ESPERANÇA PARA A CULPA

A culpa é um grande problema para muitas pessoas. A culpa é o resultado direto do sofrimento trazido pela consciência após a reavaliação de um comportamento passado tido como reprovável diante de Deus, diante das pessoas e de si mesmo.

A culpa é uma das experiências emocionais mais dolorosas da vida. Provérbios 21.8 afirma: “Tortuoso é o caminho do homem carregado de culpa…” A culpa provoca vergonha, medo, tristeza, raiva, angústia e enfermidade física.

Mas conforme a Palavra de Deus, não há pecado que Deus não perdoe; não há erro que Deus não repare; não há caminho torto que Deus não endireite; não há situação que Deus não reverta; não há um coração triste que Deus não possa alegrar. Davi escreveu no Salmo 32.5: “Então reconheci diante de Ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: Confessarei as minhas transgressões ao Senhor, e Tu perdoaste a culpa do meu pecado.”

Há esperança para a culpa por meio do arrependimento, confissão e aceitação do perdão de Deus. Quando pecamos devemos reconhecer nosso pecado diante dEle. Quando o pecado é confessado, tudo muda!

Hoje Deus abre Seus braços para lhe perdoar, não feche o seu coração para receber o Seu perdão. Confesse a Ele seus pecados; livre-se definitivamente de qualquer culpa e aceite pela fé as mesmas palavras que Jesus deu à mulher que fora pega em adultério em João 8.11: “…Nem Eu tampouco te condeno; vai e não peques mais.”

Não se tranque na culpa. Em Jesus, Deus oferece hoje e agora o perdão para os seus pecados; qualquer pecado. Assim sendo, venha ao Senhor Jesus hoje e receba Seu maravilhoso perdão.

Há no Senhor Jesus esperança para a culpa.

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/17132033

TEMER A DEUS

Salomão afirmou em Provérbios 1.7: “O temor do Senhor é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino.”

Quando a Bíblia se refere a temer a Deus, ela não está afirmando literalmente que o homem deve ter medo dEle. Em 1 João 4.18 lemos que “O amor lança fora o medo e aqueles que temem não são aperfeiçoados no amor.” Ninguém é chamado a se relacionar com Deus pelo medo, mas pelo amor.

Agora, podemos errar no conceito do “temor a Deus” se focarmos apenas no Seu amor. E sem dúvida, muitos estão vivendo no abuso do amor, da graça e da misericórdia de Deus. Alguns acreditam que por Deus ser amor, podem fazer tudo o que pensam e acham. Estão abrandados por um conceito desequilibrado do amor de Deus.

Deus é amor, mas também é justiça. Uma simples leitura na história de Israel e nos livros de 2 Pedro, Judas e Apocalipse é o suficiente para entendermos que Deus trata o pecado com seriedade.

Assim, “Temer a Deus” é viver num sentimento de reverência e respeito a Ele pelo que Ele é e faz; é viver por opção, perto do Seu amor, em obediência e submissão; é manter-se longe de tudo aquilo que O desagrada.

“Temer a Deus” não significa que você terá um medo paralisante dEle; pelo contrário, antes seu desejo sempre será em agradá-Lo, porque sabe que há um preço alto em desobedecê-Lo. Pecar, sempre é a pior decisão.

Se você quiser ver a vida fluir, tema a Deus. Com uma oração simples você pode pedir para que Ele lhe ajude a andar em Seus caminhos e que Ele venha encher o seu coração de amor e temor por Ele.

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/17132027

AMANDO DE FORMA PRÁTICA

O amor precisa ser revelado em ações objetivas, concretas e práticas. 1 João 3.17 afirma: “Ora, aquele que possuir recursos deste mundo, e vir a seu irmão padecer necessidade, e fechar-lhe o seu coração, como pode permanecer nele o amor de Deus?”

Os que fazem algo em favor das necessidades das pessoas revelam para elas mesmas, para os outros e para Deus que “permanecem… no amor de Deus”.

Não amar as pessoas significa “fechar o coração”. “Fechar o coração” significa manter um “jogo de empurra” para se livrar do problema das pessoas. “Fechar o coração” significa também se desculpar dizendo: “isso não é comigo” ou, “muita gente está passando dificuldade nesse mundo”. “Fechar o coração” significa não assumir a responsabilidade pelo problema do outro.

Se você não consegue repartir seu pão, sua roupa, seu dinheiro, sua influência, seu poder e suas habilidades, não é que tipo de cristão você é, mas que tipo de ser humano que você demonstra ser?

Lembre-se que sempre é mais fácil estar engajado na luta e na causa pelos problemas da humanidade do que amar o ser humano mais próximo; aqueles com quem nos esbarramos todos os dias: cônjuge, pais, filhos, amigos, parentes, colegas de trabalho e outros.

Qualquer um pode se autoavaliar se realmente crê em Deus e experimentou a nova vida que Jesus oferece, pelo simples fato de estar amando de forma prática.

Amar exige sacrifício, entrega, envolvimento, doação e ações que possam melhorar, ajudar e fazer o outro crescer, sem tirar um nada de proveito pessoal.

A melhor tradução de sua fé genuína em Jesus Cristo é o fato de que você ama a Deus, sendo obediente e submisso a Ele, e que também você ama as pessoas. É isso que Deus realmente quer.

É preciso amar de forma prática.

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/17098452

A RAIZ DOS PROBLEMAS

Com certeza há coisas que você desejaria mudar em sua vida porque elas lhe causam muitos problemas. Por vezes você não gostaria de falar o que fala, agir como age ou reagir como reage.

Mas o triste é que não conseguimos mudar nosso comportamento e atitudes. Por quê? Porque o comportamento não se muda até que se mude a forma de pensar. E não se muda a forma de pensar até que se mude o que se crê sobre Deus.

Em Gênesis 3.1 lemos: “Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito. E ela perguntou à mulher: Foi isto mesmo que Deus disse: Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim?”

A principal tática de Satanás – usando a serpente – logo no início da Bíblia foi desafiar a crença na pessoa de Deus. Astutamente ele disse à mulher: “Foi isto mesmo que Deus disse: Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim?”

Satanás quis propositadamente trazer confusão à mulher sobre quem Deus é, e o que Ele disse. Seu alvo foi atacar e instilar no coração de Eva a desconfiança sobre Deus.

Satanás não mudou sua tática. Ele insiste em afirmar sorrateiramente que Deus não é sábio, bom, gracioso, fiel e amoroso.

Ele continua dizer a você que Deus é um desmancha-prazeres, insensível, injusto, cheio de regras ou proibidor. Mas você precisa decidir em quem ouvir e acreditar.

Se você realmente quiser mudanças radicais em seu comportamento e atitudes, você precisa ir à raiz dos problemas e mudar radicalmente a forma como pensa sobre Deus em relação às questões de sua vida.

Deixe que a Palavra de Deus informe e forme suas crenças. Assim, sua vida fluirá.

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/17078067

DIANTE DA TRAGÉDIA

As tragédias da vida são consequências de um mundo caído e longe de Deus. O corpo, a natureza, a sociedade e os relacionamentos, sentem. Choca-nos a realidade de que somos tão fracos e sem controle.

O salmista afirmou no Salmo 131.2,3: “De fato, acalmei e tranquilizei a minha alma. Sou como uma criança recém-amamentada por sua mãe; a minha alma é como essa criança. Ponha a sua esperança no Senhor, ó Israel, desde agora e para sempre!”

Diante da tragédia o salmista propõe duas saídas simples. Na primeira ele diz o seguinte: “De fato, acalmei e tranquilizei a minha alma. Sou como uma criança recém-amamentada por sua mãe; a minha alma é como essa criança…”

O salmista nos ensina que quando a tragédia chegar não podemos permitir que nossas emoções se descontrolem. A ideia da criancinha amamentada e satisfeita no colo da mãe, transmite calma, sossego e paz. Diante da tragédia é preciso reduzir o estado de agitação para que se possa voltar a pensar com sobriedade.

A segunda resposta é um passo além. Há coisas que podemos fazer que é nossa responsabilidade no momento, mas não podemos ser dominados pela ansiedade, pois seremos consumidos por um futuro incerto. O salmista diz: “Ponha a sua esperança no Senhor, ó Israel, desde agora e para sempre!” É preciso esperar no Senhor.

Ter Deus como esperança na tragédia significa crer que Ele pode mudar tudo; significa crer que a tragédia não tem a voz final; significa viver o amanhã pela fé de que o melhor ainda está por vir.

Se você está vivendo uma tragédia, controle-se e espere em Deus. Creia que Ele pode usar sua tragédia e trazer um grande milagre.

Permita que suas tragédias se tornem um palco para descanso, fé e esperança no Senhor.

—————————-

Para ouvir esse conteúdo, click no link abaixo:

https://youtu.be/VPaWQQuVUoc

A REALIDADE DO PECADO

A confrontadora definição bíblica do ser humano é explicada pelo apóstolo Paulo em Romanos 3.23: “Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.”

O Senhor Jesus afirmou de forma contundente em João 8.34: “…todo o que comete pecado é escravo do pecado.” Ele deixa claro que o pecado escraviza o ser humano. O pecado é um tirano que oprime, engana e tortura.

Agostinho expressa a realidade do pecado em seu livro “Confissões”, dizendo: “Eu perguntei o que era a iniquidade, e achei que fosse algo sem qualquer substância, mas na verdade é a perversão da vontade, desviado de Ti, ó Deus, o Supremo, em relação a essas coisas inferiores… o pecado é uma distorção perversa da imagem do Criador em nós.”

Mas há solução para o pecado: Jesus! Ele mesmo afirma em João 8.36: “Se pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” Jesus promete liberdade aos que se achegam a Ele. Paulo afirmou em 2 Coríntios 5.21: “Aquele que não conheceu pecado (Deus), ele (Deus) o fez (Jesus) pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.”

A esperança do homem não está no próprio homem; não se encontra em um outro ser humano mais inteligente, mais pós-moderno, mais tecnológico, mais politizado, economicamente estável, socialmente produtivo ou culturalmente capaz. A esperança do homem está só em Jesus.

Por isso, não desconsidere a realidade do pecado em sua vida. Não acredite que uma vida longe de Deus tem algum futuro. O pecado extingui Deus da vida e afirma que tudo dará certo sem Ele; isso é uma mentira.

Para a realidade do pecado só há uma simples e eficaz solução conforme ensina Atos 3.19: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados.”

O pecado é o problema; Jesus é a solução.

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/17045408

PERSEVERE NA ORAÇÃO

O capítulo 12 do livro de Romanos está repleto de conselhos espirituais. E bem escondido, quase imperceptível, está uma tremenda e pequena frase no versículo 12: “…perseverai na oração…”

Quando as circunstâncias difíceis vêm sobre sua vida, a forma mais natural de reagir é com amargura, culpa, ira ou deixar-se afundar numa profunda tristeza, desistindo das pessoas, circunstâncias e da própria vida. É bom lembrar que a reação ao problema é sempre uma escolha nossa.

Muitos diante de problemas insolúveis e incontroláveis decidiram desistir, mas outros decidiram confiar no Senhor.

Os que decidiram confiar no Senhor afirmaram que o problema não teria a voz final, e sem negá-lo decidiram orar perseverantemente; decidiram falar momento a momento, dia após dia do problema com Deus.

O problema torna-se uma grande oportunidade para uma aproximação mais íntima e real com Deus; torna-se uma oportunidade para maior dedicação, dependência e confiança no Senhor.

Assim, não desista porque os problemas chegaram. Ore! Ore um pouco! Ore um pouco mais! Ore mais! Ore sempre! Ore perseverante! Ore como estilo de vida. Não desista! Ore!

Durante muitos anos uma mulher temente a Deus orou por seu filho, um usuário de drogas. Seu filho vivia sob o poder e a influência das drogas e dos traficantes. Escapou várias vezes da morte. Mas ela perseverantemente buscava ao Senhor pedindo a transformação da vida de seu filho. E depois de longo tempo de oração, seu filho a procurou e resolveu definitivamente abandonar o vício. A partir de sua decisão espiritual muitas portas se abriram em sua vida. Um dia com gratidão ele disse a sua mãe: “Mãe, muito obrigado por me amar, por orar e por nunca desistir de mim.”

Persevere na oração!

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/17014702