APRENDENDO A CONFIAR EM DEUS

APRENDENDO A CONFIAR EM DEUS

É um grande desafio confiar em Deus, mas não é algo impossível de se viver. Salomão, em Provérbios 3.5-7, nos ensina três princípios de como podemos aprender a confiar em Deus.

1 – NÃO DEPENDA DE SI MESMO

Salomão diz em Provérbios 3.5: “Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento.” A maioria dos desapontamentos que enfrentamos é porque nos ensinaram a depender de nós mesmos. Mas viver a vida que Deus quer, exige desaprender a confiar em nós mesmos e confiar nEle. E todo esse processo por vezes é doloroso. “Confiar em Deus” significa aprender a entregar anseios, desejos e circunstâncias em Suas mãos; significa dia a dia render expectativas e planos a Ele. Corrie Ten Boom afirmou: “ Nunca tenha medo de confiar um futuro desconhecido a um Deus conhecido.”

2 – CLAME A DEUS

Salomão nos ensina em Provérbios 3.6: “Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.” Precisamos mais do que um compromisso pessoal de dependência de Deus, precisamos clamar a Ele como forma de demonstrar nossa dependência. Nada conseguiremos na caminhada espiritual sem oração. A oração é a plena demonstração de nossa dependência do Senhor. Quando oramos admitimos que o caminhos e os pensamentos dEle são mais altos, sublimes e suficiente que os nossos. A Bíblia deixa claro que todas as vezes que clamarmos ao Senhor, Ele nos ouvirá. O Salmo 34.17 afirma: “Clamam os justos, e o SENHOR os escuta e os livra de todas as suas tribulações.” Que confia em Deus depende dEle e   quem depende dEle, ora.

3 – FUJA DO MAL

Salomão nos também afirma em Provérbios 3.7: “Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal.” Muita coisa nesse mundo pode nos destrair ou bagunçar nossa vida com Deus. Em 1 João 2.16 lemos: “Nada que é deste mundo vem do Pai. Os maus desejos da natureza humana, a vontade de ter o que agrada aos olhos e o orgulho pelas coisas da vida, tudo isso não vem do Pai, mas do mundo.” A vida funciona melhor quando lembramos que a verdadeira fonte de nossas bençãos e alegria vem por agradar ao Senhor. Quando centramos nossas vidas nEle, encontramos vida abundante.

Assim, se você quer mesmo aprender a confiar em Deus, pare de depender si mesmo, busque mais a Ele em oração e fuja de tudo aquilo que O desagrada.

EM QUEM IREMOS CONFIAR?

EM QUEM IREMOS CONFIAR?

O poeta inglês Isaac Watts afirmou: “Aprender a confiar é uma das tarefas mais difíceis da vida.”

Atualmente, no nosso Brasil, estamos vivendo uma crise moral, institucional, política, relacional, familiar e econômica. A situação é extremamente grave e crítica e paira uma só pergunta: em quem iremos confiar?

É certo que podemos “fazer de conta” que nada existe e continuarmos confiando nossas vidas em coisas vãs e banais. Na época de Jó algumas pessoas viveram assim. Ele os advertiu em Jó 15.31: “Não confie, pois, na vaidade, enganando-se a si   mesmo, porque a vaidade será a sua recompensa.”

 É certo também que diante das crises podemos confiar em nossas habilidades e capacidades. Somos extremamente tendentes a acharmos que temos todas as respostas. O salmista diante da crise dá o seu testemunho no Salmo 44.6: “ Não confio no meu arco, e não é a minha espada que me salva.”

 Quando a crise chega, temos a tendência de confiarmos no dinheiro, nos recursos e nos bens materiais. Achamos que eles são extremamente sólidos e por tê-los jamais seremos abalados. Mas o Salmo 62.9,10 nos adverte: “ Não confieis naquilo que extorquis, nem vos vanglorieis na rapina; se as vossas riquezas prosperam, não ponhais nelas o coração.”

E de alguma maneira, quando a crise bate, somos também tendentes a colocar nossa confiança e esperança em pessoas, especialmente as mais influentes. Mas o Salmo 146.6 nos ensina: “Não confieis em príncipes, nem nos filhos dos homens, em quem não há salvação.” Em Jeremias 17.5 somos exortados pelo profeta: “…Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do Senhor!”

 Assim sendo, em quem devemos confiar? A resposta bíblica é, NO SENHOR! O Salmo 40.4 nos ensina:“Bem-aventurado o homem que põe no SENHOR a sua confiança…”; o Salmo 22.4,5 nos dá um grande testemunho: “Nossos pais confiaram em Ti; confiaram, e os livraste. A Ti clamaram e se livraram; confiaram em Ti e não foram confundidos.”; o Salmo 56.3 nos inspira: “Em me vindo o temor, hei de confiar em Ti...”

Quando os seus dias estiverem difíceis, lembre-se de descansar sua vida e expectativas só no Senhor. Agostinho sabiamente afirmou: “Confie seu passado a misericórdia de Deus, o seu presente ao amor de Deus e seu futuro a providência de Deus.”

Confie em Deus!

A SALVAÇÃO

A SALVAÇÃO

A salvação é algo simples na Bíblia. Ela é clara em afirmar que Jesus Cristo morreu pelos seus pecados. Isso significa que na cruz, Ele tomou sobre Si a penalidade que você merecia. Na cruz Jesus pagou o preço pelos seus pecados.

Antes de Jesus vir ao mundo, os animais sem mancha ou sem defeito eram sacrificados para “cobrir” os pecados. Em Gênesis 3, por exemplo, quando Adão e Eva pecaram, Deus sacrificou um animal inocente e cobriu o corpo deles com a pele desse animal, dando assim a entender que para o pecado ser “coberto”, um inocente precisa ser morto.

Os sacrifícios no Antigo Testamento eram apenas uma “sombra” da obra perfeita de Jesus Cristo na cruz. Ali na cruz, Jesus derramou seu precioso sangue não mais para cobrir os pecados, mas para tirá-los de uma vez por toda.

Em 800 aC, Isaías profetizou sobre a morte de Cristo na cruz. Lemos em Isaías 53.4-6: “Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.” Isaías profetizou que Jesus seria o substituto para os nossos pecados e transgressões.

A mensagem de toda a Bíblia é que Jesus é o Salvador dos pecados. Quando do Seu nascimento o anjo disse a José em Mateus 1.21: “…e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles.” João Batista ao ver Jesus disse em João 1.29: “…Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Paulo afirmou em 1 Timóteo 1.15: “…Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores.”

A salvação de uma pessoa não significa ser mais religioso, viver uma vida mais certa, fazer um pouco mais de caridade, ir mais a igreja, participar de ritos e se firmar em dogmas. Não! A salvação vem apenas por um só caminho: quando ela enxerga a realidade dos seus pecados e se arrepende dels, confiando plena e tão somente no sacrifício substitutivo de Jesus na cruz por ela.

Esta é a maior de todas as decisões que você poderia fazer em sua vida. Esta é a diferença entre a vida eterna com Deus e a condenação eterna sem Ele. Ninguém mais pode tomar essa decisão por você.

Você pode começar um relacionamento com Deus de uma única maneira: crendo em Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador.

A Salvação é só por Jesus!

EXPECTATIVAS EM DEUS

EXPECTATIVAS EM DEUS

Olhando para sua situação atual, o que você está esperando Deus fazer? Um dos grandes problemas em nossas vidas é que não temos expectativas que Deus fará algo naquilo que precisamos e desejamos. É importante que você se lembre que Deus trabalhará em sua vida de acordo com sua expectativa nEle. Isso é chamado de FÉ.

Paulo entendeu muito bem isso. Ele afirmou em 2 Coríntios 1.9,10: “ Nós nos sentíamos como condenados à morte. Mas isso aconteceu para que aprendêssemos a confiar não em nós mesmos e sim em Deus, que ressuscita os mortos. Ele nos salvou e continuará a nos salvar desses terríveis perigos de morte. Sim, nós temos posto nele a nossa esperança, na certeza de que ele continuará a nos salvar.”

Paulo tinha a expectativa de que Deus o libertaria dos “…terríveis perigos de morte.” Ele aprendeu que havia algo na qual ele nunca poderia controlar, e devia aprender a manter sua plena confiança em Deus.

Talvez sua expectativa de livramento não seja semelhante a de Paulo, mas a verdade é que você precisa também manter sua plena confiança em Deus. Há becos sem saídas na vida. Não se tem soluções na frente, nos lados e nem para trás. A única solução só pode vir do alto; de Deus.

Você até pode questionar: Por que Deus deixa minha vida tão sem controle e tão difícil? A resposta é simples: Deus faz isso para forçá-lo a confiar totalmente nEle. Ele permite isso para que você jogue fora sua própria sabedoria, ingenuidadade e esperteza e aprenda a depender de Sua sabedoria celestial.

Quando Paulo aprendeu a confiar e depender só em Deus, ele disse: “…Sim, nós temos posto nele a nossa esperança, na certeza de que ele continuará a nos salvar.” Paulo deixa claro que ele parou de ter expectativas em si mesmo para tê-las em Deus. Deus mesmo o levou a isso.

Quando sua expectativa e fé está somente em Deus, Ele age em seu favor. Ele fará grandes milagres para que fique extremamente claro que foi Ele quem agiu. Ele agirá nas circunstâncias, usando pessoas, enquanto trabalha de forma eficiente para mudar você por dentro.

Abrir o “ Mar Vermelho” para Deus foi “ fichinha”. O duro mesmo foi convencer o povo de Israel que eles deveriam colocar suas expectativas e confiança somente em Deus.

Mais do que qualquer coisa que você deseja que seja mudado, Deus quer mesmo é mudar sua vida. Ele quer você aprenda a manter suas expectativas nEle. E se você assim o fizer, tudo começará a tomar um novo rumo.

Quando suas expectativas estiverem somente em Deus, frustração, decepção, vergonha, medo, stress e desânimo serão palavras apenas no dicionário e jamais em sua vida.