O PECADO

O pecado é a mais triste, revoltante e frustrante constatação da realidade espiritual da humanidade diante de Deus.

O pecado engana, ilude, mata lentamente, deixa a míngua e rouba a vida. Ele se apresenta bonito e promissor, mas no final presenteia com a culpa, com o desespero, com a tristeza, com a desesperança, com a morte e com a condenação eterna. Seu canto inaudível diz que o bom, o melhor, o prazer, a alegria e toda felicidade está em segui-lo.

O pecado é mentiroso! Ele diz que Deus não existe, ou, se existe, não se importa. O pecado afasta as pessoas de tudo o que é de Deus; de tudo o que é bom, santo, puro, justo, reto, prudente, aceitável, sábio, certo e verdadeiro.

O pecado é descrito na Bíblia como a transgressão da lei de Deus (1 João 3. 4) e rebelião contra Ele (Deuteronômio 9.7).

A Bíblia também deixa claro que todos são pecadores. Romanos 3.9 afirma: “…pois já temos demonstrado que TODOS, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado”. E ainda em Romanos 3.23: “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”.

A mesma Bíblia que expõe o pecado e a realidade da condenação eterna que ele traz, é a mesma que traz a solução para ele. A solução para o pecado tem nome: Jesus!

Jesus é o Filho Deus que veio ao mundo e morreu na cruz para pagar o preço do pecado. Ele morreu, foi sepultado, mas no terceiro dia ressuscitou.

O convite de Deus é que você reconheça e se arrependa de seus pecados, crendo somente que Jesus pagou na cruz o preço do seu pecado.

O pecado é o seu problema eterno. Jesus é a solução eterna que você precisa.

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42941921

É PRECISO CRER

João 11 começa dizendo que Lázaro, irmão de Maria e Marta, estava doente. Maria e Marta enviaram um recado a Jesus, dizendo que ele viesse a Betânia. Elas confiavam que Ele podia fazer algo. Todos eles eram amigos de Jesus e Ele os amava muito.

Jesus demorou. Quando chegou a Betânia, Lázaro já havia morrido e sido sepultado. No versículo 21, Marta saiu ao Seu encontro e lhe disse: “Senhor, se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão”. No versículo 23, Jesus disse a Marta: “Seu irmão ressuscitará”. No versículo 32, Maria chega e também diz a Jesus: “Senhor, se estiveras aqui, meu irmão não teria morrido”.

O tom das palavras de Marta e Maria estava dizendo o seguinte a Jesus: “Onde o Senhor estava quando lhe pedimos para vir e curar nosso irmão? Nós pensávamos que por ser nosso amigo e nos amar, faria algo para não deixar que nosso irmão morresse”.

Jesus não respondeu nem repreendeu Marta e Maria. Ele apenas sentiu suas dores e angústias. No versículo 38, Ele então vai ao túmulo. Ao chegar próximo do túmulo, no versículo 43 Ele clamou: “Lázaro, vem para fora!” Lázaro foi ressuscitado! Marta e Maria pensavam numa cura e Jesus na ressurreição. Ele tinha algo maior e melhor.

Um suposto atraso de Deus nunca é sua negativa. Ele tem um tempo e vontade para tudo. O problema central é que somos também como Marta e Maria, sempre nos falta a sintonia fina com o Seu tempo e a Sua perfeita vontade.

Jesus também sabe o que você está passando e sente sua dor. Ele ouve sua oração, mas não necessariamente a responde da sua forma e no seu tempo. Há propósitos maiores da parte dEle para você. É preciso apenas confiar nEle; é preciso crer.

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42922244

ORE E ESPERE

Em Isaías 50.7, o profeta declara sua confiança no Senhor. Ele diz: “Mas eu não me sinto envergonhado, pois o SENHOR Deus me ajuda. Por isso, eu fico firme como uma rocha e sei que não serei humilhado”.

Ao orar você declara sua confiança na ajuda do Senhor, enquanto continua crendo que Ele está ouvindo suas orações. Mas nem sempre suas orações são respondidas de imediato. É preciso esperar; é preciso esperar no tempo dEle. Esperar é criar a expectativa de que o Senhor responderá a sua oração. A isso chamamos de FÉ.

O problema de muitos de nós é que nossa oração tende a morrer. Paramos de orar. Não mantemos a persistência. No mundo “online” e “fast-food” em que vivemos, achamos que tudo com Deus é rápido e na hora. E pasme: não é!

Deus se importa com a sua vida, problemas e dilemas, mas Ele tem um plano maior quando a resposta não vem de imediato. Foi assim com Abraão, Jacó, José, Moisés, tantos outros e será com você também. Por isso é necessário crer que Ele importa-se com a sua vida, mas tem o seu tempo certo para tudo.

A Bíblia diz que há três princípios a serem considerados enquanto você espera no Senhor:

1º) – Espere constantemente – O Salmos 71.14 afirma: “Quanto a mim, esperarei sempre e te louvarei mais e mais”.

2º) – Espere caladamente – O Salmos 62.5 ensina: “Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança”.

3º – Espere calmamente – O Salmos 37.7 declara: “Descansa no SENHOR e espera nele, não te irrites por causa do homem que prospera em seu caminho, por causa do que leva a cabo os seus maus desígnios”.

Sendo assim, ore e espere!

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42903861

A OBEDIÊNCIA A DEUS

Samuel declara em 1 Samuel 15.22: “Acaso tem o Senhor tanto prazer em holocaustos e em sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros”.

Deus não exige de nós um grande aprendizado sobre Ele, nem sacrifícios. O que Ele quer é que apenas estejamos com o coração pronto a obedecê-Lo.

A obediência a Deus produz uma segurança para todas as áreas da vida. Deus sabe tudo e Ele sabe bem o que é melhor para nós. Suas verdades e princípios apontam sempre para um caminho estável e seguro na vida.

A obediência a Deus também revela o quanto desejamos ser mais parecidos com Jesus. O tom de vida de Jesus era a obediência de coração. Ele afirmou em João 4.34: “A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra”.

A obediência a Deus revela ainda o quanto O amamos. Fomos criados por Deus e para Ele. Seu alvo é que tenhamos um relacionamento pessoal e íntimo com Ele. Nosso relacionamento com Ele começa e finaliza na obediência. 1 João 5.3 afirma: “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos”. Não existe amor a Ele sem obediência.

Assim, não viva na insensatez e nem insista em desobedecer ao Senhor. Abandone seus caminhos errados e decida obedecê-Lo em tudo.

Acertadas são as palavras de F. W. Robertson: “Ame a Deus, e Ele irá habitar com você. Obedeça a Deus, e Ele revelará Suas verdades e Seus ensinamentos mais profundos”.

Obedeça a Deus!

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42889073

A ALEGRIA DE JESUS

Segundo a Bíblia, o pecado é o distanciamento deliberado de Deus. O pecado é a tentativa fracassada de fazer com que a vida seja alegre e dê certo sem os valores e os princípios de Deus. O pecado é o desejo de ser feliz do próprio jeito.

O Senhor Jesus, antes ir a cruz e pagar o preço pelo pecado, orou em João 17.13: “Agora vou para ti, mas digo estas coisas enquanto ainda estou no mundo, para que eles tenham a plenitude da minha alegria”.

A oração de Jesus é um pedido ao Pai. Ele sabe que em pouco tempo estará de volta aos céus. Ele diz: “Agora vou para Ti…” Jesus voltará para a presença do Pai de onde veio. E Ele veio a este mundo para cumprir uma missão bem definida: dar a sua vida para salvar os pecadores. Os que se voltam a Deus, arrependendo-se de seus pecados, recebem vida; vida plena, completa, repleta e feliz.

A alegria plena nunca será alcançada à parte de Jesus. E encontrar-se com Jesus não é o resultado de um aprimoramento religioso. Encontrar-se com Ele é a decisão de abandonar uma forma habitual e viciada de vida, que só leva em conta o “eu”, o “meu”, o “meu jeito”, a “minha forma”.

Uma “noitada boa”, dinheiro, prazeres, oportunidades, festas, glamour, encontros sociais, comilanças, viagens etc, podem até providenciar momentos de alegria, mas nunca uma alegria permanente e duradoura. A alegria no sentido lato está num relacionamento pessoal e íntimo com Jesus.

Quando você se entrega a Jesus, a alegria dEle lhe invade. A vida torna-se vida verdadeira. Assim, você está disposto hoje a trocar a alegria que você mesmo produz pela alegria de Jesus?

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42870386

CONFRONTE-SE!

Em Mateus 7.3-5 Jesus afirmou: “Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: ‘Deixe-me tirar o cisco do seu olho’, quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão”.

Jesus no texto não está condenando ajudar aqueles que estão em falha. O que Jesus condena é a hipocrisia. Jesus está sendo sério ao dizer que antes de ajudarmos o outro em um problema menor, precisamos estar cientes de que não haja algo maior em nossa vida. Jesus diz claramente: “Olhe seriamente para si; olhe para os seus problemas com seriedade; trate a sua vida com vigor e rigor antes de tentar ajudar o outro”.

É bizarra a ilustração que Jesus dá. Uma pessoa supostamente quer ajudar o outro que está com um “cisco” no olho, quando ela mesma tem uma enorme tábua nos seus próprios olhos. É ridículo tentar cuidar do outro quando os seus problemas são gigantes e gritantes.

Segundo Jesus, o indivíduo que centra no erro do outro sem se autoconfrontar é um HIPÓCRITA. O hipócrita adora o ar da moralidade, da religiosidade e o discurso da ética. Ele sempre está criticando e julgando outros.

O seu dever é cuidar primeiro de si mesmo; ver primeiro os seus defeitos e tratá-los com seriedade, confrontando-se a si mesmo, tirando suas máscaras e humilhando-se.

Lembre-se que somos todos fracos e precisamos urgentemente de restauração e apoio. Mas se você tem interesse em cuidar e ajudar outros, comece primeiro consigo; olhe seriamente para si. Confronte-se!

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42833139

JAMAIS ABANDONADO

Quando Deus quer tocar alguém Ele também usa pessoas. Pessoas que chegam para ajudar, incentivar e ser um conforto. Pessoas é também o método de Deus para abençoar pessoas. Contudo, nunca se deve fazer delas o centro da vida. Fazer de qualquer pessoa o centro da vida trará sempre desapontamento e frustração.

O apóstolo Paulo, em 2 Timóteo 4.16,17, relata sua experiência com respeito às pessoas quando precisou delas. Ele diz: “Na minha primeira defesa, ninguém foi a meu favor; antes, todos me abandonaram… Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças…”

Paulo nunca cultivou nenhuma mágoa das pessoas de quem precisou, mas quando ele mais precisou, elas o abandonaram. Mas em seu sofrimento e dor, Paulo sentiu a forte presença de Jesus apoiando-o e fortalecendo-o.

Escrevendo sobre essa experiência de Paulo, o grande pregador Charles Spurgeon, disse: “Se tudo o mais o abandonasse, Jesus era seu bastante companheiro; se todos o desprezassem, o sorriso de Jesus era sua força; se a boa causa lhe parecesse um perigo, a presença do Mestre lhe daria a certeza da vitória. O Senhor Jesus que um dia fora colocado na cruz, agora estava junto com ele na prisão”.

É preciso que você creia que, onde ser humano algum pode estar, Jesus ali estará. Ele nunca lhe abandonará. Você jamais está sozinho. Foi nessa convicção que Jesus mesmo afirmou a seus discípulos em João 16.32: “…Vocês me deixarão sozinho. Mas, eu não estou sozinho, pois meu Pai está comigo”.

Somente Jesus pode compensar, por Sua presença real e amorosa, qualquer falta ou perda terrena em sua vida. Assim, acertadas e sábias são as palavras de Greg Laurie: “Eu preferiria estar no pior lugar imaginável com o Senhor do que no melhor lugar imaginável sem Ele”.

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42817414

DEUS NO DESÂNIMO

As lutas nos desanimam. O que fazer? É preciso mudar o foco; é preciso tirar o foco do problema e colocá-lo em Deus. Por quê? Porque Ele promete o Seu poder e a Sua presença em sua vida. Davi, diante de suas lutas e problemas, afirmou no Salmo 23.4: “Eu não temerei mal algum porque Tu estás comigo”.

Jesus, em suas últimas 12 horas, fez uma escolha: Ele escolheu não centrar em Si mesmo, não parar sua vida, não se amedrontar e não ceder ao desânimo. Ele ignorou completamente o desespero. Ele decidiu fazer a vontade do Pai e confiar nEle. Ele sabia que não estaria sozinho. Em seu sofrimento, Jesus poderia ter chamado por mais de 10 mil anjos a seu favor, ou ainda, poderia antes ter treinado seus discípulos a fazerem uso das armas. Mas ao invés disso, Ele confiou plenamente em Deus para protegê-Lo e orientá-Lo.

Assim, no meio de suas lutas, não ceda ao desânimo. Confie na proteção e orientação de Deus. Todos passaremos por momentos duros e difíceis na vida, mas a grande diferença é a certeza e a convicção da presença de Deus.

Quando as lutas lhe tentarem ao desânimo, vá para a pessoa certa; vá para Jesus. Sabiamente Alan Redpath afirmou: “Todo desânimo nos é permitido, para que através dele possamos nos lançar aos pés do Salvador”.

Jesus sabe bem o que é a dor e o sofrimento. Só Ele pode lhe orientar e capacitar a enfrentar o desânimo. Ele é a luz que você precisa no meio da mais densa escuridão de sua vida. Ele é o “Bom Pastor” que lhe guiará.

Por isso, entregue tudo a Ele! Confie nEle! Siga adiante!

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42802760

RECONHEÇA SEUS PECADOS

Todos erramos. Todos falhamos de forma gritante. A questão é que ninguém precisa fingir ou fugir dessa realidade. Tentar fazê-lo é enganar a si mesmo. A Bíblia define a todos como “pecadores”. Ser um “pecador” significa que nossa propensão natural é desviar-se do que é certo, reto, direito e justo aos olhos de Deus.

Precisamos encarar nossos pecados com muita honestidade, sinceridade e seriedade diante de Deus. Em Provérbios 28.13 somos advertidos: “O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia”.

Esse versículo nos ensina em primeiro lugar que a nossa tendência natural é sempre encobrir o pecado e não dar o peso e o tratamento que ele merece. É muito fácil ignorar nossos pecados. Não os ignore!

Em segundo lugar, aprendemos que quando se encobre os pecados a vida trava; ela não anda. O pecado bloqueia a alma não deixando a vida fluir.

Em terceiro lugar, aprendemos que há esperança para qualquer tipo de pecador. Quando se admite o pecado, se arrepende e se confessa, Deus muda a vida. Deus sempre está disposto a conceder o perdão ao pecador arrependido. Deus vai ao encontro do humilde e o de coração quebrantado.

Se você reconhecer seus pecados diante de Deus, Ele trará a vida e a paz que tanto procura. Você fará isso hoje e agora?

Deus espera que você se volte para Ele. Não tenha medo de confessar seus pecados. Erwin Lutzer afirmou: “O perdão é sempre livre. Mas isso não significa que a confissão é sempre fácil. Às vezes é difícil. Incrivelmente difícil. É doloroso admitir nossos pecados e confiar-nos aos cuidados de Deus”.

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42789301

UMA “NOVA CRIATURA”

*UMA “NOVA CRIATURA”*

Paulo testemunha sua própria conversão em 1 Timóteo 1.12-14. Ele diz: “Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor… a mim, que, noutro tempo, era blasfemo, e perseguidor, e insolente. Mas obtive misericórdia, pois o fiz na ignorância, na incredulidade. Transbordou, porém, a graça de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus.”  

Em sua pequena biografia, Paulo fala de seus próprios pecados, chamando-se a si mesmo de “blasfemo, e perseguidor, e insolente”. Ele diz que esses pecados foram motivados pela “ignorância” e “incredulidade”, ou seja, ele não compreendia e nem cria na pessoa e obra de Jesus.

Ao crer em Cristo, Paulo tornou-se uma “nova criatura”. Em Filipenses 3.7,8 ele declara o que mudou em sua vida. Ele diz: “Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor…”

A Bíblia afirma que quando você se arrepende de seus pecados e volta-se para Deus, todos esses pecados são perdoados e você torna-se uma “nova criatura” em Cristo. Paulo afirmou em 2 Coríntios 5.17: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.”

Como Paulo, se você creu no Senhor Jesus e se arrependeu de seus pecados, você agora tem uma nova vida; você é uma “nova criatura”. Isso é perceptível pelo fato de você ter agora novos pensamentos, desejos e interesses, aliado a uma forte disposição de querer viver para agradar a Deus.

Você já se tornou uma “nova criatura”?

——————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/42771536