PERSISTÊNCIA NA ORAÇÃO

Devemos orar. Devemos orar sobre tudo e para todos. Devemos orar agradecendo, adorando, confessando nossos pecados, pedindo e suplicando. Devemos orar sempre.

Uma parte do hábito da oração é que devemos orar de forma contínua e persistente. O Senhor Jesus ensinou e ilustrou a importância da persistência na oração em Lucas 18.1-7: “Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. Ele disse: Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava com os homens. E havia naquela cidade uma viúva que se dirigia continuamente a ele, suplicando-lhe: Faze-me justiça contra o meu adversário. Por algum tempo ele se recusou. Mas finalmente disse a si mesmo: Embora eu não tema a Deus e nem me importe com os homens, esta viúva está me aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha mais me importunar. E o Senhor continuou: Ouçam o que diz o juiz injusto. Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?”

Jesus demonstra pela parábola o valor da persistência na oração. Ele ensina que todos devemos orar e não desanimar. O nosso Deus não é como o juiz injusto. Ele é bom e dá atenção ao Seu povo quando eles clamam a Ele.

Que você decida retornar à sua vida de oração! Que você continue orando ao Senhor por pessoas e situações que talvez até mesmo já tenha parado de orar.

Encoraja-se pela ordem do Senhor Jesus em Lucas 11.9,10: “Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.”

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16305875

O CAMINHO BÍBLICO PARA A VIDA ETERNA

A BÍBLIA apresenta um caminho claro para a vida eterna. Primeiro, todos devemos reconhecer que pecamos contra Deus: “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3.23). Todos pecamos contra Deus. Ele é santo e não aceita o pecado. Ele é justo e punirá o pecado. Todos, sem exceção merecemos a punição pelos nossos pecados. “O salário do pecado é a morte, mas o dom de Deus é a vida eterna através de Jesus Cristo, nosso Senhor” (Romanos 6.23).

CONTUDO, Jesus Cristo, o Filho de Deus, sendo Deus, tornou-se homem (João 1.1,2; 14). Ele é sem pecado (1 Pedro 2.22), morreu para pagar nossa penalidade. “Deus demonstra o Seu amor por nós nisto: enquanto ainda éramos pecadores, Cristo morreu por nós” (Romanos 5.8). Jesus Cristo morreu na cruz (João 19.31-42), recebendo ali o castigo que nós merecemos (2 Coríntios 5.21). Três dias após Sua morte, Ele ressuscitou dos mortos (1 Coríntios 15.1-4), provando sua vitória sobre o pecado e a morte. “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” (1 Pedro 1.3).

PELA FÉ então, devemos mudar nossa mentalidade em relação a Cristo — quem Ele é, o que Ele fez e porque fez — para a salvação. Se colocarmos nossa fé Nele, confiando em Sua morte na cruz para pagar por nossos pecados, seremos perdoados e receberemos a promessa da vida eterna no céu. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho único para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16). Somente a fé na obra consumada de Cristo na cruz é o único caminho verdadeiro para a vida eterna! — “Porque pela graça sois salvos, pela fé — e isto não vem de vós, é dom de Deus — não pelas obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2.8,9).

ASSIM SENDO, DEUS ordena que você veja a realidade de seus pecados, arrependa-se de todos eles, confessando-os a Ele e sendo batizado, demonstrado assim a todos que você entregou-se a Deus e pertence a Ele — “Se você confessar com a sua boca: ‘Jesus é o Senhor’, e crer no seu coração que Deus o ressuscitou dos mortos, você será salvo” (Romanos 10.9). “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados…” (Atos 2.38).

ENTREGUE-SE agora a Jesus! Você então será salvo da condenação de seus pecados e terá uma nova vida hoje e eternamente — “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida” (1 João 5.11,12).

DIANTE DO ESTRESSE

Estresse é uma tensão física, mental e emocional que você experimenta quando percebe que as demandas da vida excedem seus recursos.

Todos se estressam em algum momento. Você pode se estressar devido às responsabilidades cotidianas, como trabalho, dinheiro, questões familiares, relacionamentos, informações da mídia, diagnóstico de saúde, a morte de um ente querido etc.

A grande maioria das pessoas resolvem o estresse de forma insensata e perigosa. Alguns se aliviam do estresse por meio do álcool, das drogas ou do entretenimento irracional.

Embora o “estresse” não seja especificamente mencionado na Bíblia, as Escrituras falam de assuntos como ansiedade, preocupação e provações – coisas que muitas vezes associamos ao estresse -, e nos dão respostas claras sobre como devemos lidar com elas.

A solução definitiva para o estresse, segundo a Bíblia, é entregar tudo ao Senhor, em oração. O salmista afirmou no Salmos 34.4:  “Busquei o Senhor, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores.” Provérbios 3.5-6 ensina: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apóie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas.”

Não importa o tipo de estresse em sua vida. O ponto de partida para lidar com ele é através do Senhor Jesus. Ele lhe oferece grande encorajamento quando a vida estiver difícil. Ele afirmou em João 14.1: “Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim.”

Só o Senhor Jesus pode lhe dar força para que você lide com o estresse. Crer nEle não significa que você não terá mais estresse; antes, significa que você terá Seu poder para enfrentar qualquer coisa que intente debilitar sua vida.

Diante do estresse, entregue-se ao Senhor Jesus; decida orar mais e se preocupar menos.

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16270015

NÃO SE AFOBE!

Há muita gente afobada. Gente que se apressa demais e fala impensadamente, age precipitadamente e colhe resultados amargos e irreversíveis, na vida.

Há pessoas na Bíblia que destruíram suas vidas devido à afobação.

Em Gênesis 3, Adão e Eva se afobaram pelo desejo descontrolado. Eles desobedeceram a Deus e foram vitimados pelo pecado.

Em Gênesis 16, Sara se afobou quando decidiu

– à sua maneira – quanto à promessa de Deus em relação a um filho. Em sua afobação, ela expôs a si mesmo, Hagar, sua serva, seu esposo, Abraão, e o futuro e a sobrevivência de Ismael, filho de Hagar.

Em Êxodo 2.11-14, Moisés se afobou quando resolveu fazer justiça com as próprias mãos. Ele não teve paciência em buscar a Deus e saber Sua vontade quanto a sua vida e o seu ministério.

Em Jonas 1, o profeta se afobou, quando tomou a decisão de fugir de Deus e colocou em risco sua vida, a dos marinheiros e de toda a embarcação.

Em João 18.10, Pedro se afobou, deixando se levar pelo ímpeto emocional. Ele quase assassinou um homem chamado Malco.

Assim sendo, muito cuidado! Não se afobe! Por vezes, é mais sábio orar mais, pensar e refletir mais ou aconselhar mais.  Sua precipitação pode prejudicar você e tantos outros. Provérbios 19.2,3 afirma: “Não é bom ter zelo sem conhecimento, nem ser precipitado e perder o caminho. É a insensatez do homem que arruína a sua vida.”

Lembre-se de que o bom pode estar mais perto do que você imagina, mas, por causa da afobação, você pode por tudo a perder. Assim, é muito válido o provérbios português: “O afobado come cru.”

Não se afobe!

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16251662

PESSOAS GRATAS

O cotidiano de muitos pode estar sendo tomado por diversos compromissos, responsabilidades, pressões pessoais, familiares e profissionais.

Se não houver uma contínua vigilância, as atitudes acima podem estabelecer um padrão para a murmuração e ingratidão. E conviver com pessoas ingratas é algo ruim e difícil.

É preciso ter um espírito grato. Segundo Robert Emmons, pessoas gratas se sentem mais vivas, dormem melhor, expressam mais compaixão e bondade, e têm sistemas imunológicos mais fortes. G. K. Chesterton afirmou: “A gratidão é a mãe de todas as virtudes…”

A Bíblia ordena a gratidão. Paulo afirmou em 1 Tessalonicenses 5.18: “Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” Deus é glorificado, honrado e exaltado quando as pessoas O reconhecem no que são e têm.

Pessoas gratas sabem que nada é pequeno demais quando Deus é a fonte e a origem de tudo. O escritor americano Izaak Walton afirmou: “Deus tem duas residências: Uma é no Céu, e a outra é em um coração manso e grato.”

A pessoa grata sempre vê o melhor em cada situação; vê nos problemas e fraquezas, uma oportunidade; vê nas tribulações uma ocasião ao refino da alma; vê nas tentações e pecados um meio para se viver mais humilde e dependente de Deus. Ela se torna também mais graciosa e menos crítica para com os pecados e erros dos outros.

Por isso, seja grato! Faça da gratidão um estilo de vida. Agradeça a Ele por tudo, por todos, pelo bom, pelo ruim, pela alegria, pela dor, pelo “sim” e pelo “não”. Habitue-se a dizer diária e constantemente: “Obrigado Senhor!”

Torne-se uma pessoa grata.

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16233651

COMO CRIANÇA

A Bíblia é um livro interessante e intrigante. Ela está na contramão do pensamento moral, intelectual e espiritual da sociedade. Ela contraria o senso comum para imprimir um valor mais elevado. Ela choca valorizando o desvalorizado e exaltando o pequeno, o simples e o desprezado.

Jesus exemplificou tudo isso em seus ensinos. Em Mateus 18.1 Ele foi questionado por seus discípulos: “…Quem é, porventura, o maior no reino dos céus?” Ao responder, Ele chama uma criança e diz nos versículos 3 e 4: “Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. Portanto, aquele que se humilhar como esta criança, esse é o maior no reino dos céus.”

Jesus ensina que o padrão de Deus quanto à salvação é totalmente diferente do padrão dos homens. Ele ensina que o reino dos céus não é uma possessão dos sábios, intelectuais, eruditos, ricos, famosos, religiosos, independentes e autossuficientes. Nos céus de Deus ninguém entra por mérito próprio.

Segundo Jesus, nos céus só entra quem se torna como criança. Lá é o lugar daqueles que com a simplicidade e sinceridade de uma criança reconhecem seus pecados e se veem fracos e espiritualmente falidos. Os céus não é uma conquista é um presente.

Os céus é um presente de Deus para você. Você só entrará lá caso se torne como uma criança e reconheça seus pecados, arrependendo-se deles e confiando tão somente na obra de Jesus na cruz por você.

Meu amigo Amilton Alvares sabiamente afirmou: “Vale a pena ter alma de criança e ver a porta do céu se abrir!” Por isso, torne-se espiritualmente como criança.

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16233651

ONDE ESTÁ DEUS EM MEUS SOFRIMENTOS?

Enquanto você viver, as provações farão parte de sua vida. Diante de seus dias difíceis, quando o medo e a ansiedade lhe abater, sua tendência natural será duvidar e pergunta: Onde está Deus?

O apóstolo Pedro escreveu sua primeira carta para ensinar os cristãos a como responder ao sofrimento. Em 1 Pedro 1.3,6-7 ele escreve: “Louvemos ao Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo! Por causa da sua grande misericórdia, ele nos deu uma nova vida pela ressurreição de Jesus Cristo…Alegrem-se por isso, se bem que agora é possível que vocês fiquem tristes por algum tempo, por causa dos muitos tipos de provações que vocês estão sofrendo. Essas provações são para mostrar que a fé que vocês têm é verdadeira…”

Vivemos num mundo amaldiçoado pelo pecado e por isso enfrentamos a maldade das pessoas, as desavenças, perseguições físicas e morais, as doenças, a morte etc. Mas nada disso deve apagar nossa esperança em Deus. É nEle que recebemos ânimo, conforto, paz e força.

Jesus foi o maior exemplo de alguém que recebeu dores e sofrimentos nesse mundo. Ele reagiu corretamente a todas elas. Em João 16.33, Ele ensinou sobre o que fazer diante suas provações: “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.”

Hoje e agora Deus conhece sua dor. Por isso você precisa decidir ficar mais próximo a Ele. Decida derramar seu coração diante dEle em oração. Decida confiar que Ele vê, sabe, se importa e lhe socorrerá a Seu tempo. Viva por fé.

Se hoje você perguntar: “onde está Deus?” Lembre-se da resposta que o Salmos 34.18 dá: “Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito oprimido.”

——————–

Para ouvir esse conteúdo, click no link abaixo: