O QUE É A PÁSCOA?

O QUE É A PÁSCOA?

A PÁSCOA É…

1. JESUS VEIO AO MUNDO PARA ME SALVAR

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16)

“Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.” (Lucas 19.10)

“Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores…” (1 Timóteo1.15)

2. JESUS MORREU NA CRUZ PELOS MEUS PECADOS

“Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram.E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” (2 Coríntios 5.14,15)

“Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus…” (1 Pedro 3.18)

“Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos.” (1 João 3.16)

3. JESUS RESSUSCITOU PARA MINHA VIDA ETERNA COM ELE

“Ele não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos de como vos preveniu, estando ainda na Galiléia….os quais diziam: O Senhor ressuscitou e já apareceu a Simão!” (Lucas 24.6,34)

“Ao qual, porém, Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte; porquanto não era possível fosse ele retido por ela.” (Atos 2.24)

“O qual (Jesus)foi entregue por causa das nossas transgressões e ressuscitou por causa da nossa justificação.” (Romanos 4.25)

“Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita.”(Romanos 8.11)

A Páscoa só é aplicada em sua vida se você se arrepender de seus pecados e crer em Jesus como seu substituto naquela cruz. Faça isso agora!

Anúncios

ENTENDENDO A MORTE E O PÓS MORTE


ENTENDENDO A MORTE E O PÓS MORTE

Por Roberto N. Amorim

01 – A REALIDADE DA MORTE’

Todos nascemos, vivemos e morremos. E depois? Esta pergunta tem desafiado a humanidade através da História do Mundo. Nosso entendimento do que acontece após a morte influenciará muito a maneira pela qual vivemos. É por isso muito importante entender esse assunto.
Ninguém escapará da morte. Todas as pessoas experimentarão a morte física e o estado intermediário independente de idade.  Na história biblíca apenas houve duas exceções a esta regra:  Enoque (Gn 5.24) e Elias ( 2 Rs 2.11).  No demais, baseado em Hb 9.27, todos passarão pela experiência da morte, seguindo a existência consciente durante um período transitório (Veja o caso do Rico e de Lázaro em Lc 16.30-31) até a ressurreição do corpo.

02 – DEFINIÇÃO DE “MORTE” NA BÍBLIA


A morte física está descrito na Bíblia como a separação e espírito do corpo  o que parece ser o resultado imediato da decadência e extinção do corpo físico. Tiago diz que o corpo sem o espírito está morto (Tg 2.26), e o escritor de Eclesiastes, ao falar da morte física diz que o corpo retorna ao pó de onde veio e o espíritoa Deus, que o deu (Ec 12.7); o que confirma a realidade dita pelo próprio Deus em Gn 3.19.

03 – ONDE A MORTE ATINGIU


O termo “morte” na Bíblia não se limita simplesmente à morte física. Ela também é usada para descrever o estado espiritual de todas as pessoas (exceto Cristo) nascidas neste mundo. O apóstolo Paulo diz que somos “espiritualmente mortos em pecado”. Apenas o encontro pessoal com Jesus é que nos faz  vivificados nEle (Ef 2.16). Como resultado de ser morto espiritualmente produzimos trabalhos consistentes com a morte, escuridão e profunda ignorância de Deus (Ef 4.17-19).
A morte física e espiritual são um resultado do pecado de Adão (1 Co 15.21, Rm 5.12). Adão como o representante da humanidade foi ordenado a não comer do fruto da árvore sobre o pagamento de uma morte certa (Gn 2.17). Esta pena de “morte” envolveu mais que a morte espiritual, pois o homem foi proibido de voltar a entrar no jardim, tomando da árvore da vida e viver para sempre em um estado pecaminoso (Gn 3.23-24). Assim, a pena de morte para o pecado incluíram morte física, bem como a morte espiritual.

Mas aqueles que morrem nesta condição de morte espiritual resta ainda outra morte. Este, no entanto, é permanente, sem esperança de mudança ou libertação. Ela é referida como a segunda morte e resulta num estado permanente de separação da presença graciosa de Deus. É a punição eterna para o pecado de rejeitar a Deus em Cristo. O termo referido em Ap 21.8 é a “segunda morte”. Os que creram em Jesus como seu Senhor e Salvador não passarão pela “segunda morte” (Ap 20.6)

04 – O PROBLEMA PRÁTICO DA “MORTE”


O problema existencial da morte é tão grave que muitos perdem a esperança na vida. Mas, para o cristão, a morte não tem a palavra final . A “perda” não é o resultado final.  Ainda que a morte impõe medo, tristeza, uma expectativa, o cristão tem a certeza, baseada na ressurreição de Cristo e do ministério da habitação do Espírito, que a ressurreição e vida com Deus será a sua / seu destino final  (1 Ts 4.13). Enquanto choramos por nossos entes queridos falecidos que creram em Jesus,  eles estão com o Senhor, mas lamentamos apenas a perda momentânea.
Em face da morte de um ente querido devemos buscar o Senhor para consolo de nosso coração (Hb 4.15) e lembrar que o Senhor Jesus não está insensível a realidade dos que sofrem com a perda de alguém querido (1 Co 15.55-57), visto que ele mesmo chorou diante da morte de um amigo querido (Jo 11.35).

05 – TEORIAS SOBRE O ESTADO PÓS MORTE


Primeiro, há aqueles que sugerem que a alma entra num estado de limbo inconsciente até a ressurreição do corpo. Geralmente aqueles que defendem “sono da alma”, como é frequentemente referido, afirmam que este é o significado das muitas referências a cristãos “adormecer” no Senhor   (1 Ts 4.13-15).
Mas é altamente improvável que “sono” nada mais é do que uma figura de linguagem chamada de metáfora (eufemismo), que se refere ao corpo da pessoa falecida que um dia será “acordado” para estar com Cristo na vida de ressurreição. Assim, a metáfora não é que eles já estão em um estado inconsciente, mas sim que morte não é o seu destino final, antes, por terem crido em Cristo, eles estarão ligados a ressurreição com Cristo (Jo 11.11-14). A metáfora indica que a morte é apenas temporária para o cristã

Segundo, há aqueles que argumentam que as almas dos falecidos não estão ainda completamente purificados, daí eles vão para o purgatório a experimentar limpeza e preparação para o céu e presença de Deus. Esse ensino é baseado em um texto do livro apócrifo(*1) ( 2 Macabeus 12:42-45 onde Judas Macabeu se diz ter tomado uma coleção monetária a ser enviado a Jerusalém como oferta pelo pecado, ele diz-se que “fez expiação pelos mortos, para que eles possam ser entregues a partir de seus pecados”. Outras passagens do Novo Testamento são utilizados para apoiar a doutrina de purgatório (Mt 5.26, 12.32, 1 Co 3.15 e 2 Tm 1.8).
Uma uma rápida olhada nessas passagens revela que a doutrina do purgatório não pode ser sustentada. Jesus e o apóstolos não ensinaram sobre isso. O conteúdo do Novo Testamento baseia-se na necessidade do arrependimento pessoal ( Mt 3.2, 4.17; Mc 1.15; At 2.38, 3.19) e no crer e confiar somente em Jesus como Senhor e Salvador antes da morte para se ter a vida eterna (Jo 3.15,16; 3.36; 5.24; 6.47,54; 10.28). Os apóstolos tinham essa esperança e a mesma é garantida para todos os que confiam em Cristo nessa vida.

Em terceiro lugar, há os que são fascinados com a idéia de que a alma desencarna em um corpo e reencarna em outro. Esse conceito é chamado de reencarnação. O cerne desse ensinamento propõe que a alma voltará em consecutivas vezes em outras vidas até ser finalmente aperfeiçoadas.
A Bíblia não ensina nada para provar esse conceito. Antes, a Bíblia ensina claramente ao contrário. Ela foca que morreremos apenas uma só vez. Lemos Hebreus 9:27-28 diz: “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo, assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação.”
O ensino da reencarnação destrói totalmente a morte sacrificial e vicária de Jesus pelos pecados. O texto diz que Jesus ofereceu “uma vez para sempre para tirar os pecados…”.
Paulo ensino em 2 Coríntios 5.10 que cada pessoa será julgada “segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.” Nesse texto Paulo não fala de “vários corpos”, mas de “um só corpo”. A Bíblia não ensina que o espírito voltará para ser aperfeiçoado em outro corpo. Ao morrer o espírito volta para Deus (Ec 12.7).
As últimas palavra de Jesus na cruz são ditas a um ladrão que crucificado ao Seu lado pede que Jesus se lembre dele no Paraíso (Lc 23.42). As palavras de Jesus foram firmes, contudentes e clara: “hoje estarás comigo no Paraíso” Ainda que o corpo desse ladrão estivesse morto, sua alma estaria consciente, não dormiria e nem teria que voltar novamente. Jesus confirma a presença do ladrão arrependido em Sua presença eterna.
A idéia que a alma é aperfeiçoada através da reencarnação é absolutamente oposta ao ensino que a salvação da alma é pela graça de Deus, conforme ensinado em Ef 2.8,9.

Em quarto lugar há um ensino que paira em muitas religiões que é o da “comunicação com os mortos.” Ou seja, Uma suposta capacidade de se falar com alguém que já morreu.
Esse é um ensino absolutamente contrário a Bíblia. Quando  o homem rico em Lucas 16 pediu que alguém dentre os mortos tornasse um mensageiro para sua família, Abraão disse que isso não seria permitido, e que era desnecessário (Lc 16.27-31).
No Antigo Testamento, Deus condenou como “uma abominação” esse esforço em vão de consultar os mortos (Dt 18.9-12). Ainda em Eclesiastes 9.5 lemos: “os mortos não sabem coisa alguma.”  Eles não podem nos olhar, cuidar, nos fazer algum bem ou se comunicar conosco. A consulta aos mortos está ligada à idolatria e à feitiçaria. Assim, é um erro perigoso e abominável a Deus tentar consultar os mortos.

06 – O DESTINO ETERNO APÓS A MORTE

A Bíblia nos diz que depois do momento da morte, a pessoa é conduzida ao Céu ou Inferno com base no fato de ter ou não recebido Cristo como seu Salvador. Para os que receberam Jesus, o período após a morte significa “estar ausente do corpo e presente com o Senhor” (II Coríntios 5:6-8; Filipenses 1:23). Para os que não creram, o período após a morte significa punição eterna no Inferno (Lucas 16:22-23).
Exatamente neste ponto é que se faz confusão quanto a questão a respeito dos acontecimentos depois a morte. Apocalipse 20:11-15 descreve todos os que estiverem no Inferno serão lançados no lago de fogo.

Os capítulos 21 e 22 de Apocalipse descrevem um Novo Céu e Nova Terra. A partir do momento após a morte até a ressurreição final, a pessoa reside em um Céu ou Inferno literal e “temporários”.

O destino final da pessoa não mudará, mas o “local” preciso no qual passará este destino mudará. Em algum momento depois da morte, os que creram em Jesus serão enviados ao Novo Céu e Nova Terra (Apocalipse 21:1). Em algum momento depois da morte, os não crentes serão lançados no lago de fogo (Apocalipse 20:11-15).

Estes são os destinos finais e eternos de todas as pessoas – totalmente baseados no fato de cada pessoa ter ou não confiado somente em Jesus Cristo para salvação de seus pecados.

POR QUE AMAR A SUA IGREJA LOCAL?

POR QUE AMAR A  SUA IGREJA LOCAL?

Por  Roberto N. Amorim

Se você remover a uva do ramo da videira ela logo murchará. Assim, remova os cristãos de suas igrejas locais e eles em breve secarão. Muitos cristãos estão frios, secos, mirrados e estagnados espiritualmente.

O Salmo 102.6 diz: “Sou como a coruja do deserto, como uma coruja entre as ruínas.
Ser um membro ativo de uma igreja local me impede de viver como “uma coruja no deserto.”

Em meus primeiros anos como um jovem cristão foi a igreja local que me manteve conectado em Deus. Ela foi uma grande família para mim. Ela deu-me orientação, apoio, amor e direção. Sou grato pela igreja. O Salmo 68:6 diz que: “Deus dá um lar ao solitário…”
Jesus disse em Mateus 16:18: “E eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”
A igreja de Jesus é composta de milhões de igrejas locais ao redor do mundo. Ela ultrapassa cultura, raça, língua, o poder político e econômico. É uma afirmação clara de que o inferno não a pode e nem a pôde vencer!
Isso é um grande conforto em um mundo dominado pelo terrorismo, violência e num crescente declínio moral. Nada pode deter a igreja de Jesus! A igreja é a maior força da terra. Imagine o poder espiritual que há em grupos locais orando, servindo, evangelizando e usando suas vidas para Deus? É algo tremendo!
Em Atos 12.5 Pedro havia sido preso por Herodes. Esse intentava matá-lo. O texto diz algo supreendente: “…a igreja orava intensamente a Deus por ele.” A igreja mantinha-se orando em favor de Pedro e de um milagre em sua libertação. E foi isso que realmente ocorreu. Precisamos orar pelo outro e precisamos que orem por nós. Precisamos como igreja estar buscando a Deus em oração em favor uns dos outros e de das necessidades. Precisamos demonstrar nossa dependência total a Deus como igreja. Como igreja precisamos orar juntos. É gostoso quando se ouve alguém dizer na igreja: “estou orando por você.” A pessoa sente-se acolhida, amada, protegida. Orar uns pelos outros é uma experiência tremenda como igreja!

Deus estabeleceu para sua igreja líderes espirituais. Em Atos 13:1 lemos: “Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca , e Saulo.” Esses líderes são diferentes uns dos outros. Recebem dons diferentes para fortalecer a vida da igreja. Alguns tem a responsabilidade de apontar para Deus e trazer sua verdade de forma exortativa (profetas) e outros tem a capacidade de apontar o caminho para Deus explicando verdades e aplicando-as de forma prática (mestres).
Essas qualidades foram encontradas numa igreja local (“Antioquia”). Assim, a liderança espiritual madura expõe as verdades de Deus ao povo para que sigam firmes olhando para o Senhor.

Em Atos 20.17, Paulo mandou vir até ele os “anciãos da igreja.” Os líderes espirituais daquela igreja local na cidade de Éfeso.
Deus fortalece a vida de uma igreja local através desses homens experientes e maduros na fé. Por meio de sua força espiritual e sabedoria, as pessoas podem se manter animados e motivados na fé.
Em Tiago 5:14 o texto diz: “Entre vocês há alguém que está doente? Que ele mande chamar os presbíteros da igreja, para que estes orem sobre ele e o unjam com óleo, em nome do Senhor.”
Sem a igreja local, eu chamaria quem quando estou enfermo? Deus estabeleceu que os líderes espirituais da igreja são uma fonte de Deus dada para a oração e a cura dos enfermos.
Em Romanos 16:1 Paulo escreve: “Recomendo-vos a nossa irmã Febe, que está servindo a igreja em Cencréia.”
Febe era uma irmã que estava servindo a Deus; servindo a igreja local em Cencréia.  Assim, é através da igreja local que você começa a conhecer os verdadeiros “servos”. Ali você encontra pessoas que fazem a diferença na vida de outras como você raramente  encontra na sociedade em geral.
Em 1 Coríntios 1:2 “à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus e chamados para serem santos, com todos os que, em toda parte, invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:” É na igreja local é que você encontra as pessoas que andam com Deus: “…aos santificados em Cristo Jesus e chamados para serem santos…”. Pessoas que você se sente bem em estar. Gente que procura agradar a Deus e ser uma inspiração para sua vida.
As igrejas locais são lugares para ouvir a palavra de Deus e participar com os outros em adoração, sendo fortalecidos através dos dons espirituais e de ministérios inspiradores. Conforme 1 Coríntios 12 é na igreja local que se administra os dons dados por Deus. Por meio da igreja as pessoas são apoiadas em sua vida emocional, familiar, social e espiritual. Deus usa pessoas na vida da igreja para fortalecer a vida um do outro. Você não encontra nenhuma ação coletiva tão forte  no trabalho, nas associações de bairro, nas agremiações de clubes, nos estádios e na torcida de futebol etc. Esses são dons divinos dado por Deus à igreja.

Em 1 Timóteo 3:15 lemos: “…Se eu demorar, saiba como as pessoas devem comportar-se na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e fundamento da verdade.” A igreja é  “…coluna e fundamento da verdade.” A verdade não se encontra nas universidades, nem nos jornais de maior circulação no país, nem nos filmes, novelas, documentários, nem em partidos políticos etc. É na igreja local que se encontra a verdade. Isso porque através dela a Palavra de Deus é ensinada, pregada e exposta. A verdade de Deus explanada mantém as pessoas conectadas em Deus, em seus princípios e valores.

Por que amar a sua igreja local?

1 – Ela liga você a uma família espiritual e lhe impede de tornar-se um solitário em sua caminha cristã.

2 – Ela lhe traz segurança, força, estabilidade que nem o inferno pode destruir.

3- Ela coloca pessoas em sua vida que lhe apoiam e oram por você.

4 – Ela fornece ministérios diversos e diferentes do seu próprio ministério o que promove um bem ao todo.

5 – Ela incentiva sua vida espiritual através de liderança forte, madura e dedicada.

6 – Ela fomenta sua alma a ser um verdadeiro servo para as pessoas.

7 – Ela lhe estimula a viver mais próximo de Deus por encontra-se com pessoas que andam também com Deus.

8 – Ela promove um lugar para você experimentar um profundo tempo de adoração, crescimento no conhecimento da Palavra, oportunidade de expor e ser exposto pelos dons dados pelo Espírito Santo e se envolver num ministério para apoiar outros.

9 – Ela lhe mantém alinhado com a verdade de forma para que você não se perca na corrupção que o mundo expõe.

Essas são razões suficientes para você amar a sua igreja local!

AS PROFECIAS DA BÍBLIA SE CUMPRIRAM MESMO?

AS PROFECIAS DA BÍBLIA SE CUMPRIRAM MESMO?

Por Roberto N. Amorim

” Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens [santos] falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.   ” (2 Pedro 1:21)

A Bíblia é o mais lido, traduzido e vendido na história. No entanto, A Bíblia é muito mais do que isso; ela é a Palavra de Deus; ela é inspirada por Deus.

2 Timóteo 3:16 diz: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça.”

A Bíblia não é apenas um livro cheia de boas idéias. Antes, a Palavra de Deus nos é dada pelo próprio Deus e é completamente tomada de todas as Suas verdades escrita letra por legra, frase por frase.

Uma das razões pelas quais a Bíblia é verdadeira e confiável  é devido as milhares de profecias contidas que foram cumpridas e outras que vão ainda serão cumpridas exatamente como Deus previu.

Profecia é a capacidade de falar com autoridade de parte de Deus, ou em seu nome, já que serve para predizer acontecimentos futuros ou declarar a sua vontade para o presente ( Êxodo 3:10, 14 e 15; Deuteronômio 18:15 e 18; II Sam. 23:2; Mateus 11:9 e 10; II S. Pedro 1:21). A profecia é o meio escolhido por Deus para comunicar-se com o homem (ver Núm. 12:6; Amós 3:7).

Por exemplo, a Bíblia contém mais várias profecias sobre a primeira vinda de Jesus (ver apêndice abaixo). Todas elas escritas muitos anos antes de seu nascimento. A Bíblia profetizou, quando, onde e como seria o seu nascimento.

Há outras profecias que previram com detalhes como Jesus iria morrer, a exemplo de Isaías 53. 1000 anos antes de Jesus morrer Davi descreveu no Salmo 22 a morte de Jesus na cruz sem usar a palavra “crucificação”. Só Deus poderia saber isso.

Qual a probabilidade de que eu poderia fazer previsões sobre você e que cada um delas se tornasse realidade? As chances são tão astronomicamente improvável que não poderia escrever o número. É preciso mais fé para acreditar que o cumprimento das profecias bíblicas teria
sido uma coincidência do que crer que Deus planejou todas elas.

Nos tempos bíblicos ninguém queria ser um profeta. A lei israelense ditava que um profeta de Deus tinha de estar certo cem por cento do tempo. Caso errasse uma só vez seria morto (Dt. 13:1-3; 18:22). Bem, a seriedade do ofício profético exigia do profeta que ele fosse verdadeiro em suas profecias.

Cada profecia bíblica estava correta e precisa. Assim,  você pode confiar na Bíblia porque ela cumpre tudo o que previu.

Apêndice – Profecias sobre Jesus e seu cumprimento

– Seria “semente de uma mulher”
Profecia: Gênesis 3:15
Cumprimento: Gálatas 4:4; Lucas 2:7; Apoc. 12:5; Mat. 1:18
– Seria descendente de Abraão
Profecia: Gênesis 18:18 (12:3)
Cumprimento: Atos 3:25; Mateus 1:1; Lucas 3:34; Gál. 3:16
– Seria descendente de Isaque (filho de Abraão)
Profecia: Gênesis 17:19
Cumprimento: Mateus 1:2; Lucas 3:34
– Seria descendente de Jacó (filho de Isaque)
Profecia: Números 24:17 e Gênesis 28:14
Cumprimento: Lucas 3:34; Mateus 1:2
– Descenderia da Tribo de Judá
Profecia: Gênesis 49:10
Cumprimento: Lucas 3:33; Mateus 1:2-3
– Descendente de Davi
Profecia: Jer. 23:5 e 6
Cumprimento: Mateus 22:41-46
– Seria herdeiro do trono de Davi
Profecia: Isaias 9:7 e 11:1-5; II Samuel 7:13
Cumprimento: Mateus 1:1 e 6
– Seu lugar de nascimento
Profecia: Miqueias 5:2
Cumprimento Mateus 2:1; Lucas 2:4-7
– A época de nascimento
Profecia: Daniel 9:25
Lucas: 2:1-2 e 2: 3-7
– Nascido de uma virgem
Profecia: Isaias 7:14
Cumprimento: Mateus 1:18; Lucas 1:26-35
– A matança dos meninos
Profecia: Jeremias 31:15
Cumprimento: Mateus 2:16-18
– A fuga para o Egito
Profecia: Oséias 11:1
Cumprimento: Mateus 2:14 e 15
– João Batista preparando o caminho
Profecia: Malaq. 3:1; Isa. 40:3; II Reis 1:8
Cumprimento: Mat. 3:3; Marc. 1:4 e 6
– Seu ministério na Galiléia
Profecia: Isaias 9:1 e 2
Cumprimento: Mateus 4:12-16
– Iria curar doenças, carregando Ele mesmo nossos sofrimentos
Profecia: Isaias 53:4
Cumprimento: Mat. 8:17
– Seu ministério na região de Zebulom e Naftali
Profecia: 9:1
Cumprimento: 4:15-16
– Como profeta
Profecia: Deuteronômios 18:15
Cumprimento: João 6:14; 1:45; Atos 3:19-26
– Como servo de DEUS
Profecia: Isaias 42:1-4
Cumprimento: Mateus 12:18-21
– Falaria por parábolas
Profecia: Salmos 78:2
Cumprimento: 13:35
– Seria sacerdote como Melquisedeque
Profecia: Salmos 110:4
Cumprimento: Habacuque 6:20; 5:5 e 6; 7:15-17
– O desprezo por parte do judeus
Profecia: Isaias 53:3
Cumprimento: João 1:11; 5:43; Lucas 4:29; 17:25; 23:18
– Algumas de suas características
Profecia: Isaias 11:2; Salmos 45:7; Isaias 11:3 e 4
Cumprimento: Lucas 2:52; 4:18
– Sua entrada triunfal em Jerusalém
Profecia: Zacarias 9:9; Isaias 62:11
Cumprimento: João 12:12-14; Mateus 21:1-11
– Seria traído por um amigo
Profecia: Salmos 41:9
Cumprimento: Marcos 14:10 e 43-45; Mateus 26:14-16
– Seria vendido por trinta moedas de prata
Profecia: Zacarias 11:12 e 13
Cumprimento: Mateus 26:15; 27:3-10
– O dinheiro seria devolvido para comprar um campo de um oleiro
Profecia: Zacarias 11:13
Cumprimento: Mateus 27:6 e 7; 27:3-5; 8-10
– O lugar de Judas deveria ser ocupado por outro
Profecia: Salmos 109:7 e 8
Cumprimento: Atos 1:16-20
– Testemunhas falsas o acusariam
Profecia: Salmos 27:12; 35:11
Cumprimento: Mateus 26:60 e 61
– Permaneceria em silêncio quando acusado
Profecia: Isaias 53:7; Salmos 38:13-14
Cumprimento: Mateus 26:62 e 63; 27:12-14
– Seria golpeado e cuspido
Profecia: Isaias 50:6
Cumprimento: Marcos 14:65; 15:17; João 19:1-3; 18:22
– Seria odiado sem motivo
Profecia: Salmos 69:4; 109:3-5
Cumprimento: João 15:23-25
– Sofreria em substituição a nós
Profecia: Isaias 53:4-6 e 12;
Cumprimento: Mateus 8:16 e 17; Rom. 4:25; I Col. 15:3
– Seria crucificado com pecadores
Profecia: Isaias 53:12
Cumprimento: Mateus 27:38; 15:27 e 28; Lucas 23:33
– Suas mãos e pés seriam traspassados
Profecia: Salmos 22:16; Zacarias 12:10
Cumprimento: João 20:27; 19:37; 20:25 e 26
– Seria escarnecido e insultado
Profecia: Salmos 22:6-8
Cumprimento: Mateus 27:30-44; Marcos 15:29-32
– Dariam a Ele fel e vinagre
Profecia: Salmos 69:21
Cumprimento: João 19:29; Mateus 27:34 e 48
– Ouviria palavras proféticas com zombaria
Profecia: Salmos 22:8
Cumprimento: Mateus 27:43
– Oraria por seus inimigos
Profecia: Salmos 109:4; Isaias 53:12
Cumprimento: Lucas 23:34
– Seu lado seria traspassado
Profecia: Zacarias 12:10
Cumprimento: João 19:34
– Os soldados lançariam sortes sobre suas roupas
Profecia: Salmos 22:18
Cumprimento: Marcos 15:24; João 19:24
– Seus ossos não seriam quebrados
Profecia: Salmos 34:20; Êxodo 12:46
Cumprimento: João 19:33
– Seria sepultado com os ricos
Profecia: Isaias 53:9
Cumprimento: Mateus 27:57-60
– Sua ressurreição
Profecia: Salmos 16:10, 110; Isa. 53:8, 10; Zac. 6:12 e 13; Mateus 16:21; Atos 2: 24; 8:32 e 33
Cumprimento: Mateus 28:9; Lucas 24:36-48
– Sua ascensão
Profecia: Salmos 68:18
Cumprimento: Lucas 24:50 e 51; Atos 1:9

A BÍBLIA É CIENTIFICAMENTE CORRETA?

A BÍBLIA É CIENTIFICAMENTE CORRETA?

Por Roberto N. Amorim

“Louvai-o, céus dos céus e as águas que estão acima do firmamento. Louvem o nome do SENHOR, pois mandou ele, e foram criados. E os estabeleceu para todo o sempre; fixou-lhes uma ordem que não passará.” (Salmo 148:4-6)

Alguém já deve ter dito que a Bíblia não é um livro cientificamente preciso. Essa afirmação não é correta. Alguém que tenha dito isso nunca estudou a Bíblia.

Deus colocou as leis da ciência e garantiu que sua Palavra não haveria de contradize-las.

Johannes Kepler, o famoso astrônomo e matemático disse: “A ciência pensa o que que Deus já havia pensado.” Em outras palavras, Deus estabeleceu as leis da física e depois nós a descobrimos.

A Bíblia não foi concebida para ser um livro científico. Você não estuda a Bíblia para construir um foguete. E a Bíblia não usa uma linguagem científica. Mas a Bíblia nunca equivoca-se com a ciência! Durante os 1600 anos  em que a Bíblia foi escrita, em nenhuma vez ela fala mal da ciência. Na verdade, sempre ela está a frente da ciência.

Por exemplo:

– Por milhares de anos, as pessoas acreditavam que a Terra era plana. Mas a 2600 anos atrás, Deus disse em Isaías 40:22 que Ele estava sentado no círculo da terra.

– Por milhares de anos as pessoas acreditavam que a Terra estava sendo sustentada por alguma coisa. Os hindus acreditam que os elefantes gigantes seguravam a terra. Os gregos acreditavam que Atlas era que a segurava. Os egípcios acreditavam que cinco colunas sustentavam a terra. A Bíblia nunca disse que algo sustentava o planeta.

– Por milhares de anos as pessoas acreditavam que o número de estrelas podiam ser contadas. Mas Jeremias 33:22 diz que não se pode contar as estrelas.

– Em 1861 publicaram um livro chamado “51 evidências irrefutáveis de que a Bíblia é cientificamente imprecisa”. Atualmente, você não vai encontrar um único cientista no mundo a concordar com qualquer desses fatos incontestáveis. Todos foram refutadas pela ciência.

A primeira lei da termodinâmica estabelece a conservação de energia em qualquer transformação, a segunda lei estabelece condições para que as transformações termodinâmicas possam ocorrer. Quem conserva a energia e estabelece as condições para tudo ocorrer é Deus.

Deus é o Deus da verdade. Deus sustenta a verdade. A verdade nunca muda. Por isso o salmista diz alegre e entusiasticamente: “Louvai-o, céus dos céus e as águas que estão acima do firmamento. Louvem o nome do SENHOR, pois mandou ele, e foram criados. E os estabeleceu para todo o sempre; fixou-lhes uma ordem que não passará.” (Salmo 148:4-6)

A BÍBLIA É HISTORICAMENTE CORRETA?

A BÍBLIA É HISTORICAMENTE CORRETA?

“…é impossível que Deus minta…” (Hebreus 6.18)

Por Roberto N. Amorim

Você pode confiar na Bíblia porque seus ensinos  estãos correta. Você pode confiar na Bíblia porque a sua teologia está correta. Você pode confiar na Bíblia porque ela é correta  em relação à moralidade e a ética. Você ainda pode confiar na Bíblia porque ela é HISTORICAMENTE CORRETA.

Por que isso é importante saber que a Bíblia é HISTORICAMENTE CORRETA?

A Bíblia nos diz em Hebreus 6:18 que “…é impossível que Deus minta…” . A única razão pela qual o universo funciona é porque Deus é verdadeiro em todo o tempo.

Se a Bíblia  contém mentiras, então ela não pode ser o livro de Deus. Ela não poderia ser de Deus, porque Deus não pode mentir.  Quando a Bíblia faz afirmação sobre tudo, ela expõe a veracidade de tudo e isso inclui não são os conceitos da salvação e Deus, mas também os conteúdos históricos.

Como sabemos que a Bíblia é historicamente precisa? Para saber é necessário entender a forma como se julga qualquer conteúdo histórico.

1 – A Bíblia está baseada em pessoas que participaram de fatos históricos e relataram sobre eles.

Um historiador com certeza buscaria a informação histórica a partir daqueles que viram e viveram os fatos. A Bíblia foi escrita principalmente por pessoas que participaram de fatos e os testemunharam. Exemplo: Moisés estava lá quando o mar se abriu. Josué estava lá quando as muralhas de Jericó caíram. Os discípulos viram a Jesus ressuscitado. Eles escreveram sobre isso. A realidade desses fatos são comprovadas historicamente porque esses testemunharam o que viram, atestaram e escreveram.

2 – A história da Bíblia foi transcrita com extremo cuidado.

Por exemplo, ao copiar o Velho Testamento – os escritores – copiavam os rolos dos outros copistas (à mão) com extremo cuidado. Essa era a profissão deles: copiar os rolos do Antigo Testamento. Isso era feito com muito cuidado.  Eles tinham uma lista de regras que usavam para certificar que o conteúdo copiado era exato. Eles mantinham um número específico de colunas enquanto compiavam  Antigo Testamento. Essas colounas deviam ser sempre as mesmas. Esses copistas sabiam quantas letras havia em cada livro. Por exemplo, eles sabiam que havia 1653  “a”s no livro. Se ao copiar e contar h houvesse 1654,  eles queimavam o rolo e começavam tudo novamente.

3 – A arqueologia prova que a Bíblia é verdadeira.

Os arqueólogos cavaram em lugares mencionados na Bíblia. Por exemplo, eles encontraram a piscina de Siloé, onde o cego foi curado e parte do Templo de Herodes.

O Império dos Hititas é um grande exemplo de como a arqueologia tem nos mostrado que a Bíblia é historicamente precisa. Por gerações, os historiadores não tinham registros da existência dos hititas em outros lugares. No início de 1900, os arqueólogos descobriram 10.000 tabletes de argila na capital hitita. Agora todos sabem que os hititas existiram.

Essas provas históricas corroboram para fortalecer a verdade e a fé de que a Bíblia é historicamente correta. Mas elas são ineficazes para quem se mantém desacreditando na Bíblia. Porque não é a ausência de argumentos que desfaz a incredulidade, antes é a incapacidade humana de manter-se duro diante dos fatos. Ou seja, quando alguém não QUER crer, nada o fará crer.

30 PROMESSAS DA BÍBLIA PARA CONFIAR EM DEUS EM MOMENTOS DE CRISE FINANCEIRA

30 PROMESSAS DA BÍBLIA PARA CONFIAR EM DEUS EM MOMENTOS DE CRISE FINANCEIRA

 

  Por Pr. Roberto N. Amorim

 

  DEUS PROMETE…

 

  1. CUIDAR DE VOCÊ

 Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?”Mt 6.26

 

  1. SUPRIR SUAS NECESSIDADES

Os leõezinhos sofrem necessidade e passam fome,porém aos que buscam o Senhor bem nenhum lhes faltará.”Sl 34.10

  1. SUPRIR O QUE VOCÊ PRECISA NO DIA DE HOJE

“O pão nosso de cada dia dá-nos hoje.” – Mt 6.11

  1. GUIAR SUA VIDA

 

“O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.”Sl 23.1

 

  1. DAR-TE SONO E DESCANSO

“Em paz me deito e logo pego no sono, porque, Senhor, só tu me fazes repousar seguro.” Sl 4.8

  1. DAR-TE FORÇA

 

“Mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam.” –Is 40.31

 

  1. DAR-TE SUA PAZ

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” – Jo 14.27

 

  1. DAR-TE UMA NOVA PERSPECTIVA DE VIDA

 

Então, lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui”Lc 12.15

 

 

 

  1. NÃO LHE ABANDONAR

 

“O Senhor é quem vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te  desamparará; não temas, nem te atemorizes.”Dt 31.6

  1. SER O SEU AUXÍLIO

“Assim afirmemos confiantemente: O Senhor é o meu auxílio, não temerei; que me poderá fazer o homem”Hb 13.6

 

  1. SUA PROTEÇÃO CONTRA INIMIGOS

“Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?”Rm 8.31

 

  1. TRABALHAR PARA SEU BEM

 

Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”Rm 8.28

 

  1. DAR-TE SABEDORIA

 

“Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.” – Tg 1.5

 

 

  1. DIRIGIR SUA VIDA

“Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas”. – Pv 3.5,6

 

  1. RESPONDER SUAS ORAÇÕES

“Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.”

Mt 7.7,8

 

  1. DAR-TE CONFORTO PARA VOCÊ CONFORTAR OUTROS

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai de misericórdias e Deus de toda consolação!  É ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus.” – 2 Co 1.3,4

 

  1. DAR-TE ALEGRIA

“Mais alegria me puseste no coração do que a alegria deles, quando lhes há fartura de cereal e de vinho”. – Sl 4.7

 

  1. SATISFAZER SEUS DESEJOS MAIS PROFUNDOS

“Agrada-te do Senhor,e ele satisfará os desejos do teu coração”. – Sl 37.4

  1. HONRAR SUA CONFIANÇA NELE

 

E ele lhes respondeu: Por causa da pequenez da vossa fé. Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível”. – Mt 17.20

 

 

  1. SER SEU REFÚGIO NA MAIOR LUTA E PROBLEMA

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações.Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares;  ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes se estremeçam”. – Sl 46.1-3

  1. DAR-TE UMA NOVA PERSPECTIVA DE VIDA

 

“Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação.Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez.” – Fp 4.11,12

 

  1. ENSINAR-TE O PRINCÍPIO DO “CONTENTAMENTO”

 

“De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. 7 Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. 8 Tendo sustento e com que nos vestir estejamos contentes.”– 1 Tm 6.6,7

 

  1. LIBERTAR-TE DA AVAREZA ( O AMOR AO DINHEIRO)

 

“Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. 10 Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores”. – 1 Tm 6.8,9

 

 

 

 

 

 

  1. ARRANCAR DO SEU CORAÇÃO AS PRIORIDADES TERRENAS

“Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam;  mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam;  porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.” – Mt 6.19-21

 

 

  1. ENSINAR-TE A IMPORTÂNCIA DA GENEROSIDADE

     

“Exorta aos ricos do presente século que não sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento; 18 que pratiquem o bem, sejam ricos de boas obras, generosos em dar e prontos a repartir; 19 que acumulem para si mesmos tesouros, sólido fundamento para o futuro, a fim de se apoderarem da verdadeira vida.” – 1 Tm 6.17-19

  1. FAZER CRESCER SUA FÉ

“Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações,  sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança.  Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes”. – Tg 1.2-4

 

  1. LEVAR-TE A UM PROFUNDO RELACIONAMENTO COM ELE

“Converteste o meu pranto em folguedos; tiraste o meu pano de saco e me cingiste de alegria, para que o meu espírito te cante louvores e não se cale. Senhor, Deus meu, graças te darei para sempre”. – Sl 30.11.12  

  1.  PROSPERAR SEU TRABALHO

“Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem.” – Sl 128.1,2

  1. ENSINAR-TE  O TEMPO DAS COISAS

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu:tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora.” – Ec 3.1,6

  1.  SER CONTIGO

 

“Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus;   eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.”

Is 41.10