OBEDECENDO A PALAVRA DE DEUS

Diante da Palavra de Deus podemos ter atitudes erradas. Podemos apenas gostar de ouvi-la, seja ensinada ou pregada, mas apenas ouvi-la. Podemos também errar por amar estudá-la. Podemos buscar a Palavra de Deus apenas para conhecê-la melhor para termos uma erudição bíblica. Diante de Deus, nada disso vale. Tiago 1.22 nos ensina: “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.”

Deus quer que você seja exposto a Sua Palavra com o fim e obedecê-la. Obedecer a Palavra é o que fará toda a diferença em sua vida. Jesus afirmou em Mateus 7.24,25: “Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha.”

Nesse texto, Jesus ilustra a vida espiritual como a construção de uma casa. A casa pode ser bonita e ornamentada, mas se ela for construída num alicerce errado, ela ruirá quando a tempestade bater. Assim é importante que você pergunte: em que alicerce estou construindo minha vida espiritual? Sou apenas um bom ouvinte ou estou obedecendo a Palavra

de Deus?

Segundo Jesus, sua vida espiritual depende da obediência às verdades ouvidas. Ouvir e não praticar é uma incoerência espiritual. A isso 1 João 2.4 afirma: Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade.”

Não obedecer aquilo que você ouve é um desperdício de sua energia e tempo. Você não ganha nenhum mérito espiritual com Deus por gostar de ouvir Suas verdades. Você O honrará e terá sua vida transformada quando se dispor a obedecer a Palavra de Deus.

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15390267

A PROPOSTA DE JESUS

A vida é difícil. Talvez hoje você esteja triste, cansado ou abatido. Talvez sua alma esteja vazia e de repente tudo perdeu a razão, significado, propósito e valor.

No meio dessas trevas você está em busca da luz. Você está em busca de soluções. Talvez sua busca já incluiu mais um “pileque”, mais uma “noitada”, mais uma “balada”, mais um prazer, mais um “baseado”, mais um relacionamento, mais uma compra, mais uma viagem, mais uma graduação, mais uma religião, mais uma filosofia ou mais alguma coisa.

Quando Jesus veio ao mundo, o seu povo, os judeus, viviam debaixo de uma forte opressão. Eles eram politicamente oprimidos pelos Romanos que dominavam seu país. Eles também eram espiritualmente oprimidos pelos dirigentes religiosos da nação. A vida do judeu comum da época de Jesus estava debaixo de um insuportável fardo político e espiritual.

No meio dessa opressão e escuridão da alma, Jesus se apresenta, e faz a eles uma proposta de vida diferente e libertadora. Em Mateus 11.28 Ele diz: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e EU vos aliviarei.” A proposta de Jesus era de descanso e alívio.

Jesus faz a você também a mesma proposta. Ele está disposto a trazer descanso e alívio a sua vida.

A Sua proposta alivia sua dor e faz com que a tempestade de sua vida passe, o vazio de sua vida seja preenchido e a razão de sua vida seja encontrada.

É no simples aceitar a proposta de Jesus que sua vida ganha sentido, razão, propósito, salvação eterna e um motivo para viver.

A vida que você deseja não está naquilo que você procura. A vida está em Jesus! Há hoje e agora uma proposta dEle para você: “Vinde a mim…” Você virá?

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15382870

QUANDO DEUS NÃO OUVE A ORAÇÃO

A Bíblia ensina que o povo de Deus deve orar. Em Lucas em 18.1 lemos: “Disse-lhes Jesus uma parábola sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer.” Paulo disse em 1 Tessalonicenses 5.17: “Orai sem cessar.”

Ainda que Deus espere que seu povo ore, isso não significa que Ele ouvirá e responderá toda oração. Por quê? Porque Provérbios 28.9 declara: “O que desvia os ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável.”

O texto de Provérbios 28.9 ensina que quando alguém não se dispõe em ouvir e obedecer a Palavra de Deus, Deus se recusa a ouvir a sua oração.

A oração pode até ser perfeita em palavras e impressionar por causa da eloquência, mas se aquele que ora estiver em desobediência a Deus, a oração não é só nula, mas abominável diante dEle.

Deus está olhando mais a sua conduta do que a sua oração. Se você se mantém negligente, descuidado, e desobediente à Palavra de Deus, Ele o vê como rebelde; Deus não ouve rebeldes.

Nada impede mais a oração do que o pecado. Quando o pecado está em sua vida sua oração não chega a Deus. Orar significa submeter-se a Ele. Rejeitar a Palavra de Deus é insubmissão. O salmista afirmou no Salmo 66.18: “Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor não me teria ouvido.”

Deus quer que primeiro você ouça Sua voz através de Sua Palavra. Ouvir Sua voz é obedecer Sua Palavra. Quando você age assim, Deus estará pronto a ouvir, aceitar e receber a sua oração.

A oração que não tem sua base na obediência a Deus, além de ser abominável a Ele, é uma perda de tempo, é apenas uma conversa vazia da pessoa consigo mesma.

——————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15350073

DESTRUA SEUS ÍDOLOS

Paulo afirmou em 1 Coríntios 10.14: “Fujam da idolatria…” O apóstolo João declarou em 1 João 5.21: “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos.”

A palavra bíblica para “adorar” significa render-se, prostrar ou inclinar para honrar ou homenagear alguém. “Adorar” traz em si o conceito de render, submeter e se apegar ao objeto da adoração.

A tendência natural do adorador é colocar sua confiança no objeto de sua adoração. Se o adorador não adora a Deus, então naquilo que o adorador põe sua confiança e esperança é idolatria.

A idolatria é condenada na Bíblia pelo próprio Deus em Êxodo 20.4,5: “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus…”

Somos adoradores por essência e a idolatria nos atrai. Nosso coração é atraído a adorar algo ou alguém que não seja o Senhor.

Confiamos e colocamos erradamente nossa esperança num ídolo feito por mãos humanas, ou numa pessoa, num desejo, numa influência, numa oportunidade, nos bens, no dinheiro, numa possibilidade, etc. Os ídolos são muitos.

Vasculhe hoje o seu coração, encontre os seus deuses (sejam eles físicos, virtuais, funcionais ou imaginários) e destrua-os! Adore só ao Senhor!

Coloque sua confiança em Deus. Lembre-se da verdade do Salmo 40.4: “Feliz o homem que põe no SENHOR a sua confiança…” Ore também no seu coração a mesma oração do salmista no Salmo 71.5: “Pois tu és a minha esperança, SENHOR Deus…”

 

João Calvino afirmou: “Cada um de nós é, desde o ventre de sua mãe, um mestre artesão de ídolos.” Por isso, destrua seus ídolos!

Lembre-se: Você sempre se torna o que adora!

———————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15336057

AS RIQUEZAS ETERNAS

Todos os dias ouvimos sobre bolsa de valores, a cotação do dólar, valor do ouro, etc. Lidamos com contas bancárias, poupança e uma infinidade de oportunidades de investimentos.

A verdade é que não podemos fugir quanto à realidade desse mundo econômico. Apesar dos benefícios de contas bancárias, ações, títulos, investimentos, etc., toda essa questão de bens e recursos terrenos um dia acabarão, seja por um mau negócio, roubo, quebra no mercado, recessão ou pela inevitável realidade da morte.

Em Mateus 6.19,20 Jesus afirmou: “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam.”

O que Jesus ensina é que ao contrário dos tesouros terrenos, você precisa dedicar e aplicar sua vida nos tesouros celestiais; nas riquezas eternas, as quais ninguém poderá lhe tirar.

Quanto à realidade dessa vida, você não deve se preocupar e nem andar ansioso com nada, pois Deus cuida e cuidará de você. Em Mateus 6.31,32 Jesus também ensina: “Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos?…pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas.”

Seu papel no dia a dia é manter-se nas prioridades de Deus. Você precisa diariamente orar por tudo, trabalhar duro, ser sério e estratégico e confiar que o Senhor lhe abençoará.

Sua vida aqui é passageira; seus negócios são passageiros. Mas se você tem a Jesus como Senhor e Salvador, toda as suas ações precisam ser um meio para a verdadeira vida, a eterna, onde há o verdadeiro tesouro lhe aguardando.

Não permita que a busca por coisas perecíveis lhe desvie da alegria das riquezas eternas.

——————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15330378

A VAIDADE DO AUTOESFORÇO

O salmista declarou no Salmo 127.1,2: “Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção. Se não é o Senhor que vigia a cidade, será inútil a sentinela montar guarda. Será inútil levantar cedo e dormir tarde, trabalhando arduamente por alimento. O Senhor concede o sono àqueles a quem ele ama.”

O salmista, nesse texto, ensina a vaidade do autoesforço. Nem ele e nem a Bíblia condenam a realidade do trabalho humano, da estratégia e da qualidade no trabalho. O que a Bíblia condena mesmo é a independência da criatura ao tentar dirigir sua a vida sem o Criador.

O salmista declara que todo esforço humano sem a ajuda, orientação e a presença de Deus, leva a nada; é “inútil”. Buscar construir a família, estabelecer uma casa, conduzir os negócios, manter a proteção da vida etc., sem Deus, é esforço inútil.

Salomão, o homem mais sábio e mais bem-sucedido que já existiu, declarou em Eclesiastes 2.24,25: “Nada há melhor para o homem do que comer, beber e fazer que a sua alma goze o bem do seu trabalho. No entanto, vi também que isto vem da mão de Deus, pois, separado deste, quem pode comer ou quem pode alegrar-se?”

Sendo assim, busque desenvolver bem seu trabalho com destreza e habilidade, mas não insista em dirigir sua vida independente de Deus.

Dependa de Deus! Depender de Deus significa fazer Sua vontade, seguir Suas orientações, obedecer Suas ordens, buscar Seus conselhos, submeter-se à Sua Palavra e querer as Suas bênçãos.

Não despenda seus esforços, recursos e tempo dependendo de si mesmo e de sua capacidade. Lembre-se da verdade do Salmo 37.4,5: “Agrada-te do Senhor, e ele satisfará os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará.”

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15320644

HABITADO PELO ESPÍRITO

Quando o povo de Israel saiu do Egito, o Senhor guiou a nação por uma coluna de nuvem. Êxodo 13.21 afirma: “O Senhor ia adiante deles, durante o dia, numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para os iluminar, a fim de que caminhassem de dia e de noite.”

A nuvem era uma demonstração preciosa da misericórdia de Deus para com os israelitas. Por meio da nuvem Deus guiava cuidadosamente o seu povo.

Assim como a nuvem foi um presente gracioso de Deus para guiar o povo de Israel no Antigo Testamento, no Novo Testamento o presente que guia e lidera o povo de Deus é o Espírito Santo.

Antes de Jesus voltar para o Pai, Ele fez a seguinte promessa em João 14.16: “E eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Consolador, a fim de que esteja com vocês para sempre.” Em João 16.13 Jesus ensinou que “..quando vier o Espírito da verdade, ele os guiará em toda a verdade.”

Se você pertence a Jesus, Ele mesmo lhe enviou o Espírito Santo para habitar em sua vida. Deus habita em você por seu Espírito. O Espírito Santo lhe guia e dirige de forma que você tenha conhecimento pleno da vontade de Deus, entendimento, desejo e sintonia espiritual.

Se você está sendo guiado e dirigido pelo Espírito Santo, sua vida então será caracterizada, conforme Gálatas 5.22,23, por “amor, alegria, paz, paciência, bondade, benignidade, fidelidade, mansidão e domínio próprio…”

Se você é habitado pelo Espírito de Deus, então você precisa ser uma testemunha eficaz de Jesus nesse mundo seco, árido e sem vida. Sua vida precisa apresentar que há um oásis de bênçãos pelo deserto deste mundo em Jesus.

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15306530

DEUS CUIDA

Davi afirmou no Salmo 23.1: “O Senhor é meu pastor e nada me faltará.” O Salmo 23 é um dos mais conhecido e querido. O versículo 1 afirma em poucas e simples palavras que o Senhor cuida do seu povo.

Um dos maiores problemas que nos impede de desfrutar o cuidado de Deus é a ansiedade. A raiz principal da ansiedade é a incredulidade. A incredulidade acusa Deus de insensibilidade e de inércia. A incredulidade diz que Deus não pode, não quer e não deseja cuidar de nossas vidas. A incredulidade chama Deus de mentiroso, e isso é um grave pecado.

O cuidado de Deus para com seu povo é algo real. Em Isaías 41.10 o Senhor dissipa os medos com a certeza de Sua presença e ajuda. Ele diz: “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.”

O cuidado de Deus também se manifesta através da direção para a vida. Deus afirma no Salmo 32.8: “Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho.” Muitos propõem seus caminhos e querem que Deus os aprove. Mas não é assim que Ele age. Deus tem os Seus próprios e melhores caminhos e devemos nos adequar a eles.

Deus cuida, mas você precisa crer e viver essa verdade em sua vida. É sua responsabilidade descansar no cuidado dEle. Faça do Salmo 28.7 suas palavras e estilo de vida: “O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele o meu coração confia, nele fui socorrido; por isso, o meu coração exulta, e com o meu cântico o louvarei.”

———————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15289177

A IMPORTÂNCIA DO CONFRONTO

Em Gálatas 2.11-13, Paulo testemunha sobre um episódio que ocorreu entre ele e Pedro. O texto diz: “Porém, quando Pedro veio para Antioquia da Síria, eu fiquei contra ele em público porque ele estava completamente errado. De fato, antes de chegarem ali alguns homens mandados por Tiago, Pedro tomava refeições com os irmãos não judeus. Mas, depois que aqueles homens chegaram, ele não queria mais tomar refeições com os não judeus porque tinha medo dos que eram a favor de circuncidar os não judeus…”

O cenário do texto é a confrontação pública de Paulo a Pedro em relação a aceitação dos cristãos que não eram judeus (os gentios).

Pedro bem sabia que a salvação não era apenas para os judeus

e que também não o era por se praticar a Lei de Moisés. Pedro sabia que a salvação era também para os não judeus (gentios). Ele também estava ciente de que Deus havia chamado a Paulo ao ministério aos não judeus.

Contudo, quando Pedro veio até a Antioquia da Síria (igreja que Paulo estava cuidando), ele se recusou, por um tempo, a se associar com os cristãos gentios depois que certos judeus vieram de Jerusalém.

Pedro agiu assim porque sabia que esses judeus ficariam ofendidos se o vissem comendo com os gentios. Para evitar um conflito, Pedro, por medo e pensando apenas em si, agiu contra aquilo que ele sabia ser certo. Pedro foi hipócrita. Paulo percebendo a hipocrisia de Pedro, o repreendeu publicamente.

Esse incidente deve nos levar a refletir que de alguma forma, todos os que seguem a Jesus, podem, como Pedro, por algum momento não viver como Jesus quer.

Para problema como esse, uma solução é sempre termos por perto alguém que nos ame o suficiente, como Paulo, para nos confrontar e nos trazer de volta a sensatez de uma vida cristã saudável, enquanto também nos mantemos humildes, como Pedro, para aceitarmos a confrontação.

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15283120

A VERDADEIRA VIDA

Vivemos numa sociedade de consumo. Você quase sempre é julgado e avaliado pelo seu patrimônio líquido. Essa pressão o leva a ter o que você não pode para ser quem você não é.

Jesus afirmou em Lucas 12.15: “Prestem atenção! Tenham cuidado com todo tipo de avareza porque a verdadeira vida de uma pessoa não depende das coisas que ela tem, mesmo que sejam muitas.”

Jesus foi claro em afirmar que a “…verdadeira vida de uma pessoa não depende das coisas que ela tem…” Segundo Jesus, o seu valor não pode ser julgado por seus valores monetários. A vida não é sobre aquisições ou conquistas.

Viver atrás de coisas é uma pura vaidade. Muitos passam a vida inteira colocando saúde, inteligência, vigor e tempo somente para possuir coisas. Mas as coisas não duram para sempre. Conta-se que quando o investidor e empresário americano J.D. Rockefeller morreu, alguém perguntou ao seu contador: “Quanto ele deixou?” O contador respondeu: “Tudo!”

A vida não é sobre coisas, mas sobre relacionamentos. Você precisa amar a Deus e amar as pessoas. Você precisa edificar sua vida em prioridades eternas. Jesus declarou em Marcos 8.36: “O que adianta alguém ganhar o mundo inteiro, mas perder a vida verdadeira?”

O mundo vende que você será mais feliz, importante, mais seguro e reconhecido, se você tiver mais. Mas o segredo da verdadeira vida está em encontrar contentamento, segurança e satisfação, não naquilo que você tem, mas a quem você pertence.

Se você pertence a Jesus, você então já tem a vida que quer e sonhou, porque Ele mesmo diz em João 14.6: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida…” Caso você não pertença a Jesus, hoje é o dia de você abandonar sua avarenta e cobiçosa vida e receber dEle a verdadeira vida.

——————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/15274756