ALVOS PARA VIDA. PLANOS PARA VIVER

ALVOS PARA VIDA. PLANOS PARA VIVER

Todas as pessoas bem sucedidas na vida foram aquelas que seguiram alvos, planos, metas e objetivos claros, definidos, tangíveis e mensuráveis. Albert Einstein afirmou: “Se quiser ter uma vida plena, prenda-a a um objetivo, não às pessoas nem às coisas…”

 Pessoas com metas claras estão sempre motivadas. Elas estão sempre indo adiante e motivando outras. O seu nível de frustração é muito pequeno, e o melhor é que elas estão sempre atraindo pessoas para ajuda-la.

As pessoas estão categorizadas em três níveis em relação aos planos e objetivos para a vida. 1o ) Os que não planejam nada. 2o ) Os que planejam mas nunca realiza. 3o ) Os que planejam, focam e fazem as coisas acontecerem.

O homem mais sábio do planeta – Salomão – depois de fazer grandes projetos e empreender como nenhum outro afirma em Provérbios 21.5: “Os planos do diligente tendem à abundância…” Ele ainda acrescenta um outro princípio aos planos em Provérbios 20.18: “Os planos mediante os conselhos têm bom êxito….”

 Mas é o próprio Salomão que estabelece o principal conceito em relação aos planos. Ele diz em Provérbios 16.1: “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor.” Salomão sabia que a responsabilidade humana está sempre sujeita à soberania de Deus. Ele continua em Provérbios 16.9: “O coração do homem traça o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos.”

 Assim, faça planos, mas submeta-os a Deus. Aprenda a passar tempo com o Senhor mantendo uma intimidade com Ele, aquietando o coração para descobrir Sua perfeita vontade afim de ver os planos executados com segurança e alegria. Salomão também ensina em Provérbios 16.20: “…o que confia no Senhor, esse é feliz.”

Oriento para que você planeje sua vida no que é realmente importante. Talvez você tenha que voltar a estudar, enviar um novo curriculum, iniciar um negócio, organizar o orçamento, praticar um esporte. Talvez você tenha que controlar melhor o tempo na TV, internet, mídias sociais que tanto está prejudicando seus relacionamentos. Talvez você tenha que ir adiante em um chamado que está tentando calar, ou talvez você precisa envolver-se em ajudar pessoas impossibilitadas.

Não sei para onde você deve caminhar. O que você não pode é ficar parado, “esperando a morte chegar” sem fazer algo de significativo para Deus e para pessoas.

Faça alvos para vida! Faça planos para viver! Mova-se em direção a Deus e as pessoas!

Anúncios

RENDENDO-SE A DEUS

RENDENDO-SE A DEUS

Não existe conversão verdadeira sem uma absoluta e total rendição à vontade a Deus. O verdadeiro cristão sempre pergunta: “ O que queres de mim, Senhor?” O verdadeiro convertido tem vontade de fazer o que Deus quer.

Jesus rendeu-se totalmente a Deus. E Ele ensinou em Mateus 6.10 que um dos componente da oração deve ser: “…faça-se a Tua vontade…” Ele mesmo, no Jardim do Getsemani, rendeu-se totalmente ao Pai dizendo: Meu Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade.”

Erwin Lutzer afirmou: “Você se torna mais forte somente quando você se torna mais fraco. Quando você se rende totalmente a vontade a Deus, aí sim você descobre os recursos para fazer o que Deus requer.”

Todos os dias estamos no dilema entre permanecer fixos em fazer a “nossa vontade” ou nos render a “vontade de Deus”. Devemos nos esforçar com diligência para conhecer a vontade de Deus e render-se a ela. É essa a atitude que fará toda a diferença na vida.

Render-se momento a momento à vontade de Deus faz com que a vida mantenha-se no ritmo certo. Não fomos criados para a independência; precisamos de direção, de orientação e do norte de Deus.

Chegar-se a Deus para saber Sua vontade é manter a atitude certa que Ele espera. Precisamos querer o que Deus quer; precisamos desejar o que Deus deseja; precisamos alinhar-nos com o que Deus está fazendo; precisamos centrar e focar em Deus.

Entregue-se à vontade de Deus e deixe-se ser surpreendido por Ele dia após dia. Mantenha uma “santa ansiedade” pela direção do Senhor na sua vida. Tenha uma expectativa correta para ver o “que” e “como” Ele fará. Mantenha-se ligado com o Seu querer.

Davi afirma no Salmo 37.4: “Entrega teu caminho ao Senhor, confia nEle e o mais Ele fará.” E baseado nesse texto são certas as palavras do hino “Tudo Entregarei”: “Tudo, ó Cristo, a Ti entrego, tudo sim por Ti darei. Resoluto, mas submisso, sempre, sempre, seguirei. Tudo entregarei, tudo entregarei.Sim, por Ti, Jesus bendito, tudo deixarei.”

Certas também são as palavras de William Booth que diz: “A grandeza do poder de um homem é a medida de sua rendição.”

Sendo assim, renda-se sem reservas sua vontade aos desejos de Deus.

A BÍBLIA, O BRASIL E A CORRUPÇÃO 

REFLEXÃO…

A Bíblia, o Brasil e a Corrupção


Por Gustavo Jordão

 


Tornou-se rotina no noticiário nacional manchetes de casos de corrupção, não sendo exclusividade dos últimos governos petistas, pois na bacia das almas também temos os escândalos do metrô de São Paulo, o Mensalão Mineiro, ambos de autoria tucana, sem falar nos tantos outros de tantas outras siglas partidárias. Em terras tupiniquins a corrupção é endêmica desde quando os senhores portugueses aqui pisaram, mas, seja por maior investigação ou outro motivo qualquer fato é que nos últimos anos uma enxurrada de informações sobre escândalos de desvio de dinheiro público tem assolado o Brasil.

A História em seu movimento pendular tem-nos mostrado que tendemos a passar por momentos de extremismosconservadores ou libertinos, e no campo da moral, dos valores e princípios que regem o ser humano, sou levado a perceber que estamos pendendo para a “sodomização“ dos valores morais.

Uma clara e indiscutível reestruturação dos valores morais tem-se instalado e especificadamente no meio cristão, seja católico romano ou protestante, vislumbro uma flexibilização de absolutos, como, por exemplo, do absoluto do Deus vivo, da Bíblia, do Cristo, do santo e do pecado, do Céu e do inferno, do que certo e do errado, do justo e injusto, isso tudo sobre o pretexto daflexibilização que busca falar a linguagem das massas. 

Aqueles que se dizem cristãos, seguidores do Cristo, devem ter por referencial as suas palavras e suas ordenanças, que só podem ser conhecidas a partir de uma leitura sincera da Bíblia. Antes que a pedra de acusação de fundamentalismo seja lançada, contraponho que a “leitura e hermenêutica sincera” da Bíblia nada mais são do que um reflexo de um agir coerente. A leitura hermenêutica bíblica sincera coerentee guiada pelo Espírito Santo é instrumento suficiente para blindar qualquer cristão sincero e coerente de qualquer intento corrupto.

O cristão comprometido deve reter os fatos a sua volta através do filtro eficaz e sempre contemporâneo dBíblia. E no texto bíblico em que Deus entrega os dez mandamentos aos judeus (Êxodo 20:15) a redação é clara e sucinta: “não furtarás”, não há espaço para interpretações além ou aquém do que está escrito, a ordem é clara, não furte! Importante lembrar que os dez mandamentos ainda hoje são plenamente aplicáveis, uma vez que ao cristão (seguidor de Cristo) foi dado o direito de ser feito parte povo de Deus.

A sanha dos corruptos revela o descompasso destes com o evangelho de Cristo, demonstra a preocupação hedonista de sentir todo o prazer neste mundo, gozando de todos os benefícios que as riquezas podem oferecer. Jesus, o Cristo, em seu Sermão do Monte enfaticamente advertiu: “não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração”, Mateus 6:19-21.

Na sequência Jesus reforça que “ninguém pode servir dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas, Mateus 6:24.

As palavras do Dr. John Stott em seu livro Discípulo Radical revela, a partir de uma orientação bíblica, o que é o viver cristão: “a vida na terra é uma breve peregrinação entre dois momentos de nudez. Assim, seríamos sábios se viajássemos com pouca carga. Nada levaremos conosco.” (p. 16).

A confiança do cristão deve estar em seu Senhor, é Ele quem dá o sustento e o necessário aos seus. A cobiça dos corruptos revela o descompasso que há entre o seu agir e o agir daqueles que genuinamente se esforçam em seguir a Cristo. O cristão genuíno ao olhar para o corrupto mais do que se indignar deve ter misericórdia, pois a Bíblia é enfática em revelar que Deus, ao seu tempo, fará justiça. “Tais são as veredas de todo aquele que se entrega à cobiça; ela tira a vida dos que a possuem” Provérbios 1:19.

Sendo o Brasil uma das maiores nações cristãs do mundo, seria possível subentender que deveríamos ser uma das nações menos corruptas do mundo também. Pois como mencionado o Deus da Bíblia, o Deus dos cristãos adverte severamente contra furtos, contra o caminho enganoso e sobre a adoração ao dinheiro.

A partir do momento que se passa aceitar a ideia de que talvez a Bíblia não seja tão certa e que talvez ela não seja a voz clara de Deus, e assim a aceitar interpretações cada vez mais distantes do seu real sentido, mais próximos se estará da degradação do ser humano e consequentemente mais vulneráveis aos prejudiciais efeitos de sua vontade.

Todo esse quadro, ao contrário do que possa parecer, não serve para desmoralizar ou desqualificar a Bíblia e colocá-la como item decorativo de casas de avós carolas, ou de crentes fundamentalistas, mas ao contrário, vem confirmar o teor de sua mensagem, senão vejamos o que está escrito em 2ª Timóteo 3:1-4“Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela.”

Creio que o Brasilum país de maioria nominalmente cristã, passa por um momento severo de corrupçãoporque os ditos cristãos abandonaram as verdades bíblicas em nome de uma fé que busca um Deus subserviente ao homem, negando e tachando de fundamentalista toda e qualquer ordenança bíblica que confronte a sua vontade e lhe aponte o dedo para mostrar os seus erros, e lhe chamar ao arrependimento e ao caminho reto, justo e penoso, porém glorioso dosverdadeiros seguidores de Cristo.

Ó que bom e diferente seria se os “cristãos” que sentados no banco dos réus estão, tivessem dado ouvido à Bíblia. Ó que bom será se os “cristãos” que ainda não estão no banco dos réus passarem a ser sinceros, coerentes e obedientes em seu ministério de seguir a Cristo. Que Brasil diferente poderíamos ter!

 

O DIAGNÓSTICO BÍBLICO DO SER HUMANO

O DIAGNÓSTICO BÍBLICO DO SER HUMANO…

Há cerca de 900 passagens na Bíblia sobre o “coração”. “Coração” na Bíblia não é órgão responsável pelo percurso do sangue ao organismo. Antes as palavras hebraicas (lev, leváv) e a grega (kardía) para “coração” são usadas para definir o ser humano por dentro.

A Bíblia define o “coração” como a parte central, o íntimo, o homem interior conforme se manifesta em todas as suas diversas atividades, desejos, afeições, emoções, paixões, objetivos, pensamentos, percepções, imaginações, habilidades, conhecimento, crenças, conceitos, valores, raciocínio, memórias e a consciência de si mesmo.

O que a Bíblia deixa claro é que do “coração” se ORIGINA todos os problemas do ser humano.

O “coração” está totalmente CONTAMINADO. Jesus afirma em Marcos 7.20,23: “…O que sai do homem, isso é o que o contamina…Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem.”

Em Marcos 7.21,22, Jesus expôs a contaminação do “coração” apresentando 13 tipos diferentes de pecados que o “coração” é capaz de produzir: “Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura.”

O problema do ser humano é de ordem moral e não psicológica ou social. O problema do ser humano não está em pessoas, circunstâncias, no que tem, no que não tem, no que é, no que não que não se tornou, na abundância, na falta, no cônjuge, nos pais, na sociedade, no governo, no diabo etc. O problema do ser humano está dentro dele mesmo: o seu coração está contaminado e enganoso.

Cada um precisa tratar seu coração diante de Deus. Foi assim que Davi fez após ser confrontado com seu pecado de adultério e assassinato. No Salmo 51.10 ele diz: “Cria em mim ó Deus um coração puro; renova dentro em mim um espírito inabalável”.

Se você quiser ter uma vida transformada é preciso se tratar por dentro; é preciso se ver como Deus lhe vê; é preciso pedir que o Senhor lhe revele quem você é.

Pare de se desculpar! Pare de jogar a culpa em outras pessoas! Pare de reclamar da situação! Levante-se! Confesse seus pecados, purifique seu coração e volte-se para Deus. Quando o coração está tratado o comportamento muda; a vida muda.

O VERDADEIRO CRISTÃO E O “ESTADO ISLÂMICO”

O VERDADEIRO CRISTÃO E O “ESTADO ISLÂMICO”

O mundo está estarrecido pelos brutais assassinatos contra cristãos no Oriente Médio pelo grupo radical que se auto denomina “Estado Islâmico”. Pessoas estão morrendo por um só crime: ser cristão.

Mesmo distantes; mesmo sem todas as informações, devemos orar. Precisamos levar essa situação diante de Deus. Oremos pelas famílias que perderam seus queridos. Em Hebreus 13.3 somos advertidos: “Lembrai-vos dos encarcerados, como se presos com eles; dos que sofrem maus tratos, como se, com efeito, vós mesmos em pessoa fôsseis os maltratados.”

Por um outro lado devemos também orar pelos algozes e inimigos. Jesus nos ensina em Lucas 6.27-28: Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis: amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam; bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam.” Não esqueçamos que alguns inimigos da fé tornaram-se cristãos verdadeiros, como Paulo, que antes de seguir a Jesus era um extremista radical do judaísmo e tornou-se “apóstolo de Cristo Jesus”. Em Atos 9 temos a história de sua conversão.

As atrocidades cometidas contra cristãos também nos levam a uma reflexão sobre o que é ser um “verdadeiro cristão.”

O verdadeiro cristão crê em Jesus como o único Senhor e Salvador. Eles não colocam outra pessoa como mediador entre Deus e o homem. Eles creêm que o pecado é o mal do homem e chamam todos ao arrependimento como Jesus ensinou

O verdadeiro cristão crê que Jesus é o centro detudo. Ele é Deus que se tornou homem, viveu uma vida santa, foi a cruz e pagou o preço do pelo pecado. Ele foi sepultado e reconhecido como morto, mas ao terceiro dia ressuscitou, mostrou-se ressurreto ficando ainda quarenta dias com seus discípulos e depois subiu aos céus. Ele profetizou que voltará para reinar com os Seus seguidores nesse mundo sobre tudo e todos.

O verdadeiro cristão crê na Bíblia como a Palavra de inerrante e inspirada por Deus. Ele crê assim porque Jesus também cria. Jesus confiava, memorizava, obedecia e ensinava a Bíblia. Foi Ele quem disse em João 17.17: “Santifica-os na verdade; a Tua Palavra é a verdade.”

Ser um verdadeiro cristão não significa pertencer a “cristandade.” Antes é decidir viver a vida de Jesus, assumir ser diferente e estar disposto até a dar a própria vida por Ele.

O verdadeiro cristão não responde as atrocidades dos radicais do “Estado Islâmico” não com ódio e rancor, mas com as seguintes palavras de Seu

Mestre e Senhor Jesus Cristo em Mateus 10.28: Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.”

Responda: você é realmente um verdadeiro cristão?

O QUE BUSCAR NESSA VIDA

O QUE BUSCAR NESSA VIDA

Será que felicidade, bens, dinheiro, amigos, fama e status é o que devemos buscar nessa vida? A mídia e a cultura que vivemos nos tenta vender esses “artigos” todos os dias para que se possa ter vida.

O mundo em que vivemos nos ensina que a verdadeira vida encontra-se na tríade: “coisas”, “pessoas” ou “circunstâncias”. E é tão triste esse conceito porque não são poucos os que vivem tristes e deprimidos porque colocaram suas vidas em uma dessas tríades e quando perdeu alguma delas, viram a vida ruir.

O que a Bíblia nos ensina é que se alguém quer ter e viver uma vida segura ela precisa buscar a SABEDORIA. Salomão nos adverte em Provérbios 3.13: “Feliz o homem que acha a SABEDORIA, e o homem que adquire conhecimento.”

A palavra hebraica usada por Salomão para “SABEDORIA” é “hocmah”. “Hocmah” significa “habilidade” que faz de uma pessoa um perito, seja para administrar bens e finanças, fazer algo com as mãos, decidir questões do dia a dia, exercer um julgamento correto, conduzir com destreza uma situação conflituosa ou discernir, perceber e solucionar algo de forma inteligente .

Mas onde está a fonte dessa “SABEDORIA?” Salomão também nos responde em Provérbios 1.7: O temor do SENHOR é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino.” E ainda em Provérbios 2.6: Porque o SENHOR dá a sabedoria, e da sua boca vem a inteligência e o entendimento.”

A “SABEDORIA” apresentada por Salomão não se encontra nas salas de universidades, nos artigos e entrevistas de pessoas famosas, nos livros de auto-ajuda e nem no esforço constante da mente humana, mas em DEUS. E Ele nos revelou Sua Palavra e colocou nela tudo o que precisamos para vivermos de forma tranquila, feliz e segura.

Sem Deus não há sabedoria e sem sabedoria a vida não anda. O escritor Jerry Bridges afirmou: Sabedoria é a compreensão e aplicação dos princípios morais de Deus.” E o teológo Cornelius Plantinga declarou: “Sabedoria nas Escrituras é…o conhecimento do mundo de Deus e o jeito de encaixar-se nele.”

Se você não está buscando sabedoria sua busca está errada. Porque tudo o que você vier a ter e ser sem sabedoria lhe levará a algum tipo de caos. Por um outro lado, sabendo que Deus detém a sabedoria o primeiro passo prudente a tomar é buscar, centrar e confiar nEle e em seus princípios.

Leia a Bíblia para conhecer a Deus e ore pedindo por sabedoria para viver. Deus lhe dará conhecimento dEle enquanto lhe presenteia com sabedoria para o seu dia a dia. Experimente!

DÚVIDAS

DÚVIDAS

No período do profeta Habacuque a nação de Israel havia se desviado do Senhor. Havia uma forte corrupção espiritual e o povo passava por grandes dores e sofrimentos. Diante dessas misérias, o profeta  experimenta a dúvida e decide buscar em Deus as respostas.

Sua oração é cheia de amargura, revolta e conflito. Ele quer saber onde Deus está no meio de tudo isso. Ele ora assim: Até quando, SENHOR, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! E não salvarás? Por que me mostras a iniqüidade e me fazes ver a opressão?” (Habacuque 1.2,3)

As dúvidas do profeta não são diferentes das nossas. Onde está Deus que permite a corrupção, o roubo, a doença, os assassinatos, a fome, a morte, as catástrofes naturais, a injustiça etc? Por vezes somos tentados a pensar que Deus não existe, não se importa ou abandonou tudo.

As dúvidas jamais deveriam nos afastar de Deus,  mas nos aproximar  mais dEle. Essa foi a postura do profeta. Ele sabia que ninguém e nada poderiam dar-lhe um resposta a não ser Deus.

Ao receber de Deus a resposta, Habacuque decidi não mais reagir com revolta e ressentimento, mas com fé no Senhor. Ele aprende que “…o justo viverá pela sua fé.” (Habacuque 2.4). A verdadeira fé não é aquela que busca respostas para tudo, mas é aquela que descansa na soberana ação e provisão de Deus.

Habacuque aprendeu que Deus está no controle de todas coisas, pessoas e circunstâncias, e por isso decide manter-se tranquilo. Ele confia que mesmo não tendo tudo o que deseja, Ele se alegrará em Deus. Suas últimas palavras são: Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia, eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação.” (Habacuque 3.17,18)

A fé verdadeira não significa não ter dúvidas, significa antes continuar crendo em Deus mesmo quando não se entende o que passa. A verdadeira fé elege Deus e não a dúvida.

Diante de suas dúvidas vá a Deus e você terá respostas e esperança. Agora se você decidir amargurar o seu coração, a frustração e o desespero lhe esperam.

Na dúvida, confie em Deus!