A BÍBLIA É HISTORICAMENTE CORRETA?

A BÍBLIA É HISTORICAMENTE CORRETA?

“…é impossível que Deus minta…” (Hebreus 6.18)

Por Roberto N. Amorim

Você pode confiar na Bíblia porque seus ensinos  estãos correta. Você pode confiar na Bíblia porque a sua teologia está correta. Você pode confiar na Bíblia porque ela é correta  em relação à moralidade e a ética. Você ainda pode confiar na Bíblia porque ela é HISTORICAMENTE CORRETA.

Por que isso é importante saber que a Bíblia é HISTORICAMENTE CORRETA?

A Bíblia nos diz em Hebreus 6:18 que “…é impossível que Deus minta…” . A única razão pela qual o universo funciona é porque Deus é verdadeiro em todo o tempo.

Se a Bíblia  contém mentiras, então ela não pode ser o livro de Deus. Ela não poderia ser de Deus, porque Deus não pode mentir.  Quando a Bíblia faz afirmação sobre tudo, ela expõe a veracidade de tudo e isso inclui não são os conceitos da salvação e Deus, mas também os conteúdos históricos.

Como sabemos que a Bíblia é historicamente precisa? Para saber é necessário entender a forma como se julga qualquer conteúdo histórico.

1 – A Bíblia está baseada em pessoas que participaram de fatos históricos e relataram sobre eles.

Um historiador com certeza buscaria a informação histórica a partir daqueles que viram e viveram os fatos. A Bíblia foi escrita principalmente por pessoas que participaram de fatos e os testemunharam. Exemplo: Moisés estava lá quando o mar se abriu. Josué estava lá quando as muralhas de Jericó caíram. Os discípulos viram a Jesus ressuscitado. Eles escreveram sobre isso. A realidade desses fatos são comprovadas historicamente porque esses testemunharam o que viram, atestaram e escreveram.

2 – A história da Bíblia foi transcrita com extremo cuidado.

Por exemplo, ao copiar o Velho Testamento – os escritores – copiavam os rolos dos outros copistas (à mão) com extremo cuidado. Essa era a profissão deles: copiar os rolos do Antigo Testamento. Isso era feito com muito cuidado.  Eles tinham uma lista de regras que usavam para certificar que o conteúdo copiado era exato. Eles mantinham um número específico de colunas enquanto compiavam  Antigo Testamento. Essas colounas deviam ser sempre as mesmas. Esses copistas sabiam quantas letras havia em cada livro. Por exemplo, eles sabiam que havia 1653  “a”s no livro. Se ao copiar e contar h houvesse 1654,  eles queimavam o rolo e começavam tudo novamente.

3 – A arqueologia prova que a Bíblia é verdadeira.

Os arqueólogos cavaram em lugares mencionados na Bíblia. Por exemplo, eles encontraram a piscina de Siloé, onde o cego foi curado e parte do Templo de Herodes.

O Império dos Hititas é um grande exemplo de como a arqueologia tem nos mostrado que a Bíblia é historicamente precisa. Por gerações, os historiadores não tinham registros da existência dos hititas em outros lugares. No início de 1900, os arqueólogos descobriram 10.000 tabletes de argila na capital hitita. Agora todos sabem que os hititas existiram.

Essas provas históricas corroboram para fortalecer a verdade e a fé de que a Bíblia é historicamente correta. Mas elas são ineficazes para quem se mantém desacreditando na Bíblia. Porque não é a ausência de argumentos que desfaz a incredulidade, antes é a incapacidade humana de manter-se duro diante dos fatos. Ou seja, quando alguém não QUER crer, nada o fará crer.