PRONTO A AMAR

O desejo de ser amado e amar está gravado no DNA de todo ser humano. As pessoas sabem que o amor é importante. Mas o amor está em falta. Muita gente vive sem uma palavra, sem um toque, sem um abraço, sem um sorriso, sem um ombro para chorar e sem uma vida para compartilhar. Muitos vivem sem amor.

O amor está em falta. Ele está em falta não porque ele não existe. A Bíblia diz em 1 Joāo 4.16 que “Deus é amor” Não está faltando amor no universo. O problema é que está faltando os distribuidores do amor.

Faltam pessoas com o amor de Deus para repartir o amor. Quando o amor de Deus enche a vida, aí sim, ele pode ser repassado aos outros.

É por isso que precisamos do amor de Deus. Ao definir o grande amor de Deus, Jesus diz em 1 Joāo 3.16: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Jesus é o Filho de Deus que nos foi dado pelo Pai para que sacrificialmente pudesse dar Sua vida para morrer numa cruz pelos nossos pecados com o fim de voltarmos a ter um relacionamento com o Pai.

É recebendo a Jesus pela fé que nossos corações são transformados e inundados do amor de Deus. Esse amor então nos capacita a perdoar, a amar os que não nos amam e fazer o bem a quem nos faz o mal. O amor de Deus em nós é que nos impulsiona a amar.

Por isso, receba a Jesus – a expressão do amor de Deus – em sua vida. Ele lhe inundará de Seu amor, e, cheio do amor dEle, você então estará pronto a amar a qualquer pessoa.

———————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/19120048

DEUS AGE NA HORA CERTA

Talvez você possa pensar que Deus se esqueceu ou se ausentou de você na hora em que você mais precisava dEle.

Talvez você tenha orado e pedido a Ele que lhe fizesse algo o mais rápido possível, mas parece que nada foi feito, ou quando a resposta chegou parecia tarde demais.

A razão de pensarmos assim é porque nossa perspectiva da vida é sempre do lado humano. Somos regidos por horários. Tomamos café, almoçamos, jantamos, fazemos exercícios, buscamos crianças na escola, dormimos, trabalhamos, estudamos, etc.

Mas Deus não é assim. Deus não está vinculado a horários e nem ao nosso tempo. Ele vive numa realidade eterna que transcende o tempo. Atos 15.18 afirma: “…diz o Senhor, que faz estas coisas conhecidas desde os tempos antigos.”

Por vivermos debaixo de um domínio físico e temporal torna-se difícil entender como Deus pode trabalhar fora desse tempo humano. Mas é assim que Ele vive e age. Salomão afirmou em Eclesiastes 3.11 que Deus “…fez tudo apropriado ao Seu tempo…”

Assim, o seu desafio no dia a dia é lidar com a própria ansiedade, colocando tudo diante dEle e confiar em Sua perfeita sabedoria, bondade e amor, entendendo que Ele tem um tempo apropriado para todas as coisas.

Deus nunca chega tarde. Ele sempre está na hora certa. Você pode O perder de vista, mas Ele nunca lhe perde.

————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/19106790

ARREPENDA-SE!

Em Mateus 3.2, João Batista começou seu ministério, dizendo: “Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo.” Em Mateus 4.17, quando Jesus iniciou seu ministério público sua palavra ao povo também foi: “Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo.” Em Atos 2, quando Pedro pregou a uma enorme multidão, ao final de seu sermão o povo perguntou no versículo 37: “…que faremos?” Pedro no versículo 38 respondeu: “Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos seus pecados…”

A Bíblia está cheia de versículos que chama a todos ao arrependimento. O termo mais usado no Novo Testamento para arrependimento é a palavra grega “metanoia”, mudança de mente. No centro dessa palavra inclui o reconhecimento do pecado diante de Deus, seguido de uma tristeza sincera que culmina em uma mudança profunda de comportamento.

O arrependimento é uma ordem divina. Deus ordena que todos se arrependam de seus pecados. O arrependimento não é uma forma para abrandar a consciência dos erros cometidos, mas é o profundo desejo em querer transformar a tendência de ir direto e frontalmente contra tudo o que é de Deus.

Em 2 Timóteo 2.25, Paulo afirma: “…na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, levando-os ao conhecimento da verdade.” Por isso, caso Ele esteja produzindo arrependimento em sua vida, humilhe-se diante dEle, confesse seus pecados, peça perdão em nome de Jesus e disponha-se a fazer as mudanças que Ele mesmo, pelo Espírito Santo, indicará em seu coração.

O arrependimento verdadeiro diante de Deus é algo poderoso, porque traz refrigério à alma, frescor e profundas mudanças à vida.

A ordem de Deus para você é: Arrependa-se!

————————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/19081838

DIANTE DO MEDO

Em 2 Crônicas 20.1,2 temos o seguinte relato: “Depois disto, os filhos de Moabe e os filhos de Amom, com alguns dos meunitas, vieram à peleja contra Josafá. Então, vieram alguns que avisaram a Josafá, dizendo: Grande multidão vem contra ti…” No versículo 3 encontramos a reação do rei Josafá: “Então, Josafá teve medo e se pôs a buscar ao SENHOR; e apregoou jejum em todo o Judá.”

No versículo 12, o rei Josafá em sua oração disse algo muito interessante: “…Porque em nós não há força para resistirmos a essa grande multidão que vem contra nós, e não sabemos nós o que fazer; porém os nossos olhos estão postos em ti.”

Josafá diante de seu medo, reconhece seus limites humano. Ele sabia que não tinha capacidade alguma contra o inimigo, e pior, ele não tinha nenhuma estratégia de ação organizada, mas ele declarou sua confiança no Senhor.

Nos versículos 15 e 17 o Senhor respondeu a Josafá dizendo: “…Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não é vossa, mas de Deus…Neste encontro, não tereis de pelejar; tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o SENHOR vos dará…Não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o SENHOR é convosco.”

Como Josafá, talvez algo tenha ocorrido em sua vida que lhe traz muito medo e ao enfrentar o problema você talvez tenha chegado ao seu limite e não sabe o que fazer.

Mas o Deus de Josafá não mudou. Ele ainda espera que como Josafá você também O busque. Ele espera de você uma atitude de dependência total.

Diante do medo, volte-se para Deus. Sintonize-se em Sua voz em Hebreus 13.5, que diz: “…De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei.”

—————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/19071646

QUANDO DEUS “DEIXA IR”

1 João 4.8 afirma que “Deus é amor”. Seu amor é muito bem retratado no pai da parábola de Lucas 15.11-32, a qual chamamos de “A parábola do filho pródigo”. Na parábola, o filho mais novo decide ir e o pai não o impede. Isso não significa que o pai não o amava, mas simplesmente que deu-lhe a parte de sua herança e o “deixou ir”.

O pai da parábola é o próprio Deus. Ele é o Deus que ama, cuida, zela, protege, sustenta e orienta. Mas sendo amoroso, Ele não prende e não ameaça aqueles que não querem o Seu amor. Ele apenas os “deixa ir”.

Quando Deus “deixar ir”, isso não significa que Ele despreza os que O desprezaram. Em Seu perfeito amor, Ele permite o desvio, sabendo que há perigos e desastres nessa atitude, mas por Sua graça Ele ainda os preserva de males piores.

Quando Deus “deixa ir” ele sabe que o “país distante” não é melhor do que a casa do Pai. Ele sabe que os tempos difíceis chegarão. O vigor, o dinheiro, o ânimo, o prazer e alegria são passageiros e acabam. Por vezes é preciso passar pela decepção e chegar ao “fundo do poço”.

Quando Deus “deixar ir”, Ele permite à pessoa experimentar a miséria, porque é necessário experimentar comer com “os porcos” e “passar fome” para valorizar a abundância do passado. É quando a pessoa diz: “eu era feliz e não sabia”.

Quando Deus “deixar ir”, alguns voltarão para casa e outros não. Os que voltam dizem: “Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai…” (Lucas 15.18).

Deus talvez o tenha deixado ir para que você volte arrependido, quebrantado e valorizando quem realmente Ele é. Porque quando Ele deixa você ir, o melhor que você faz é voltar para Ele.

——————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/19060939

DIANTE DOS PROBLEMAS

O capítulo 12 do livro de Romanos está repleto de conselhos espirituais. E bem escondido está uma tremenda e pequena frase no versículo 12: “…perseverai na oração…”

O verbo “perseverar” no texto original significa “dedicar”, “ continuar”, “dar constante atenção e cuidado a algo”, “não desfalecer”, “estar em constante prontidão por alguém”.

Quando as circunstâncias difíceis chegam em sua vida, a forma mais natural de reagir é com amargura, culpa, acusação a outros, ou ainda deixar-se afundar numa profunda tristeza, desistindo das pessoas, circunstâncias ou da própria vida.

É bom lembrar que a reação ao problema é sempre uma escolha sua. Muitos diante de problemas insolúveis e incontroláveis decidiram desistir, mas outros decidiram confiar no Senhor. Os que decidiram confiar no Senhor afirmaram que o problema não teria a voz final, e sem negá-lo decidiram orar perseverantemente; decidiram falar constantemente do problema a Deus.

O problema torna-se uma grande oportunidade para uma aproximação mais intima e real com Deus; torna-se uma oportunidade para maior dedicação, dependência e confiança no Senhor.

Por isso, persevere em oração. Entregue ao Senhor todas a suas dores e dificuldades. Entregue a Ele o que você não tem controle. Não desista porque os problemas chegaram, antes use-os como uma grande oportunidade para buscar mais ao Senhor e depender mais dEle.

A. W. Tozer afirmou: “O que devemos fazer em relação aos nossos problemas? Devemos aprender a viver com eles até que Deus nos liberte deles. Devemos orar por graça para suportá-los sem murmurar. Os problemas que são suportados com paciência sempre trabalharão para o nosso aperfeiçoamento espiritual. Eles apenas nos prejudicam quando os resistimos ou os suportamos sem uma disposição de vontade.”

Diante dos problemas seja paciente e persevere em oração.

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/19050763

O “SIM” E O “NÃO” DE JESUS

Jesus viveu numa sociedade religiosa fria, seca, ritualista e legalista. Havia nas pessoas um tremendo cansaço emocional e espiritual. Sabendo disso, Ele então fez um convite em Mateus 11.28: “Venham a mim todos vocês que estão cansados e sobrecarregados, e eu os aliviarei.”

O convite de Jesus tinha um grande “SIM” de liberdade. Seu “SIM” era carimbado com Seu amor, graça, misericórdia e bondade a todos. Mas esse Seu “SIM” nunca foi marcado por um fazer o que se acha e quer. Na verdade, o Seu gracioso “SIM” sempre foi prenuncio também de um forte “NÃO”. Um “NÃO” a si mesmo, aos seus próprios interesses, desejos e pecados contra Deus.

Talvez você hoje esteja vivendo em dois extremos: O extremo religioso ou liberal. No religioso, você talvez acredite que quanto mais “nãos” você der a si, mais você se aperfeiçoará ou se aproximará de Deus. Mas tudo isso está lhe cansando e criando um profundo vácuo espiritual.

Talvez você esteja vivendo no extremo liberal, do tipo: “Deixa a vida me levar”. Você não se preocupa com nada e muito menos em saber o que Deus quer e exige para a sua vida. Mas esse seu estilo liberal também está lhe cansando e lhe escravizando em vícios e prazeres. Você também percebe que a vida está “quebrando”; há um enorme vazio e uma falta de rumo na vida.

A solução última é atender o convite de Jesus: “Venham a mim…” Nele você terá o que deseja e procura. Nele você não terá religião, mas relacionamento; nele você não terá libertinagem, mas liberdade.

É no “sim” e no “não” de Jesus que está a verdadeira vida. Venha a Ele!

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/19037936