O PODER DA FRAQUEZA

O PODER DA FRAQUEZA

Para o nosso mundo a fraqueza é um mal. Charles Stanley afirmou: “Ninguém gosta de sentir-se fraco…Há algo dentro do espírito humano que quer resistir ao pensamento da fraqueza. Muitas vezes isso não é nada mais que o nosso orgulho humano trabalhando. Assim como a fraqueza carrega um grande potencial de força, o orgulho carrega igualmente um grande potencial para a derrota.”

Jesus fez um convite aos que se sentem fracos. Ele os convidou em Mateus 11.29 dizendo: “ Vinde a mim, todos os que estais CANSADOS e SOBRECARREGADOS, e eu vos aliviarei.” Jesus sabe que somente os fracos atenderão ao convite.

É na fraqueza que a pessoa de Jesus se manifesta. Jesus como Deus, tornou-se homem. Ele optou pela fraqueza. Ele nasceu de uma família simples, num local simples, foi envolvido em seu nascimento com panos, dormiu sua primeira noite num coxo de animal, foi viver depois numa vila simples e desprestigiada: Nazaré. Jesus andava no meio do “povão” e por fim morreu na humilhante cruz. Tudo o que é fraco aos olhos dos homens, Jesus vivenciou. Ao entender Jesus tornando-se fraco, A.C.Dixon disse o seguinte: “Sabemos da deificação dos homens na mitologia pagã…Os deuses estavam dispostos o suficiente para receber os presentes dos homens. Mas no cristianismo, o fato é que Deus tornou-se homem com fraqueza humana e se esvaziou da glória do céu, a fim de que Ele pudesse tomar sobre Si os pecados, as doenças e fraquezas de toda nossa humanidade” .

Quando as fraquezas chegam, abre-se uma oportunidade para se experimentar melhor a presença de Deus. Em Êxodo 3, quando Deus chamou a Moisés para libertar o povo de Israel, no versículo 11 ele expõe sua fraqueza dizendo: “…Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel?” E Deus lhe responde no versículo 12: “…Eu serei contigo.” Assim, somente os fracos terão uma experiência próxima e pessoal com Deus.

As fraquezas também criam um excelente espaço para a manifestação do poder de Deus. O apóstolo Paulo em 2 Corintios 12 teve a oportunidade de uma revelação dos céus. E para que não ficasse tão ensoberbecido com essa revelação, Deus lhe permitiu “um espinho na carne”. Enquanto sofria, Paulo orou por três vezes pedindo que o Senhor retirasse o espinho. A resposta lhe que Deus lhe deu foi a seguinte no versículo 9: “…a minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza.” A fraqueza de Paulo tornou-se uma oportunidade para manifestação do poder de Deus.

Assim, a pessoa de Jesus, a presença e o poder de Deus se tornam reais apenas para os fracos. Por isso, não tenha medo de reconhecer sua fraqueza, há um grande poder nela.

GUARDE SUA MENTE

GUARDE SUA MENTE!

Nossa mente é um dom especial de Deus. Ela pode potencialmente armazenar 100 trilhões de pensamentos. Ao mesmo tempo que ela pode ser criativa e influente, ela também pode ser um campo de batalha que deve ser guardado. No meio da luta mental somos chamados a amar a Deus com todo nosso entendimento (Lc 10.27), vivermos de uma forma sóbria (1 Pd 1.13) e levarmos preso todo pensamento a obediência de Cristo (2 Co 10.5). Se a mente é preciosa, precisamos mantê-la protegida de qualquer ameaça.

Por isso…

1 – GUARDE SUA MENTE DA TENTAÇÃO

Jesus disse  em Mateus 26.42: “Vigiai e orai para que não entreis em tentação.” O salmista também afirmou no Salmo 101.3: “Não porei coisa injusta diante dos meus olhos…” Esses são bons versículos para memorizarmos. Se quisermos proteger nossa mente temos que vigiar o que olhamos, orar a Deus e fugir de situações e pessoas que nos expõe ao pecado. O pecado começa na mente.

2 – GUARDE SUA MENTE DA FALSIDADE

Vivemos em um mundo conduzido no seu sistema por Satanás, o qual nos seduz com falsas filosofias, experiências espirituais enganosas e que obscurece nosso entendimento. Devemos por isso guardar nossas mentes contra o falso, abraçando e recebendo a verdade de Deus. Jesus diz: “santifica-os na verdade, a Tua Palavra é a verdade.” (Jo 17.17). Dedique-se a verdade e você será perito em detectar a mentira.

3 – GUARDE SUA MENTE DO ORGULHO

O orgulho é o pecado que resultou a queda de Satanás do céu. O orgulho é o pecado que Deus julga mais rápido do que qualquer outro. Ele é a única raiz de muitos outros tipos de pecados em nossas vidas. O orgulho só pode ser encarado e combatido com uma postura de humildade. E Jesus é nosso exemplo maior. Paulo diz em Filipenses 2.5,8: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus…a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” É no exemplo de Jesus que vencemos o orgulho e nos tornamos humildes.

4 – GUARDE SUA MENTE DA SOBRECARGA

Alguns de nós erramos por vivermos numa sobrecarga mental. Tem gente boa estudando, lendo e pensando demais. Isso tudo produz uma fatiga mental perigosa. Em Marcos 6.31 Jesus disse a seus discípulos: ” Vinde repousar um pouco, à parte…” Jesus nos ensina que precisamos parar para descansar, relacionar, divertir, rir. Precisamos nos dar o direito de  um “relax”. O fracasso na vida começa em pequenas coisas na mente. Não permita pensamento pecaminoso ou hábitos mentais ruins,  isso pode arruinar sua vida.

Por isso, guarde a sua mente!

UMA RESPOSTA AO ATEÍSMO

UMA RESPOSTA AO ATEÍSMO

Ateísmo é o ponto de vista de que Deus não existe. O ateísmo na Bíblia não é uma novidade. Davi escreveu sobre o ateísmo por volta de 1000 a.C., dizendo no Salmo 14.1 o seguinte:“Diz o insensato no seu coração: Não há Deus”.

Por que o ateísmo  existe? Ou por que Deus simplesmente não se revela para as pessoas, provando que Ele existe? Alguns dizem: “se Deus aparecesse, todos acreditariam Nele!” O problema com esta idéia é que não é a vontade de Deus convencer as pessoas de que Ele existe. A vontade de Deus é que as pessoas acreditem Nele pela fé. Hebreus 11:6 declara: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus…” 

No Antigo Testamento Deus se manifestou de várias maneiras; Ele provou a Sua existência. A verdade é que mesmo as pessoas sabendo de Sua existência não O obedeceram. 

A Bíblia deixa claro que pessoas vão crer e outras não. Em João 20.29 Jesus disse a Tomé, o discípulo incrédulo: “…Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram” 

O fato de que a existência de Deus deve ser aceita por fé não significa que acreditar em Deus seja algo ilógico. Existem diversos bons argumentos para a existência de Deus. A Bíblia ensina que a existência de Deus é claramente vista no universo (Salmos 19:4), na natureza (Romanos 1:18-22) e nos nossos corações (Eclesiastes 3:11). A existência de Deus não pode ser provada, ela deve ser aceita pela fé.

Ao mesmo tempo, deve-se ter a mesma fé para acreditar no ateísmo. Afirmar “Deus não existe!” é afirmar que se tem o conhecimento absoluto de tudo o que pode ser conhecido – e de ter ido em todos os lugares possíveis do universo – e de ter testemunhado tudo o que poderia ser visto. É claro, nenhum ateu faria estas afirmações. No entanto, isso é essencialmente o que eles estão afirmando ao dizer que Deus não existe. Os ateus não podem provar, por exemplo, que Deus não vive no centro do Sol ou debaixo das nuvens de Júpiter, ou em algum local no universo. Isto não pode ser provado, então não pode ser provado que Deus não existe. É necessário ter a mesma quantidade de fé para ser um ateu quanto para ser um teísta.

Mas a maior questão do ponto de vista de Deus não é que Ele queira que as pessoas creiam em sua existência, o que Ele deseja é que as pessoas creiam pela fé em Jesus, Seu Filho amado. Em Marcos 9.7, na transfiguração de Jesus, Deus falou aos discípulos dizendo: “…esse é o meu Filho Amado, a Ele ouvi.”

A crença na existência de Deus é pela fé. A crença no ateísmo é pela fé. Você é que escolhe no que vai crer.

OS MANSOS

OS MANSOS

Jesus afirmou em Mateus 5.5: “Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.” A Bíblia apresenta que Moisés era um homem muito manso ( Números 12.3). E Jesus disse sobre si mesmo o seguinte em Mateus 11.30: “…aprendei de mim que sou manso e humilde de coração.”

A palavra “manso” em português traz em si um conceito de fraqueza. Mas na língua original do Novo Testamento (grego) a palavra “manso” significa literalmente “força sob controle.” A palavra foi usada para um cavalo selvagem que fora domado e adestrado.  Segundo Jesus, “os mansos” são pessoas que , pelo fato de se renderem a Deus, mantém sob equilíbrio o próprio temperamento, interesse e vontade. Eles estão sendo “domados” e “dominados” pela mansidão de Jesus que está neles.

Ser “manso” não é um projeto de auto-ajuda. Ser “manso” é uma ação divina no coração. Enquanto a pessoa não vê seu egoísmo e orgulho diante de Deus, ele não experimentará Sua graça e perdão e por isso nunca desfruta ela o melhor da vida.

Os “mansos” não são aqueles que nunca se irritam, antes são aqueles que quando sente raiva, a controla. Ser “manso” significa excluir da vida o desejo de vingança e retaliação. Por isso os “mansos” são menos nervosos e egoístas; são menos indiferentes, abrem melhor a mão em relação a seus direitos. Amam mais; são mais humildes e julgam menos.

Se você é “manso(a)” diante de Deus, você tende a ser mais suave e paciente com as pessoas; você também está mais disposto a sofrer injustiças, ouvir e aprender mais e há um grande contentamento com o que você é e tem.

O resultado é que “os mansos…herdarão a terra.” Eles terão o melhor de Deus aqui e no futuro. “Os mansos” sabem que o Senhor cuida e tem o melhor e o maior para eles. Os “mansos ” nunca esperam em si e nem outros para que a vida dê certo.

Todos queremos controlar a vida. Mas quando os problemas surgem por muitas vezes reagimos errado. O negócio não é controlar a vida, mas está consciente das fraquezas e leva-las a Deus pedindo Sua ajuda. Os “mansos” sempre dizem: “eu preciso de Ti Senhor na minha fraqueza; dirija-me; domina-me.”

Os “mansos” vivem diferente; os “mansos” vivem melhor.

MUDANÇAS VERDADEIRAS

MUDANÇAS VERDADEIRAS

Maastricht é uma cidade holandesa que tem 13 lojas onde a maconha é vendida livre e legalmente. A cidade tem uma taxa de criminalidade três vezes maior que as outras do país. A cada ano, dois milhões de turistas da droga visitam essas lojas. Os holandeses discutem se a política de liberação é mesmo a solução menos pior.

Os preocupantes dados apenas nos lembram que soluções propostas de fora para dentro não geram necessariamente as necessárias mudanças. Ainda quem manda é o coração. Ou as soluções vêm de dentro ou as mudanças nunca acontecem.

Jesus afirma em Marcos 7.21-23 que o real problema do ser humano vem de dentro:“Porque é de dentro, do coração, que vêm os maus pensamentos, a imoralidade sexual, os roubos, os crimes de morte, os adultérios, a avareza, as maldades, as mentiras, as imoralidades, a inveja, a calúnia, o orgulho e o falar e agir sem pensar nas conseqüências. Tudo isso vem de dentro e faz com que as pessoas fiquem impuras.”

O segredo para a mudança pessoal não é força de vontade. O segredo é conhecer e enfrentar a verdade sobre si mesmo e sua natureza. Nada muda até que se enfrente as fraquezas, os hábitos, relacionamentos errados, as decisões equivocadas do passado e do presente, com a verdade.

Mudanças ocorrem quando se para de acreditar em mentiras e se concentra em destruir hábitos destrutivos. Por exemplo, alguém entra em dívidas, simplesmente o faz porque acredita na mentira de que se pode gastar agora sem ter e dar um jeito depois. Se essa mentira não for destruída ela se tornará um modelo de vida e trará enormes prejuízos a vida.

A Bíblia ensina que a mudança pessoal começa com a verdade. É a verdade que liberta. Jesus afirmou em João 8.32: “…e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” Em João 14.6 ele diz: “…Eu sou…a verdade…” E ainda em João 17.17 Ele exorta: “ Santifica-os na verdade, a Tua Palavra é a verdade.” Assim, a mudança começa quando se ouve a verdade por meio da Palavra de Deus. A Palavra de Deus ensina que a verdade não é um princípio ético, mas uma pessoa: Jesus Cristo. A mudança se completa profundamente quando a pessoa se entrega totalmente a Jesus. E ao se entregar a Ele, Ele executa uma profunda libertação. A mudança vem quando se deixa Jesus confrontar cada mentira, cada falsidade e cada hipocrisia.

Nada muda até que você encare a verdade. Enquanto você continuar construindo sua vida sobre uma base de mentiras, enganos, equívocos, ou meias-verdades, você nunca mudará. É preciso deflagrar suas mentiras e se entregar totalmente a Jesus.

Pergunta: Você está disposto a isso?

NÃO DESISTA!

NÃO DESISTA!

Recebemos de Deus responsabilidades nessa vida. Diante delas sempre haverá dores, atrasos, dificuldades, “becos sem saídas” etc. A verdade é que quando os problemas chegam, desistir parece ser uma provável solução.

Os primeiros cristãos Hebreus, diante de uma feroz perseguição, queriam desistir de sua fé em Jesus como o Messias. O autor do livro de Hebreus encoraja-os continuar firmes. Ele toma Jesus como exemplo de não desistência e afirma o seguinte em Hebreus 12.2: “ Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, pois é por meio dele que a nossa fé começa, e é ele quem a aperfeiçoa. Ele não deixou que a cruz fizesse com que ele desistisse. Pelo contrário, por causa da alegria que lhe foi prometida, ele não se importou com a humilhação de morrer na cruz e agora está sentado do lado direito do trono de Deus.”

A verdade é que tudo que viola nossa zona de conforto se torna motivo para desistir. Mas a exemplo de Jesus não devemos desistir de nada. Devemos perseverar.

Assim sendo…

NÃO DESISTA de seu casamento só porque os impasses, lutas e dores chegaram;

NÃO DESISTA de seus filhos só porque estão rebeldes ou trazendo problemas;

NÃO DESISTA de seus pai, só porque eles parecem não lhe entender;

NÃO DESISTA de sua visão e sonho profissional, só porque a crise chegou;

NÃO DESISTA do seu trabalho e ideias, só porque seus superiores não reconhecem o que você faz;

NÃO DESISTA do seu país, só porque líderes e povo optaram pela mediocridade;

NÃO DESISTA de fazer o certo, justo e honesto, só porque alguns estão se dando bem por fazer o errado.

NÃO DESISTA de sua saúde, só porque ela não está num patamar da normalidade;

NÃO DESISTA de sua fé, só porque alguém a questionou e você não consegue dar uma resposta;

NÃO DESISTA de orar, só porque as respostas ainda estão demorando.

NÃO DESISTA de confiar em Deus só porque parece as circunstâncias estão ruins ou pioraram;

NÃO DESISTA de semear a mensagem da salvação, só porque algumas pessoas debocham e não dão mínima;.

NÃO DESISTA de se arrepender só porque caiu novamente em pecado;

O ex-presidente Americano, Ronald Reagan afirmou: “Nós nunca seremos derrotados, a menos que desistamos de Deus.”

Deus não desiste! Se você está com Ele, também não desista! Antes “…seja forte e corajoso(a)…” (Josué 1.6).

Não desista!

SEJA PACIENTE!

SEJA PACIENTE!

Alguém disse que o sinônimo de “paciência” é “paciência”. Paciência é a capacidade de suportar. Ter paciência é um dos grandes desafios da vida.

Paciência com pessoas é a capacidade de suportar sem retaliar; é a capacidade de ser gracioso, bondoso e generoso com os que lhe machucam; é a capacidade de não agir no mesmo nível de imaturidade.

Haverá momentos em que os outros lhe prejudicarão e pecarão contra você, e por vezes isso será intencional. Quando esse dia chegar você optará por três escolhas:

1) – VINGAR-SE

Você poderá ser tomado por uma raiva vingativa. Seu desejo nessa hora será optar por palavras e ações ofensivas. Sua vingança direta ou indireta pode passar por intimidação pública, particular ou algum tipo de conspiração para o bem-estar da pessoa em qualquer nível.

2) – IGNORAR

Talvez sua vingança não seja tão hostil. Sua opção “mais branda” seria ignorar. Seus gestos e sua boca se mantém num profundo silêncio enquanto seu olhar diz: “Quem é você”? “Eu te conheço”? “Coitado…como é pobre e vil”! Você ficará em um silêncio público até ver a pessoa no buraco, na derrota, na desgraça.

3) – PERDOAR

Perdoar é a postura do seguidor de Jesus. Jesus ensina a dar a outra face e amar os inimigos (Mateus 5,39,44). Paulo ensina a “abençoar os que vos perseguem” (Romanos12.14). OsEfésios e Colossensesforam orientados aperdoar aos outroscomo Cristo os perdoou(Efésios4:32,Colossenses3:13).

A Palavra de Deus nos confronta e nos encoraja a lidar com o perdão, reconciliar, abençoar e amar os inimigos. Essa foi a postura e o ensino de Jesus. Se você opta por não vingar ou ignorar, você recebe algo melhor nessa vida. Você começa a fazer parte da obra mais importante do mundo: a redenção e salvação das pessoas.

Vingar e ignorar são atitudes que expressam o podre da alma; aquela realidade de nossos corações pecaminosos e distantes de Deus.

Assim, paciência não é fruto de “auto-ajuda” ou “auto-controle”, mas um presente dado, vindo do poder da cruz de nosso Senhor Jesus Cristo. Naquela cruz Ele suportou o maior ataque mental, físico e espiritual e o fez sem pecar para que quando você fosse atacado tivesse a capacidade de responder a todos com amor, paciência, graça e tolerância.

Por isso, se você tem Jesus em seu coração, seja paciente!