A HIPOCRISIA

A HIPOCRISIA

A Bíblia condena a hipocrisia. Quando o Senhor Jesus ensinou a importância da oração, do jejum e do dar esmolas em Mateus 6.2,5,16, Ele desencorajou de seguir o exemplo dos religiosos hipócritas que faziam longas orações públicas, jejuavam para chamar atenção e demonstravam extravagância em suas doações. Essas pessoas eram superficiais em seu relacionamento com Deus, enquanto aparentavam externamente um relacionamento com Ele.

O termo “hipócrita“ vem do Latim hypocrisies, o qual significa “atuar um papel, fingir, pretender.” O hipócrita é aquele que finge e exibe algo que não é. O hipócrita é um ator no palco da vida real.

Há pessoas que tentam impressionar os outros com uma fina camada externa de boas palavras e boas ações, mas o interior está cheio de desejos, intenções, motivações, vontades e pensamentos impuros e impróprios. Era essa a realidade dos religiosos da época de Jesus. Em Mateus 23.28 Ele os condenou severamente ao dizer:”Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas, por dentro, estais cheios de hipocrisia e iniqüidade” (Mateus 23:28).

O problema da hipocrisia é que ela leva a pessoa a enganar a si mesmo, os outros e intenta ludibriar a Deus. Os hipócritas sofrem do mal do autoengano. Jesus disse em Lucas 16.15 “…Para as pessoas vocês parecem bons, mas Deus conhece o coração de vocês. Pois aquilo que as pessoas acham que vale muito não vale nada para Deus.”

A hipocrisia é um pecado diante do Senhor e precisa ser confessado e abandonado. Tentar aparentar o que não é, na verdade é uma mentira e falsidade.

Um aviso importante: antes de você sair a caça dos hipócritas e condená-los, olhe nesse momento para o mais fundo de seu coração e faça a mesma oração que Davi fez no Salmo 139.23,24: “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; e ainda, vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno.”

O mundo espera por autenticidade, porque a hipocrisia tem sido um cartão de apresentação da maioria das pessoas.

Anúncios

O PODER DO SEU VOTO

O PODER DO SEU VOTO

Por Roberto N. Amorim

Louvamos a Deus por viver num país democrático e livre. Que seja assim sempre!

Nas eleicões a democracia se faz mais uma vez presente, quando a população brasileira habilitada escolhe pelo voto os governantes para os poderes Legislativo e Executivo federal, estadual e municipal. É sempre uma grande oportunidade para se viver de forma consciente a cidadania.

Saber lidar e acompanhar a vida política da nação é um dever de todo
cristão. Pois na estrutura democrática, os governantes não estão exercendo cargos públicos por conta própria. Eles foram colocados por meio do voto para dirigir suas vidas e a estrutura pública a bem de todos os cidadãos.

É uma realidade que muitos de nós brasileiros temos uma aversão às coisas ligadas a política. Essa aversão é perigosa porque pode nos levar a uma omissão. E há necessidade na democracia de se fazer um bom uso desse espaço. E há muitas pessoas que querem e optam por ocupa-lo a favor de seus interesses.

Precisamos estar atentos ao mundo político brasileiro. Se faz necessário acompanhar o que acontece na vida política do país e manter-se envolvido com o candidato em quem votamos, porque o candidato ajuda a gerir o poder público pelo voto que lhe foi dado.

É triste, mas o sistema político brasileiro é corrupto e corruptor. O voto, portanto, é a principal arma que estabelece essa real oportunidade de mudança.

O seu voto tem poder. O voto é arma para a mudança de rumo da nação. O voto precisa ser dado com critério, cuidado e compromisso.

Não se deve votar em um candidato que não tenha um conjunto de valores morais. Deve-se dizer “não” a candidatos desonestos, dúbios, dissimulados e sem transparência política. Não se deve dar o voto aqueles que não respeitam às leis e cuja motivação não seja o bem comum.

É preciso votar em quem se dedica e esforça aos problemas da sociedade e que esteja preparado para realizar projetos relevantes que representam a necessidade e o bem social.

Devido a complexidade tanto no Legislativo, quanto no Executivo, o voto precisa ser dado àqueles que estão intelectual e culturalmente capacitados.

Diante da baixa realidade moral no país é preciso dar o voto para aqueles que defendem os valores cristãos. É preciso votar em quem abraça e sabe defender publicamente o casamento, a família, as crianças, o cumprimento da lei, o respeito e a ordem, as instituições estabelecidas, o acesso livre a educação, a segurança pública e a vida ética, ordeira e transparente na gestão pública.

É sumamente importante analisar o partido do candidato antes de votar. Há partidos que militam ideologias e apologias anticristãs. É importante lembrar que o voto para o Legislativo (Deputado Estadual, Deputado Federal e Senador) é computado para o Partido e não para o candidato. Isso significa que embora você vote no candidato “X”, você pode eleger o candidato “Y” por causa da computação dos votos para o Partido. Assim, você não deve votar em candidatos cujo o Partido assume ideologia que não expressa os valores e princípios de sua fé.

Lembre-se: nosso país tem sofrido como nunca nas mãos de corruptos e corruptores. A injustiça tem se tornado um substrato da corrupção e as ideologias tem buscado destruir as bases e os valores fundamentais de uma sociedade saudável: a família, a dignidade, a sexualidade, a liberdade religiosa e tantas outras coisas.

O seu voto tem poder. Ele dará um novo rumo ao país se você votar na pessoa certa e pelas razões certas. Use-o com critério, sabedoria, responsabilidade e seriedade.

Que o seu voto venha ser o instrumento que Senhor usará para que o nosso querido Brasil viva debaixo de um momento novo de avanço espiritual, moral, ético e de igualdade e oportunidade social a todos.

DINHEIRO E ESPIRITUALIDADE

DINHEIRO E ESPIRITUALIDADE.

Diariamente recebemos notícias sobre os dados econômicos. Ouvimos sobre os índices das Bolsas de Valores, inflação e cotação das principais moedas e a realidade econômica nacional e mundial.

O dinheiro é uma palavra de ordem e não podemos viver sem ele. O problema não é o dinheiro. O problema é quando o colocamos como fim último da vida.
A sociedade atual vende um padrão de sucesso. Pessoas bem-sucedidas são as que que possuem bens em abundância, moram confortavelmente, estão associadas a um grupo seleto de amigos importantes e influentes e desfrutam de diversas e intermináveis oportunidades.

Contudo a Bíblia deixa claro em 1 Timóteo 6.10 que o “…amor ao dinheiro é a raiz de todos os males…” Em Provérbios 23.4 Salomão nos diz: “Não esgote suas forças tentando ficar rico; não ponha sua inteligência nisso.” E ainda: Quem confia nas suas riquezas cairá… (Provérbios 11.28).

A Bíblia não faz uma apologia a miséria e a pobreza. Ela não condena a riqueza e a prosperidade material. O que ela condena é a busca da riqueza como propósito de vida. O salmista nos adverte no Salmos 62.10: “…se as vossas riquezas prosperam, não ponhais nelas o coração.” E Salomão nos avisa em Eclesiastes 5.10: Quem ama o dinheiro jamais dele se farta…”.

A Palavra de Deus nos ensina que há outros tipos de riquezas. Aquelas que são baseadas em valores espirituais. Jó era um homem rico e focado em Deus. Em um certo dia perdeu tudo e afirmou: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR!” (Jó 1. 21). Ele pôde dizer isso porque seus valores não foram construídos com base no sucesso e na riqueza.

Por isso, não gaste sua vida correndo atrás do das riquezas. Ela pode destruir sua fé, seu lar e seus valores. Lembre-se da promessa de Jesus em Mateus 6.33: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”

DEUS ESTÁ A SEU FAVOR.

DEUS ESTÁ A SEU FAVOR.

O salmista diz: “Pai para os órfãos e defensor das viúvas é Deus em sua santa habitação. Deus dá um lar aos solitários, liberta os presos para a prosperidade, mas os rebeldes vivem em terra árida.” (‭Salmos‬ ‭68‬:‭5-6‬)

A visão que muitos tem de Deus é míope, preconceituosa e falsa. Ninguém tem sido tão acusado, afrontado e desprezado como Deus.

Mas o salmista tem uma visão particular, pessoal e íntima de Deus. Ele o compara como um Pai que ama, está presente, cuida, se preocupa, ajuda e auxilia.

O salmista retrata Deus em Seu amor, graça, misericórdia e bondade. Deus é aquele que estende as mãos para defender e trazer segurança aos desamparados, “os órfãos e as viúvas”.

Mas o salmista ainda apresenta Deus em seu poder supridor. Aquele que providencia um lar aos que precisam e que traz liberdade e prosperidade aos que ficaram presos numa circunstância material e física da vida.

O salmista deixa claro que Deus dá a segurança que precisamos e que Ele nos supre na mais profunda necessidade. Deus não está alheio ou distante quando as profundas dores chegam.

Se você se sente desamparado, busque a provisão de Deus. Se sua necessidade física ou material é real, vá a Deus. Ele não está insensível a sua necessidade. Ele está pronto a fazer por você o que você e nem ninguém pode fazer.

Experimente hoje a provisão de Deus em sua necessidade. Ele está a seu favor.

GUARDE SUA MENTE!

GUARDE SUA MENTE!

Nossa mente é um dom especial de Deus. Ela pode potencialmente armazenar 100 trilhões de pensamentos. Ao mesmo tempo que ela pode ser criativa e influente, ela também pode ser um campo de batalha que deve ser guardado.

No meio dessa luta mental somos chamados a amar a Deus com todo nosso entendimento (Lc 10.27) e vivermos de uma forma sóbria
(1 Pd 1.13) e levarmos preso todo pensamento a obediência de Cristo (2 Co 10.5).

Se a mente é preciosa, precisamos mantê-la protegida de qualquer ameaça.

Por isso…

1 – GUARDE SUA MENTE DA TENTAÇÃO

Jesus disse em Mateus 26.42: “Vigiai e orai para que não entreis em tentação.” O salmista também afirmou no Salmo 101.3: “Não porei coisa injusta diante dos meus olhos…”

Esses são bons versículos para colocarmos na frente do computador, televisão, tablets e smartphone.

Se quisermos proteger nossa mente temos que vigiar o que olhamos, orar a Deus e fugir de situações e pessoas que nos expõe ao pecado. O pecado começa na mente.

2 – GUARDE SUA MENTE DA FALSIDADE

Vivemos em um mundo conduzido por Satanás, o qual nos seduz com falsas filosofias, experiências espirituais enganosas e que obscurece nosso entendimento.

Devemos por isso guardar nossas mentes contra o falso abraçando e recebendo a verdade de Deus. Jesus diz: “santifica-os na verdade, a Tua Palavra é a verdade.” (Jo 17.17). Dedique-se a verdade e você será perito em detectar a mentira.

3 – GUARDE SUA MENTE DO ORGULHO

O orgulho é o pecado que resultou a queda de Satanás do céu. O orgulho é o pecado que Deus julga mais rápido do que qualquer outro. Ele é a única raiz de muitos outros tipos de pecados em nossas vidas.

O orgulho só pode ser encarado e combatido com uma postura de humildade. E
Jesus é nosso exemplo maior de humildade.

Paulo diz em Filipenses 2.5,8: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus…a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” É no exemplo de Jesus que vencemos o orgulho e nos tornamos humildes.

4 – GUARDE SUA MENTE DA SOBRECARGA

Alguns de nós erramos por vivermos numa sobrecarga mental. Tem gente boa estudando, lendo e pensando demais. Isso tudo produz uma fatiga mental perigosa.

Em Marcos 6.31 Jesus disse a seus discípulos: ” Vinde repousar um pouco, à parte…”
Jesus nos ensina que precisamos parar para descansar, relacionar, divertir, rir. Precise nos dar o direito de um “relax”. Gente séria demais em tudo e com todos, estica demais a mente e a leva a nocaute.

O fracasso na vida começa em pequenas coisas na mente. Não permita pensamento pecaminoso ou hábitos mentais ruins. Isso pode arruinar sua vida.

Por isso, guarde a sua mente.

EU PRECISO DE ESPERANÇA!

EU PRECISO DE ESPERANÇA!

Todos estão buscando algo para alma. Algo que venha preencher um vazio existencial; algo que produza descanso e faça com que a vida seja vivida no seu potencial e não no “automático” ou no “faz de conta”. Todos precisam desesperadamente de esperança para a vida.

A Bíblia deixa claro que essa esperança está num relacionamento pessoal com Jesus. É Ele quem diz: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei…eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância…” (Mateus 11.28; João 10.10).

Em Jesus há a libertação da “morta vida.” É nEle que o egoísmo, o orgulho, a mentira, a farsa, a hipocrisia, o medo, o engano, a desesperança encontra um fim.

É nEle que o alcoólatra ganha sobriedade, o viciado encontra paz, o ladrão ganha satisfação, o imoral volta ao lar, o soberbo encontra a humildade e a autoimagem se equilibra.

NEle há perdão, há paz, há esperança, há verdade, há vida, há o tudo para todos. É nEle que a busca chega ao fim.

Por Ele Pedro, Tiago e João largaram a empresa de pesca, e o seguiram; Mateus largou a coletoria de impostos, e o seguiu; Paulo largou a religião, os ritos, os dogmas e a auto justiça, e o seguiu. Muitos ontem e hoje largaram tudo para O seguir porque encontram nEle a vida que procuravam.

Apelo que você venha a Jesus. Insisto que você troque a sua religião, a sua filosofia, os seus “achismos”, seu “modo de ver”, seus hábitos, seus vícios, sua auto justiça e tudo o que você chama de “seu”, para viver um relacionamento vívido, real, simples, profundo e existencial com Ele.

Sua alma não terá descanso enquanto não repousar definitivamente nos amorosos braços do Salvador Jesus.

Hoje mais uma vez a verdadeira e única esperança chega a sua vida: Jesus. O que você vai fazer com Ele? Isso só você que pode decidir!

ESTOU COM MEDO!

ESTOU COM MEDO!

“Eu não temerei mal algum porque Tu estás comigo…” – Salmo 23.4

É preciso lidar com o medo. O medo trava nossas expectativas e esperanças. O medo é uma arma letal que começa muitas vezes com pensamentos irreais ou através de uma ultra valorização dos fatos reais.

Não é errado ter medo, o problema é ser dominado e vencido por ele. Davi respondeu ao medo da morte dizendo no Salmo 23.4, “Eu não temerei mal algum porque Tu estás comigo…”

Davi escolheu e decidiu não temer. Ele não fez um curso de “autoajuda” e nem se tornou um “positivista” na situação. Antes Ele se apropriou das verdades e da presença do Senhor como seu pastor e enfrentou o medo real.

A Palavra de Deus nos ensina sobre como enfrentar o medo: “O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?… Busquei o SENHOR, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores… Em me vindo o temor, hei de confiar em ti… Não se atemoriza de más notícias; o seu coração é firme, confiante no SENHOR.” (Salmos 27.2; 34.4; 56.3;112.7).

A Bíblia não é um manual de religião. A Bíblia é a Palavra de Deus escrita que nos conduz a um relacionamento real e diário com Ele, que pode ser experimentado no meio da tristeza, da dor, da desesperança, do desâmimo, das expectivias, das frutações e do medo.

Diante de qualquer situação ela nos ensina a olhar para o Senhor; a orar ao Senhor; a confiar no Senhor; a descansar no Senhor e a esperar no Senhor.

Assim, a próxima vez que o medo bater na porta de sua vida, peça a Deus para atender.