DIANTE DOS PROBLEMAS E DILEMAS

Tem horas que estamos basicamente em verdadeiros “becos” na vida, onde nossos problemas e dilemas são grandes e insuportáveis. O que fazer?

Em Daniel 2, o rei Nabucodonozor ordenou que todos os sábios de seu reino fossem mortos. A razão principal da ordem é porque ele sonhou algo que o abalou profundamente e queria que os magos não só dissessem qual fora o sonho, mas a interpretação. Nenhum deles foi capaz. Diante de grande problema e dilema, Daniel – que era também um mago da corte – se apresentou ao rei e pediu um prazo para resolver a situação No tempo certo Deus revelou a Daniel não só o sonho como também a interpretação. Após a revelação do sonho, Daniel louvou ao Senhor dizendo nos versículos 21,22: “…Ele dá sabedoria aos sábios e entendimento aos inteligentes. Ele revela o profundo e o escondido…”

Tiago 1.5 nos ensina: “Se, porém, algum de vocês necessita de sabedoria, peça a Deus, que a todos dá com generosidade e sem reprovações, e ela lhe será concedida.” Tiago declara no texto que todos devemos orar e pedir por sabedoria. O contexto da passagem aponta que todos devemos buscar por sabedoria especialmente quando as provações chegarem.

Infelizmente, quando os problemas e dilemas chegam, temos a tendência de procurar soluções em nós ou em outros. Por vezes, depois de lutarmos muito, decidimos humildemente orar e buscar socorro em Deus.

Diante de seus problemas e dilemas, decida prioritariamente buscar ao Senhor. Peça a Ele por calma, sabedoria e soluções práticas. Lembre-se que seu desespero e ansiedade não podem lhe ajudar em nada, antes piora seu estado.

Diante de seus problemas e dilemas, acalme seu coração no Senhor. Ore, confie, entregue dependa, descanse e espere respostas nEle.

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45345316

EM GRANDES PROVAÇÕES

Em Atos 7.55,56 diz que “…Estêvão, cheio do Espírito Santo, levantou os olhos para o céu e viu a glória de Deus, e Jesus de pé, à direita de Deus, e disse: Vejo os céus abertos e o Filho do homem de pé, à direita de Deus”.

Estêvão passou por uma grande provação em sua vida, que o levou à morte. Por causa de sua fé em Cristo, ele deu um poderoso testemunho a respeito dEle e foi apedrejado por isso. Enquanto era alvo de seus inimigos, Estevão, ao invés de recuar em sua ousadia ou se desesperar, o texto diz que ele “levantou os olhos aos céus…”

Estêvão em sua grande provação não pediu explicações, não se rebelou e nem blasfemou contra Deus. Ele não confundiu sua vida com sua fé. Diante de sua grande provação, Estevão elevou seus olhos aos céus, teve uma experiência com Deus, e isso bastou para ele.

A vida lhe reserva grandes provações, as quais podem trazer tristezas e desorientação. Quando elas chegarem, seus olhos podem fixar em si mesmo, produzindo culpa; podem fixar nos outros, produzindo frustração; podem fixar nas circunstâncias, produzindo desespero. Você não terá esperança diante das grandes provações de sua vida, se você insistir em manter seus olhos em si, nas pessoas ou nas circunstâncias. É preciso que você olhe para Deus.

Você nem sempre terá respostas a todas as suas grandes provações. Não existe um documento oficial dos céus para explicar tudo. O que prudentemente você precisa fazer é acalmar-se, andar por fé, olhando para Deus, focando nEle que é soberano e sempre cheio de amor, bondade, graça e misericórdia.

Quando tudo desabar em sua vida, olhe certo, olhe para Deus! Ele tem as soluções e as respostas.

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45330099

ESQUECENDO DE DEUS

Algumas pessoas são abençoadas com boas lembranças; outras, nem tanto. Pior do que esquecer nomes, aniversários e compromissos é esquecer a obra e a graça de Deus na vida. Infelizmente, esquecer-se dEle tem sido basicamente um triste padrão que se repete na vida de muitos.

Moisés, preocupado com que o povo não se esquecesse de Deus, afirmou em Deuteronômio 4.9: “Tão-somente guarda-te a ti mesmo e guarda bem a tua alma, que te não esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e se não apartem do teu coração todos os dias da tua vida, e as farás saber a teus filhos e aos filhos de teus filhos”.

As pessoas da época de Moisés não são diferentes das de hoje. Há uma forte tendência na natureza humana de esquecer de Deus e de se voltar a Ele apenas em momentos de necessidade. O profeta Jonas, por exemplo, quando viu que morreria, percebendo sua desobediência e decidindo aceitar o comissionamento dado por Deus, lembrou-se do Senhor e, em Jonas 2.7, orou dizendo: “Quando, dentro de mim, desfalecia a minha alma, eu me lembrei do SENHOR; e subiu a ti a minha oração…”

Não podemos nos esquecer de Deus. Precisamos considerar o que Ele está fazendo diariamente em nossa vida. Precisamos habituar-nos a obedecer, louvar e sermos gratos a Ele. O Salmista afirmou, no Salmos 143.5: “Lembro-me dos dias de outrora, penso em todos os teus feitos e considero nas obras das tuas mãos”.

Por isso, avalie seu coração e pergunte: Por que estou me esquecendo de Deus? Talvez você encontre dentro de si autoconfiança, orgulho ou egoísmo. Confesse todos esses pecados ao Senhor e habitue-se a lembrar de Deus.

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45314679

AFETO POR DEUS

O salmista declara no Salmos 119.97: “Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia”. Nesse texto, o salmista expõe o seu afeto por Deus. Ele exclama que ama a lei de Deus e expressa esse amor por meditar nela todo o dia.

Amar a Palavra de Deus significa uma expressão clara de amor pelo próprio Deus. Na sua Palavra estão Seus pensamentos, Suas intenções, Seus interesses, Sua vontade, Seu querer e a expressão plena de todas as Suas verdades.

Quem tem afeto por Deus, ama também tudo o que Ele ama e deseja tudo o que Ele deseja. Quem ama a Deus também se interessa por tudo o que Ele diz e obedece-Lhe. A Palavra de Deus aponta para os desejos do coração dEle, para o bem do próprio homem.

Você não pode dizer que ama a Deus, se você despreza a Palavra dEle. Seu amor a Deus deve levar você a ler, estudar, meditar e praticar a Palavra dEle. A Palavra de Deus é tão primordial, que ocupa um lugar de destaque para o próprio Deus. O salmista afirma no Salmos 138.2:

“…pois engrandeceste acima de tudo o teu nome e a tua palavra”.

Onde estão os afetos de seu coração? Se seu coração não estiver centrado em Deus e nos interesses dEle, as suas prioridades de vida estão erradas. Se você não ama o que Deus ama e não deseja o que Ele deseja, é preciso então reconhecer que você está longe dEle; é preciso redirecionar o seu coração para Ele.

Deus se encanta ao ver o afeto das pessoas por Ele. Ele se encanta ao ver que elas amam o que Ele ama e desejam ouvir o que Ele diz.

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45294564

A REVELAÇÃO DE JESUS

Mateus 7.28,29 afirma: “Quando Jesus acabou de proferir estas palavras, estavam as multidões maravilhadas da sua doutrina; porque ele as ensinava como quem tem autoridade, e não como os escribas”.

Jesus termina com essas palavras o seu Sermão no Monte e, ao finalizar seu conteúdo, as multidões ficaram maravilhadas. A razão para isso é que o seu ensino era com autoridade.

Ao ensinar, Jesus escandalizou o sistema religioso de sua época, confrontou as tradições sem qualquer reverência e falou com tanta originalidade que atraiu alguns e enfureceu outros. Ele também proclamou a Sua mensagem com segurança, sem hesitar e sem justificar o que falava. Ele expôs as verdades do Reino de Deus de forma calma e firme.

Seus ouvintes naturalmente contrastaram seu ensino com o ensino dos escribas. Esses não tinham autoridade própria. Falavam apenas o que receberam da tradição religiosa judaica. A fonte de autoridade deles era os comentários de rabinos famosos.

Assim, “O Sermão do Monte” apresenta o Mestre e a Sua Mensagem. O impacto de Jesus na vida dos ouvintes nos leva a dizer que ou Jesus era um doido, ou era o que reivindicou ser.

Enquanto Jesus for mais um mestre entre muitos mestres, sua vida não terá nenhuma mudança. Enquanto você não estiver convicto de que Ele é o único que o leva a Deus, você patinará em sua busca espiritual.

Jesus, no Sermão do Monte, ensinou que Ele é o Mestre, Messias, Senhor, Salvador, Juiz, Filho de Deus e Deus. Por isso, peça a Deus para revelar Jesus a você. Então, sua vida será transformada e ela jamais será a mesma.

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45283955

EM SUAS DORES

Tiago 1.2-4 afirma: “Meus irmãos, tenham por motivo de grande alegria o fato de passarem por várias provações, sabendo que a provação da fé que vocês têm produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que vocês sejam perfeitos e íntegros, sem que lhes falte nada”.

As dores chegam. Elas podem vir por perdas, agressões, fracassos, interrupções, decepções, acidentes, doenças, mortes, mudanças etc. A verdade do texto acima ensina que, independentemente da origem das dores, Deus tem um propósito.

As dores sempre deveriam no levar para Deus. Elas deveriam nos encorajar a colocarmos a nossa confiança nEle e em Sua Palavra. Há na Bíblia mais de 6.000 promessas as quais visam nos encorajar, animar e nos fortalecer diante das dores.

Assim, suas dores sempre se tornam oportunidades para seu crescimento espiritual. Elas possibilitam condições para você confiar no Senhor, obedecer a Ele, entregar-se aos Seus planos e propósitos e se dispor a ser útil para abençoar outros. Nada está fora de Seu controle; muito menos suas dores. Ele tem infinita sabedoria para lidar com elas, como também para prover toda orientação prática que você precisa.

Diante de suas dores, é preciso também que você se lembre de que ninguém sabe mais sobre dor e sofrimento do que o próprio Senhor Jesus. Ele saiu do conforto dos céus para entregar a Sua vida por você. A Sua ida à cruz não foi para resgatar você de seus problemas, mas de seus pecados. Ele foi à cruz para lhe trazer de volta a Deus e para lhe dar a verdadeira vida e condições para que você viva no seu dia a dia com Ele e para Ele.

Os bons propósitos de Deus se revelam em suas dores. Seu papel é entregar-se sem reservas a Ele, confiar nEle e esperar nEle.

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45251814

DEPENDA DOS RECURSOS DE DEUS

Paulo afirmou em 2 Coríntios 3.5: “Não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa capacidade vem de Deus”.

Paulo expressa, nesse texto, que ele não se achava capaz o suficiente para realizar aquilo que o Senhor o chamou a fazer. Ele aprendeu a ser sincero quanto à sua capacidade, como também aprendeu a depender de Cristo em tudo o que fazia.

Assim como Paulo, devemos continuar aprendendo que toda a nossa suposta capacidade e suficiência vêm de Deus. A bênção em nossa vida vem por estabelecer plena dependência e confiança no poder de Deus, diante da mais simples até a mais complexa tarefa.

Por isso, empenhe seu esforço por evitar dois perigos em relação às suas responsabilidades diárias. Primeiro, evite o sentimento de total adequação, quando você orgulhosamente crê que pode lidar com sua vida e decisões sem a direção e orientação de Deus. Segundo, evite também um senso inferior de profunda inadequação, por não buscar a Deus por força e capacitação, quando você se entrega às suas inseguranças e diante das suas tarefas, ou se estressa e se frustra.

Como você pode ter o mesmo estilo de vida de Paulo em relação às suas tarefas e responsabilidades? Simples! Faça tudo o que tem para fazer, pedindo a Deus por capacidade. Peça a Ele por sabedoria, discernimento, orientação e ânimo. Peça a Ele por pessoas que possam aconselhar e ajudar você. E, acima de tudo, siga o princípio de Colossenses 3.23, que diz: “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor e não para as pessoas”.

Permita sempre que sua incapacidade, insuficiência e inadequação tornem-se oportunidades para que você dependa dos recursos de Deus, os quais são infindáveis e extremamente suficientes para tudo em sua vida.

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45235268

QUAL É A SUA EXPECTATIVA EM DEUS?

Em Daniel 3, o rei Nabucodonosor mandou fazer uma grande estátua de ouro para que todos do seu reino a adorassem. A desobediência traria punição. Assim, todos os grandes do reino adoraram a estátua, com exceção dos três amigos de Daniel: Sadraque, Mesaque e Abede-Nego. A repercussão da desobediência foi imediata e esses homens foram acusados diante do rei. Nabucodonosor, então, lhes deu mais uma chance e os ameaçou. Contudo, nos versículos 16 a 18, eles corajosamente responderam ao rei: “Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste”.

Muitos abandonaram o Senhor porque tinham expectativas erradas em relação a Ele. Diante de uma crise — ao buscá-Lo em oração — quando Ele poderia ter feito algo, mas não o fez, Sua credibilidade como Deus foi posta em dúvida.

Contudo, é preciso lembrar que Deus não está em posição de ser questionado por nada. Seu amor já foi provado ao entregar Seu filho amado, o Senhor Jesus, para que resolvesse o nosso maior problema, o pecado. Por causa do que Jesus já fez, os que nEle creem, poderão viver com Ele eternamente. O que mais Ele supostamente precisaria fazer?

Deus espera que, diante das duras circunstâncias da sua vida, sua atitude seja de fé nEle como foi a de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego. Obviamente, Ele é capaz de fazer qualquer coisa; nada lhe é impossível, mas isso não significa que Ele fará. Quer Ele faça ou não, nada deveria diminuir sua fé nEle. A verdade de Hebreus 11.6 ainda continua valendo para você: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus…”

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45221162

“EU SOU O SENHOR”

Moisés foi chamado pelo Senhor para libertar o povo de Israel do Egito. Uma imensa tarefa. O trabalho inicial de Moisés foi ir até o Faraó e apresentar o Senhor a ele e os projetos que o Senhor tinha para o povo de Israel. Ao falar com Faraó, esse não só debochou de Moisés, mas ainda oprimiu mais o povo, e o próprio povo de Israel levantou-se contra Moisés. Moisés então ficou desanimado. Mas no capítulo 6 de Êxodo, o Senhor reforça, apoia e encoraja Moisés. No versículo 2, Deus diz: “Eu sou o Senhor”. No versículo 6, Ele manda Moisés dizer ao povo: “Eu sou o Senhor”. No versículo 8, Ele promete a libertação de Israel da opressão no Egito, dizendo: “Eu sou o Senhor”. Moisés precisa ser lembrado de que foi o Senhor quem o comissionou para a grande tarefa, como também precisa entender que o Senhor é que era o soberano, o poderoso e glorioso Deus e não faraó.

Como Moisés, você também tem uma missão clara ou grandes desafios em sua vida. Há momentos em que, através de uma circunstância ou notícias, o desânimo chega.

Por isso, diante dos problemas de sua vida, você também precisa ouvir o que Moisés ouviu: “Eu sou o Senhor”. O Senhor diz nessas poucas palavras que Ele é o Soberano, o Dono, o Mandante, o Poderoso, o Grande, o Governante, o Fiel e Magnífico e o Ilimitado Deus.

Assim, o melhor a fazer para o seu próprio coração, diante das adversidades de sua vida, é repetir e repetir o que Deus disse de Si mesmo: “Eu sou o Senhor”. E enquanto essa convicção de que Ele está no controle cresce em você, adore-O e confie nEle.

A visão de quem é o Senhor fará toda a diferença diante dos grandes desafios de sua vida.

————————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45203309

O “TRONO DA GRAÇA”

Hebreus 4.16 declara: “Portanto, aproximemo-nos do trono da graça com confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça para ajuda em momento oportuno”.

O contexto dessa passagem nos ensina que o Senhor Jesus é o Todo Poderoso Sumo Sacerdote e, por isso, o Seu povo pode se achegar corajosamente ao Seu trono da graça para receber dEle a compaixão, o favor e a ajuda que precisa.

Se você pertence a Jesus, seja qual for a sua circunstância, problema, dor, luta, tribulação ou tentação com o pecado, você tem acesso livre e pronto ao Senhor Jesus.

Segundo o texto, você não precisa de qualquer intermediário para vir até o Senhor Jesus. Tendo já tratado os seus pecados, você então tem agora acesso confiante, livre e sem reservas a Ele. Você também não precisa dizer palavras bonitas ou articuladas perante Ele. Ele recebe, ouve e atende quando você se achega diante do Seu trono.

O Seu trono, segundo o texto, é o “trono da graça”. No Seu trono, Ele demonstra o Seu favor a você. Diante do trono a sua oração é ouvida. Ele ouve amorosamente quando você expõe e confessa seus pecados, suas fraquezas e suas indignidades. Diante do “trono da graça”, Ele se une a você de forma amorosa, cuidadosa, graciosa e perdoadora.

Ao colocar-se diante do Senhor Jesus, Ele também lhe concede ajuda nos momentos de dificuldades e necessidade. Nenhum pedido seu é pequeno demais ou sem importância para Ele. Ele não quer que você esteja ansioso por nada. Diante de Sua presença no “trono da graça”, você encontra tudo o que precisa para o pleno descanso de sua alma.

Decida ir agora ao “trono da graça” e falar tudo ao Senhor Jesus. Abra seu coração. Creia que Ele entende, sente e agirá por você.

————————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/45187773