AVANÇANDO NA FÉ

Alguns de nós estamos desejosos que nossa fé avance. Mas o que fazer para vê-la avançar? Eis alguns passos:

O primeiro passo básico para o avanço da fé é receber a Jesus como seu Senhor e Salvador pessoal. Deus deseja que você se arrependa e confesse seus pecados, crendo que Jesus morreu e ressuscitou por você. Em João 1.12 lemos: “…Aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus.” Pergunta: Houve um momento em que você se entregou totalmente a Jesus?

O segundo passo para o avanço de sua fé é confiar somente em Deus. Provérbios 3.5 afirma: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento.” Sua fé vai adiante na maneira que você aprende a não confiar em si, em nada e em ninguém, mas somente em Deus.

O terceiro passo para o avanço de sua fé é fazer da Palavra de Deus o seu conselheiro; tê-la como a voz final em sua vida. O salmista declarou no Salmos 119.24: “Sim, os teus testemunhos são o meu prazer; eles são os meus conselheiros.” Sua fé avança na proporção que você lê, estuda, medita, aplica e obedece a Palavra de Deus.

O quarto passo para o avanço de sua fé é quando você fala com Deus. Paulo ensinou em 1 Tessalonicenses 5.17: “Orem continuamente.” Sua fé não avança sem oração. Por isso, crie o hábito de falar com Deus. Ore por tudo e por todos. Agradeça, peça por você e por outros, confesse seus pecados e O adore. Ore sempre.

Decida avançar em sua fé. Decida amar somente a Deus, caminhar com Ele, depender dEle, viver para e por Ele e descansar nEle.

Não permita que sua fé fique estagnada.

Anúncios

VENCENDO AS TENTAÇÕES

As tentações são reais para todos. É preciso ter as armas corretas para vencê-las. Eis as principais:

1º — Antes de ser tentado, ore. Jesus ensinou em Mateus 6.13: “E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal…” Ore antes e quando tentado. A oração é o antídoto da queda.

2º — Fuja das tentações. Paulo ensinou em 2 Timóteo 2.22: “Fuja dos desejos malignos da juventude…” Fugir da tentação inclui afastar-se de pessoas, lugares, oportunidades e circunstâncias que conduzem à tentação.

3º — Cite a Palavra de Deus. Jesus, em Mateus 4.1-11 ao ser tentado por Satanás, confrontou cada tentação dizendo: “está escrito…” Se você não lê e nem medita na Palavra, você não focará no que Deus deseja, não se submeterá a Ele e nem terá como combater as tentações quando elas chegarem. Ed Cole afirmou: “A capacidade de resistir à tentação é diretamente proporcional à sua submissão a Deus.”

4º — É importante também ter pessoas confiáveis e maduras espiritualmente que possam lhe ajudar no meio das tentações. Pessoas que estarão com você e que orarão com e por você.

É importante saber que diante das tentações Deus continua fiel e presente em sua vida. 1 Coríntios 10.13 afirma: “Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo providenciará um escape, para que o possam suportar.”

Lembre-se das palavras de J. C. Ryle, que diz: “Ser tentado não é em si pecado, mas ceder à tentação, sim. O maior temor é ceder lugar no coração para a tentação.”

Por isso, não se acovarde diante das tentações. Lute e vence-as!

Tenha um bom dia!

PS

Leia, ouça e *COMPARTILHE* esse “BOM DIA”.

Para *ENTRAR EM CONTATO*,  ou receber o “BOM DIA” por What’sApp,  favor enviar uma mensagem para o número 62-9-8550-6112

Caso queira receber o conteúdo do “BOM DIA” em espanhol e inglês, entre em contato conosco.

*Roberto Naves Amorim* é o idealizador, escritor e locutor do “BOM DIA”. Ele reside em Goiânia-GO e é pastor da ICESO – “Igreja Cristã Evangélica do Setor Oeste.” – http://www.iceso.com.br

PROBLEMAS COM A ORAÇÃO

Tiago 4.2,3, declara: “…Não têm, porque não pedem. Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres.”

Mais do que falar sobre a oração todos sabemos que precisamos orar. Mais do que orar, precisamos também orar corretamente.

No texto, Tiago diz que primeiramente erramos na oração por um problema básico e simples: não oramos! Habituamo-nos a não ir a Deus diante de nossas necessidades e desejos.

Nossa autossuficiência nos impede de buscarmos a Deus. Primeiramente procuramos soluções em nós mesmos, depois nos outros e nas circunstâncias, mas raramente vamos diretamente a Ele.

Tiago nos diz que erramos na oração quando não pedimos, mas erramos também por pedirmos mal, focando nossas orações em prazeres egoístas e carnais.

Deus não responderá orações que levantarão nosso ego, que nos fará mais cheios de nós, que promoverá intrigas, contendas e inveja entre pessoas, ou que nos tirará da plena dependência dEle. Deus não responde orações egoístas.

Em Mateus 7.7, Jesus nos deu uma grande promessa sobre a oração: “Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta.” No Salmo 34.4 o Salmista nos inspira quando diz: “Busquei o SENHOR, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores.”

Assim, o problema das respostas às suas orações nunca é Deus, é você mesmo. Ou você não está pedindo ou está pedindo mal.

Você está orando? Você está orando certo?

JESUS E OS COMPLICADOS

Quando encontramos pessoas complicadas, nossa tendência natural é de nos desviarmos e desacreditar delas. Adoramos conviver com gente “certinha” e boa. Diferentemente de Jesus!

O ministério de Jesus foi com o povo desprezado e cheio de problemas espirituais, morais e físicos. Ele se envolveu com gente complicada. Ele afirmou em Marcos 2.17: “Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento.”

Dentre os complicados temos gananciosos como Zaqueu, ladrões como o ladrão na cruz, imorais como a mulher samaritana, afora os seus próprios 12 discípulos que tinham sérios problemas com orgulho, covardia, inveja, egoísmo, hipocrisia, roubo e tantos outros. Mas todos esses foram transformados pelo encontro com Jesus.

Jesus veio para os “doentes”; para o pecador, para o que se acha sujo e indigno; para o problemático e complicado. Jesus manifestou a graça bondosa de Deus perdoando os arrependidos, fortalecendo os fracos, pacificando o aflito, consolando o atribulado, guiando o perdido, socorrendo o necessitado, cuidando e amando o humilde e quebrantado.

Jesus, sendo Deus, tornou-se um ser humano como nós, conviveu com gente, sentiu a realidade humana, percebeu a complexidade de perto, lidou, acolheu, recebeu e salvou eternamente todos os que reconheceram diante dEle a complicação de suas vidas.

Você se vê numa situação complicada? Você se vê sem norte e perdido? Você se vê anormal num mundo “normal”? Você se vê debaixo dos erros de ontem e sofrendo hoje com a culpa? Então o seu diagnóstico diante de Deus é “doente”, e sua solução é Jesus! Ele veio para você! Ele veio para os “doentes”.

Sua vida está realmente complicada? Jesus sabe! Entregue-se a Ele e receba dEle Sua salvação, cuidado, carinho e amor.

AS PROMESSAS DE DEUS

As promessas de Deus são declarações dEle em Sua Palavra que revelam sua soberania na história e sua extrema bondade para com todos aqueles que O amam. Elas foram dadas para os Seus propósitos.

A Bíblia descreve cerca de 3000 promessas. Isso significa que há aproximadamente 8 promessas de Deus para cada dia. As promessas de Deus são encorajamentos diante das lutas e dificuldades da vida.

Por exemplo, Deus diz que você nunca estará só. Em Isaías 41.10 lemos: “Não fiquem com medo, pois estou com vocês; não se apavorem, pois eu sou o seu Deus. Eu lhes dou forças e os ajudo; eu os protejo com a minha forte mão.” Hebreus 13.5 afirma: “…Eu nunca os deixarei e jamais os abandonarei.”

Deus também promete estar com você quando os momentos forem difíceis. Isaías 43.2 diz: “Quando você atravessar águas profundas, eu estarei ao seu lado, e você não se afogará. Quando passar pelo meio do fogo, as chamas não o queimarão.” Deus diz que estará com você quando a notícia má chegar, quando a crise vier, quando a doença bater, quando da próxima dose de quimioterapia ou quando seu mundo parece estar desabando.

Deus promete perdoar seus pecados, quais eles forem, se você se dispor a confessá-los. 1 João 1.9 declara: “Se confessarmos os nossos pecados, Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.”

As promessas de Deus só serão aplicáveis em sua vida se você centrar o seu coração nEle e obedecê-Lo. O Senhor Jesus em Mateus 6.33 nos diz: “Buscai em primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”

Por isso, foque em Deus e você desfrutará de todas as Suas promessas.

O DESCONFORTO DA VERDADE

Paulo tinha plena convicção de que seu cuidado pastoral com a igreja de Éfeso foi efetivo porque em todo o tempo ele lhes ensinou toda a verdade de Deus. Ele afirmou em Atos 20.27: “…porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus.”

Vivemos num mundo que se auto engana e teme a verdade. Muitos não querem saber a verdade sobre a saúde física, familiar, conjugal, financeira, e o pior, muitos não querem saber a verdade sobre a saúde espiritual de suas almas.

Ainda que sejamos honestos com todas as áreas da vida, precisamos estar cientes de que a alma, nossa parte imaterial; aquilo que realmente somos; o nosso verdadeiro “eu”, pode de alguma forma se perder eternamente. Jesus afirmou em Marcos 8.36: “Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?”

A Bíblia ensina que há um julgamento a espera de todos aqueles que insistem em viver em seus próprios caminhos e em rebeldia pecaminosa contra a Deus. Jesus disse em Mateus 25.46: “E irão estes para o castigo eterno, porém os justos, para a vida eterna.”

A verdade de uma possível condenação eterna pode lhe deixar totalmente desconfortável, mas ela pode lhe fazer refletir e lhe influenciar a mudar o rumo eterno de sua alma. O evangelho propõe a você salvação da condenação eterna pelo arrependimento de seus pecados e por crer na obra sacrificial de Jesus na cruz a seu favor.

O “conselho de Deus” é totalmente poderoso para lhe dar consolo nos momentos difíceis da vida, como também é eficaz para lhe confrontar com seus erros, pecados e futuro eterno.

A suposta verdade que lhe deixa confortável espiritualmente, nunca foi verdade, antes é uma grande mentira e um perigo para sua alma.

SEJA UMA BÊNÇÃO!

SEJA UMA BÊNÇÃO!

Em Gênesis 12, após Deus determinar a Abraão que saísse de sua terra e prometer fazer dele uma grande nação para abençoar o mundo, Ele ordena, dizendo no versículo 2: “… Sê tu uma bênção!”

Nesse texto Deus ordenou que Abraão se tornasse uma bênção, ou seja, um instrumento pelo qual pessoas seriam abençoadas. Uma leitura sobre a vida de Abraão no livro de Gênesis revelará que ele realmente se tornou bênção para muitas pessoas.

Abraão não se tornou uma bênção do nada. Ele decidiu se comprometer com um estilo de vida íntegro diante de Deus e das pessoas, enquanto obedecia a Ele e perseverava em meio às lutas e dores de sua vida.

Jesus, sendo o descendente principal de Abraão, se tornou o meio de bênção para todo o mundo. Por meio dEle, os que nEle crerem podem se relacionar pessoalmente com Deus, receber a bênção e a salvação, e se tornar dEle uma bênção no mundo. Nesse mundo egoísta, o alvo de Deus é que você creia em Jesus e se torne como Ele para abençoar outros.

A bênção de Deus não está em coisas, lugares ou situações; ela está sobre você. Você não precisa estar com pessoas abençoadas, em lugares abençoados, com coisas abençoadas e em momentos de bênçãos para ser uma bênção. Você precisa apenas se comprometer em ser uma bênção dEle.

Há pessoas ao seu redor que precisam ser abençoadas com sua palavra, seu toque, seu abraço, sua paciência em ouvir, seu sorriso, seu olhar, sua oração, sua oferta e tantas outras coisas. Seja você essa bênção! Ore dizendo: “Senhor, faça-me hoje uma bênção para outros; usa-me!”

Jack Hyles acertou ao dizer: “A maior bênção em todo o mundo é ser uma bênção.”

Seja uma bênção!