A REALIDADE DO PECADO

A confrontadora definição bíblica do ser humano é explicada pelo apóstolo Paulo em Romanos 3.23: “Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.”

O Senhor Jesus afirmou de forma contundente em João 8.34: “…todo o que comete pecado é escravo do pecado.” Ele deixa claro que o pecado escraviza o ser humano. O pecado é um tirano que oprime, engana e tortura.

Agostinho expressa a realidade do pecado em seu livro “Confissões”, dizendo: “Eu perguntei o que era a iniquidade, e achei que fosse algo sem qualquer substância, mas na verdade é a perversão da vontade, desviado de Ti, ó Deus, o Supremo, em relação a essas coisas inferiores… o pecado é uma distorção perversa da imagem do Criador em nós.”

Mas há solução para o pecado: Jesus! Ele mesmo afirma em João 8.36: “Se pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” Jesus promete liberdade aos que se achegam a Ele. Paulo afirmou em 2 Coríntios 5.21: “Aquele que não conheceu pecado (Deus), ele (Deus) o fez (Jesus) pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.”

A esperança do homem não está no próprio homem; não se encontra em um outro ser humano mais inteligente, mais pós-moderno, mais tecnológico, mais politizado, economicamente estável, socialmente produtivo ou culturalmente capaz. A esperança do homem está só em Jesus.

Por isso, não desconsidere a realidade do pecado em sua vida. Não acredite que uma vida longe de Deus tem algum futuro. O pecado extingui Deus da vida e afirma que tudo dará certo sem Ele; isso é uma mentira.

Para a realidade do pecado só há uma simples e eficaz solução conforme ensina Atos 3.19: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados.”

O pecado é o problema; Jesus é a solução.

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/17045408