O ARREPENDIMENTO DOS PECADOS

O ARREPENDIMENTO DOS PECADOS

Em Marcos 1.5 lemos: “Saíam a ter com ele toda a província da Judéia e todos os habitantes de Jerusalém; e confessando os seus pecados, eram batizados por ele no rio Jordão.”

Nesse texto de Marcos fala de um homem muito importante no Novo Testamento: João Batista. Em Lucas 1, seu nascimento fora anunciando pelo anjo Gabriel a seus pais, Zacarias e Isabel. “João Batista” significa: João, o que batizava.

João Batista foi levantado para cumprir a profecia de Isaías 40.3, que diz: “Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo uma vereda a nosso Deus.” Ele foi o último profeta que preparou o coração do povo, chamando-os ao arrependimento, a fim de receberem o Messias Salvador, o Senhor Jesus.

Ao ouvirem a Palavra de Deus proferida por João Batista, tendo sido confrontados com seus pecados, esses ouvintes se arrependeram, confessaram seus pecados e foram batizados. Eles fizeram uma ruptura com seus passados pecaminosos e foram transformados pelo poder de Deus.

Deus perdoa pecadores arrependidos. Todos os que confessam seus pecados a Ele receberão Seu perdão. Mas se você não se vê como pecador, então você acredita que não tem pecado. Se você acredita que não tem pecado, você também acredita que não precisa de arrependimento. Se você acredita que não tem pecado e não necessita de salvação, você também não precisa de um Salvador. Se você não precisa de um Salvador, você não será salvo.

Deus perdoa e salva apenas os pecadores que se voltam para Ele, arrependidos e confessando seus pecados. Todo aquele que insiste em ser amistoso com o pecado não verá a salvação de Deus e a transformação de sua vida.

Hoje, Deus insiste para que você se arrependa e confesse seus pecados a Ele.

Anúncios

UMA “NOVA CRIATURA”

UMA “NOVA CRIATURA”

A Bíblia afirma que quando alguém se arrepende de seus pecados e volta-se para Deus, todos os pecados são perdoados e a pessoa torna-se uma “nova criatura” em Cristo. 

Paulo categoricamente afirmou em 2 Coríntios 5.17: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.”

O apóstolo Paulo conta sua própria experiência como “nova criatura” em 1 Timóteo 1.12-14. Ele diz: “Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor… a mim, que, noutro tempo, era blasfemo, e perseguidor, e insolente. Mas obtive misericórdia, pois o fiz na ignorância, na incredulidade. Transbordou, porém, a graça de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus.”  

Em sua pequena biografia, Paulo testemunha de seus pecados, chamando-se a si mesmo de “blasfemo, e perseguidor, e insolente”. Ele diz que esses pecados foram motivados pela “ignorância” e “incredulidade”, ou seja, Paulo não compreendia e nem cria na pessoa e obra de Jesus. Atos 9 narra com detalhes sua conversão a Jesus.

Ao crer em Cristo, Paulo tornou-se uma “nova criatura”. Em Filipenses 3.7,8 ele testemunha o que mudou em sua vida. Ele diz: “Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor…”

Como Paulo, se você creu no Senhor Jesus e se arrependeu de seus pecados, você agora tem uma nova vida; você é uma “nova criatura”. Isso é perceptível pelo fato de você ter agora novos desejos e novos interesses, aliado a uma forte disposição de viver e agradar a Deus.

O que realmente demonstra em sua vida que você é uma “nova criatura”?

A SOLUÇÃO PARA O PECADO

A SOLUÇÃO PARA O PECADO

Paulo afirma em Romanos 3.23: “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”. O veredito universal de Deus para todos os seres humanos é que todos são pecadores e estão distantes dEle.

A consequência mais objetiva do pecado está em Romanos 6.23: “Porque o salário do pecado é a morte…” A morte – a separação física, espiritual e eterna de Deus – é o pagamento final pelo pecado.

Sendo o pecado a realidade sinistra a todo ser humano, qual a solução para ele? Paulo afirma o seguinte na segunda parte de Romanos 6.23: “…, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

A solução de Deus para o pecado é uma pessoa: Seu Filho, Jesus! A solução para o pecado não está em práticas de boas obras, uma nova filosofia, uma religião, ou em qualquer prática espiritual de autopurificação. A solução para o pecado vem do próprio Deus. Jesus é o presente de Deus aos homens para lidar com o pecado.

Como o “salário do pecado é a morte”, Jesus morreu há 2000 anos atrás numa cruz para pagar o preço do pecado. Para validar e autenticar o fato de que Deus aceitou o pagamento da morte de Seu Filho na cruz pelo pecado, o próprio Deus o ressuscitou dos mortos ao terceiro dia.

Assim, a solução para o pecado está acessível a você e a mim. O único meio para você se apropriar dessa solução de Deus para com o seu pecado é se arrependendo diante dEle e crendo na pessoa e na obra de Jesus na cruz por você.

Quando você se voltar para Deus, você será totalmente liberto de seus pecados, será declarado justo diante dEle e desfrutará de uma vida nova hoje e eternamente.

A REALIDADE ESPIRITUAL HUMANA

A REALIDADE ESPIRITUAL HUMANA

Romanos 3 é um dos capítulos mais esclarecedores da Bíblia quanto à realidade espiritual humana diante de Deus. No versículo 9 Paulo afirma o seguinte: “…pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado.” A declaração final de Deus a todos é: pecadores!

Nos versículos 10-18, Paulo é ainda muito mais específico quanto à realidade espiritual humana. Ele dá o perfil prático e generalizado de cada pecador. Ele afirma: “…Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. A garganta deles é sepulcro aberto; com a língua, urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios, a boca, eles a têm cheia de maldição e de amargura; são os seus pés velozes para derramar sangue, nos seus caminhos, há destruição e miséria; desconheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos.”  

Segundo esse texto bíblico, o pecado atingiu em cheio a cada ser humano sem exceção. A personalidade, o intelecto, a vontade, o comportamento e as reações estão instintivamente dominadas pelo pecado. Assim, Paulo conclui no versículo 23: “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus.” 

A declaração universal e a realidade espiritual da humanidade mostram que “todos pecaram” e estão aquém da “glória de Deus”. Todos falharam e rejeitaram viver segundo os propósitos de Deus. Todos, sem exceção.

Essa realidade espiritual deve nos chocar e nos desesperar. Não podemos nos auto libertar; não podemos nos auto salvar; estamos sujos e doentes diante de Deus; precisamos urgentemente de ajuda espiritual. Mas onde está a solução para o pecado? Se não está conosco, com certeza está com Deus.

CONHECENDO A VONTADE DE DEUS

CONHECENDO A VONTADE DE DEUS

Paulo afirmou em Romanos 12.2: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

Por ignorância em relação à vontade Deus, muitos querem que Deus basicamente diga-lhes o que fazer, onde trabalhar, onde morar, com quem se casar, etc. Mas não é assim.

Paulo ensina-nos dois princípios para conhecermos a vontade de Deus. O primeiro é que Deus nos revela sua vontade quando não nos conformamos ao mundo. “Conformar” é “tomar molde”. A palavra “mundo” significa literalmente, a cultura e a forma de pensar e viver de uma sociedade que não se importa com Deus. Assim, para se conhecer a vontade de Deus não podemos deixar que sejamos absorvidos pela cultura e filosofia do mundo. Quem relativiza as verdades de Deus e se adequa à forma como o mundo vive, nunca entenderá os perfeitos planos de Deus.

O segundo princípio do texto, para se conhecer a vontade de Deus é que a mente precisa ser renovada. Paulo diz, “mas transformai-vos pela renovação da vossa mente.” A palavra “transformar” significa “passar por uma metamorfose”. Metamorfose é a mudança de um ser em outro. Assim, só podemos entender a plena vontade de Deus quando mudamos radicalmente o modo de pensar e adquirimos um pensar com base nos princípios e nos valores de Deus.

Se realmente você quer conhecer a vontade de Deus para Sua vida, abandone os valores do mundo atual que é radicalmente contra Deus, e deixe que sua mente seja absorvida pelas verdades da Palavra de Deus.

Lembre-se: para conhecer a plena vontade de Deus para sua vida, é preciso inicialmente que você esteja disposto a colocar de lado a sua própria vontade.

DIANTE DAS PERDAS

DIANTE DAS PERDAS

A experiência das perdas é por vezes algo traumático. Perder pessoas, propriedades, posição social, emprego e oportunidades, é algo difícil de se assimilar. 

Jó na Bíblia, é um homem que perdeu tudo. Ele perdeu seus filhos, seus bens, suas oportunidades, sua saúde, seus amigos e por fim o apoio de sua esposa. Diante de suas perdas, Jó teve uma atitude de fé e resignação diante de Deus. Ele disse: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR!” (Jó 1.21). 

Jó decidiu centrar-se, focar-se e adorar a Deus diante de suas perdas. Por quê? Porque sabia que não era nem merecedor e nem possuidor de nada. Ele via em Deus a fonte de tudo e estava ciente que não tinha controle e nem domínio sobre seu mundo e as perdas. A visão acurada de Deus fez com que Jó não se perdesse diante de suas perdas.

Jó não pôde impedir nada em sua vida, mas decidiu confiar em Deus e deixar que suas perdas o levassem a um compromisso maior com Ele. Jó decidiu também não se ressentir. Ele não entendeu tudo no momento em que seu mundo desabava, mas resolveu confiar em Deus, que a Seu tempo, revelou Seu bondoso propósito.

Nem sempre você poderá evitar as perdas, mas você pode decidir responder a elas de modo a glorificar e confiar em Deus. Você pode orar e pedir a Ele para que lhe dê paz, força, serenidade, sabedoria e consciência de Seu precioso amor e propósito soberano. 

Não se perca diante de suas perdas.

MUDE SUAS ATITUDES

MUDE SUAS ATITUDES

Nada muda enquanto não houver atitudes. Vida diferente inclui atitudes diferentes. Atitudes são o resultado direto de uma mudança de pensamentos. Pensamentos afetam as atitudes, atitudes modelam os hábitos e os hábitos determinam os caminhos.

Para mudar suas atitudes, em primeiro lugar, busque a Deus prioritariamente. O Senhor Jesus afirmou em Mateus 6.33: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Jesus veio ao mundo para nos trazer de volta a Deus. Somos apenas os seres humanos que Deus intencionou, quando nos voltamos a Ele. Priorize a Deus! Esse é o seu dever diante dEle.

Para mudar suas atitudes, em segundo lugar, valorize seus relacionamentos. Ame as pessoas! Paulo afirmou em Romanos 13.9: “…se há qualquer outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Nascemos com pessoas ao nosso redor e morremos com pessoas ao nosso redor. Por isso, valorize mais seu cônjuge, seus filhos, seus parentes, seus colegas e até seus inimigos.
Invista seu tempo, bens e recursos em pessoas. Valorize seus relacionamentos!

Para mudar suas atitudes, em terceiro lugar, assuma responsabilidades. Seja sério com sua vida! Em Provérbios 27.12 aprendemos: “O prudente vê o mal e esconde-se.…” Há coisas na vida que só dependem de você. É você que precisa se alimentar de forma saudável, fazer exercícios, gastar menos, poupar mais, trabalhar duro, etc. Você está agindo assim? Muita gente sofre hoje por nunca ter levado áreas de sua vida a sério. Faltaram seriedade e responsabilidade com a vida.

Lembre-se que nada muda até que suas atitudes mudem. Por isso mude hoje suas atitudes para com Deus, para com os outros e para consigo mesmo.