O ORGULHO

Charles Spurgeon afirmou: “O orgulho pode ser definido como ‘o pecado’ da natureza humana.”

O orgulho é um vício que age silencioso e imperceptível. Ele alia-se constantemente ao egoísmo, a vaidade, a mentira e a hipocrisia, tendo como sinônimos a arrogância, a soberba, a jactância e a altivez. Ele é manifestado por palavras, expressões, afeições e pela indiferença.

Não importa muito para Deus se você tenta se dedicar a Ele, mas não leva a sério e nem trata o orgulho em sua vida. O orgulho está ligado diretamente com a característica primaz do caráter de Satanás e por amor a você e para Sua glória, o Senhor trabalhará duro para tirar qualquer fagulha de orgulho em sua vida, moldando Jesus em seu viver. Ele fará isso porque Ele ama a humildade e honra os humildes.

“Ele quebranta o orgulho…” – Salmos 76.12

“Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos” – Romanos 12.16

“…aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração…” – Mateus 11.29

DIANTE DOS PROBLEMAS

A fé em Jesus é algo maravilhoso, indizível e surreal. Ele promete a seus seguidores que eles serão novas criaturas e terão um destino seguro na eternidade, mas isso não significa ausência de problemas.

Paulo afirmou em 2 Coríntios 4.8,9: “Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos.” É preciso entender que ao crer em Jesus os problemas não acabarão. Paulo diz no texto que ele mesmo esteve atribulado, angustiado, perseguido e sentiu-se perplexo e abatido.

Ao seguir a Jesus você não terá um manual de como lidar com todos os seus problemas. Nem todos os seus problemas estão na Bíblia, mas ela oferece respostas para que você lide com todos eles. Contudo, ela ensina que nenhum problema virá sem a permissão de Deus e que Ele mesmo estará com você nos dias difíceis. Jesus afirmou em João 16.33: “…Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo.”

Ao depositar sua fé em Jesus os problemas virão, mas eles nunca definem sua espiritualidade. Abraão sofreu; Jacó sofreu; José sofreu; Davi sofreu; Jó sofreu; os profetas sofreram; Paulo sofreu; João sofreu; o Senhor Jesus sofreu e todos vamos sofrer também.

Nem todos os personagens da Bíblia que sofreram entenderam o porquê ou tiveram uma resposta imediata.

A existência de um problema não significa que sua espiritualidade ou fé é pouca, inexistente ou fraca. Isso significa apenas que você é humano e que Deus está trabalhando em sua vida. Paulo em Romanos 5.3 afirma: “…nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança.”

Seus problemas não definem sua fé, eles apenas dizem que você está aprendendo e crescendo em sua caminhada com Jesus.

Por isso, diante dos problemas, mantenha-se firme, olhando e esperando em Jesus, e seguindo adiante.

————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/18047065

O(A) FILHO(A) REBELDE

Talvez você esteja sofrendo por um(a) filho(a) que resolveu lhe enfrentar, ser rebelde, não te ouvir, “fazer as coisas da cabeça” e abandonar a Deus.

Diante dessa situação decida ama-lo(a), passar tempo com ele(a e orar; entregue-os(as) ao Senhor. O problema final deles é realmente com o Senhor.

Se inspire no testemunho do Pr Glen Mills. Ele afirma: “Eu cresci em um lar cristão forte, mas na minha adolescência eu dei as costas para Deus e queria que meus pais me deixassem em paz. Por vários anos, meus pais pensaram que haviam me perdido para sempre. Mas finalmente Deus rompeu meu coração tolo. Ele usou a resposta de meus pais à minha rebelião para me resgatar do pecado.”

“…Os impossíveis dos homens são possíveis para Deus.” -Lucas 18:27

“…mas onde abundou o pecado, superabundou a graça,”

Romanos 5:20

DECIDA ORAR

Orar é falar abertamente com Deus pelos méritos do Senhor Jesus, Seu Filho amado. Orar é uma fala íntima, amorosa, respeitosa e por vezes com muitas, poucas ou sem palavras.

Orar é abrir o coração e falar com Deus por você, por outros e pelas circunstâncias. Orar incluir louvar a Deus, agradecer a Deus e confessar os pecados a Ele.

Saber orar não significa orar. Você na verdade aprende a orar, orando. Você precisa orar. Você pode e deve orar em qualquer lugar e de qualquer forma. Deus apenas ordena e espera que você ore.

Decida orar. Ore!

“Ele, porém, se retirava para lugares solitários e orava.”

Lucas 5:16

“Orai sem cessar” – 1Tessalonicenses 5.17

“Com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos” – Efésios 6:18

O PODER DO CONTENTAMENTO

Descontentamento e fé não combinam. Estar contente com o que é e com o que se tem é uma verdade a ser aprendida e vivida por todos aqueles que professam fé em Jesus Cristo. Em Hebreus 13.5 lemos: “Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: Nunca o deixarei, nunca o abandonarei.”

Pessoas descontentes tendem a ser ingratas e cobiçosas. Comumente elas estão sempre se queixando, reclamando e invejando outros.

Os descontentes se sentem injustiçados e privados de algo, parecem nunca ter o suficiente e querem mais e mais. De forma prática, eles sempre vivem fora de seu orçamento financeiro, compram coisas que não podem pagar e se endividam. A verdade é que nada pode deter uma pessoa egocêntrica e descontente.

O contentamento é algo poderoso. Estar contente não tem nada a ver com posses, dinheiro e bens. Contentamento é uma atitude. Pessoas contentes não estão em busca de ter mais, elas já estão satisfeitas e alegres com o que têm.

“Estar contente” é um aprendizado. Pessoas contentes aprendem a ser gratas por cada circunstância e por tudo. Elas aprendem a descansar na plena provisão de Deus. Elas aprendem a ficar feliz no Senhor com o pouco ou com o muito, porque entendem que cobiça e contentamento se excluem.

Pessoas contentes confiam que Deus vai suprir aquilo que elas necessitam e precisam, e tendo ou não tendo, sempre mantém um coração generoso para ajudar os que necessitam.

Os contentes também nunca roubam ou vivem nas garras da corrupção. Eles andam de cabeça erguida e não temem nada.

Sua vida tem um novo colorido e liberdade quando você se habitua a ser grato ao Senhor; quando você vive contente por quem é e pelo que tem.

Há, sem dúvida, um grande poder no contentamento.

———————–

https://www.spreaker.com/episode/18027326

ACEITE ÀS INTERRUPÇÕES

Aprenda a aceitar às interrupções da vida, crendo que o próprio Deus as permite com o fim de que você seja usado a bem de alguém que esteja em alguma necessidade.

Não considere que algo que você esteja fazendo seja algo tão importante e prioritário do que a oportunidade de amar, servir e ajudar alguém.

As interrupções na vida sempre se tornam uma benção para quem interrompe e para quem é interrompido. Esses são preciosos momentos no qual Deus se revela e são oportunidades para que vidas sejam abençoadas.

Aceite e seja sensível as interrupções da vida.

Lembre-se:

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” – Romanos 8:28

“Portai-vos com sabedoria para com os que são de fora; aproveitai as oportunidades.” – Colossenses 4:5

QUANDO NADA PODE SER FEITO

Todos vivemos a frustração diante de circunstâncias que fogem ao nosso controle. Nossa tendência natural é manter a vida sob nossas rédeas e desanimamos ou nos chateamos quando perdemos o controle de algo.

É triste ter que entender que diante de certas circunstâncias nada pode ser feito. O sentimento de decepção, desapontamento e fracasso podem nos consumir. É difícil, mas é preciso entender que não temos o controle sob muitas coisas, e a falta de controle expõe a nua e crua realidade de nossa humanidade, nossos limites e fraquezas e nossa nítida pequenez.

Diante de tantas incertezas e inseguranças da vida, o apóstolo Pedro ensinou em 1 Pedro 5.7: “Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” Pedro nos ensina no texto a sermos sinceros conosco mesmo e vermos nossas limitações, enquanto lançamos tudo ao Senhor.

A proposta da Palavra de Deus é que diante do incontrolável é preciso aprender a colocar em oração diante de Deus tudo o que aflige a alma. Pedro sabe que o Senhor age na história e cuida dos que Lhe pertencem. Pedro sabe que diante do incontrolável há um Deus soberano que controla tudo.

Quando nada pode ser feito, você pode se acabar, mas você também pode decidir diferente, buscando a Deus com um coração simples e puro, lançando sobre Ele tudo o que lhe cansa e desespera.

Há algo pesando o seu coração? Independentemente do que seja, apresente numa simples oração ao Senhor. Entregue a Ele. Peça por Sua paz. Peça por calma, direção, força e sabedoria. Peça e Ele lhe dará.

A. W. Pink afirmou: “Antes que Ele forneça o suprimento abundante, primeiro devemos nos tornar conscientes de nosso vazio. Antes que ele dê força, devemos sentir a nossa fraqueza.”

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/18015928