DIANTE DA DOR

DIANTE DA DOR

“…o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR!” – Jó 1.21

Não queremos dor; queremos alívio. A dor nos traumatiza, desespera, incapacita, descontrola e humilha a existência.

Pode-se estar em dor por causa da saúde, pela morte de alguém querido, por perder um relacionamento, o emprego, a posicão social, a carreira, a oportunidade, ou até mesmo por ter cometido um grave erro e pecado.

Jó na Bíblia é um exemplo máximo de uma pessoa em dor. Ele foi um homem bem sucedido e num só dia perdeu tudo. Jó perdeu seus filhos, seus bens, suas oportunidades, sua saúde, seus amigos e por fim o apoio de sua esposa.

No ápice de sua dor e agonia, ele diz algo surpreendente: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR!” – (Jó 1.21).

Jó em dor, decidiu não focar na dor. Antes, sua decisão foi centrar sua vida em Deus e adorá-Lo. Por quê? Porque ele sabia que não era nem possuidor e nem merecedor de nada. Ele via em Deus a fonte de tudo, e estava consciente de sua limitação e controle. No meio de sua dor, Jó conseguiu ver a Deus.

A visão dele sobre Deus era tão precisa, acurada e nítida que nem a dor a turvou. Jó não pôde impedir suas dores, mas decidiu confiar em Deus e deixar que elas o levassem a um compromisso maior em melhor com Ele.

Diante da dor ele não se ressentiu. Ele não entendia o que ocorria quando seu mundo desabava, mas resolveu viver além dela e confiar nos bondoso propósito de Deus. E quando o propósito foi revelado, Deus o livrou da dor e o abençoou (Jó 42).

Nem sempre você poderá se livrar ou entender o motivo da dor. Mas como Jó, você pode também decidir confiar, adorar, depender e esperar em Deus.

Diante da dor você pode decidir orar nesse momento e pedir para que Deus continue lhe dando graça, paz, sabedoria, serenidade, força e consciência de Seu precioso amor.

Sinta a dor, mas não deixe que ela o controle. Como Jó, veja a dor na perspectiva e nos propósitos de Deus.

Um comentário em “DIANTE DA DOR

  1. Não raramente, sentimos dores na alma, correm as lágrimas, na maioria das vezes, estamos ocultos aos olhos da sociedade e, até dos nossos convivas mais próximos.
    Mas a dor, a decepção e a solidão nos assola, nos conduz a momentos que nunca desejamos tê-los vivido. Más nesses momentos, podemos contar com um consolador, “O ESPIRITO SANTO”, que pode nos dar muito além do que pedimos ou pensamos.
    Essa é a nossa verdade em Cristo Jesus, “” somos mais que vencedores”‘, Deus nunca abandonou e, jamais abandonará os seus. Realmente, independente das circunstâncias, devemos orar, confiar e esperar, que com certeza, a SEU tempo, Deus responderá, segundo SEU propósito e soberana vontade. Forte abraço, Shalom.

Os comentários estão fechados.