CONHECENDO A VERDADE

Nossa cultura nos tenta convencer de que a verdade muda. Ela nos vende que Deus é desnecessário (secularismo), que não há absolutos (relativismo) e que no final de tudo você precisa centrar a vida em si e amar a si mesmo (individualismo).

Essas três filosofias (secularismo, relativismo e individualismo) estão destruindo o termômetro moral da sociedade nas últimas décadas e as consequências têm sido tremendas para a família e para cada um de nós.

O princípio básico é que quando você não começa a partir de Deus, sua vida torna-se um caos. Deus é verdadeiro e fala a verdade. Paulo ensina em Romanos 1.25 que sempre há uma tendência humana de trocar “…a verdade de Deus pela mentira…” Mas ele afirmou em Tito 1.2: “Na esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir…”

Deus é verdadeiro e você precisa começar por Ele, incorporando Suas verdades em sua vida. O certo e o errado têm sua origem e significado no caráter dEle. A desonestidade está errada porque Deus é honesto. A infidelidade está errada porque Deus é fiel. O ódio está errado porque Deus é amor.

Conhecemos o caráter de Deus através da Sua Palavra, a Bíblia. Ela nos diz o que é a verdade, gostemos ou não. Ela mesmo afirma em Provérbios 2.6-8: “Porque o SENHOR dá a sabedoria, e da sua boca vem a inteligência e o entendimento. Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos; é escudo para os que caminham na sinceridade, guarda as veredas do juízo e conserva o caminho dos seus santos.”

Você conhecerá a verdade olhando para Deus. A escolha sempre é sua.

O que você vai escolher?

——————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/18669031

O PODER DE SUAS CRENÇAS

O salmista afirmou no Salmo 11.3: “Ora, se forem destruídos os fundamentos, que poderá fazer o justo?”

Se o seu padrão de crenças não está baseado nas verdades da Palavra de Deus, com certeza você está sendo conduzido por três filosofias destrutivas.

1º) Secularismo

O secularismo ensina que Deus é totalmente desnecessário. O lema principal dessa filosofia é que Deus precisa estar fora da vida pessoal, da família, das escolas e do governo. No máximo (quem queira) deve encontrá-Lo apenas aos domingos.

2º) Relativismo

O relativismo ensina que não há absolutos — o que é verdade para você não precisa ser verdade para mim. Dessa forma ninguém precisa viver com nenhuma culpa. Caso você não esteja à altura do padrão de Deus, decida então mudar de padrão.

3º) Individualismo

O individualismo ensina que cada pessoa deve primeiro amar a si mesma. Você deve ditar suas próprias regras. O que importa é o seu bem-estar e o seu sucesso.

Não seja enganado pelo secularismo (Deus é desnecessário), relativismo (não há absolutos) ou individualismo (ame a si mesmo). As consequências negativas pessoais, familiares e sociais dessas três filosofias são imensuráveis.

Ao invés de aplicar essas filosofias, o salmista reforçou sua crença nas verdades de Deus e testemunhou no Salmo 119.24, 27: “Gosto de pensar nos teus ensinamentos; eles são os meus conselheiros…Ajuda-me a compreender as tuas leis, e eu meditarei nos teus maravilhosos ensinamentos.”

Lembre-se que há sempre um forte poder em suas crenças. O que você acredita determinará o seu comportamento e a forma como você conduz sua vida. Por isso, alicerce sua vida em Deus. Apenas o compromisso e a crença com a verdade e a autoridade dEle é que trarão estabilidade e direção a sua vida.

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/18659807

CONFIE A DEUS SUA DOR

Paulo escreve em 2 Timóteo 1.12: “Por essa causa também sofro, mas não me envergonho, porque sei em quem tenho crido e estou bem certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia.”

Nesse texto, Paulo estava vivendo a realidade da dor, esperando pela morte em uma prisão em Roma. Sua dor era devido ao fato de que ele tinha se compromissado em ser fiel ao Senhor Jesus.

Timóteo, seu filho espiritual, sabia muito bem o que estava se passando com ele, e sentia-se triste, abatido e desanimado. Mas para encorajá-lo, Paulo afirma em Quem estava crendo. Apesar de sua dura realidade, sua plena segurança era o Senhor.

Talvez seus dias sejam como os de Paulo. Como ele confiou e se alegrou no Senhor, você também precisa fazer o mesmo. Você deve entregar suas preocupações ao Senhor, recebendo dEle a paz para enfrentar tudo.

Preocupar-se é inútil. Na verdade, a preocupação é uma declaração de incredulidade aliada a um ateísmo prático. Incredulidade porque você desconfia de um Deus que lhe ama e que lhe dá mais de 6.000 promessas em Sua Palavra com o fim de lhe encorajar. Ateísmo porque sua preocupação faz com que você aja como se não houvesse um Pai Celestial que cuida e zela por você.

Nos momentos mais duros você precisa decidir a confiar no Senhor. Em seu sofrimento, você pode rejeitar a confiar no Senhor e começar a pensar errado, se autocomiserar e buscar por soluções do seu próprio jeito. Tudo isso é muito perigoso.

A exemplo de Paulo, lembre-se de que quando você estiver em maior dor, mais tenso, mais ansioso, mais preocupado, é nesse momento que você precisa confiar mais e totalmente em Deus.

Confie a Deus sua dor! Deixe-O cuidar de você!

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/18640379

DEUS E A DOR

Deus é bom, amoroso, reto, santo, justo e sábio. Deus nunca está insensível à dor. Mas em Sua perfeita sabedoria Ele usa a dor para desenvolver áreas da vida. Ele sempre está mais interessado no nosso caráter do que no nosso conforto.

Deus graciosamente usa os problemas dessa vida como uma preparação para algo maravilhoso e tremendo na eternidade. O verdadeiro e definitivo conforto não está aqui, mas no céu. A crença literal no céu produz um coração cheio de esperança e de conforto.

Diante de qualquer dor você precisa sempre perguntar: “O que Deus está querendo em minha vida? O que posso perceber do que Ele está fazendo? Qual é o Seu bom propósito para mim?” Paulo afirma em Romanos 8.28: “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.”

O luto, as perdas e as dores são realidades inevitáveis dessa vida. O Senhor se faz presente e real em todos esses momentos difíceis. Ele sempre usa a dor para nos atrair a Ele. A dor é o Seu megafone. Provérbios 20.30 afirma: “Os golpes e os ferimentos eliminam o mal; os açoites limpam as profundezas do ser.”

Sendo assim, Deus espera que você creia e confie nEle diante de sua dor. Mas você pode decidir reagir errado quando a dor chegar; você pode ressentir-se com Ele, e isso é um erro. Você certamente não pode controlar a dor a qual passa, mas você pode decidir se ela irá torná-lo mais amargurado ou melhor. A verdade é que Deus sempre está trabalhando para o seu bem diante de sua dor.

C.S. Lewis escreveu: “Deus sussurra em nossos prazeres, mas grita em nossa consciência pela dor.”

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/18632826

CONVERSÃO VERDADEIRA

Paulo definiu a verdadeira conversão ao afirmar em 1 Tessalonicenses 1.9: “ …como se voltaram para Deus, deixando os ídolos a fim de servir ao Deus vivo e verdadeiro.”

Conversão verdadeira consiste em voltar-se do pecado para Deus, em Cristo. Quando Paulo usa o termo “ídolo” ele se refere a qualquer coisa ou pessoa que ocupam um lugar supremo em nossas afeições e que se torna um poder dominante em nossas vidas, tirando-nos da rendição, adoração e submissão ao Deus vivo.

Conversão verdadeira é uma volta de 180 graus, quando o coração e a vontade repudiam totalmente o pecado, o “eu” e o mundo. A conversão verdadeira é exemplificada pela atitude de Paulo em Atos 22.10, quando ele mesmo pergunta ao Senhor Jesus: “Que devo fazer, Senhor?”

Conversão verdadeira é a rendição sem reservas à plena vontade de Deus; é o desejo de querer ser salvo da própria vontade, dos caminhos, desejos e interesses pessoais, submetendo-se totalmente às condições de Deus conforme ensinadas em Isaías 55.7, que diz: “Que o ímpio abandone seu caminho, e o homem mau, os seus pensamentos. Volte-se ele para o Senhor, que terá misericórdia dele; volte-se para o nosso Deus, pois ele perdoará de bom grado.”

Conversão verdadeira significa colocar Jesus no centro da vida e fazer dEle o Senhor de tudo, atendendo prontamente Suas palavras em Lucas 14.31, que diz: “Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo.”

Seu passo na conversão verdadeira é reconhecer sua incapacidade espiritual e confessar a Deus sua própria vontade e rebelião contra Ele, pedindo que Ele mesmo opere em você, lhe capacitando a render-se completamente à vontade dEle.

Decida pelo senhorio de Jesus em sua vida e peça para que Ele lhe perdoe e salve.

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/18621587

A INCAPACIDADE ESPIRITUAL

A Bíblia ensina sobre a entrada do pecado no mundo e como isso atingiu todas as faculdades do homem. Isso significa que seu corpo, alma e espírito são agora escravos do pecado. Jesus afirmou em João 8.34: “…Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado.” Paulo também declarou em Romanos 6.20 e 7.14: “Quando vocês eram escravos do pecado…fui vendido como escravo ao pecado.”

Há um senso comum de que o ser humano é moralmente incapaz de atingir suas próprias aspirações espirituais. Ele gostaria de fazer certas coisas, mas não pode e não consegue fazê-las. Existe uma incapacidade espiritual que o paralisa e isso é uma nítida prova de sua escravidão ao pecado.

O pecado é muito mais do que apenas algumas atitudes, na verdade é a própria constituição do homem. Paulo afirmou em Romanos 3.9: “…Já demonstramos que tanto judeus quanto gentios estão debaixo do pecado.” O pecado é a triste realidade humana e a fonte de toda a incapacidade espiritual.

O pecado atinge o intelecto, emoções e a vontade de cada ser humano. Ele cega o entendimento, corrompe o coração e separa o homem de Deus. Ele conduz a pessoa a pensar, sentir, agir e reagir errado. Ele produz escolhas erradas contra Deus.

Assim, não há esperança para nenhum ser humano em si mesmo, e não há nenhuma salvação ou libertação do pecado em seus próprios esforços. Cada pessoa precisa única e tão somente da graça e misericórdia do Senhor as quais foram nos dada em Cristo Jesus por Sua obra redentora na cruz do Calvário.

Por isso, quanto mais rápido você entender e reconhecer sua incapacidade espiritual, mais próximo você estará de um verdadeiro relacionamento com Deus e de uma profunda transformação em sua vida.

——————–

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/18615175

INTEGRIDADE ÉTICA

Um seguidor de Jesus precisa demonstrar integridade ética. O padrão moral de um cristão precisa ultrapassar os mais altos princípios da própria ética humana. O Senhor Jesus ensinou em Mateus 5.20: “… se a justiça de vocês não for muito superior a dos fariseus e mestres da lei, de modo nenhum entrarão no Reino dos céus.”

Sendo assim, você deve levar a sério a integridade ética. Você nunca deveria sacrificá-la a bem de sua própria reputação. As pessoas perdoarão praticamente qualquer outro tipo de erro, mas uma falha ética carrega um estigma que é quase impossível de ser superado. Provérbios 22.1 afirma: “Mais vale o bom nome do que muitas riquezas: a amizade é mais estimável do que a prata e o ouro.” A quebra da integridade ética arruinará sua reputação.

Você também nunca deveria sacrificar sua integridade ética a bem de seu caráter. É na mente que você ganha ou perde tudo. É na mente que você vence ou arruína o seu caráter. Nunca o seu caráter é tão revelado quando você faz algo longe das pessoas. Sua privacidade revela seu verdadeiro caráter.

Por último, você nunca deveria sacrificar sua integridade ética a bem do seu próprio testemunho. Sua reputação reflete o que as pessoas dizem sobre você. E acredite, seu testemunho é o que o seu caráter, seu comportamento e suas palavras dizem a respeito de Jesus. A pessoa que nega a integridade ética mente a respeito de Jesus pelo seu modo de viver.

Por isso, ninguém que se diz cristão deve eximir-se de viver como Cristo. A reputação, o caráter e o testemunho de um cristão precisam ser iguais ao de Cristo; precisa revelar a Ele. O nome a tudo isso é: integridade ética.

———————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/18603083