MINHA RELIGIÃO

Não sigo “ismos”, sigo só a Jesus. Ele morreu pelos meus pecados, eu me arrependi de todos eles; Ele ressuscitou, por isso só creio Nele. Sou outra pessoa e devo isso a Ele. Minha religião é Jesus.

Anúncios

FRAQUEZA…

FRAQUEZA…

Gostamos de nos aparentar fortes. No mundo atual o conselho é sempre ser confiante, nunca admitir medo, manter o controle, convencer pelas palavras, pelas roupas, pelo dinheiro, pelos bens, pelo status.

Mas a verdade é que todos somos fracos. Não estou falando de  fraqueza de caráter, que pode e deve ser mudado. Falo de alguma deficiência herdada que não pode ser mudada. Temos fraquezas físicas, intelectuais, emocionais e espirituais.

A grande maioria das pessoas negam, defendem ou desculpam suas fraquezas, mas o melhor que se pode fazer com elas é reconhecê-las. Ao reconhecer as fraquezas você se identifica naturalmente com ser gente; ser pessoa; ser “ser humano”. E mais, você larga a farça e se apresenta a Deus para que Ele possa lhe usar. Deus trabalha em pessoas fracas e são neles que o seu poder é melhor demonstrado. Essa era a realidade de Moisés (Ex 3,4) Ele tinha uma forte deficiência física na fala. Ele a reconheceu diante de Deus. Deus o usou como poucos na história. Nenhum de nós, em bom senso, contrataria para assumir cargos de chefia homens como os discípulos que Jesus escolheu.

O futuro de Jesus dependia deles. Mas Jesus “os contratou”. Por quê? Porque olhou além de suas fraquezas. Ele não os chamou baseado no que eram, mas no que poderiam se tornar.  Esse era o estilo de Jesus. Ele sendo Deus, tornou-se homem, fraco, e por meio de uma posição de fraqueza, tornou-e servo.

Por isso, admita suas fraquezas; seja grato por elas; compartilhe-as abertamente. Isso lhe impedirá de se tornar orgulhoso, hipócrita  e auto suficiente. Sua vulnerabilidade o libertará do estresse de manter uma falsa imagem; o fará humilde e dependente de outros; o fará mais compassivo(a), enxergando melhor os erros de outros; o tornará mais confiável aos que te cercam e acima de tudo ajudará muitos a jogar fora as máscaras.

Não esqueça que quando você compartilha seus pontos fortes, você atrai competição, mas quando compartilha os pontos fracos, você gera comunidade. Por isso, jogue fora suas máscaras, seja você mesmo, confesse as pessoas, entregue-se a Deus. Caminhe na total dependência dEle.