UMA VIDA ÍNTEGRA

UMA VIDA ÍNTEGRA

Os vários escândalos financeiros e a corrupção que o Brasil vive, em especial no caso da Petrobrás, nos leva a indagar: será que realmente compensa viver uma vida íntegra?

A palavra “integridade” vem do latim “integritate” que significa “inteiro”. Na prática uma “pessoa íntegra” é aquela que não divide sua vida. A realidade pessoal, profissional, familiar, financeira, sexual e social faz parte do todo de seu viver.

Não basta conhecer definições, frases, estudos, conceitos, histórias e ensinos sobre integridade. O que vale mesmo é viver de forma íntegra.

Os que vivem de forma íntegra são pessoas sólidas e firmes. Elas se mantém coesas no meio dos momentos difíceis. Eles são fortes para dizer “não” ao que é corrupto, mentiroso e escuso. Elas sabem que a melhor coisa da vida é viver com a consciência pura e limpa diante de Deus e das pessoas.

Foi assim que Paulo se esforçou em viver: Ele diz em 2 Coríntios 1.12: “Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que, com santidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria humana, mas, na graça divina, temos vivido no mundo e mais especialmente para convosco.”

Ser íntegro não significa ser perfeito. Ser íntegro significa fazer o que é certo. Se perfeição fosse o padrão de integridade, ninguém o seria. Todos tropeçamos em alguma coisa.

A hipocrisia é o grande inimigo da integridade. Somos hipócritas quando sabemos a verdade e não a praticamos; quando dizemos e não fazemos; quando aparentamos ser o que não somos.

Lembre-se: a falta de integridade o(a) deixa vulnerável a Satanás e ao mal. Quando você começa a dividir sua vida em pedaços sua integridade já foi embora.

Compensa sim viver uma vida íntegra! Vale a pena viver com uma consciência pura e limpa nesse mundo diante de Deus e dos homens como Paulo viveu.

A pessoa íntegra não receia que as pessoas vejam por fora o que acontece por dentro.

Seja íntegro(a)!

SERÁ QUE DEUS SE IMPORTA?

SERÁ QUE DEUS SE IMPORTA?

Em Marcos 4.38 os discípulos fizeram essa pergunta. Eles estavam em um barco quando o vento e as ondas vieram violentamente. O barco começou a encher-se de água e Jesus estava dormindo. Os discípulos vivenciando uma tragédia O acorda e diz: “Mestre! Nós vamos morrer! O senhor não se importa com isso?”

Jesus para demonstrar que realmente se importava, despertou e disse ao mar: “…Silêncio! Fique quieto! O vento parou, e tudo ficou calmo.” E depois Ele fez uma pergunta crucial aos seus discípulos: Por que é que vocês são assim tão medrosos? Vocês ainda não têm fé?” (Marcos 4.39,40)

Sim, Jesus se importou com a segurança de seus discípulos, mas ao mesmo tempo os confrontou em relação a fé deles no cuidado providencial de Deus.

A verdade é que se Jesus está no barco, mesmo que dormindo, não há nada a temer. O barco NUNCA irá afundar. Ninguém irá morrer.

Pode ser que as tempestades da vida estejam batendo com força no barco da sua vida. Talvez haja uma forte tempestade em sua saúde, seu emprego, seu casamento, seus filhos, sua dignidade, seus recursos etc.

A pergunta básica é: Jesus está no barco do seu viver? Se há um forte e sonoro “sim”, então você não precisa temer nada. Ele ainda é autoridade sobre tudo e acalma tudo o que quiser e quando quiser.

Encare todas as tempestades da vida como oportunidade de fé. Deus planejou usar aqueles homens para Sua glória no futuro; nada poderia acontecer a Eles naquele momento.

Suas tempestades não estão fora do controle soberano de Deus. Ele sabe tudo. Ele vê tudo. Mas Ele também lhe faz uma pergunta: você crê ou não que eu importo com sua vida? É sua fé nEle que faz a diferença quando os medos chegam.

Em Hebreus 13.5 temos uma grande promessa: “De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei.” Deus está sempre perto. Ele não te deixa e não te abandona. Por isso, descanse e confie! Deus realmente se importa. Ele tem um plano perfeito e quer lhe usar.

Assim, se as tempestades e medos baterem na porta de sua vida, mande a fé atender.

Tenha um bom dia!

PRECISO DE PAZ

PRECISO DE PAZ

Vivemos num mundo onde o grau de estresse, frustração e ansiedade é tão grande que nossa alma clama desesperadamente por paz.

Nosso dia a dia quase sempre tem sido marcado por circunstâncias incontroláveis, pessoas difíceis e problemas que aparecem sem dar explicações. Por vezes esquecemos que não temos o controle de nada; não podemos mudar ninguém e nem conseguimos ver a vida com um “final feliz”. Tudo nos faz perder a paz.

Com a falta de paz, queremos paz. Assim decidimos por tê-la a qualquer custo e comummente a buscamos em lugares errado. Alguns tentam achá-la afundando-se no trabalho, no dinheiro, no consumo de drogas, em mais um relacionamento amoroso; outros se debruçam na religião ou em diversos rituais; e outros ainda a buscam em qualquer outra coisa que prometa alívio.

Deus sabe que paz na vida é uma necessidade real. Um dos nomes de Deus na Bíblia é “Jeová Shalom”. “Shalom significa “paz”. “Jeová Shalom significa “O Senhor é paz”.

Em João 14.27 Jesus diz: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.”

Deus promete dar a paz por meio de Jesus Cristo. Não é algo que se precisa trabalhar e nem implorar para se ter. Ela também não obtida por mérito. A paz é um presente de Deus para os que se entregam e confiam somente em Jesus.

A paz que Deus dá não significa uma vida sem problemas. Antes é uma calma, serenidade, sabedoria e tranquilidade que Ele dá para se enfrentar as lutas do dia a dia sem estresse, agonia, ansiedade ou frustração.

Se você precisa de paz, entregue sua vida totalmente a Jesus e creia pela fé nEle e em suas palavras que diz: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou…”

Quem vem a Jesus não precisa tentar fabricar sua própria paz.

COMO POSSO SER SALVO?

COMO POSSO SER SALVO?

Essa deveria ser a primeira e a principal pergunta da vida. Muita gente gostaria de ter a certeza de que após a morte estará eternamente com Deus.

Quando Jesus estava na cruz um dos ladrões a seu lado fez-lhe um pedido: “…Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino.” (Lucas 23.42)

Observe que ele não pediu a Jesus para parar sua dor; não pediu para que o tirasse da cruz; muito menos pediu que o livrasse da morte. Ele apenas suplicou: “Jesus, lembra-te de mim…”

Por quê ele disse isso? Porque ele estava consciente de seus pecados. Em Lucas 23.41 ele afirma ao outro ladrão: “Nós, na verdade…recebemos o castigo que os nossos atos merecem…” Ele viu a realidade de seu pecado diante de Deus. Ele sabia que sua necessidade mais profunda era a salvação dos seus pecados. Ele cria que apenas e somente Jesus poderia salvá-lo.

O ladrão na cruz não tinha mérito nenhum. Na verdade ele tinha muitos deméritos. Mas ao lhe suplicar pela salvação de sua alma, Jesus respondeu amavelmente: “Em verdade te digo que HOJE estarás comigo no paraíso.” (Lucas 23.43).

A Bíblia diz claramente em Atos 16.31: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo”. Quem reconhecer os seus pecados e crer que só Jesus pode perdoá-lo, como fez aquele ladrão, também será salvo e estará com Jesus na eternidade.

A Bíblia também diz em Efésios 2.8,9: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie.”

A salvação não é baseada em obras, prática religiosa ou por uma boa ética de vida. Segundo a Bíblia, ninguém ganha a salvação por mérito. O ladrão na cruz não tinha mérito algum.

Se você HOJE confessar seus pecados e depositar sua plena confiança em Jesus Cristo, como fez aquele ladrão, assim como Jesus garantiu a ele a certeza de que estaria no céus, essa será a mesma garantia a você.

Hoje também pode ser o dia da sua salvação. Venha a Jesus como você está e Ele o receberá.

OUÇA MAIS

OUÇA MAIS!

Sabemos muito pouco sobre a importância do “ouvir.” Mas infelizmente temos sido “expert” no “falar”.

Queremos falar. Queremos contar o que somos, o que temos feito, como temos feito e o que nos tornamos.

Ouvir é um dos maiores desafios da vida. A Bíblia nos diz Tiago 1.19: “Todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar” (Tg 1:19).

Grandes atritos e frustrações nos relacionamentos diminuiriam absurdamente se nos envolvessemos melhor na arte do ouvir.

Assim sendo, aprenda a ouvir. Ouça com os olhos e ouça com o corpo. 80% da comunicação é não verbal.

Seja simpático e ouça com o coração. Procure entender as emoções por trás das palavras.

Tire tempo para ouvir as pessoas a seu redor. Empreste a elas seu ombro e seus ouvidos. Você pode ser um grande instrumento de Deus para curar vidas.

Muita gente hoje poderia ser transformada pela simples ação de ser ouvida. Por isso, ouça mais!

PRECIPITAÇÃO

PRECIPITAÇÃO…

Usamos um provérbio comum, “não meta os pés pelas mãos”, ou seja, não se precipite. Precipitação é o ato de fazer algo antes do tempo determinado; é antecipar as coisas.

A natureza humana é impaciente. A impaciência produz ansiedade; a ansiedade produz pressa; a pressa produz atropelo; atropelo produz decisões erradas; decisões erradas estragam a vida.

Há muita gente que se apressa demais, age impensadamente e colhe resultados amargos e irreversíveis.

Há um grupo de pessoas na Bíblia que por causa da precipitação afundaram suas vidas e a de outras.

1. Sara se precipitou porque gerenciou o problema do seu jeito. (Gênesis 16.2)

2. Moisés se precipitou porque resolveu fazer justiça com as próprias mãos. (Êxodo 2.11-14)

3. Jonas se precipitou tomando a decisão de fugir quando era para ir. (Jonas 1.3)

4. Pedro se precipitou ao se deixar levar pelo seu ímpeto emocional – (João 18:10)

A Bíblia continua ensinando: “Não é bom ter zelo sem conhecimento, nem ser precipitado e perder o caminho. É a insensatez do homem que arruína a sua vida,” – (Provérbios 19.2,3). Em Eclesiastes 3.1 lemos: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.”

Em mãos desses princípios, ore mais, pense mais, demore mais, caminhe mais, reflita mais e aconselhe-se mais. O bom pode estar mais perto que você pensa, mas talvez seja necessário esperar um pouco mais.

Aprenda a depositar suas angustias, urgências e temores diante do Senhor. Ele sabe o tempo certo de todas as coisas e nunca está atrasado. O Seu tempo e sua vontade são sempre perfeito.

Decida esperar o tempo de Deus e fuja da precipitação.

PERSEGUIDOS

PERSEGUIDOS…

Vivemos uma época em que se ensina um “evangelho” da alegria, da paz, da benção, do conforto, da comodidade e da prosperidade. Um evangelho triunfalista.

Pensar que “algo pode dar errado” na vida de um cristão soa como uma maldição ou “ação do diabo”.

Há um “evangelho” distorcido, equivocado e “anticristo” que ensina a “decretar”, “ordenar”, “não receber”, “não aceitar” qualquer tipo ou possibilidade de dor, oposição ou conflito.

Esse “evangelho torpe” é inadequado e contradiz totalmente o ensino de Jesus.

O EVANGELHO DE JESUS propõe sofrimento, dor e oposição a todos que o abraçam. Jesus disse em Mateus 5.10: “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.”

A oposição pode ser em palavra ou física. E ela está a espera de todos os que depositam sua fé em Jesus e no seu radical conceito de vida.

Jesus exige uma postura de todos aqueles que o seguem. Ninguém pode dizer-se seu seguidor senão estiver disposto a se posicionar e sofrer por ele.

Se alguém sofre de uma “crise de auto-imagem” não pode seguir a Jesus. Seguir a Cristo é deflagrar naturalmente uma oposição da família, amigos, da sociedade e talvez um sistema político opressivo.

Pode ser que sua vida realmente sofra muito aqui por corajosamente seguir a Jesus, contudo ele mesmo promete que todos que O abraçam terão o “reino de Deus”.

Você está disposto(a) a sofrer por causa de Jesus?

SOMENTE PELA FÉ

SOMENTE PELA FÉ…

Agradamos a Deus quando depositamos nossa fé e confiança nEle.

A Bíblia diz em Hebreus 11.6: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.”

Muitas pessoas tentam de várias formas obter o favor de Deus. Elas colocam sua confiança em si mesmos ou em suas boas obras e por vezes nem se apercebem que tal atitude desonra e ofende a Deus. A Bíblia afirma em Romanos 3.20: “Visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei…”

O ensino bíblico é claro: “Sem fé é impossível agradar a Deus.” Deus não aceita nenhuma boa obra, boas atitudes, práticas de ritos, dogmas ou qualquer envolvimento religioso como meio de se obter a salvação.

A razão é simples: diante de Deus todos
somos pecadores (Rm 3.23) e nossos pecados nos distanciam dEle e nos contamina por inteiro.

Perante de Deus nossas obras e boas intenções estão manchadas pelo pecado. É preciso tratar primeiramente o pecado. E ninguém o pode fazer por si mesmo.

A única obra que Deus aceita é somente aquela que Jesus Cristo fez.

Jesus sendo Deus, tornou-se homem, veio a esse mundo e pagou numa cruz o preço do pecado. E agora Deus ordena que todos se arrependam e depositem a confiança e fé na obra redentora de Jesus na cruz.

A salvação é SOMENTE PELA FÉ Tem Cristo Jesus.

Ninguém terá um relacionamento com Deus e nem entrará em Seu céu sem antes ter confessado os seus pecados e depositado sua fé somente em Jesus.

A pergunta é: Onde você está depositando fé? Em suas boas obras ou em Jesus?

ESTOU SOFRENDO INJUSTIÇA

ESTOU SOFRENDO INJUSTIÇA

O livro de Daniel apresenta a história de um homem reto, justo, sério, fiel e íntegro diante de Deus e das pessoas.

No capítulo 6, Daniel já é um homem idoso e extremamente comprometido com suas funções delegadas pelo o rei medo-persa, Dario. Sua capacidade, habilidade e postura incomodava a muitos no império e um plano para matá-lo foi feito.

Seus inimigos, por não acharem nada no caráter e na conduta de Daniel, ludibriaram o rei com uma lei religiosa que proíba buscar a qualquer deus, a não ser o próprio rei. Esse foi único meio de tentar incriminar a Daniel, visto que ele buscava ao Senhor em oração disciplinadamente três vezes ao dia.

Daniel foi pego descumprindo a ordem real e acusado diante do rei, o qual tentou de todos os modos livrá-lo, mas pela impossibilidade de revogação da lei medo-persa, condenou a Daniel à cova dos leões.

O rei Dario, no dia seguinte bem cedo, triste pela resolução e maquinação dos inimigos de Daniel, mas ainda com um ar de esperança, foi apressadamente à cova dos leões. O relato bíblico diz que “Chegando-se ele à cova, chamou por Daniel com voz triste; disse o rei a Daniel: Daniel, servo do Deus vivo! Dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões?” (Daniel 6.19) Para sua grande surpresa Daniel respondeu dizendo: “Ó rei, vive eternamente! O meu Deus enviou o seu anjo e fechou a boca aos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; também contra ti, ó rei, não cometi delito algum.” (Daniel 6.20,21).

O final da história é que Daniel não foi morto pelos leões porque Deus cuidou dele e o defendeu da injustiça cometida.

É importante que você saiba que o Deus de Daniel ainda está vivo e age no dia a dia daqueles que o amam, o servem e o obedecem.

Se você confia nEle, não necessariamente você ficará livre de invejas, perseguições, maldades e injustiças das pessoas ao seu redor. Mas Deus está vendo tudo e controlando tudo. Isso deve trazer segurança e paz ao seu coração.

Talvez você esteja sofrendo injustiças e já foi enviado para a “cova dos leões” da vida. Mas Lembre-se: se Deus é o seu Deus, o melhor lugar para estar é passando a noite com “os leões.” Porque nada e ninguém pode lhe fazer mal se Deus já determinou, para Sua glória, lhe fazer o bem. Confie e descanse nEle!

DEPENDENDO UNICAMENTE DE DEUS

DEPENDENDO UNICAMENTE DE DEUS

Uma boa parte das pessoas vivem a vida em sua própria força, capacidade e habilidade. Eles não se achegam a Deus para pedir orientação, sabedoria, força e discernimento. Na verdade eles não levam isso em conta, e acham que essa postura é um sinal de fraqueza ou de fanatismo religioso.

Mas o que se pode observar na prática é que tentar controlar a vida torna-se um grande fardo que traz consequências catastróficas para o psiquê, como a ansiedade e a depressão.

Viver a vida centrada em Deus inclui uma postura de dependência e humildade diante dEle. Em 1 Pedro 5.5 o apóstolo afirma: “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes”.

A graça de Deus está disponível apenas aos humildes. Aqueles que já “jogaram a toalha” e reconheceram suas fraquezas e debilidades. Eles estão conscientes que não podem dar um passo a mais em sua própria sabedoria porque entendem que ela é falha e perigosa.

Enquanto conseguirmos segurar em nós mesmos, jamais experimentaremos Deus. Qualquer postura arrogante e orgulhosa de nossa parte nos leva mais para longe de Deus e para o fracasso da vida.

Devemos estar dispostos a reconhecer nossa necessidade diária; devemos manter-nos desesperado por Deus e por Sua ação poderosa em nossas vidas; devemos focar nEle como nosso única e última esperança. Quando assim o fizermos nossa vida encontrará norte e equilíbrio.

Todos aqueles que andam na soberba acabam sendo envergonhados, mas os que andam humildemente com Deus, encontrarão dele as soluções para a vida. Isso é o que Provérbios 11.2 afirma: “Em vindo a soberba, sobrevém a desonra, mas com os humildes está a sabedoria.”

Enquanto existir uma fagulha de segurança e esperança firmada em sua capacidade, força e habilidade, você nunca virá e nem dependerá exclusivamente de Deus.

Apelo para que você se lance desesperadamente na graça que lhe é oferecida por Deus. Abandone sua força e seus supostos méritos e dependa unicamente dEle.