VOCÊ É HUMILDE?

A humildade não é algo popular. Popular é a arrogância, a soberba e o orgulho. Mas Deus valoriza os humildes. Salmo 10.17 afirma que Deus ouve o “desejo dos humildes”; Salmo 25.9 diz que Deus “guia os humildes…”; Salmo 138.6 declara que Deus “…atenta para os humildes…” e nos Salmo 147.6 Deus “…ampara os humildes…”

Deus valoriza os humildes porque o Senhor Jesus, Seu Filho amado, humildemente tornou-se homem, nasceu numa família humilde, num local humilde, viveu com gente humilde e agiu de forma humilde. Paulo afirma em Filipenses 2.8: “A si mesmo (Jesus) se humilhou, tornando-se obediente até a morte e morte de cruz”. Por isso, Jesus mesmo ordena em Mateus 11.28: “…aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração”.

Deus valoriza os humildes. Tiago 4.6 declara que “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes”. Humildade não é fraqueza, é força. Deus manifesta Sua graça somente para os que se colocam numa posição de receber.

Os humildes sabem que precisam de ajuda e a pedem. Eles não insistem errando, nem continuam fazendo do mesmo jeito e da mesma forma; eles sempre dizem: “eu preciso…”

Os humildes são rápidos em perdoar, demoram a ofender e são prontos a esperar em Deus quando são injustiçados, não pagando o “mal com o mal”, mas entregando tudo a Ele.

Os humildes não vivem brigando, exigindo, ordenando; eles aquietam seu coração. Os humildes não querem ser o centro, não buscam reconhecimento, a grandeza não os atrai, eles querem apenas servir; serem úteis.

Os humildes enxergam seus erros e pecados. Eles os confessam a Deus e às pessoas a quem ofendem. Eles não têm medo de dizer que erraram. É por isso e muito mais que Deus valoriza os humildes.

Você é humilde?

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46286804

EXTREMAMENTE SEGURO

Paulo afirmou, em Romanos 8.38,39: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”.

Nesses últimos versículos do capítulo 8 de Romanos, Paulo declara que um verdadeiro cristão está extremamente seguro em Deus. Ele enumera – poética e não logicamente – todas as possíveis categorias que podem trazer insegurança ao cristão, especialmente aqueles poderes invisíveis do mal, contra os quais todo cristão verdadeiro guerreia. Diante de tantas possibilidades de se viver de forma insegura, Paulo apresenta entusiasticamente que nada tem poder para destruir o forte elo de amor e cuidado que Deus tem para com o seu povo, através da pessoa e da obra do Senhor Jesus.

Se você um dia decidiu entregar-se ao Senhor Jesus, e seguir e viver com Ele, sua vida está extremamente segura hoje e no futuro. Deus, como Seu maravilhoso Pai, lhe ama de uma forma indizível. Seu amor, demonstrado em Cristo, deve fazer com que você tranquilize o seu coração e enfrente tudo e todos.

Quando o medo chegar e lhe trouxer insegurança, volte-se para as verdades desse texto, afirme e ore convicta e corajosamente, dizendo: Minha segurança não está em mim, no outro ou na situação. Minha segurança repousa no amor de Deus, meu querido Pai. Ele me ama, me quer bem e cuida de mim hoje e eternamente. Por isso, baseado em seu amor, eu não só preciso temer nada como também enfrentarei pela fé tudo e todos. Estou extremamente seguro no maravilhoso amor de meu Pai e viverei confiando e dependendo dEle.

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46251287

A AUTOJUSTIÇA

A autojustiça é a confiança na própria retidão. Jesus, em Lucas 18.9, contou a parábola do fariseu e do publicano sobre “…alguns que confiavam em si mesmos, por se considerarem justos, e desprezavam os outros…” Na parábola, o fariseu se expõe por sua autojustiça e é condenado, e o publicano vê os seus pecados, confessa-os e então é aceito e perdoado por Deus.

O tratamento que Paulo dá à justiça própria não é menos severo do que o de Jesus. Ele afirmou em Romanos 3.20: “Porque ninguém será justificado diante de Deus por obras da lei, pois pela lei vem o pleno conhecimento do pecado”.

Sendo assim, não se engane! Você será sempre tentado a achar que não é pecador diante de Deus, e que é melhor que os outros. Você também será tentado a dizer aos outros que faz um “punhado de coisas boas”. Mas tudo isso o engana. Deus nunca aceitará suas supostas “coisas boas”. Deus o condena hoje e eternamente por sua autojustiça, porque diante dEle você é um pecador e não pode fazer nada para mudar essa realidade. Deus aceita somente a justiça de Seu Filho, o qual, sendo Deus e sem pecado, tornou-se um homem e pagou o preço do pecado na cruz.

Por isso, abandone hoje sua confiança em si mesmo. Abandone sua autojustiça.

Aceite que tem pecado contra Deus e volte-se para Ele. Confesse o seu orgulho, hipocrisia e o engano que diz que você pode ser aceito por Ele sem se arrepender, confessar e abandonar o seu pecado.

Lembre-se de 1 Timóteo 1.15, que diz: “…Cristo Jesus veio ao mundo para salvar o os pecadores…” Ele veio para salvar pecadores e não para justificar os que se acham bons.

——————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46238661

O PERIGO DA INVEJA

Paulo declarou, em Gálatas 5.19,21: “Ora, as obras da carne são conhecidas e são: imoralidade sexual, impureza, libertinagem, invejas, bebedeiras, orgias e coisas semelhantes a estas. Declaro a vocês, como antes já os preveni, que os que praticam tais coisas não herdarão o Reino de Deus”.

A Bíblia apresenta um quadro vívido dos efeitos devastadores da inveja. Se ela crescer no coração, ela trará grandes problemas à vida espiritual, emocional e física. Provérbios 14.30 afirma: “O ânimo sereno é a vida do corpo, mas a inveja é a podridão dos ossos”. Paulo também afirmou, em 1 Coríntios 13.4: “O amor não inveja”.

A definição simples de inveja é uma profunda insatisfação, acompanhada de um ressentimento pelas posses, posição, fortuna, realizações ou sucesso de outra pessoa. A inveja é a angústia ou o ressentimento que sentimos, quando os outros têm o que não temos.

Porque a inveja é um dos muitos pecados internos, você precisa estar atento a ela. Segundo Jesus, a inveja sempre começa no seu coração. Em Marcos 7.21-22, Ele diz: “Porque de dentro, do coração das pessoas, é que procedem os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as maldades, o engano, a libertinagem, a inveja…”

Lembre-se de que a raiz da inveja é sempre por dentro; sempre diz respeito ao seu coração insatisfeito. Você sente inveja quando não pode ter o que o seu coração deseja; quando não há alegria e contentamento no Senhor pelo o que você tem recebido dEle.

Chame a inveja de pecado! Arrependa-se! Confesse o pecado da inveja a você Deus e aprenda a ser grato e satisfeito com tudo o que o Senhor lhe tem dado.

——————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46224627

O CONTENTAMENTO

Paulo afirmou em 1 Timóteo 6.8: “Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes”.

Paulo explica, nesse texto, que uma vida completa advém de se estar contente. Contentamento tem a ver com uma disposição mental, a qual é completamente independente de coisas exteriores. O contentamento nunca provém da posse de objetos externos, antes é uma atitude interna em relação à vida.

O segredo do contentamento nunca é aumentar a posse de coisas, mas diminuir o desejo por elas. Pessoas contentes controlam os seus desejos. O próprio Senhor Jesus e seus apóstolos e as grandes pessoas na história, sempre se contentaram com o que tinham; achavam que tinham o suficiente.

Ser cristão não significa fazer uma apologia à pobreza. Segundo a Bíblia, não há nenhuma virtude especial em ser pobre. O ensino bíblico é que ter ou não ter coisas, dinheiro e bens materiais não podem nem devem definir a identidade de qualquer pessoa. Nada do que se tem ou é estabelece o contentamento primário da vida, antes, tudo nesta vida deve ser sempre um meio e nunca o fim.

Devemos sempre lembrar também que na morte ninguém leva nada. E. K. Simpson afirmou: “Qualquer coisa que o homem acumule em seu caminho é parte de sua bagagem, não de sua verdadeira personalidade, antes, deve ser algo que deve deixar atrás ao passar o posto de pedágio da morte”.

Assim, a solidez de sua vida está em aprender a viver com o que tem e pode, sem viver fora de seu padrão financeiro ou invejar ou querer o que é do outro. Você precisa aprender a enriquecer a sua alma, desejando o certo e apreciando mais os princípios de Deus e a beleza moral antes de quaisquer coisas externas.

Se você for uma pessoa contente, você considerará antes de tudo construir uma grande alma para a glória do Senhor, e ao fazer isso você agradecerá mais, comprará menos e doará o quanto pode.

——————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46193176

CUIDADO COM A COBIÇA

Jesus afirmou em Lucas 12.15: “…Cuidado! Fiquem de sobreaviso contra todo tipo de ganância; a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens”.

Nesse versículo o Senhor Jesus desafiou seus ouvintes para que eles evitassem toda a forma de cobiça. Segundo Ele, todo o forte desejo por adquirir mais e mais bens materiais ou de possuir mais coisas, não só é pecado, mas faz com que alma corra risco. E mais, balizar a vida por bens e recursos é algo vão, pois Ele também declara que “a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens”.

Assim, o Senhor Jesus enfatiza o que já fora dito por Salomão em Eclesiastes 5.10: “Quem ama o dinheiro jamais terá o suficiente; quem ama as riquezas jamais ficará satisfeito com os seus rendimentos…”

A cobiça por dinheiro e bens é fruto dos pecados de orgulho e egoísmo, sendo uma realidade de muitos. Os cobiçosos são desenfreados e sempre querem mais; eles não têm limite. Os romanos tinham um provérbio que dizia: “O dinheiro é como a água do mar, quanto mais se toma, mais sede se tem.” Assim, a atitude de uma pessoa em querer obter sempre mais é totalmente contrária ao ensino do Senhor Jesus.

O alerta do Senhor Jesus a você é: cuidado com a cobiça! Fazer do dinheiro e dos bens o centro de sua vida é um erro fatal; um pecado que leva à perdição eterna. Por isso, estabeleça limites a seus ganhos e gastos. Aplique em sua vida a verdade do Salmo 62.10, que diz: “…se as suas riquezas aumentam, não ponham nelas o coração.”

——————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46192956

CONFIE SUA VIDA AO SENHOR

Em Êxodo 17.4, Moisés clamou ao Senhor: “…Que farei com este povo? Daqui a pouco vão me apedrejar”.

Moisés foi um grande líder de Deus. Parte de sua educação em liderança foi desenvolvida no deserto, por quarenta anos, como pastor. Moisés cuidou dos rebanhos de seu sogro, em Midiã. Nesse tempo, ele aprendeu sobre como cuidar de ovelhas.

No deserto, cuidando de ovelhas, nenhuma ovelha de seu pastoreio jamais se levantou contra ele para lhe jogar uma pedra ou fazer uma rebelião. Mas quando ele se tornou líder da nação de Israel, seus liderados foram extremamente hostis para com ele.

Ainda que Moisés tenha sido extremamente treinado por Deus, tanto no Egito como em Midiã, isso não significou que ele sabia tudo. Ao enfrentar pessoas rebeldes e diante de uma profunda angústia, ao invés de confiar em si, Moisés buscou o Senhor para receber instruções claras sobre como deveria agir.

Você sabe que tem horas na vida que você perde o rumo; não sabe nem o que falar nem o que fazer. Tem horas em sua vida que você precisa decidir em quem confiará. Você precisará decidir se confiará em sua capacidade, inteligência, habilidade, força e discernimento, ou em Deus.

Na vida, você terá dias que certamente se sentirá fraco ou limitado. Quando esses dias chegarem, seria tolice você confiar em sua capacidade e inteligência. O prudente e sábio é reconhecer que você precisa do Senhor, e pedir a Ele por plena direção para a vida.

Fale o que quiser sobre crer em Deus e ter fé nEle, mas o fato é: se você não confiar toda a sua vida a Ele, você não crê nEle.

——————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46159016

PENSANDO ALÉM DA VIDA

Paulo afirmou em 2 Coríntios 5.1: “Sabemos que, se for destruída a temporária habitação terrena em que vivemos, temos da parte de Deus um edifício, uma casa eterna no céu, não construída por mãos humanas.”

Paulo esclarece que cada cristão pode saber como é a vida no mundo além. Ele usa palavras cheias de imagens como “habitação terrena” e “…edifício, uma casa eterna no céu” para falar do corpo físico e celestial. Ele também esclarece vividamente sobre o corpo terreno, que é mortal, no qual gememos e nos angustiamos, mas ele fala também de um corpo espiritual que não é “construído por mãos humanas”.

Paulo está extremamente consciente de que há um corpo mortal, cheio de dores, que sofre, envelhece e morre. Ele é realista em afirmar que a beleza e a saúde do corpo um dia acabarão. Mas ele também é claro e específico em afirmar que os que creram em Cristo receberão, na ressurreição, um corpo celestial. Essa realidade produz uma forte esperança porque a fé sempre triunfa sobre tudo o que é terreno e mortal.

Por isso é sábio, sensato e prudente pensar além dessa vida e decidir hoje quanto a vida eterna. Cada remédio, cada doença, cada hospital, cada corpo morto, cada caixão, cada cova, cada cemitério expõe a dura e cruel realidade de nossa debilidade e fraqueza física. Estamos dia a dia saindo pouco a pouco desse mundo.

O que fará a diferença? A diferença é se sua fé está ou não em Cristo Jesus. Com Ele, pode-se viver certo e convicto na realidade de se estar com Ele após a morte, pois ele mesmo diz em João 14.2,3: “Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se não fosse assim, eu já lhes teria dito. Pois vou preparar um lugar para vocês. E, quando eu for e preparar um lugar, voltarei e os receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, vocês estejam também.”

——————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46146447

O REINO DE DEUS

Em Mateus 6.9, Jesus ensinou a orar: “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome, venha o teu reino…”

A Bíblia apresenta o plano e o programa de Deus quanto ao Seu reino. O Antigo Testamento promete o reino e o Rei, e o Novo Testamento revela o Rei do reino: o Senhor Jesus. O Senhor Jesus é o Messias prometido, Ele é o Salvador, o Senhor e REI; o REI dos reis. Ele veio para estabelecer na terra o reino sobre o qual governaria.

O reino físico de Deus foi prometido primeiramente a Israel, mas não foi estabelecido, porque os judeus não receberam e nem aceitaram Jesus como o Messias, conforme João 1.11,12. Esse reino, então, foi adiado quando da segunda vinda de Jesus. Assim, o reino visível de Deus será um dia estabelecido em forma de governo mundial, quando o próprio Senhor Jesus voltará e reinará sobre tudo e todos.

Mas hoje, o reino de Deus é estabelecido no coração das pessoas. É um reino espiritual. Todos são chamados a participar do “reino de Deus” pelo arrependimento de seus pecados. Os convertidos a Jesus passam a ter implantado em seu coração o “reino de Deus”.

Se você pertence a Jesus, ore pelo avanço do “reino de Deus”, conforme Ele ensinou. Ore também pedindo que Deus amplie sua visão espiritual para com esse reino. Ore também dispondo suas habilidades, interesses, energia, capacidade, dons, recursos e bens para o progresso desse reino. Ore para que o foco de sua vida não seja você, mas o reino de Deus. Ore para que Ele te use em Seu reino.

Hoje você precisa, ou orar recebendo o “reino de Deus” ou orar: “…venha o Teu Reino…”

———————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46132463