DIANTE DE UMA DOENÇA

DIANTE DE UMA DOENÇA

“Doença” é uma palavra que traz consigo algo ruim. Ninguém em sã consciência encararia uma doença de forma banal, insensata e insensível. Doença é sempre um sinal de dor, de desconforto, de incerteza, de instabilidade e de insegurança.

A Bíblia conta-nos a história de um rei que ficou doente: Ezequias. Ele foi um rei bom e temente a Deus. Em um certo dia ele foi acometido de uma doença mortal. Em Isaías 38.1-5 lemos a seguinte história: “…O rei Ezequias ficou doente e quase morreu…Então Ezequias virou o rosto para a parede e orou assim: Ó SENHOR, lembra que eu tenho te servido com fidelidade e com todo o coração e sempre fiz aquilo que querias que eu fizesse. E chorou amargamente…Aí Deus mandou que Isaías voltasse a falar com Ezequias e lhe dissesse:…Vou deixar que você viva mais quinze anos.”

Diante de sua doença, Ezequias sabia que Deus estava no controle de sua vida, de sua doença e de sua possível morte. Deus permitiu sua doença e só Ele poderia curá-lo. A doença sempre nos oferece uma oportunidade a espiritualidade. Ela deveria conduzir-nos a uma reflexão mais humilde sobre nós mesmos, sobre Deus, Seus planos e Seus propósitos.

Diante de sua doença, Ezequias não entrou num estado de negação. Ele não escondeu, não fugiu l, não omitiu e não minimizou a dor. Ezequias chorou amargamente diante do Senhor. Ele falou poucas palavras, mas expressou ali todo o seu coração. É improdutivo do ponto de vista emocional, relacional e espiritual, negar, fugir e esconder uma doença.

Diante de sua doença, Ezequias também reconheceu que só o Senhor poderia curá-lo, e por isso ele ora. Não se pode deixar de orar pela cura diante de qualquer doença. Não é só uma questão de alívio dos infortúnios da doença, mas orar sempre é uma oportunidade para que Deus revele sua ação poderosa no meio de um mundo cético, racionalista e secularizado. Deus poderosamente manifesta seu poder curando o corpo humano.

E por último, diante de sua doença, Ezequias não desprezou o cuidado médico. Em Isaías 38.21 o profeta diz: “…Ponham uma pasta de figos em cima da úlcera do rei, e ele ficará bom…” Não sabemos o efeito terapêutico da “pasta de figos”, mas isso nos faz lembrar que diante de uma doença é preciso procurar o médico certo, o diagnóstico certo, o remédio certo e o tratamento certo. Em Sua soberania, Deus resolveu usar a orientação de um profissional médico e os medicamentos, para a cura.

Diante de qualquer doença, grandes coisas podem ocorrer, porque sempre Deus e não a doença, tem a palavra final!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s