PESSOAS COMPASSIVAS

PESSOAS COMPASSIVAS

No mundo egoísta em que vivemos ser compassivo soa de forma muita estranha. Isso porque pessoas compassivas são aquelas que se colocam em lugar do outro; são as que agem com bondade; são as que se expressam ternura e suavidade; são pessoas amorosas, graciosas, simpáticas e misericordiosas.

Os melhores relacionamentos advém de pessoas compassivas. Uma vida relacional e harmoniosa com o cônjuge, filhos, pais, amigos, companheiros de trabalho, empregados e patrões não se desenvolve com atitudes duras e inflexíveis, mas com compaixão.

Pessoas compassivas gostam de gente e insiste com gente. Os compassivos entendem sentimentos e emoções. Eles sabem valorizar o que o outro sente e pensa.

Pessoas compassivas vão a passo lento. Elas não cedem a cultura da rapidez. Elas valorizam mais o relacionamento do que o programa, o projeto, a meta.

A realidade final é que pessoas compassivas conhecem a Deus. Elas estão cientes do que a Bíblia ensina sobre o Deus todo compassivo. Elas também entendem os seguintes versículos no livro dos Salmos: Pois tu, Senhor, és bom e compassivo; abundante em benignidade para com todos os que te invocam.” (Salmos 86.5) – “Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e cheio de graça, paciente e grande em misericórdia e em verdade.” (Salmos 86.15).

Pessoas compassivas sabem que não são compassivas em sua própria força, mas como um resultado de Deus trabalhando em suas vidas e capacitando-as para viver cheios de compaixão.

Se falta compaixão em sua vida é porque sua alma está vazia de Deus. Sendo preenchido com a presença de Deus que a compaixão aparece.

Conta-se a história de um jovem que foi servir Exército Americano. Um dia seu pai lhe comprou um blusão preto para ele pudesse enfrentar o rígido frio. Em um determinado dia, voltando para casa em seu carro, viu na rua um homem tremendo de frio. Ele parou o carro, pegou o blusão preto e doou para aquele senhor. Ao entrar em casa, seu pai lhe perguntou: ‘Por que você está sem o blusão preto?’ Ele respondeu: “Pai, eu doei para um homem que estava tremendo de frio na rua.” O pai muito nervoso esbravejou: “Por que você fez isso? Você acha que o dinheiro cai do céu’? O jovem respondeu: “ Pai, a razão porque eu fiz isso, o senhor nunca poderá entender.”

Somente os compassivos entendem o coração de Deus, mas eles sabem que por muitas vezes eles mesmos não serão compreendidos.

Você é uma pessoa compassiva?