O CONHECIMENTO QUE TRANSFORMA

É bizarro, pobre, decadente, desrespeitoso, estúpido e preconceituoso o entendimento que uma boa parte do homem moderno nutre sobre Deus. Na verdade, a ignorância sobre quem Deus é, e o que Ele faz tem uma relação direta com a forma como se lida com a vida.

Dr. J. I. Packer afirmou categoricamente em seu livro “O Conhecimento de Deus”, o seguinte: “A mais alta ciência, a mais elevada especulação, a mais poderosa filosofia que possa prender a atenção de um filho de Deus é o nome, a natureza, a pessoa, a obra, as ações e a existência do grande Deus…” e ainda, “…nada é melhor para o desenvolvimento da mente do que contemplar Deus.”

O apóstolo João afirmou em 1 João 2.13: “Pais, eu vos escrevo, porque CONHECEIS aquele que existe desde o princípio.” Pais, é um termo usado por João para se referir a “cristãos maduros”. Esses eram “maduros” porque espiritualmente “conheciam” a Deus. O verbo “conhecer” no original refere-se a um conhecer por intimidade, por experiência e por convívio que advém do entendimento, da compreensão e do estudo sobre Deus.

Deus não deve ser um objeto de estudo para simplesmente aguçar a compreensão intelectual; Ele não é alguém para ser dissecado pela mente; Ele é uma pessoa que exige um relacionamento, e esse relacionamento nos conduz à vida eterna por meio de Jesus.

Você pode ser transformado se buscar entender a Deus. Jesus fez uma assevera afirmação em João 17.3: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” Segundo Jesus, conhecer a Deus equivale à vida eterna, portanto essa deve ser diariamente sua mais alta prioridade.

Em Provérbios 9.10 lemos que “…o conhecimento do Santo é prudência.” Por isso, inicie hoje essa jornada de conhecer a Deus, e a sua vida não será mais a mesma.

O conhecimento que transforma é o conhecimento de Deus!

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/43752684

NO TEMPO DE DEUS

Deus tem o tempo certo para tudo. Paulo afirmou em Gálatas 4.4: “Mas, quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo da lei.” No tempo de Deus o Senhor Jesus veio ao mundo.

Deus sempre está no tempo certo. Ele conduz a história e a realidade de cada um de nós. Ele nunca está cedo demais e nunca está atrasado. Ele nunca está com pressa. Ele sempre está na hora certa.

A Bíblia está cheia de exemplos de como Deus usa o tempo dentro de Seus propósitos. Por exemplo, Ele levou 80 anos para preparar Moisés para ser o líder que Ele queria. Nesses 80 anos de preparo, 40 anos foram no deserto.

Por vezes estamos com pressa. Queremos o que queremos agora e não queremos esperar. Mas Deus nunca está com pressa. A impaciência, a ansiedade e a precipitação não nos ajudam em nada, na verdade pioram as coisas. A coisa certa a fazer é esperar em Deus; é sermos pacientes.

Diante da espera é importante que você seja paciente. Você precisa crer que Deus tem o melhor e o tempo dEle é o melhor. Muitas vezes você está com pressa e impaciente por algo, mas Deus não está.

Lembre-se de que Deus não tem pressa. Ele está sempre na hora certa. Enquanto o tempo dEle não chega, isso não significa que Ele esteja inerte. Deus está sempre lhe preparando para algo, ainda que você não perceba e a rotina esteja sendo “chata”.

Enquanto o tempo de Deus não chega em sua vida, viva muito bem o dia de hoje, momento a momento. C. S. Lewis afirmou: “O presente é o único tempo em que qualquer dever pode ser feito ou qualquer graça pode ser recebida.”

Deus tem o Seu tempo. Por isso, confie nEle e não desanime.

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/43752569

O CONHECIMENTO QUE TRANSFORMA

É bizarro, pobre, decadente, desrespeitoso, estúpido e preconceituoso o entendimento que uma boa parte do homem moderno nutre sobre Deus. Na verdade, a ignorância sobre quem Deus é, e o que Ele faz tem uma relação direta com a forma como se lida com a vida.

Dr. J. I. Packer afirmou categoricamente em seu livro “O Conhecimento de Deus”, o seguinte: “A mais alta ciência, a mais elevada especulação, a mais poderosa filosofia que possa prender a atenção de um filho de Deus é o nome, a natureza, a pessoa, a obra, as ações e a existência do grande Deus…” e ainda, “…nada é melhor para o desenvolvimento da mente do que contemplar Deus.”

O apóstolo João afirmou em 1 João 2.13: “Pais, eu vos escrevo, porque CONHECEIS aquele que existe desde o princípio.” Pais, é um termo usado por João para se referir a “cristãos maduros”. Esses eram “maduros” porque espiritualmente “conheciam” a Deus. O verbo “conhecer” no original refere-se a um conhecer por intimidade, por experiência e por convívio que advém do entendimento, da compreensão e do estudo sobre Deus.

Deus não deve ser um objeto de estudo para simplesmente aguçar a compreensão intelectual; Ele não é alguém para ser dissecado pela mente; Ele é uma pessoa que exige um relacionamento, e esse relacionamento nos conduz à vida eterna por meio de Jesus.

Você pode ser transformado se buscar entender a Deus. Jesus fez uma assevera afirmação em João 17.3: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” Segundo Jesus, conhecer a Deus equivale à vida eterna, portanto essa deve ser diariamente sua mais alta prioridade.

Em Provérbios 9.10 lemos que “…o conhecimento do Santo é prudência.” Por isso, inicie hoje essa jornada de conhecer a Deus, e a sua vida não será mais a mesma.

O conhecimento que transforma é o conhecimento de Deus!

O PERDÃO DE DEUS

O Senhor deve ser adorado pelo Seu povo devido aos Seus grandes benefícios a ele, sendo que o primeiro deles é que Deus, sendo um Deus misericordioso, perdoa os pecados. O salmista afirmou no Salmos 103.3: “Ele é quem perdoa todas as suas iniquidades…” Isaías 43.25 declara: “Eu, eu mesmo, sou o que apago as suas transgressões por amor de mim; dos pecados que você cometeu não me lembro”.

O perdão dos pecados é o primeiro presente que o Senhor dá ao pecador arrependido. O perdão concedido por Deus faz com que pecadores vivam sem culpa, em paz e se tornem verdadeiros e gratos adoradores.

O “evangelho” é a grande e boa notícia de que Deus perdoa todo e qualquer pecado. Qualquer pessoa que se achega a Deus, arrependido, recebe dEle o Seu perdão. O perdão de Deus não tem nada a ver com uma vida feliz, realizada e cheia de propósito. Não!

O perdão de Deus tira a pessoa da inimizade com Ele, da condenação eterna e faz com que ela seja Seu filho por adoção e faz com ela tenha o livre acesso ao céu; a vida eterna. Paulo explicou essa verdade em Romanos 5.1,2: “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio do nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual obtivemos também acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus”.

Assim, se você se arrependeu de seus pecados, sua maior gratidão deve ser pelo fato de que Deus lhe perdoou e agora você tem plena comunhão com Ele e um dia você viverá eternamente com Ele nos céus. Suas palavras de gratidão a Ele devem ser: “Fui perdoado! Estou perdoado! Estarei perdoado!”

Você já foi perdoado por Deus?

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/43640681

NÃO SE ESQUEÇA DO SENHOR

Deus advertiu o povo de Israel em Deuteronômio 8.11-14,18: “Tenham o cuidado de não se esquecer do Senhor, seu Deus, deixando de cumprir os seus mandamentos, os seus juízos e os seus estatutos, que hoje lhes ordeno. Não aconteça que, depois de terem comido e estarem fartos, depois de haverem edificado boas casas e morado nelas; depois de se multiplicarem o seu gado e os seus rebanhos, e aumentar a sua prata e o seu ouro, e ser abundante tudo o que vocês têm, se eleve o seu coração e vocês se esqueçam do Senhor…lembrem-se do Senhor, seu Deus, porque é ele quem lhes dá força para conseguir riquezas…”.

A advertência de Deus serve para todos nós, especialmente quando Ele nos abençoa com saúde e bens. Para prevenir desse possível esquecimento, o salmista ordena à sua alma, no Salmos 103.2: “Bendiga, minha alma, o Senhor, e não se esqueça de nem um só de seus benefícios”.

As bênçãos de Deus são abundantes. Ninguém será capaz de lembrar de todas elas, mas devemos criar o hábito de sempre bendizer, exaltar e agradecer ao Senhor por tudo. Sendo Deus a fonte de todas as bênçãos e alegrias em sua vida, viva então catalogando e recitando os benefícios do Senhor para com você. Bendiga, louve e agradeça a Ele todos os dias e em todos os momentos por Seu amor, graça, bondade, compaixão, paciência, perdão, proteção e provisão.

Que hoje você não se esqueça do Senhor. E mais, que hoje você comece o hábito de bendizer, exaltar e agradecer a Ele por tudo o que Ele é e por tudo o que Ele tem feito por você.

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/43621046

A ALMA ADORADORA

O Salmo 103 é pura adoração do início ao fim. O versículo 1 abre o salmo, dizendo: “Bendiga, minha alma, o Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome”. O salmista tem uma alma adoradora. Seu foco está em adorar o Senhor, Yahveh.

Yahweh é o único nome de Deus usado em todo o salmo 103. Yahveh é o tetragrama, o nome indizível de Deus, o EU SOU, o Eterno, o único Deus vivo e verdadeiro, Aquele que existe eternamente, Aquele que nunca teve um começo e que nunca teve um fim. Ele é sozinho a realidade absoluta diante de todas as outras realidades que Ele mesmo criou. Ele é constante, independente, soberano. Ele é a verdade e o amor; Ele é o belo, a vida, a perfeição, o Santo. Ele é tudo.

Quando o salmista diz no versículo 1, “Bendiga, minha alma, o Senhor…”, ele está ordenando que sua alma adore, exalte, honre, magnifique e bendiga ao Senhor. Ele quer uma alma adoradora.

A alma adoradora sabe que a verdadeira adoração começa por dentro, quando tudo está tomado e repleto do verdadeiro conhecimento de Deus. A alma adoradora não precisa de instrumento ou “clima” de adoração para expressar a sua adoração, e por que ela está cheia de Deus, ela O adora.

Se a sua vida estiver centrada em si, em seus problemas, dilemas e pecados, você realmente não terá uma alma adoradora. A alma adoradora centra somente em quem Deus é e faz. O Senhor Jesus afirmou em João 4.23: “…os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. Porque são esses que o Pai procura para seus adoradores”. A alma adoradora está encharcada e repleta de Deus.

Diante disso, você tem, como o salmista, uma alma adoradora?

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/43604849

A CONFISSÃO DOS PECADOS

Isaías era um dos melhores homens do povo de Israel, mas ele claramente afirmou algo sobre si mesmo, depois de uma chocante visão sobre a santidade de Deus. Ele declarou, em Isaías 6.5: “Ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de lábios impuros…” Isaías viu sua miserável pecaminosidade e chorou por causa dela.

Paulo, em Romanos 7.24, disse: “Miserável homem que sou!…” Essa declaração mostra não só como Paulo via a realidade de seus pecados, mas como também ele estava desesperado por libertação. Ele estava sobrecarregado com a sensação de sua própria impotência e pecaminosidade.

Todos devemos viver a mesma realidade do profeta Isaías e de Paulo. Todos devemos chegar a um santo desespero e irmos diretamente a Deus para que Ele nos quebrante, nos liberte e nos transforme.

Assim, na sua lista de desejos para sua vida, você precisa desejar ver o pecado como Deus o vê e não apenas ter desejos de viver bem, viver melhor ou viver todo o seu potencial. Você deve desejar também clamar: “Ai de mim!”; “Miserável homem que sou!”

Seu despertamento e maturidade espiritual são vistos quando você adora, mantém um coração grato, mas especialmente quando você tem uma visão clara de seus pecados diante do Senhor, e os confessa diante dEle. Quanto mais espiritualmente compromissado você for a Deus, mais sensível você será ao pecado.

Reconheça que é pecador; confesse os seus pecados, mas dê um passo além. Reconheça que todos os seus desejos, interesses, vontades, sonhos, metas, ambições e querer estão completamente corrompidos pelo pecado.

A grande benção e alegria para o seu coração é que confissão de seus pecados o coloca no lugar certo diante de Deus. Por isso, confesse seus pecados!

———————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/43586799

ALEGRANDO-SE NO SENHOR

Em Habacuque 3.17,18, o profeta afirmou: “Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na videira; ainda que a colheita da oliveira decepcione, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas desapareçam do aprisco, e nos currais não haja mais gado, mesmo assim eu me alegro no Senhor, e exulto no Deus da minha salvação”.

Habacuque, numa antevisão, viu os campos da Judeia totalmente devastados devido a futura invasão do exército babilônico. Em meio a essa tragédia e perda quase total, Habacuque decidiu alegrar-se no Senhor. Habacuque sabia que Deus tem todo o poder e nada pode apagar, diminuir ou enfraquecer Seu poder ou frustrar Seus planos e propósitos.

Às vezes, você pode pensar: “Se Deus é tão grande e poderoso, por que eu estou passando por esse momento tão difícil?” Habacuque responderia que sua pergunta e atitude estão erradas. Em vez disso, ele diria: “Sabendo que o Senhor é grande e poderoso, suas circunstâncias desoladoras vieram a você porque você merece, devido aos seus erros, ou porque o Senhor tem algo melhor e precisa remover entulhos espirituais em sua vida. Assim, sabendo quem Ele é e o que faz, alegre-se nEle e louve-O”.

Quando Jó perdeu tudo ─ os filhos, bens e saúde – sua atitude e palavras demonstraram o quanto Ele sabia sobre Deus e confiava nEle. Ele diz, em Jó 1.21: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei. O Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor!” Dentro de uma fétida prisão em Roma, com todo o tipo de sofrimento, Paulo, em Filipenses 4.4, escreve a toda a igreja de Filipos, ordenando: “Alegrem-se sempre no Senhor; outra vez digo: alegrem-se!”

Você só se alegrará no Senhor, se souber muito bem quem Ele é e faz e se você decidir confiar nEle.

———————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/43568312

A VIDA PASSAGEIRA

Todos sabemos – mas nem sempre acreditamos – que nossa vida é passageira. Não estaremos aqui por muito tempo. Tiago 4.14 afirma: “Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa”.

A maioria das pessoas acha que é algo mórbido pensar e falar sobre a morte. Mas, na verdade, é uma grande tolice passar pela vida negando e evitando a morte e a eternidade. Salomão nos ensina em Eclesiastes 7.2: “É melhor ir a uma casa onde há luto do que ir a uma casa onde há festa, pois onde há luto lembramos que um dia também vamos morrer. E os vivos nunca devem esquecer isso”.

Se sua vida é passageira, você precisa saber como vivê-la. E mais, você não pode se apegar muito a ela. Há anseios nesta vida que jamais serão satisfeitos aqui. São anseios que só serão cumpridos na eternidade. Não se engane, pensando que você será completamente feliz aqui neste mundo. Aqui não é o lar final. Aqui é apenas o treinamento. Jesus orou em João 17.3: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”.

Quando você vive seus dias passageiros focando na eternidade, seus valores mudam profundamente. Você começa a usar seu tempo, habilidades, capacidades, dons e recursos com sabedoria, valoriza mais e seus relacionamentos, desenvolve melhor o seu caráter e controla melhor as suas ações e reações.

Você não viverá aqui eternamente. Você é um mortal! Ciente disso, você então precisa parar de pensar a curto prazo e investir sua vida nas realidades eternas. Você precisa fazer das coisas eternas uma prioridade e o centro da sua vida.

Lembre-se: Sua vida é passageira.

————————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

A GRAÇA DE DEUS

Paulo afirmou em Efésios 1.2: “Graça a vocês e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo”.

Paulo abre a carta aos Efésios com uma típica saudação, a qual é comum em várias outras cartas no Novo Testamento. Paulo abre a carta proferindo uma bênção: “Graça a vocês…” “Graça” é a tradução no Novo Testamento da palavra grega Karis. Karis significa a bondade de Deus para pessoas que não a merecem. Na verdade, esse era um lembrete de quem os efésios eram e o que se tornaram.

Você precisa sempre lembrar de que graça é a fonte de todas as bênçãos em sua vida. Pela graça, Deus te mantém em sua saúde e profissão. Por Sua graça, Ele lhe dá uma família, provê seu sustento e recursos. Mas acima de tudo, por Sua maravilhosa graça, Ele lhe dá a oportunidade para que você conheça a Cristo e tenha um relacionamento pessoal com Ele hoje é eternamente.

Quando alguém lhe perguntar “como você vai?”, você deveria humildemente responder: “Estou indo por causa da graça de Deus”, porque, na verdade, tudo em sua vida é o reflexo da bondosa graça do Senhor para com você.

Você poderia dizer: “Como sou alvo da graça de Deus, se meus dias estão ruins”? Jerry Bridges responde: “Seus piores dias nunca são tão ruins a ponto de você estar fora do alcance da graça de Deus. E seus melhores dias nunca são tão bons a ponto de você estar além da necessidade da graça de Deus”.

Você passará por muitas lutas, dificuldades, perigos e tentações e tantas outras coisas, mas a graça do Senhor o sustentará e o conduzirá de forma segura, até que você chegue na presença do Deus de toda graça.

A graça de Deus é maravilhosa!

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/43514397