OS OLHOS DO SENHOR

OS OLHOS DO SENHOR

Em 2 Crônicas‬ ‭16.9 lemos: “Pois os olhos do Senhor estão atentos sobre toda a terra para fortalecer aqueles que lhe dedicam totalmente o coração…”

No contexto desse versículo, Asa era o rei em Jerusalém. No início de seu reinado ele foi invadido por um exército de um milhão de homens da Etiópia. Ele era um jovem e inexperiente rei. Em seu desespero ele clamou ao Senhor por ajuda e libertação, e Ele o respondeu. Os etíopes foram totalmente derrotados. Asa não teve outra guerra até seu trigésimo sexto ano como rei. Ele sabiamente usou as décadas de paz para fortalecer espiritual, econômica e militarmente a nação. Infelizmente, enquanto a nação crescia em força e riqueza, o rei parou de depender de Deus e seu coração não foi mais leal a Ele. E o Senhor sabia disso. Seus olhos conseguiu vasculhar profundamente o coração de Asa, e percebeu que ele não mais O temia e nem o amava.

Os olhos do Senhor também passam sobre cada um de nós. Ele sabe se O amamos e confiamos nEle. Ele está à procura daqueles cuja as motivações, os interesses, os pensamentos, e a vontade são totalmente dEle.
Deus não precisa de nada. Ele não é limitado. Ele é tudo sobre tudo. Mas Ele procura pessoas que não tem outro valor além dEle. Ele responde àqueles que se mantém leal para com Ele. Dr John Piper diz que “Deus está em toda parte, ‘ansioso’ e pronto para ajudar alguém que confia totalmente nEle.” E essa verdade é também encontrada no Salmo 33.18-19: “Eis que os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia, para os livrar da morte, e para mantê-los vivos na fome.”

Deus está ativamente à procura por este tipo de lealdade. E quando Ele encontra pessoas com esse tipo de coração, Ele este se mostra forte e luta por eles. A.B. Simpson afirmou: “Deus não está à procura de personagens extraordinários como seus instrumentos, antes Ele procura os humildes instrumentos por meio dos quais Ele será honrado ao longo dos tempos.”

Se Deus hoje sondar profundamente o seu coração, o que Ele encontrará? Será que Ele verá um coração leal, fiel e dependente dEle? Ou verá arrogância, egoísmo e sabedoria própria?

Não esqueça que os olhos do Senhor estão a todo momento procurando por aqueles que nEle confia, nEle espera e nEle depende.

OBEDEÇA A DEUS! 

OBEDEÇA A DEUS!

“Obedecer” significa observar, acatar, cumprir, executar, seguir e submeter às ordens, desejo e vontade de alguém que está sob autoridade. Não é natural alguém obedecer. Há tendência mais própria é não fazer o que se diz. Carlos Drummond de Andrade afirmou: “A minha vontade é forte, mas a minha disposição de obedecer é fraca.”

Deus é soberano e toda a autoridade. Ele tem o direito e o poder de ordenar, decidir e apontar o caminho. Foi Ele que deu a primeira ordem a Adão, o primeiro ser humano, em Gênesis 2.16-17: “Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá”. Mas ao invés de obedecer, Adão O desobedeceu. Em Gênesis 3 temos os detalhes dos resultados da desobediência para toda a raça humana.

A tendência de todos nós é desobedecer a Deus. Nossa inclinação é rebelar-se contra Sua vontade e seguir os próprios desejos e andar em nos próprios caminhos. Não queremos naturalmente amar o que Ele ama, desejar o que Ele deseja e evitar o que Ele ordena. O fracasso em nossa vida, como o foi em Adão, é sempre um resultado direto de nossa teimosia e rebelião contra o que tem Deus ordenado.

Segundo a Bíblia, quando alguém insiste em andar em desobediência a Deus, Ele mesmo o entrega a viver seus próprios caminhos. No Salmo 81.11-12 foi isso que Deus fez a Israel: “Mas o meu povo não quis ouvir-me; Israel não quis obedecer-me. Por isso os entreguei ao seu coração obstinado, para seguirem os seus próprios planos.” E a pior coisa que poderia acontecer com alguém é Deus o deixar em sua própria rebelião. Um homem entregue a seus próprios pecados se auto destrói e só causa tragédias.

Obedecer a Deus é o segredo da paz, alegria, segurança e estabilidade na vida. Em 2 Crônicas‬ ‭24.20 lemos: “…‘Por que vocês desobedecem aos mandamentos do Senhor? Vocês não prosperarão. Já que abandonaram o Senhor, ele os abandonará’.” No Salmo 81.13,16, Deus é imperativo em garantir: “Se o meu povo apenas me ouvisse, se …seguisse os meus caminhos…eu sustentaria…com o melhor…”

‭‭Quem obedece a Deus demonstra e prova a Ele seu amor. Jesus diz em João 14.21: “Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele”.”

‭‭O segredo da vida é obedecer a Deus. Os que O Obedecem descobrem o verdadeiro prazer e alegria. Obedecê-Lo precisa ser aprendido até tornar-se um hábito. Dietrich Bonhoeffer disse: “Você só pode aprender o que é a obediência, pela obediência.
Quando você estiver convicto que Deus o ama e que por trás de cada ordem ordem há sempre algo melhor, você jamais discutirá, antes se porá prontamente em obedecê-lo.

Por isso, Ordene diariamente que sua vontade seja fraca e que sua obediência seja forte para com Ele.

Obedeça a Deus!

VIVENDO SEM O CONTROLE

VIVENDO SEM O CONTROLE

De repente, por causa de um simples exame de rotina, as circunstâncias mudam pra sempre na vida de alguém. 
 Você está ali na frente do médico e o rosto dele não é o mesmo de outras vezes; o resultado do exame não é nada bom. Por vezes, uma viagem que estava programada há tempo, não ocorre. Ou ainda, tudo pode está indo bem na viagem até que um acidente provoca uma tragédia.

Circunstância alguma está sob nosso controle; somos limitados; tudo pode mudar num instante; não podemos controlar o que acontece ao nosso redor. Não temos também como controlar o que as pessoas pensam, o que dizem ou fazem. Não podemos controlar nada.

A vida e o ministério do apóstolo Paulo são marcados por adversidades incontroláveis. Por estar fazendo o que o Senhor Jesus o comissionou a fazer, por vezes ele se envolvia em circunstâncias onde ele não tinha qualquer controle. Por exemplo, em Atos 16, após pregar o Evangelho em Filipos, expulsando o espírito de adivinhação de uma moça, ele foi açoitado e preso. Estando preso, ao invés de reclamar ou desesperar, o versículo 25 afirma: “E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam.”

Paulo sabia que enquanto ele não tinha controle algum sobre o que lhe aconteceria, contudo Deus o tinha. Paulo, com certeza sabia a verdade do Salmos 30.5: “…O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.”
Quem vive como Paulo, sem controlar a vida, aprende a confiar no controle soberano de Deus e descansa de que Ele sempre tem uma plano maior e melhor. E é por isso, que quando Paulo estava preso em Roma afirmou em Filipenses 1.12: “Quero que saibam que aquilo que me aconteceu tem, ao contrario, servido para o progresso do evangelho.”

Assim, quando você aprende como Paulo a não viver controlando nem sua vida, nem as circunstâncias dela e nem pessoas, esteja certo que você extirpará não só a ansiedade como crescerá num profundo senso de confiança em Deus. E os que confiam em Deus serão os melhores adoradores, a exemplo de Paulo.

Jerry Bridges afirmou: “Nenhum detalhe de sua vida é demasiado insignificante para a atenção do Pai celestial. Nenhuma circunstância é tão grande que Ele não possa controlá-la”

Não tema viver sem controle. Apenas assegure que o Senhor está no controle total de sua vida. E Se Ele estiver lá, apenas confie e descanse.

ALEGRE-SE!

ALEGRE-SE!

Nada passa desapercebido aos olhos de Deus. Tudo está sob Seu controle. O problema é que quando desconsideramos Deus na regência da vida, circunstâncias desfavoráveis e as que não temos controle podem nos fazer amargos, tristes e murmuradores. Podemos assim deixar nossa alegria ser destruída.
Paulo afirmou em Filipenses 4.4: “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, alegrai-vos.” Ao afirmar assim, Paulo nos ensina que devemos ter sempre nosso olhos em Deus e não nas circunstâncias. Devemos nos alegrar no Senhor e não nas pessoas ou nas coisas.

Mas será que a alegria mencionada pelo apóstolo Paulo é, de fato possível neste mundo e nos dias de hoje? Como ser alegre quando tudo a nossa volta esta ruindo: valores morais, ética e a estrutura familiar?
Como se alegrar estando desempregado, ou os negócios indo de mal a pior, ou ainda abatido por uma doença grave? É possível alguém ser feliz neste mundo diante das tragédias, fome, guerras, violência, assaltos, arrombamentos, estupros, seqüestro e delinqüência. Como ser alegre com mais de 20 milhões de crianças abandonadas e cerca de 4 milhões de abortos por ano? Como ser alegre diante de tantas doenças, acidentes e mortes?

É importante lembrar que quando Paulo escreveu esse texto ele não estava tomando um café, olhando o Mar Mediterrâneo a partir de uma das ilhas gregas. Ele estava preso em Roma. E sua acusação era por pregar o Evangelho de Jesus. As prisões romanas nem chegam perto de qualquer prisão que conhecemos hoje. Elas eram lugares escuros, fétidos, húmido e desprovido de qualquer conforto. E enquanto Paulo vive a injustiça, sua alma se alegra em Deus. Ele está feliz!

Se nos tornamos infelizes porque as coisas não saem como planejamos ou desejamos, isso apenas revela que nossa visão de Deus está equivocada e que não estamos conscientes de Sua presença e de Seu controle nos detalhes da vida. E mais, quando nos deixamos abater pelas circunstâncias isso aponta para nossa desobediência a ordem de Deus: “alegrai-vos”.
Lewis C.S. Lewis afirmou: “Tudo o que nós chamamos história humana – o dinheiro, a pobreza, a ambição, a guerra, a prostituição, as classes, os impérios, a escravidão – é na verdade a longa e terrível história do homem tentando encontrar algo diferente de Deus, que vai de alguma forma fazê-lo feliz.”

A ordem de Deus não perdeu a validade: “alegre-se nEle!”

LIDERE!

LIDERE!

O salmista no Salmo 78 narra a história de Deus com Israel. Ele termina o Salmo nos versículos 70 a 72 contando como o Senhor escolheu Davi para reinar. Durante seus 40 anos de reinado, a paz e a prosperidade sobrevieram a toda nação. No versículo 72 ele finaliza o Salmo dizendo: “E de coração íntegro Davi os pastoreou; com mãos experientes os conduziu.”
O que esse texto afirma é que Davi enquanto reinou, esforçou para cuidar com toda dedicação visando o bem de todo o povo de Israel, e sabiamente os dirigiu. Davi agiu como líder.

Davi nos ensina sobre o peso e a responsabilidade de liderar. Lares, instituições, empresas e nações precisam desesperadamente de líderes sérios. Líderes como Davi, que exerçam toda sua influência a bem de um grupo.
Mas o que é liderança? Dr John Haggai definiu liderança como “o esforço de exercer conscientemente uma influência especial dentro de um grupo no sentido de levá-lo a atingir metas de permanente benefício que atendam as necessidades reais desse grupo.”

O verdadeiro líder sabe que liderança é fazer uso conscientemente de sua influência. Essa influência não pode ser forçada sobre as pessoas causando lhes medo. Antes o verdadeiro líder inspira seu seguidores e esses desejam e anseiam ser liderados por ele.

O verdadeiro líder sabe que a tarefa de liderar é extremamente árdua, mas não foge dela. Ele não permite que a passividade ou a negligência o tire da responsabilidade de focar no benefício dos liderados. Ele sabe que sua liderança faz a diferença.
Como Davi, o líder deve inspirar confiança por viver de forma íntegra. Integridade significa coerência e seriedade. O líder não pode dizer uma coisa e fazer outra. É preciso harmonia entre “ser” e “fazer”. Essa integridade começa por dentro, passa pelo lar e deságua nos relacionamentos sociais. É a integridade do líder que o autoriza a liderar.

Como Davi, o líder precisa ser competente. Ele precisa fazer as coisas de forma sábia. Isso significa que ele se preocupa em planejar a ação de forma estratégica e fazer o que foi planejado sem procrastinar (deixar pra depois). Líderes competentes inspiram os liderados porque sabem para onde, porque, como e onde estão indo. Liderança sem sabedoria é como um carro sem motor.

Como Davi, o líder acima de tudo precisa temer a Deus. Provérbios 1.7 afirma que “o temor do Senhor é o princípio da sabedoria.” Todo o líder é limitado. Ele não precisa ter a todo momento respostas para tudo. Contudo, ele necessita dar norte e tratar os problemas que surgem. Essa tarefa precisa ser em parceria com Deus. O líder deve orar a Deus em busca da ação e solução adequada. E todo que busca ao Senhor terá dEle respostas.

Assim, se você é líder, não fuja de sua responsabilidade. Peça a Deus sabedoria e direção para cumprir sua tarefa. Busque se capacitar para melhor liderar. Deus espera que você lidere. Ele deseja que através de sua liderança muitos sejam abençoados e transformados.

Sendo assim, lidere!

UMA VISÃO DE JESUS

UMA VISÃO DE JESUS

Caifás, o sumo sacerdote da época de Jesus afirmou sobre Ele o seguinte em João 11.49,50: “Vós nada sabeis, nem considerais que vos convém que morra um só homem pelo povo e que não venha a perecer toda a nação.” De quem ele falava? De Jesus!

Em Mateus 16.13 Jesus pergunta a seus discípulos: “…Quem diz o povo ser o Filho do Homem?” No versículo 16, Pedro responde: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.”
Apesar de serem contemporâneos, Caifás e Pedro tinham uma visão diferente de Jesus. Caifás O viu como uma profunda ameaça, enquanto Pedro O viu como o Senhor, Salvador e Messias. Ambos viram a Jesus com “retinas” diferentes.

Nada mudou nos últimos 2000 anos. Continuamos reagindo a Jesus ou como Caifás ou como Pedro. Na verdade ninguém pode ficar neutro em relação a Jesus. A neutralidade pende em uma porcentagem substancial para os aliados de Caifás.
Os que vêem como Pedro enxergam a vida como tudo centrado em Jesus. Ele é os “óculos” da vida. Por Ele se interpreta amizades, habilidades, ciência, doenças, saúde, frustração no emprego, conta de banco, sofrimento, perseguição, oportunidades, perdão, viagens, faltas, desespero, alimentação, tecnologia, entretenimento e muito mais.
Quando se opta por Jesus, a vida toma outro colorido. O nascer e ao por do sol, o cheiro do café coando, o beber de um copo de água ou profundo e complexo estudo da física,tudo, tudo tem significado e propósito.

Quem está em Jesus busca o que Ele busca, age como Ele age, ama o que Ele ama, odeia o que Ele odeia, deseja o que Ele deseja e reage como Ele reage.

Não é Caifás ou Pedro que definem quem Jesus é. Ele é o que é. Eles apenas interpretam-No. Ao afirmar sobre si mesmo Jesus diz em João 8.12: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida. Se a ótica sobre Ele estiver correta ,isso será proveitoso, mas se estiver errada, o caos da vida se mantém.

A questão não é crer em Jesus como se crê na realidade do Sol, pelo fato desse pode ser visto e percebido todos os dias . A questão é crer em Jesus porque só por Ele se pode ver e interpretar tudo ao redor.

Qual é a sua visão de Jesus?

POR UMA NOVA INDEPENDÊNCIA

POR UMA NOVA INDEPENDÊNCIA…
A Independência do Brasil ocorreu em 7 de setembro de 1822. A partir desta data o Brasil deixou de ser uma colônia de Portugal. A proclamação foi feita por D. Pedro I as margens do riacho do Ipiranga em São Paulo. As principais causas foram: 1) Vontade de grande parte da elite política brasileira em conquistar a autonomia política. 2) Desgaste do sistema de controle econômico, com restrições e altos impostos, exercido pela Coroa Portuguesa no Brasil. 3)Tentativa da Coroa Portuguesa em recolonizar o Brasil.
Amamos o Brasil. Não queremos que nossa nação e povo tornem-se novamente refém de uma sociedade minoritária que como no passado, usaram o País para seus próprios interesses. Hoje, como nunca, precisamos de uma NOVA INDEPENDÊNCIA. É já da vontade do povo brasileiro conquistar uma autonomia política. Aquela que diz NÃO aos roubam a nação e a usam para seus fins. É preciso dizer NÃO para os que impõe mais impostos para pagar os rombos e roubos feitos. É preciso dizer NÃO aqueles que querem “recolonizar”  a nação. Que entraram para o poder achando que o Brasil era deles; achando que poderiam apossar da riquezas da nação a benefício próprio enquanto mentiam a todos!.
CHEGA! Hoje é o dia próprio para mudar essa história! É o dia DE UMA NOVA INDEPENDÊNCIA.  Não podemos aceitar mais o perfil português do passado de tirania a nação, como também não podemos permitir um estilo de governo na sombra fálida de Cuba, ou como da fictícia liberdade chinesa. NÃO! Somos o BRASIL. “Terra amada…idolatrada”. Somos um país que não pode se comparar a nenhum outro, porque somos nós mesmos. Não somos melhores, mas não somos piores.
É preciso dizer que não aceitemos mais uma cultura de imposição política e econômica que reporta a quase 200 anos atrás. É preciso romper com esse maldito passado de “jeitinho”, “de toma lá, dá cá”, “malandragem”, “esperteza”, “no final vai dar tudo certo” e tantas outras expressões que desmoralizam e ridicularizam nossa nação.
Que sejamos um país livre e democrático. Que façamos de nosso voto a mais poderosa arma. Que façamos de nossos gritos pelas redes sociais e pela ruas uma forma de dizer sempre o que desejamos como nação. Que paremos de desejar o bem de nossa nação de forma egoísta. Que não apenas queiramos uma Brasil melhor e diferente apenas para não perder o que temos conquistado em termos econômicos, mas para que possamos ser mais justos e nivelados em tudo. Ajudando, apoiando e criando condições para que os pobres e simples. E que os apoiemos para que aprendam que podem também construir suas vidas e um Brasil melhor. Que jamais fiquem esperando que alguém lhes dê o que podem por si mesmos construir. E que sejam eles uma força na construção de um país melhor.
Que apoiemos o judiciário brasileiro. Que eles sejam os instrumentos justos dessa nação. Que não se prendam a ninguém por dinheiro ou favor. Que apliquem penas justas. Que a prisão seja um símbolo claro e o local por anos para todos aqueles que acreditam ilusoriamente que a desonestidade, o furto, o roubo e a delinquência em qualquer nível é que faz a pessoa livre e feliz. Que a prisão engolfe todos os egoístas e suplantadores da lei.
Que nosso executivo e legislativo não esqueçam que o Brasil já mudou de cara; que as urnas das próximas eleições mostrará a força da democracia, liberdade e da verdadeira independência.
Oro nesse dia pelo Brasil, como fez o salmista no Salmo 77.1,2,14:”Clamo a Deus por socorro; clamo a Deus que me escute. Quando estou angustiado, busco o Senhor; de noite estendo as mãos sem cessar; a minha alma está inconsolável!…Tu és o Deus que realiza milagres; mostras o teu poder entre os povos”
Convido você a pedir a Deus uma benção ao nosso Brasil. E ao mesmo tempo, não de se inspirar ouvindo o HINO DA INDEPENDÊNCIA.
Deus abençoe nosso querido Brasil!

LIBERTE-SE DO ÓDIO

LIBERTE-SE DO ÓDIO

Jesus afirmou em Mateus 5.21,22: “Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar estará sujeito a julgamento. Eu, porém, vos digo que todo aquele que [sem motivo] se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento…”

Jesus nesse texto deixa claro que matar é mais do que tirar a vida, é odiar alguém. O ódio é a mãe do assassinato. O ato de assassinar em si foi certamente condenado, mas o ódio é um pecado do “coração”, e qualquer pensamento ou ato odioso é um assassinato aos olhos de Deus. O ódio é tão abominável diante de Deus que um homem que odeia está andando na escuridão.(1 João 2.9).

O ódio é um veneno que destrói de dentro para fora, produzindo amargura que corrói corações e mentes. A Bíblia nos ensina em Hebreus 12.15 que não devemos permitir a “raiz de amargura”. O homicídio apenas externaliza a realidade de um coração irado e amargurado. E o plano de Jesus para “segurança pública” é fazer com que todos vejam a mágoa, o ressentimento, a ira e o ódio em seus corações.

A sociedade precisa de uma vida interna transformada para ser curada de seus males sociais. Jesus promete aos que se achegam a Ele a libertação definitiva. Só Ele pode substituir o ódio pelo amor, o rancor pelo serviço, o orgulho pela humildade.

Martin Luther King Jr, foi um pastor Batista e ativista politico nos Estados Unidos. Ele tornou-se um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos e no mundo. Sua campanha foi contra o ódio e o amor ao próximo.

Suas principais frases contra o ódio foram: “A escuridão não pode expulsar a escuridão; apenas a luz pode fazer isso. O ódio não pode expulsar ódio; só o amor pode fazer isso.” “Eu decidi ficar com amor. O ódio é um fardo muito grande para carregar.” “Devemos desenvolver e manter a capacidade de perdoar. Aquele que é desprovido do poder de perdoar é também desprovido do poder de amar. Há algo de bom no pior de nós e alguns males no melhor de nós. Quando descobrimos isso somos menos propensos a odiar os nossos inimigos.”

Você já confessou a Jesus o ódio de seu coração? Se não o fez, faça. Porque quando Ele trata o ódio do seu coração sua alma fica leve, a paz naturalmente aparece e o amor reina. Liberte-se hoje do ódio! Confesse-o a Jesus.

AYLAN KURDI

AYLAN KURDI

A mídia divulgou a triste realidade da morte de Aylan Kurdi, o menino refugiado sírio de três anos que afogou no mar antes de chegar a Turquia. Ele, seu irmão e sua mãe morreram. De origem curda, a família buscava escapar das atrocidades do grupo autointitulado “Estado Islâmico” na Síria. Apenas Abdulah, seu pai, sobreviveu.

A cena é triste e forte. O corpo fica jogado na praia, debruçado na areia enquanto as ondas batem. Ainda com sapato, um short azul escuro e uma camisa vermelha, a criança aparece morta. A imagem é chocante e devastadora.

Aylan Kurdi tornou-se o símbolo da realidade dos refugiados que saem da Síria, Afeganistão, Iraque, Líbia e Eritreia, buscando na Europa a esperança de uma vida melhor, segura, tranquila e estável.

Mas Aylan Kurdi significa muito mais que um símbolo dos refugiados. Ele também é símbolo de muitas outras coisas. Aylan Kurdi é símbolo do EGOÍSMO dos líderes da Síria que lutam e brigam pelo poder. Foi o EGOÍSMO que matou Aylan Kurdi. Aylan Kurdi é símbolo da “INTOLERÂNCIA RELIGIOSA de um grupo radical religioso que não acredita na liberdade da alma, onde cada um deve ser livre para crer no que quiser crer e precisa ser respeitado por isso. A INTOLERÂNCIA RELIGIOSA matou Aylan Kurdi. E mais, Aylan Kurdi é símbolo da GANÂNCIA. Aqueles que transportam refugiados pelo e recebem cerca de 2.500 euros por pessoa para fazer esse transporte perigoso. A GANÂNCIA matou Aylan Kurdi. Ele também é símbolo da INSENSIBILIDADE. A Comunidade Européia está truncada em leis que não decidem primeiramente a favor da vida. A INSENSIBILIDADE matou Aylan Kurdi.

A morte do pequeno Aylan Kurdi fala também a cada um de nós. Ela nos nos diz que há outros tantos “Aylans Kurdis” – infantes e adultos – que também estão ao nosso redor morrendo. Gente que vemos, olhamos, mas não percebemos; São os “Aylans Kurdis” por quem não fazemos nada e deixamos também morrer “afogados” no mar da miséria e do desprezo.

O pequeno Aylan Kurdi nos alerta que a realidade da dor e atrocidades no mundo é maior do que nosso pequeno “mundinho”. Aquele no qual estamos envoltos, que nos alimenta com banalidades e nos cega para alvos e postura mais nobres.

O certo é que se alguém não se senbiliza com a situação que envolveu Aylan Kurdi, Deus o faz. Deus sabe a dor de Abdulah, o pai. Ele sabe, porque um dia Seu Filho também morreu. Ele morreu para trazer esperança para Addulah e para qualquer pessoa que sofre.

Em João 10.10 Jesus diz: “…Eu vim para que tenham vida, e a tenham vida em abundância.”

DESEJOS BEM DIRECIONADOS

DESEJOS BEM DIRECIONADOS

Paulo afirmou em Romanos 7.15,24,25: “Não entendo o que faço. Pois não faço o que desejo, mas o que odeio…Miserável homem que eu sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor!”

Nesse texto Paulo fala sobre seus desejos. Ele tem o desejo de fazer o que é certo, mas não o faz. Ele faz o que odeia. Na verdade Paulo não entende sua postura. Ele reconhece que há uma força interna que o impulsiona a ir numa direção que ele mesmo não quer. Há algo que o prende, a ponto dele sentir-se miserável e ir a Cristo clamando por ajuda e libertação. E ao centrar seus desejos em Cristo, sua alma alcança descanso.

Como Paulo, também nós não conseguimos por força própria controlar nossos desejos. Queremos dizer “não” mas dizemos “sim” a eles. Os desejos são extremamente poderosos e podem até escapar ao nosso controle.

Mas o problema não é ter desejos; fomos criados por Deus para desejar. O problema é desejar coisas que nos controlam e nos destroem. Há desejos que nos escravizam e nos tiram do amor, da devoção e da honra devidas a Deus somente.

C.S. Lewis observou que o problema de muitos não é que desejam demais; o problema é que desejam menos do que devem desejar. Ele disse que muitos de nós somos como uma criança que brinca num poço de água suja perto de casa, em vez de aceitar o convite para brincar na praia que está há alguns poucos quilômetros de distância. Recusamos o belo convite de brincar na praia porque não conseguimos acreditar que tal lugar exista.

Os desejos existem e são reais; não precisamos teme-los. Precisamos antes precisamos soltá-los em direção a Deus. Precisamos apenas colocar um norte certo nos nossos desejos. Precisamos leva-los a Deus. Porque na verdade somente Ele pode satisfazer completa o que queremos e desejamos.

O pecado nasce porque os desejos estão direcionados para o lugar errado. Pecado é também acreditar na mentira de que Deus nunca poderá nos satisfazer plenamente. Só em Jesus é que temos a satisfação que a alma tanto procura.

A forma de não pecar é entregar a Jesus todos desejos e anseios. Quando os entregamos o pecado cessa e perde sua força. Bud McCord afirmou: “O pecado para crescer precisa de atenção. Se você não prestar atenção na “oferta” do pecado ele não conseguirá “vender seus produtos”.

Por isso, conduza todos os seus desejos para Deus e você experimentará viver naturalmente longe do pecado e perto dEle.

Mantenha seus desejos bem direcionados!