O VERDADEIRO CRISTÃO E O “ESTADO ISLÂMICO”

O VERDADEIRO CRISTÃO E O “ESTADO ISLÂMICO”

O mundo está estarrecido pelos brutais assassinatos contra cristãos no Oriente Médio pelo grupo radical que se auto denomina “Estado Islâmico”. Pessoas estão morrendo por um só crime: ser cristão.

Mesmo distantes; mesmo sem todas as informações, devemos orar. Precisamos levar essa situação diante de Deus. Oremos pelas famílias que perderam seus queridos. Em Hebreus 13.3 somos advertidos: “Lembrai-vos dos encarcerados, como se presos com eles; dos que sofrem maus tratos, como se, com efeito, vós mesmos em pessoa fôsseis os maltratados.”

Por um outro lado devemos também orar pelos algozes e inimigos. Jesus nos ensina em Lucas 6.27-28: Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis: amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam; bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam.” Não esqueçamos que alguns inimigos da fé tornaram-se cristãos verdadeiros, como Paulo, que antes de seguir a Jesus era um extremista radical do judaísmo e tornou-se “apóstolo de Cristo Jesus”. Em Atos 9 temos a história de sua conversão.

As atrocidades cometidas contra cristãos também nos levam a uma reflexão sobre o que é ser um “verdadeiro cristão.”

O verdadeiro cristão crê em Jesus como o único Senhor e Salvador. Eles não colocam outra pessoa como mediador entre Deus e o homem. Eles creêm que o pecado é o mal do homem e chamam todos ao arrependimento como Jesus ensinou

O verdadeiro cristão crê que Jesus é o centro detudo. Ele é Deus que se tornou homem, viveu uma vida santa, foi a cruz e pagou o preço do pelo pecado. Ele foi sepultado e reconhecido como morto, mas ao terceiro dia ressuscitou, mostrou-se ressurreto ficando ainda quarenta dias com seus discípulos e depois subiu aos céus. Ele profetizou que voltará para reinar com os Seus seguidores nesse mundo sobre tudo e todos.

O verdadeiro cristão crê na Bíblia como a Palavra de inerrante e inspirada por Deus. Ele crê assim porque Jesus também cria. Jesus confiava, memorizava, obedecia e ensinava a Bíblia. Foi Ele quem disse em João 17.17: “Santifica-os na verdade; a Tua Palavra é a verdade.”

Ser um verdadeiro cristão não significa pertencer a “cristandade.” Antes é decidir viver a vida de Jesus, assumir ser diferente e estar disposto até a dar a própria vida por Ele.

O verdadeiro cristão não responde as atrocidades dos radicais do “Estado Islâmico” não com ódio e rancor, mas com as seguintes palavras de Seu

Mestre e Senhor Jesus Cristo em Mateus 10.28: Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.”

Responda: você é realmente um verdadeiro cristão?

Um comentário em “O VERDADEIRO CRISTÃO E O “ESTADO ISLÂMICO”

  1. Considerada a dramaticidade do que temos visto, realmente Pastor Roberto, nos toma um sentimento de indignação e uma vontade de reagir.

    Más como o Senhor acaba de ministrar a palavra, que tudo se encerra no perdão e na intercessão por aqueles que não conhecendo Jesus como Senhor e Salvador, se aprazem em praticar tais atos.

    Como Igreja, devemos realmente orar, orar pelos nossos irmãos perseguidos, orar pelas famílias que perderam seus queridos, orar por MARANATA, ora Vem Senhor Jesus.

    Forte abraço, Shalom.

Os comentários estão fechados.