de forma errada. Falamos dominados pela ira, ganância, cobiça, ciúme, hipocrisia, falsidade, engano, dolo, sarcasmo, deboche etc. Nem sempre falamos como deveríamos fazê-lo. E nesse caso o silêncio é melhor.

O conselho de Deus é que por vezes precisamos pausar a vida; precisamos ficar só e refletirmos sobre nós mesmos, olhando para dentro de nossos corações.

Não é porque fomos criados a comunicar que precisamos nos comunicar a todo tempo. Provérbios 10.10 nos ensina: “…o insensato de lábios vem a arruinar-se.”

Como as palavras expressam o coração (Mateus 15.18), a cura para a má comunicação começa por dentro. Davi nos ensina no Salmo 51.10: Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável.” É com um coração limpo que se tem uma verdadeira comunicação.

O seu silêncio e suas palavras podem ser uma arma para machucar outros. Contudo, se o seu coração estiver limpo, você saberá comunicar para glorificar a Deus e edificar pessoas.