O PODER DO SILÊNCIO

Provérbios 17.28 declara: “Até o insensato, quando se cala, é tido por sábio; se fica de boca fechada, passa por inteligente”.

Um tolo sempre é definido como alguém que fala demais, é precipitado e fala sem pensar. Segundo o texto, Salomão ensina a fechar a boca e reduzir as palavras. Isso fará com que outros pensem que a pessoa é sábia e compreensiva, ainda que seja tola.

Deus ensina em Provérbios, por meio do rei Salomão, que uma pessoa revela quem é através de suas palavras. Provérbios 15.2 declara: “A língua dos sábios adorna o conhecimento, mas a boca dos insensatos derrama tolices”. Provérbios 29.11 também afirma: “O tolo derrama toda a sua ira, mas o sábio se domina e a reprime”.

O discurso cuidadoso, deliberado, lucrativo e apropriado são componentes do falar de um homem sábio. Mas os que usam de palavras precipitadas, impulsivas, vãs e perversas são definidos como uma pessoa tola e perversa. Um tolo raramente diz algo proveitoso ou adequado, mas se ele reduzir as suas palavras, isso fará com que os outros pensem que ele é inteligente, cuidadoso e deliberado.

É sempre sábio ver e ouvir bem, mas falar pouco. Você aprende mais ouvindo do que falando. Você não deveria falar até que fosse necessário. Outros presumirão que o seu silêncio demonstra uma observação cuidadosa, uma consideração profunda e uma busca profunda pelos pensamentos e palavras corretas antes de falar.

Deus deu a você dois ouvidos, mas apenas uma boca. Contenha-se, pois uma boca indisciplinada é um perigo. Por isso, decida fechar a sua boca, pois ainda que você seja tolo, isso possivelmente não será percebido. O presidente Abraham Lincoln declarou: “Às vezes, é melhor ficar calado deixando que os outros pensem que você é um tolo, do que abrir a boca e não deixar nenhuma dúvida”.

Há um grande poder no silêncio.

————————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46656209

A VERDADEIRA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL

O apóstolo João afirmou em 1 João 2.23: “Todo aquele que nega o Filho, esse não tem o Pai; aquele que confessa o Filho tem igualmente o Pai.” O ensino simples, prático e profundo de João é: quem nega a Jesus, o Filho, nega a Deus, o Pai.

Não tem como crer no Pai se não crer no Filho. Não existe amar a Deus e desprezar o Filho. Por quê? Porque Jesus mesmo afirmou em Joāo 10.30: “Eu e o Pai somos um.”

O erro das religiões, filosofias e Ismos é desqualificar, rebaixar ignorar ou igualar outra pessoa a Jesus. Sem Jesus não há aproximação a Deus, o Pai. Toda a aproximação ao Pai é feita pelo Filho. Jesus mesmo afirmou em Joāo 14.6: “…Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.”

O Pai ama o Filho e O autoriza. Ele é o centro e o principal de tudo. O Pai disse sobre o Filho no monte da transfiguração em Mateus 17.5: “Esse é o meu Filho Amado em quem me comprazo, a Ele ouvi.”

Tudo é muito simples e claro: se você nega a Jesus, você não tem o Pai; mas se você confessa a Jesus, você confessa o Pai. A sua aproximação ao Pai não se processa pelo o que você acha, ou ainda pelo fato de você se achar bom, religioso ou ter nascido sob a influência da cristandade. Sua experiência espiritual com o Pai, somente se realiza a através de Jesus. Ela se concretiza por sua confiança, fé, dependência e submissão a Jesus.

A verdadeira experiência espiritual com o Pai é tão somente através de Jesus, o Filho.

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46639794

SÁBIO OU TOLO?

A Bíblia é um livro maravilhoso e superior porque ensina as pessoas a se autoavaliarem, enquanto estabelecem um padrão para que outros também sejam verdadeiramente avaliados. Um exemplo está em Eclesiastes 10.12. Salomão afirmou: “As palavras do sábio lhe trazem favor, mas o tolo é destruído pelo que diz”.

A grande maioria das pessoas não sabe como definir muito bem o que seria uma pessoa tola; um insensato. Segundo o texto, Salomão ensina que um tolo pode ser facilmente definido pela forma como fala. Um tolo sempre está falando sobre si mesmo, criticando, desprezando e debochando dos outros. Ele gosta de discutir, gritar, soltar palavrões e sempre tem uma opinião, ideia e sugestão para tudo e todos.

Segundo o texto, o sábio também pode ser definido pela forma como fala. O sábio é sempre gentil, fala pouco e baixo, controlando as suas palavras e apenas falando quando é necessário. Sabe-se quando se está diante de um sábio porque ele faz perguntas para esclarecer e permite sempre que seu interlocutor sinta-se à vontade em sua presença.

A diferença entre o seu sucesso e o seu fracasso perante Deus e os homens depende de você ser um sábio ou um tolo. Assim é preciso perguntar: Você consegue avaliar a sua comunicação? Você é consciente do que está falando ou postando em suas mídias sociais?

A análise do Senhor Jesus sobre o uso das palavras é muito precisa. Ele afirmou em Mateus 12.34: “Porque a boca fala do que está cheio o coração”. Assim, as suas palavras e a sua comunicação revelam claramente o que está dentro de você. O que sai de você através de suas palavras demonstra que você é sábio ou tolo?

———————————————-

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46623509

NÃO SEJA COMO HERODES!

Marcos 6.20 afirma que “João (Batista)…era homem justo e santo…E, quando (Herodes) o ouvia, ficava perplexo, embora gostasse de escutá-lo”.

Esse texto fala de Herodes Antipas e João Batista. O pai de Herodes Antipas era Herodes, o Grande, o qual intentou matar Jesus quando ele havia nascido, conforme Mateus 2. Herodes Antipas foi designado governante da Galiléia pelo imperador romano e havia se casado com Herodias, depois de se divorciar de sua esposa Falésia. Herodias foi neta de Herodes, o Grande. Ela era filha de Herodes Agripa I, rei da Judeia e também irmão de Herodes Antipas. Ela teve como primeiro marido Herodes Filipe, também filho de Herodes, o Grande. Herodias separou-se de Herodes Filipe para casar com Herodes Antipas. Essa união foi duramente condenada por João Batista, o qual acusou o casal do pecado de incesto. Por essa razão, Herodias tinha um ódio mortal a Joāo Batista.

João Batista era um homem justo e santo, ou seja, ele vivia retamente para com os homens e tinha uma vida santa diante de Deus. Embora Herodes gostasse de ouvir e ficasse admirado com as palavras de João Batista, porque observava a santidade dele e a sua ousadia e destemor em reprovar o pecado, Herodes nunca deu qualquer evidência de arrependimento, mudança de vida e de obediência ao Senhor.

Cuidado! Não se engane! Não seja como Herodes! Não basta gostar, achar bonito ou respeitar as verdades de Deus. Essas atitudes nunca mudam a sua vida diante do Senhor. Antes, você deve se dispor a arrepender-se de seus pecados e caminhos errados, dispondo-se a viver humildemente, obedecendo em tudo ao Senhor.

O desafio é: Não seja como Herodes!

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46606543

RELACIONE-SE COM DEUS

Ao abrirmos as páginas da Bíblia, encontramos um Deus que fala e se relaciona. Ao criar o homem, Deus encontrava-se com ele, pois Deus quer relacionamento. Ele se encanta ao ver que pessoas O amam e desejam estar com Ele. Ele ama ouvi-los.

Segundo a Bíblia, o relacionamento com Deus é marcado pelo prazer em ouvir e obedecer a Sua Palavra. A Palavra de Deus é o meio que Ele estabeleceu para falar conosco. É por ela que somos instruídos, animados, encorajados, consolados e confrontados. Deus nos fala pela Bíblia. Precisamos ter prazer e alegria em ouvir a Sua voz. O salmista nos diz, no Salmo 119.97: “Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia!”

O relacionamento com Deus é também marcado pelo prazer em conversar com Ele. Deus se alegra que conversemos com Ele sobre tudo da vida. Não há nada que Ele não saiba, mas Ele deseja que O encontremos para uma conversa reverente e íntima. O salmista declarou o seu prazer em estar com o Senhor ao dizer, no Salmo 116.1: “Amo o SENHOR, porque ele ouve a minha voz e as minhas súplicas”. O salmista ainda nos incentiva ao relacionamento com Deus ao dizer, no Salmo 34.4: “Busquei o SENHOR, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores”.

Por isso, relacione-se com Deus! Vá até Ele pelo prazer de estar com Ele, ouvir a voz dEle e abrir para Ele o seu coração. Quando Deus se torna o seu prazer maior, todos os outros prazeres ─ sejam lícitos ou ilícitos – não ocuparão mais a prioridade de sua vida.

Relacione-se com Deus e faça dEle o prazer essencial de sua alma!

———————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46592129

O QUE IMPLICA OBEDECER A JESUS?

Em Joāo 14.15, Jesus afirmou: “ Se vocês me amam, guardarão os meus mandamentos”.

A verdade dita por Jesus é que você demonstra o seu amor por Ele quando se mantém disposto a obedecer-Lhe. A sua obediência a Ele é a evidência de que, de fato, você é um discípulo dEle.

O apóstolo João também afirmou, em 1 João 2.3-5: “E nisto sabemos que o temos conhecido: se guardamos os seus mandamentos. Aquele que diz: ‘Eu o conheço’, mas não guarda os seus mandamentos, esse é mentiroso, e a verdade não está nele. Mas quem guarda a sua palavra, nele verdadeiramente tem sido aperfeiçoado o amor de Deus…”

Obedecer a Jesus, antes de tudo, é o reconhecimento de que Ele é o Senhor de tudo e todos. Ele é o Senhor dos governos, dos negócios, do trabalho, da educação, da ciência e da vida doméstica. Assim, a obediência a Ele inclui que você reconhece que tudo o que é seu é dEle, e tudo o que você tem é cedido por Ele e para Ele.

Obedecer a Jesus implica também na visão correta de si mesmo como um servo dEle. Servir a Jesus é a expressão de sua gratidão submissa por quem Ele é, e pelo que Ele fez por você.

Assim, ao afirmar para si e para outros que você é um cristão genuíno, você declara publicamente que você confia somente em Jesus para a sua salvação e, por causa dessa confiança nEle, você submete a sua vida ao senhorio dEle, abrindo mão de sua própria vida, seus desejos, interesses, vontade e propósitos para servi-Lo.

Obedecer a Jesus não é algo simples e trivial, antes é algo sério e profundo, pois implica reconhecer que Ele é o Senhor e você é o Seu servo.

Sendo assim, você realmente está obedecendo a Jesus?

————————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46553904

O PERIGO DO ORGULHO

O profeta declarou em Isaías 2.12: “Porque o Dia do Senhor dos Exércitos será contra todos os orgulhosos e arrogantes e contra todos os que se exaltam, para que sejam humilhados”.

Isaías, como profeta do Senhor, denunciou o perigo do orgulho, pois ele descaracteriza o ser humano do propósito para o qual Deus o criou; e mais, o perigo do orgulho é que ele toma o lugar que só pertence a Deus.

O orgulho faz a pessoa assumir para si prerrogativas que deveriam ser somente de Deus, ou faz com que ela agarre-se à glória que deveria ser somente dada a Ele. O orgulho faz ainda que a pessoa centre sua vida em si mesma, e não em Deus. O orgulho faz com que a pessoa falsamente acredite que ela é a fonte última de suas próprias necessidades, descartando a provisão de Deus. O orgulho leva a pessoa a confiar em si mesma como o supremo provedor, sustentador, doador, protetor e salvador. O orgulho faz a pessoa rivalizar diretamente com Deus. O orgulho é pecado, e é muito perigoso.

Nós não vemos a dimensão do orgulho nem estamos acostumados a declarar a feiura dele. Mas, na verdade, ele é assim, e muito pior. A face horrenda e louca do orgulho é que ele descaradamente tenta destronizar Deus e entronizar o “eu”.

Se o orgulho é um pecado perigoso, pois a natureza essencial dele é usurpar as prerrogativas e a posição que pertencem a Deus, o tratamento contra ele exige radicalidade. Exige não só reconhecê-lo como pecado diante do Senhor, mas exige humilhar-se diante dEle. A verdadeira humildade deve expressar-se reconhecendo somente a Deus como o Senhor, confiando somente nEle, exaltando e glorificando somente a Ele.

Não insista em seu orgulho. Não mantenha como valor a sua autossuficiência. Quebrante-se e humilhe-se diante de Deus! Atente, reflita e considere as palavras de Tiago 4.6: “…Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes”.

———————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46538460

LIVRE-SE DA AMARGURA

A amargura é um veneno que amarga a vida. A amargura basicamente nunca está sozinha, ela está sempre acompanhada da raiva, do ódio, e da aspereza. Paulo afirmou, em Efésios 4.31: “Que não haja no meio de vocês qualquer amargura, indignação, ira, gritaria e blasfêmia, bem como qualquer maldade”.

A amargura nasce em um coração que foi machucado e não tratado. A amargura na verdade é o acúmulo lento e duradouro da raiva pelo o que machucou que por fim pode transformar em ódio e até mesmo levar ao assassinato.

Pode-se não saber se a pessoa cultiva a amargura, pois um coração amargurado pode esconder sua amargura, como já afirma Provérbios 14.10: “O coração conhece a sua própria amargura, e nenhum estranho compartilha de sua alegria”.

Mas pessoas amarguradas deixam pequenos rastros. Elas podem expor sua amargura pelo seu alto tom de voz, pelo uso de palavrões, pelo chutar, bater e quebrar as coisas, e, por fim, um choro de frustração, especialmente quando as coisas não saem do seu jeito.

Você é uma pessoa amarga? Você tem algum ressentimento e amargura contra alguém? Você está guardando um registro de erros daqueles que fizeram ou ainda lhe fazem mal? Caso a amargura seja uma realidade em sua vida, você precisa tratar seriamente tudo isso, e viver como Paulo ensinou em Efésios 4.32: “Pelo contrário, sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando uns aos outros, como também Deus, em Cristo, perdoou vocês”.

Se você pertence a Jesus, livre-se da amargura. Siga no padrão que Ele estabeleceu e perdoe quem lhe fez mal. Caso você ainda não pertence a Jesus, trate os seus pecados com Ele, e Ele mesmo o libertará da amargura e lhe dará poder para que você possa perdoar e ser totalmente liberto.

No Jesus perdoador você terá o poder para perdoar e livrar-se de toda mágoa do seu coração.

———————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46519978

A “VIVA ESPERANÇA”

Talvez você esteja lutando contra o desânimo ou com certas preocupações que estão produzindo ansiedade. Talvez você esteja sendo dominado pela política internacional ou do nosso próprio país. Talvez você esteja enfrentando desafios com saúde, dinheiro, estresse emocional e relacional, dúvidas e outras coisas. Talvez o seu coração esteja cheio de desespero e desesperança, de forma que o seu ânimo e a sua esperança parecem escassos. O que fazer?

O apóstolo Pedro em 1 Pedro 1.3 afirmou: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos”.

Segundo o texto, Pedro nos ensina que há uma “viva esperança” por causa de Jesus. Essa “viva esperança” começa aqui e agora e se estende pela eternidade. Todos aqueles que confiam em Jesus como Seu Senhor e Salvador tem essa “viva esperança”; eles nasceram de novo. Eles nasceram numa nova família, em um novo reino e em uma nova vida, e eles possuem uma “viva esperança”.

Assim sendo, avalie hoje onde está a sua esperança. Pare de colocá-la em pessoas, circunstâncias, bens materiais, oportunidades ou em si mesmo. Tudo isso pode lhe trazer esperança temporária, mas não pode promover satisfação plena, pois é uma esperança morta.

Decida colocar a sua esperança apenas em Jesus. Pela fé, permita que Ele lhe dê uma “viva esperança”, pois quando a sua esperança estiver somente no Senhor Jesus, a segurança fará parte de sua vida.

Jesus é o grande, o Todo-Poderoso, exaltado, o Todo-Suficiente e glorioso. NEle está tudo o que a sua alma quer, anseia e deseja. Somente NEle está a “viva esperança”.

———————————————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/46502959

ALEGRE-SE NO SENHOR

Paulo afirmou em Filipenses 4.4: “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, alegrai-vos.” Ao afirmar assim, Paulo nos ensina que devemos ter sempre nosso olhos em Deus e não nas circunstâncias. Devemos nos alegrar no Senhor e não nas pessoas ou nas coisas.

Mas será que a alegria mencionada pelo apóstolo Paulo é, de fato possível neste mundo e nos dias de hoje? Como ser alegre quando as coisas ao nosso redor ruindo? Como se alegrar estando desempregado, ou os negócios indo de mal a pior, ou ainda abatido por uma doença grave? É possível alguém ser feliz neste mundo diante das tragédias, fome, guerras, violência, assaltos, arrombamentos, estupros, seqüestro e delinqüência? Como ser alegre com mais de 20 milhões de crianças abandonadas e cerca de 4 milhões de abortos por ano? Como ser alegre diante de tantas mortes?

É importante lembrar que quando Paulo escreveu esse texto ele não estava tomando um café, olhando o Mar Mediterrâneo a partir de uma das ilhas gregas. Ele estava preso em Roma. E sua acusação era por pregar o Evangelho de Jesus. As prisões romanas nem chegam perto de qualquer prisão que conhecemos hoje. Elas eram lugares escuros, fétidos, húmidos e desprovido de qualquer conforto. E enquanto Paulo vive a injustiça, sua alma se alegra em Deus. Ele está feliz!

Se você fica infeliz porque as coisas não saem como desejou ou planejava, isso apenas revela que sua visão de Deus está equivocada e que não você ainda não esta consciente de Sua presença e de Seu controle nos detalhes da sua vida. E mais, quando você se deixa abater pelas circunstâncias, isso mostra ou sua ignorância ou sua desobediência a ordem clara de Deus: “alegrai-vos”.

Lewis C.S.Lewis afirmou: “Tudo o que chamamos história humana – o dinheiro, a pobreza, a ambição, a guerra, a prostituição, as classes, os impérios, a escravidão – é na verdade a longa e terrível história do homem tentando encontrar algo diferente de Deus que vai de alguma forma fazê-lo feliz.”

———————————————

Assim, ordem de Deus não perdeu a validade: “alegre-se nEle!”

https://www.spreaker.com/episode/46487376