SALVAÇÃO PELA GRAÇA

A salvação não é uma conquista ou fruto do esforço humano; ela é um presente de Deus. Ninguém a obtém por mérito, mas a recebe pela graça de Deus. Paulo afirmou em Efésios 2.8,9: “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.”

“Graça” significa “favor divino não merecido”. “Graça é a bondosa disposição de Deus em perdoar pecadores arrependidos.” A graça de Deus alcança apenas pecadores que se arrependem de seus pecados. Paulo reconheceu essa verdade em sua própria vida ao dizer em 1 Timóteo 1.12-14: “Dou graças a Cristo Jesus, nosso Senhor… a mim que anteriormente fui blasfemo, perseguidor e insolente; mas alcancei misericórdia, porque o fiz por ignorância e na minha incredulidade; contudo, a graça de nosso Senhor transbordou sobre mim…”

Assim, a salvação não é por mérito; não é pelas obras. Hernandes Dias Lopes afirmou: “A salvação não é um troféu que erguemos como fruto do nosso labor, nem uma medalha de honra ao mérito, é um presente imerecido.”

Ninguém será salvo por realizar algo de bom; fazer o bem; ser caridoso. A única obra que Deus aceita é aquela que foi feita por Jesus na cruz do Calvário. Foi ali, que Ele pagou com seu sangue o preço da salvação. Efésios 2.13 afirma: “Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo.”

A salvação é somente pela graça de Deus em Jesus Cristo. Efésios 1.7 declara: “Nele (Jesus Cristo) temos a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados, de acordo com as riquezas da graça de Deus.”

A salvação é pela graça!

—————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16343409

DEUS SABE O QUE FAZ

Paulo, em 2 Coríntios 12.7, enfrentava as dores de um tal “espinho na carne”. Nem ele nem ninguém poderia tirar os sofrimentos internos que tudo isso lhe causava. Paulo então decidiu orar por três vezes para Deus tirar o “espinho”, mas Deus não o tirou.

O “não” de Deus não deixou Paulo ressentido e nem fez com que ele interpretasse a Deus como alguém mau ou insensível. Paulo confiava em Deus e sabia que Ele estava fazendo algo maior e melhor. O próprio Deus, a seu tempo, lhe respondeu, no versículo 9: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.”

Paulo então submisso e, resignado a Deus, afirmou no versículo 10: “Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte.”

Nada pode ser mais reconfortante do que saber que há um Deus amoroso e soberano que não só permite os problemas da vida, como também traz Suas próprias soluções. Ele sabe o que está fazendo. Ele usa as lutas como meio de conduzir pessoas para mais próximo dEle.

É preciso confiar que Deus sabe o que está fazendo. Ele está presente com você diante de seus momentos difíceis; ele lhe dá Sua força, Seu ânimo, Sua graça e Seu consolo. Nossa escolha é duvidar, nos revoltar ou confiar nEle.

Quando seus momentos difíceis chegarem, não reaja errado para com Deus. Ele sabe bem o que está fazendo e tem um plano bom e maravilhoso para sua vida. Confie nEle e siga adiante.

Charles Spurgeon afirmou: “Mantenha sua atenção simplesmente sobre Jesus… Quando você acordar pela manhã, olhe para Ele; Quando você se deitar à noite, olhe para Ele… Siga fortemente com Ele; Ele nunca falhará com você.”

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16334202

O VALOR DE UM AMIGO

É Impossível vivermos sem nos relacionar com pessoas. Não podemos evitá-las; isso seria um suicídio social. Mas é de suma importância que tenhamos critérios em relação àqueles que se tornarão nossos amigos.

Há muita gente que sofre pela escolha de amigos errados. Pessoas que fofocam, que são agressivas, possessivas, críticas, mentirosas, etc. Pessoas que não valorizaram a amizade e nunca foram dignas dela.

A Bíblia nos ensina sobre os amigos e como valorizá-los. Segundo a Bíblia, um amigo pode ser alguém muito mais próximo e mais íntimo do que um próprio irmão de sangue. Provérbios 18.24 diz: “…há amigo mais chegado do que um irmão.”

O amigo pode ser também uma fonte maravilhosa de conforto, consolo e ânimo diante das lutas da vida. Provérbios 17.17 afirma: “Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão.” Alguém sabiamente afirmou: “Quem tem bons amigos nunca se sente desamparado, pois, sabe que quando mais precisar de uma palavra sábia e um coração acolhedor terá um amigo com quem pode contar!”

O amigo verdadeiro — e que se deve valorizar — é aquele que instrui, confronta e dá bons conselhos. Provérbios 27.9 ensina: “Como o óleo e o perfume alegram o coração, assim, o amigo encontra doçura no conselho cordial.”

É preciso sempre se ter por perto aquele amigo confiável e leal. Hoje, devido ao avanço da tecnologia, a qualquer momento podemos nos comunicar com um amigo distante. O problema é que muitos abandonaram o amigo e desconsideram o sábio ensino de Provérbios 27.10: “Não abandones o teu amigo…”

Você tem amigos verdadeiros? Então, valorize-os! Considere-os como uma grande bênção e presente do Senhor a você. Tire um tempo hoje para agradecer a Deus e escrever uma pequena frase de apreciação, consideração e gratidão a eles.

——————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16324975

A PROVISÃO DE DEUS

Deus é bom! Deus está a favor dos que O amam. Ele está presente. Ele é provedor de tudo e todos. O Salmos 68.5,6 afirma: “Pai para os órfãos e defensor das viúvas é Deus em sua santa habitação. Deus dá um lar aos solitários, liberta os presos para a prosperidade, mas os rebeldes vivem em terra árida.”

O salmista no texto retrata a provisão de Deus em Seu amor, graça, bondade e misericórdia. Para ele, a provisão de Deus é vista quando Ele estende Suas mãos para defender e trazer segurança aos desamparados; “aos órfãos e as viúvas”. Sua provisão é comparada a de um pai que ama; que está presente; que cuida; que se preocupa; que auxilia.

O salmista também vê à provisão de Deus por Seu suprimento às necessidades extremas. Deus é Aquele que providencia um lar aos que precisam e traz liberdade e prosperidade aos que estão presos a circunstâncias materiais ou físicas da vida.

O salmista ainda deixa claro que Deus é provedor dos inseguros e fracos. Ele supre na mais profunda necessidade. Ele não está alheio ou distante quando chegam as dores, lutas e problemas.

Se você se sente desamparado, em falta de algo ou alguém, e inseguro quanto ao futuro, faça como o salmista: declare e afirme as verdades de que existe um Deus que vê, provê e cuida.

Seja lá qual for sua necessidade, apegue-se ao Deus provedor. Ele é real. Pois assim como Ele cuida e supre os órfãos e as viúvas, assim também Ele fará com você. Deus nunca está insensível à sua necessidade e dor. Ele está pronto a fazer por você, o que você e ninguém mais podem fazer.

Experimente hoje a provisão de Deus em sua necessidade. Ele está a seu favor.

——————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16280406

NÃO TEMAS!

Comumente as más notícias chegam e passamos por períodos de insegurança na vida. Tempos de insegurança geram medo. E quando o medo bate à porta da vida, o que fazer?

A Palavra de Deus tem uma simples, eficiente e poderosa resposta: “NÃO TEMAS”!

“NÃO TEMAS” é uma expressão que aparece mais de trezentas vezes na Bíblia. “NÃO TEMAS” não é uma frase de impacto ou de autoajuda. “NÃO TEMAS” é um MANDAMENTO divino. Deus nos ordena a enfrentar o medo confiando nEle.

Se você está vivendo diante de qualquer situação onde sente-se inseguro e com medo, refrigere hoje sua alma com a Palavra de Deus, que diz claramente, “NÃO TEMAS”.

Deuteronômio 31.8 — “O SENHOR é quem vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te atemorizes.”

Josué 1.9 — “Não te mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares.”

1 Crônicas 28.20 — “…Não temas, nem te desanimes, porque o SENHOR Deus, meu Deus, há de ser contigo; não te deixará, nem te desamparará…”

Provérbios 3.25 — “Não temas o pavor repentino, nem a arremetida dos perversos, quando vier.”

Isaías 41.10 — “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.”

Marcos 5.36 — “Mas Jesus, sem acudir a tais palavras, disse…: Não temas, crê somente.”

Se a insegurança e o medo bater em sua vida, lembre-se das verdades acima, e reaja com a mesma atitude do salmista no Salmos 56.3: “Em me vindo o temor, hei de confiar em ti.”

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16288775

PERSISTÊNCIA NA ORAÇÃO

Devemos orar. Devemos orar sobre tudo e para todos. Devemos orar agradecendo, adorando, confessando nossos pecados, pedindo e suplicando. Devemos orar sempre.

Uma parte do hábito da oração é que devemos orar de forma contínua e persistente. O Senhor Jesus ensinou e ilustrou a importância da persistência na oração em Lucas 18.1-7: “Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. Ele disse: Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava com os homens. E havia naquela cidade uma viúva que se dirigia continuamente a ele, suplicando-lhe: Faze-me justiça contra o meu adversário. Por algum tempo ele se recusou. Mas finalmente disse a si mesmo: Embora eu não tema a Deus e nem me importe com os homens, esta viúva está me aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha mais me importunar. E o Senhor continuou: Ouçam o que diz o juiz injusto. Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?”

Jesus demonstra pela parábola o valor da persistência na oração. Ele ensina que todos devemos orar e não desanimar. O nosso Deus não é como o juiz injusto. Ele é bom e dá atenção ao Seu povo quando eles clamam a Ele.

Que você decida retornar à sua vida de oração! Que você continue orando ao Senhor por pessoas e situações que talvez até mesmo já tenha parado de orar.

Encoraja-se pela ordem do Senhor Jesus em Lucas 11.9,10: “Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.”

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16305875

DECIDA SER GRATO

O mundo mudou e algumas coisas mudaram para melhor. Por exemplo, quem nasceu entre as décadas de 50 e 80 reconhece essa diferença. Temos uma parafernália de trecos eletrônicos; condições favoráveis para aquisição da casa própria, bens de consumo, automóveis, etc. O crédito está mais fácil; a longevidade aumentou; há leis de proteção para tudo: crianças, adolescentes, idosos, o consumidor, meio ambiente, etc. Tudo está melhor.

Diante de tantas coisas boas, há um grande problema: o descontentamento. Descontentamento é aquela atitude de insatisfação, de desprazer, de tédio, que se expressa por críticas em palavras e desgosto em atitudes. O descontentamento é um mal da alma e da sociedade.

O descontente murmura, fala mal de tudo e todos e tem um espírito mal humorado, amargo, crítico e antissocial. O descontente nunca se alegra com as pessoas, com os bens, com as oportunidades, com a posição; com nada.

O centro do problema do descontente é a ingratidão. Ele é ingrato a Deus. O ingrato não reconhece que a vida é um presente dEle, e muito menos admite que Ele é o provedor, benfeitor e mantenedor dela.

A Bíblia nos ensina a sermos gratos. A prática da gratidão é proporcionada pela visão que se tem de Deus. Paulo em Atos 17.25,28 declarou: “…pois ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais… pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos…” Em Filipenses 4.11 ele testemunha de si, ao dizer: “…porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação.”

Se você tem se tornado uma pessoa ingrata, descontente, murmuradora, amargurada e crítica, confesse tudo isso ao Senhor. Peça que Deus lhe perdoe. Reflita pelas coisas boas que Ele lhe tem dado.

Aprenda a desenvolver o hábito de agradecer. Pare de reclamar e decida ser grato.

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16315073

O CAMINHO BÍBLICO PARA A VIDA ETERNA

A BÍBLIA apresenta um caminho claro para a vida eterna. Primeiro, todos devemos reconhecer que pecamos contra Deus: “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3.23). Todos pecamos contra Deus. Ele é santo e não aceita o pecado. Ele é justo e punirá o pecado. Todos, sem exceção merecemos a punição pelos nossos pecados. “O salário do pecado é a morte, mas o dom de Deus é a vida eterna através de Jesus Cristo, nosso Senhor” (Romanos 6.23).

CONTUDO, Jesus Cristo, o Filho de Deus, sendo Deus, tornou-se homem (João 1.1,2; 14). Ele é sem pecado (1 Pedro 2.22), morreu para pagar nossa penalidade. “Deus demonstra o Seu amor por nós nisto: enquanto ainda éramos pecadores, Cristo morreu por nós” (Romanos 5.8). Jesus Cristo morreu na cruz (João 19.31-42), recebendo ali o castigo que nós merecemos (2 Coríntios 5.21). Três dias após Sua morte, Ele ressuscitou dos mortos (1 Coríntios 15.1-4), provando sua vitória sobre o pecado e a morte. “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” (1 Pedro 1.3).

PELA FÉ então, devemos mudar nossa mentalidade em relação a Cristo — quem Ele é, o que Ele fez e porque fez — para a salvação. Se colocarmos nossa fé Nele, confiando em Sua morte na cruz para pagar por nossos pecados, seremos perdoados e receberemos a promessa da vida eterna no céu. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho único para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16). Somente a fé na obra consumada de Cristo na cruz é o único caminho verdadeiro para a vida eterna! — “Porque pela graça sois salvos, pela fé — e isto não vem de vós, é dom de Deus — não pelas obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2.8,9).

ASSIM SENDO, DEUS ordena que você veja a realidade de seus pecados, arrependa-se de todos eles, confessando-os a Ele e sendo batizado, demonstrado assim a todos que você entregou-se a Deus e pertence a Ele — “Se você confessar com a sua boca: ‘Jesus é o Senhor’, e crer no seu coração que Deus o ressuscitou dos mortos, você será salvo” (Romanos 10.9). “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados…” (Atos 2.38).

ENTREGUE-SE agora a Jesus! Você então será salvo da condenação de seus pecados e terá uma nova vida hoje e eternamente — “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida” (1 João 5.11,12).

DIANTE DO ESTRESSE

Estresse é uma tensão física, mental e emocional que você experimenta quando percebe que as demandas da vida excedem seus recursos.

Todos se estressam em algum momento. Você pode se estressar devido às responsabilidades cotidianas, como trabalho, dinheiro, questões familiares, relacionamentos, informações da mídia, diagnóstico de saúde, a morte de um ente querido etc.

A grande maioria das pessoas resolvem o estresse de forma insensata e perigosa. Alguns se aliviam do estresse por meio do álcool, das drogas ou do entretenimento irracional.

Embora o “estresse” não seja especificamente mencionado na Bíblia, as Escrituras falam de assuntos como ansiedade, preocupação e provações – coisas que muitas vezes associamos ao estresse -, e nos dão respostas claras sobre como devemos lidar com elas.

A solução definitiva para o estresse, segundo a Bíblia, é entregar tudo ao Senhor, em oração. O salmista afirmou no Salmos 34.4:  “Busquei o Senhor, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores.” Provérbios 3.5-6 ensina: “Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apóie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas.”

Não importa o tipo de estresse em sua vida. O ponto de partida para lidar com ele é através do Senhor Jesus. Ele lhe oferece grande encorajamento quando a vida estiver difícil. Ele afirmou em João 14.1: “Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim.”

Só o Senhor Jesus pode lhe dar força para que você lide com o estresse. Crer nEle não significa que você não terá mais estresse; antes, significa que você terá Seu poder para enfrentar qualquer coisa que intente debilitar sua vida.

Diante do estresse, entregue-se ao Senhor Jesus; decida orar mais e se preocupar menos.

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16270015

NÃO SE AFOBE!

Há muita gente afobada. Gente que se apressa demais e fala impensadamente, age precipitadamente e colhe resultados amargos e irreversíveis, na vida.

Há pessoas na Bíblia que destruíram suas vidas devido à afobação.

Em Gênesis 3, Adão e Eva se afobaram pelo desejo descontrolado. Eles desobedeceram a Deus e foram vitimados pelo pecado.

Em Gênesis 16, Sara se afobou quando decidiu

– à sua maneira – quanto à promessa de Deus em relação a um filho. Em sua afobação, ela expôs a si mesmo, Hagar, sua serva, seu esposo, Abraão, e o futuro e a sobrevivência de Ismael, filho de Hagar.

Em Êxodo 2.11-14, Moisés se afobou quando resolveu fazer justiça com as próprias mãos. Ele não teve paciência em buscar a Deus e saber Sua vontade quanto a sua vida e o seu ministério.

Em Jonas 1, o profeta se afobou, quando tomou a decisão de fugir de Deus e colocou em risco sua vida, a dos marinheiros e de toda a embarcação.

Em João 18.10, Pedro se afobou, deixando se levar pelo ímpeto emocional. Ele quase assassinou um homem chamado Malco.

Assim sendo, muito cuidado! Não se afobe! Por vezes, é mais sábio orar mais, pensar e refletir mais ou aconselhar mais.  Sua precipitação pode prejudicar você e tantos outros. Provérbios 19.2,3 afirma: “Não é bom ter zelo sem conhecimento, nem ser precipitado e perder o caminho. É a insensatez do homem que arruína a sua vida.”

Lembre-se de que o bom pode estar mais perto do que você imagina, mas, por causa da afobação, você pode por tudo a perder. Assim, é muito válido o provérbios português: “O afobado come cru.”

Não se afobe!

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/16251662