A AGENDA DE DEUS

A AGENDA DE DEUS

Jesus ensinou em Lucas 6.27-30:“Mas eu digo a vocês que estão me ouvindo: Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam. Se alguém lhe bater numa face, ofereça-lhe também a outra. Se alguém lhe tirar a capa, não o impeça de tirar-lhe a túnica. Dê a todo o que lhe pedir, e se alguém tirar o que pertence a você, não lhe exija que o devolva. Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles.” O que Jesus ensina nesse texto é que a agenda de Deus é uma agenda de amor.

 O amor sempre foi o tema de Jesus nos Evangelhos. Jesus em João 3.16 apresentou o maior exemplo de amor, o próprio Pai: “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” Deus demonstrou seu amor ao DAR Jesus, Seu Filho amado, para salvar pessoas. E as pessoas comumente não estão interessadas em Deus. Jesus diz em João 3.19 “…a luz , veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más.” Em outras palavras, Deus demonstrou seu amor a pessoas que são declaradamente Seus inimigos. Deus, por Seu amor quer atraí-los a Ele. Paulo, por exemplo, entende e explica essa verdade em Romanos 5.8,10:“Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores…Se quando éramos inimigos de Deus fomos reconciliados com ele mediante a morte de seu Filho, quanto mais agora, tendo sido reconciliados, seremos salvos por sua vida!” Paulo ensina que Deus amou inimigos pecadores, e alguns dentre eles foram reconciliados com Deus quando se arrependeram de seus pecados e creram na morte sacrificial de Jesus na cruz.

Deus não só tem uma agenda de amor, mas Ele tem ações que demonstram essa agenda. Ele deu Jesus; Ele O entregou para pagar o preço pelo pecado dos pecadores; e Ele o fez para aqueles que são declarados Seus inimigos. A agenda de amor de Deus é ativa e sacrificial.

Assim, você não pode dizer-se ser de Deus enquanto não seguir a agenda de amor de Deus. E agenda dEle inclui também amar o inimigo. Isso significa que você deve 1) fazer o bem a eles. 2) Abençoa-lo. 3) Orar por ele. 4) Não retaliá-los. 5) agir generosamente para com eles. 6) O que você deseja pra você, deseje também para ele.

Mas você pode estar dizendo: “mas eu não consigo fazer isso; isso é impossível?” Acredite, é mesmo! Você não tem nenhum poder em si mesmo para amar o inimigo. É por isso que você precisa do amor de Deus. E você só o terá o dia em que você se reconciliar com Deus; quando você abandonar sua inimizade com Deus, e tirar de Sua vida aquilo que O deixa triste.

Os reconciliados com Deus estarão na agenda de Deus. E os que estiverem na agenda de Deus vão amar como Deus. O amor será sua agenda. O amor será o seu lema de vida.

Anúncios

O INIMIGO CERTO

O INIMIGO CERTO

De acordo com o instituto de pesquisa Americano “Barna Group”, a maioria dos cristãos NÃO acredita que Satanás ou o diabo exista. Talvez você também nem acredita em Satanás e nem queira continuar lendo esse conteúdo. Mas vá adiante porque o final é surpreendente.

Há um grande engano quando se fala de Satanás. Na verdade há um visão equivocada e bizzara sobre ele. Alguns acreditam que ele é um sujeito que anda com uma roupa vermelha, com chifres na cabeça, olhos de fogo e segura um tridente em uma das mãos.

Mas quando a Bíblia fala sobre Satanás, ela o apresenta como um ser espiritual inteligente, experiente e bonito. Paulo define-o da seguinte forma em 2 Coríntios 11.14: Isto não é de admirar, pois o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz. Por isso, nem tudo o que é espiritual é bom. Há uma luz espiritual chamada Satanás que é trevas pura.

Satanás é o inimigo direto de Deus e de toda a raça humana. Seu objetivo é claro e definido: afastar as pessoas de Deus e destrui-las, e ele usa muitos meios para isso. A luta nessa vida é contra ele. Paulo nos ensina em Efésios 6.11,12: “Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo, pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.”

Para vencer nessa guerra você precisa primeiramente concentrar no inimigo certo. O inimigo é Satanás! Mas ninguém é páreo para lidar com ele. Lutar contra Satanás é como atirar com um estilingue num navio de guerra tentando-o destruir. Ninguém pode derrotá-lo. Mas se ninguém pode, quem o pode? SÓ JESUS pode! Paulo nos ensina em Colossenses 2.15: “E, tendo (Jesus) despojado os poderes e as autoridades (Satanás e seus demônios), fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz.”

Fora de Jesus, você não tem nenhuma esperança de vitória. É na força e nas armas de Jesus que a vitória virá. Contra Jesus, Satanás e seus anjos não têm a menor chance.

Se você está em Jesus, você está seguro; você está sob o cuidado soberano de Deus Pai; você está no caminho certo, liberto da mentira e desfrutando de vida plena. Jesus disse em João 14.6: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim. “

Satanás é o inimigo certo, mas Jesus é o Salvador certo. Quem está refugiado em Jesus, está seguro e protegido.

A pergunta é: Hoje, você está totalmente refugiado em Jesus?

GRATOS A DEUS

GRATOS A DEUS

Gratidão é o reconhecimento de alguém por um benefício concedido. Agradecer significa dizer sinceramente “obrigado” e expressar apreço por algo recebido.

Se há um enorme débito para com Deus esse tem sido a ausência de gratidão de nossa parte. Erramos por não dizer diariamente: “obrigado, Senhor!” Estamos basicamente habituados a reclamar, resmungar, lastimar, queixar e murmurar.

A Bíblia constantemente nos ensina a reconhecer as ações de Deus na nossa vida. O Salmos 118.29 afirma: “Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre.” Paulo nos ensina em Colossenses 3.17: “Tudo o que fizerem, seja em palavra seja em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus pai.”

Pessoas gratas a aprendem a ser gratas a outras pessoas. Os gratos a Deus costumam ser pessoas mais educadas; elas sabem dizer um “obrigado” a quem lhe faz um bem. Os gratos a Deus tendem também a ser mais simples, mais justos, mais humanos, mais civilizados, mais corteses e menos egoístas, exigentes e intransigentes.

Os gratos a Deus são pessoas que aprendem a enfrentar com serenidade, tranquilidade, paz e plena confiança no Senhor os momentos difíceis, dolorosos, e inesperados da vida.

Assim, que hoje você decida a ser uma pessoa mais grata a Deus. Comece e termine seu dia agradecendo a Ele pela família, parentes, amigos e por pessoas ao seu redor. Agradeça a Ele pelo fato de você estar vivo e com saúde. Seja grato pelo fato de ver, ouvir, falar, tocar, sentir e se movimentar. Agradeça ao Senhor pelos alimentos, vestuário, trabalho, recursos e bens que Ele lhe tem dado. Agradeça ao Senhor pelas habilidades, capacidades e oportunidades. Seja grato também a Ele pelas dificuldades e lutas, porque por meio delas o Senhor tem transformado Sua vida.

Desenvolva e cresça no hábito de ser grato a Deus por tudo e por todos. Que todos os dias saia de seus lábios um “obrigado, Senhor”. Repita sempre as palavras do Salmos 103.2: “Bendiga o Senhor a minha alma! Não esqueça nenhuma de suas bênçãos”, e também o Salmos 116.12: “Que darei ao Senhor por todos os seus benefícios para comigo?” Izaak Walton afirmou: “Deus tem duas residências: uma é no Céu, e a outra é em um coração manso e grato.”

E acima de tudo, que todos nós sejamos imensamente gratos a Deus, porque sendo pecadores, Ele por sua graça, enviou Jesus Cristo, Seu Filho amado para morrer pelos nossos pecados na cruz do Calvário para que pudéssemos voltar a Ele e ter o seu perdão, a absolvição eternal e ter uma nova vida, uma vida eternal nos céus e o direito inequívoco de ser chamado de “filho de Deus.”

Que sejamos sempre, gratos a Deus!

A INSATISFAÇÃO

A INSATISFAÇÃO

Desde o início da criação sempre houve uma atitude de insatisfação. E tudo começou com um anjo chamado Lúcifer. Em um determinado tempo ele ficou insatisfeito com sua posição na criação de Deus. Sua insatisfação o levou a liderar uma rebelião contra o Altíssimo e um enorme número de anjos se juntaram a ele em sua busca frustrada de derrubar o Trono de Deus. Por sua rebelião, ele e seus seguidores foram expulsos do céus. Desde aquele dia ele tem sido conhecido como “Satanás” (“o adversário” ) e “diabo” (“o enganador” ). Ele tem sido o inimigo implacável de Deus, de Suas obras e de Suas criaturas. Todas essas verdades podem ser conferidas nos textos: Isaías 14.12-15, Ezequiel 28.11-19 e Apocalipse 12.7-9.

Desde sua queda, Satanás tem insuflado a insatisfação no mundo. Em Gênesis 3, sua primeira ação veio no Jardim do Éden, quando semeou a insatisfação no coração de Eva. Por destruir o caráter bondoso de Deus, Satanás levou Eva a pensar que Deus de alguma forma estava tentando enganá-la, por impedi-la de se tornar uma pessoa “ como Ele”. Eva, por insatisfação, tomou do fruto proibido e comeu, deu a Adão que também o comeu. A semente da insatisfação trouxe a colheita amarga da desobediência, que levou à perda do paraíso e da entrada do pecado em nosso mundo. E assim, desde aquela primeira insatisfação, todos nos tornamos pecadores e seres insatisfeitos.

A insatisfação sempre diz: “Eu mereço algo melhor do que isso”, e ela manifesta alguns sinais básicos: 1o ) A inveja: a incapacidade de se alegrar com o sucesso dos outros. 2o) A ambição descontrolada: o desejo de vencer a qualquer custo, mesmo que pisando nos outros. 3o) O espírito crítico: a tendência de julgar, fofocar e prejudicar o outro. 4o) A reclamação: a disposição de se desculpar e culpar os outros, ou as circunstâncias ruins pelos os próprios problemas. 5o) Explosões de raiva: palavras iradas que são ditas por expectativas que não foram satisfeitas.

A insatisfação só pode ser vencida pela a gratidão a Deus. Davi demonstra seu exemplo de gratidão em 1 Crônicas 29.11,13 : “Teus, ó Senhor, são a grandeza, o poder, a glória, a majestade e o esplendor, pois tudo o que há nos céus e na terra é teu….Agora, nosso Deus, damos-te graças, e louvamos o teu glorioso nome.”

Que a oração de George Herbert seja a nossa sempre: “Oh Senhor, Tu tens me dado tantas coisas, dê-me mais uma coisa apenas: um coração grato.”

Liberte-se da insatisfação através da gratidão a Deus.

A TENTAÇÃO

A TENTAÇÃO

Marco Antônio foi um brilhante estadista, cheio de qualidades. Ele foi magnífico no combate, corajoso e forte. Além de tudo, tinha boa aparência. Mas Marco Antônio possuía, no entanto, uma falha muito vulnerável: a fraqueza moral. Seu tutor chegou a gritar em sua face: “Oh, Marco, oh, criança extraordinária! Capaz de conquistar o mundo, mas incapaz de resistir a uma tentação.”

“Tentação” é “um impulso que conduz a uma prática censurável por Deus.” Ela pode se apresentar pela lúxuria, pela fofoca, roubo, mentira, orgulho, ressentimento, vaidade etc.

A tentação pode ser resistida e vencida. A Bíblia ensina em 1 Coríntios 10.31: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana

É preciso lembrar que há uma diferença entre provação e tentação. Provação é um conjunto de dificuldades ou sofrimentos que chegam inesperadamente cujo propósito final é testar a fé. Ela vem permitida pelo Senhor e é usada por Ele para extrair algo melhor. Não há, geralmente, nada imoral envolvido numa provação. O objetivo da provação é produzir fortes convicões morais e espirituais.

A tentação vem de desejos existentes na própria natureza humana e estimula o que há de pior nela. Tiago 1.13,14 diz o seguinte: “Ninguém ao ser tentado, diga: sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e Ele mesmo a ninguém tenta. Ao contrário, cada um é tentado pela própria cobiça, quando esta o atrai e seduz.” A tentação visa destruir a fé e afastar definitivamente a pessoa do padrão estabelecido por Deus.

Mas como vencer a tentação? Para vencer a tentação você precisa tomar três atitudes básicas:

1) Leia, estude, medite e ouça a Palavra de Deus. Quando Jesus foi tentando pelo diabo em Mateus 4, Ele respondeu apenas citandos textos bíblicos. Ele disse assim: “está escrito”. Se você não se firmar na verdade, você cederá a mentira.

2) Vigie e ore! Jesus disse em Mateus 26.41: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação…” Todo aquele que vigia e ora está edificando uma fortaleza espiritual para sua alma.

3) Seja radical! Jesus disse em Mateus 5:29: “Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti…” Cortar o olho é uma medida drástica, e Jesus está ensinando que por vezes é necessårio você ser drástico com o pecado. A tentação cede para quem controla sua mente, foge de situações, lugares e amizades que estimulam o pecado.

Lembre-se que O Senhor Jesus também foi tentado. Ele não só venceu as tentações, como está pronto a lhe ajudar em suas tentações. Hebreus 4.15 diz: “Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado”

Ed Cole afirmou: “A capacidade para você resistir à tentação é diretamente proporcional à sua submissão a Deus.”

PERDOADO

PERDOADO!

A Bíblia ensina claramente sobre a existência do pecado. O pecado não é um mito, não é uma invenção da mente; o pecado é um fato. 1 João 1.8 lemos: “Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.” Romanos 5.12 afirma: “Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram.”

O padrão de Deus é a perfeição, mas ninguém o pode atingir. Em Romanos 3.23 lemos: “Pois TODOS pecaram e destituídos estão da glória de Deus.” Assim, o veredito de Deus é que todos somos pecadores.

O pecado gera um débito eterno e “impagável” para com Deus. E ninguém pode pagar esse débito com boas obras, religiosidade, sacrifícios, ritos e etc. Mas Deus providenciou a solução para o pecado. Paulo afirma em Efésios 1.7: “Nele (Jesus) temos a redenção por meio de seu sangue e perdão dos pecados, de acordo com as riquezas da graça de Deus.”

 “Redenção” significa que o próprio Deus, por meio do pagamento de um preço, perdoa e paga a dívida, dando a absolvição do pecado. O preço para pagar a dívida altíssima foi a morte de Jesus Cristo na cruz. O sangue de Jesus foi o preço pago pelos os pecados.

Jesus, na cruz, foi condenado para dar a absolvição dos pecados. Jesus, na cruz, substituiu o pecador, para que todos quanto se arrependerem de seus pecados e vierem a crer na obra de Jesus venha a receber o perdão dos pecados de forma completa e definitiva diante de Deus.

O perdão de pecados está disponível apenas para aqueles que colocarem sua fé em Jesus Cristo. Ele

Jesus pagou nossa dívida para que pudéssemos ser perdoados. É isso que Paulo afirmou em 2 Coríntios 5.21: “Aquele que não conheceu pecado, Ele (Deus Pai) o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.”

Jesus, ao morrer na cruz, levou sobre si o castigo que nós merecíamos. Sendo Jesus, Deus, a morte dEle providenciou o perdão dos pecados. E Ele, ao ressuscitar, proclamou Sua vitória sobre o pecado e a morte. Graças a Deus pela morte e ressurreição de Jesus Cristo!

O perdão hoje está acessível a você, pela morte e ressurreição de Jesus. Você não precisa pagar pelo perdão de seus pecados. Você só pode recebê-lo pela fé em Jesus.

Jesus, na cruz, tomou o castigo que você merecia. O que Deus deseja é que você abandone seus pecados e confie no que Ele fez por você. Ao crer e viver essa verdade, você experimentará a graça maravilhosa de Deus e Seu imenso perdão.

A fonte da mais profunda gratidão de um ser humano é saber que em Cristo, Ele está eternamente perdoado de seus pecados.

DECEPCIONADOS COM JESUS

DECEPCIONADOS COM JESUS

O Evangelho de João no capítulo 11 narra a história interessante sobre Jesus e seus amigos queridos: Lázaro, Marta e Maria.

O versículo 1 diz que “Lázaro ficou doente…” No versículo 3, imediatamente as irmãs mandaram dizer a Jesus: “…Senhor, aquele a quem amas está doente.” No versículo 4 ao ouvir essa notícia Jesus afirmou: “..Essa doença não acabará em morte; é para a glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por meio dela”. E os versículos 5 e 6 acrescentam: “Jesus amava Marta, a irmã dela e Lázaro. No entanto, quando ouviu falar que Lázaro estava doente, ficou mais dois dias onde estava.”

 Mas as coisas pioraram. Lázaro morreu. E quando Jesus chega na casa de Marta e Maria, Marta O reprova no versículo 21 dizendo: “Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido. Maria diz a mesma coisa no versículo 32: “Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido”. As duas irmãs estavam alinhadas num mesmo discurso: Jesus se atrasou demais e Lázaro morreu. O pensamento delas era: “Ele que a tantos curou, não poderia ter curado também a Lázaro? Ele não o amava tanto? Por que Ele se atrasou? Será que Ele realmente se importa? Elas esperavam por uma acão de Jesus, mas Ele não o fez. Ele não respondeu o pedido feito por elas. Elas estavam decepcionadas.

Mas Jesus estava exatamente onde deveria estar. Ele os amava. Seu coração queria o melhor para todos eles. Sua visão era além das expectativas delas. Antes de agir, Jesus obedeceu o plano do Pai, então ele esperou. Ele não estava com pressa para ir porque sabia que haveria um grande propósito na espera.

No versículo 34 Jesus pergunta: “Onde o colocaram? “. No versículo 38 o texto diz que “Jesus, outra vez profundamente comovido, foi até o sepulcro.” No versículo 39 estando no sepulcro, ordena: “Tirem a pedra” E Marta retruca: “…Senhor, ele já cheira mal, pois já faz quatro dias”. No versículo 40 Jesus diz a ela:

“Não lhe falei que, se você cresse, veria a glória de Deus?” E no versículo 43 Jesus olhando para o sepulcro brada em alta voz: “Lázaro, venha para fora!” No versículo 44 o milagre aconteceu: “O morto saiu…” E o resultado ficou estampado no versículo 45: “Muitos dos judeus…vendo o que Jesus fizera, creram nele.”

Você se identifica com Marta e Maria? Você também está decepcionado(a) com Jesus?

No meio das dores e tragédias da vida é importante crer que Jesus conhece tudo e se importa. Mas porque Ele ama, Ele espera. Há um tempo para tudo.

Por isso, não fique decepcionado(a). Há um propósito maior. Jesus te ama; Ele te ouve. A resposta virá a seu tempo. Quando vier você ficará feliz, e acima de tudo Deus será glorificado.

Não se decepcione! Ande por fé! Aproprie-se da pessoa de Jesus!