A BUSCA DA ALEGRIA

As pessoas estão dispostas a ir a qualquer lugar, estar com qualquer pessoa e pagar o que for necessário para obter alegria. A alegria então, tornou-se uma necessidade e um produto de consumo. A indústria do entretenimento que o diga.

No Salmo 43.4 o salmista afirmou: “Então irei ao altar de Deus, a Deus, que é a minha grande alegria; e ao som da harpa te louvarei, ó Deus, Deus meu.”

Nesse texto, o salmista entendeu o que muitos de nós demoramos a entender: a verdadeira alegria está em centrar a vida em Deus. A alegria verdadeira tem sua origem e fonte nEle.

Não é errado se alegrar com pessoas, bens, circunstâncias e oportunidades. O errado é não reconhecer e não glorificar a Deus como a origem de todas as coisas. Errado é desconsiderar a Deus e não ter prazer nEle.

Jonathan Edwards quando era ainda jovem escreveu uma resolução sobre sua alegria. Ele disse: “Estou resolvido a me esforçar com todo poder e vigor para obter para mim o máximo de felicidade possível no outro mundo…” Edwards queria alegrar-se no “outro mundo”; no mundo de Deus, fazendo dEle o centro de tudo.

Lembre-se: Deus nunca será a sua total alegria até que você se decepcione com as alegrias que tem buscado e fabricado para si mesmo.

Assim, tome cuidado com as fontes onde você procura sua alegria. A busca pela alegria em um lugar errado pode lhe trazer terríveis consequências físicas, emocionais, familiares, sociais e espirituais.

———————

Para ouvir esse conteúdo click no link abaixo:

https://www.spreaker.com/episode/19279683

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s