A INCREDULIDADE

A INCREDULIDADE

“Incredulidade” significa desacreditar, desmerecer, desconfiar, e desprezar a pessoa e a palavra de Deus. “Incredulidade” é a recusa deliberada em admitir que Deus é Deus e que Sua Palavra é a verdade. Horatius Bonar afirmou: “ Toda incredulidade é a crença em uma mentira. E toda incredulidade é movida por duas coisas: uma boa opinião de si mesmo, e uma má opinião de Deus.”

“Incredulidade” não é uma dúvida sincera. A dúvida é um questionamento honesto; é a busca de mais luz. A “incredulidade” é diferente. Ela é declaradamente uma recusa em crer; é uma decisão em não querer acreditar; é uma obstinação.

Jesus lidou fortemente com a “incredulidade” em seu ministério. Em Mateus 13.58 o texto diz que Jesus “…não realizou muitos milagres ali, por causa da incredulidade deles.”

A Bíblia chama “incredulidade” de pecado. John Stott asseverou: “A incredulidade não é uma desgraça a ser lamentada; é um pecado a se lamentar. É um pecado porque contradiz totalmente a Palavra do único e verdadeiro Deus e, portanto, atribui que Ele é falso.”

Um dos maiores exemplos da Bíblia de “incredulidade” está relatado no livro de Números 14. O povo de Israel estava para entrar na terra prometida. Mas eles não entraram devido a incredulidade. Em Hebreus 13.9 lemos a interpretação dessa situação: “…foi por causa da incredulidade que não puderam entrar.” Ao invés de obedecerem a voz de Deus, Israel ficou paralisado diante do grande desafio. Eles super valorizaram os inimigos e distorceram a verdade sobre eles. Israel foi tomado por um senso de impotência e inferioridade. O resultado final foi desespero, medo, desânimo, murmuração, ingratidão, rebeldia e um por fim um motim contra Deus.

A “incredulidade” que atacou Israel, pode a qualquer momento assaltar o seu coração. E a única solução para ela é o sincero arrependimento diante de Deus e a oração feita pelo o pai cujo filho estava endemoninhado e que suplicou a Jesus em Marcos 9.24 o seguinte: “…ajuda-me a vencer a minha incredulidade.

A “incredulidade” só pode ser destruída pela Palavra de Deus. Paulo afirmou em Romanos 10.17: “Conseqüentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a Palavra de Cristo.”

Ao voltar-se para a Palavra Deus, a “incredulidade” perde totalmente seu poder. Quando se desenvolve o hábito de ler, ouvir, estudar, e meditar na Palavra de Deus, a fé surge e renasce com vigor.

Se a “incredulidade” rondar sua vida, ore a oração do salmista nos Salmos 119.37,43: “Desvia os meus olhos das coisas inúteis; fazê-me viver nos caminhos que traçaste…Jamais tires da minha boca a palavra da verdade, pois nas tuas ordenanças coloquei a minha esperança.”