A GUERRA ESPIRITUAL

A GUERRA ESPIRITUAL

Pr. Roberto N. Amorim

Você está ciente de que está numa guerra espiritual?

Muita gente esteve em celebrações da igreja nesse último domingo. E por essa prática dominical, alguns acham-se “cristãos”. Seus nomes estão no registro de batismo; casaram numa cerimônia cristã e esperam ser enterrados como cristãos. Mas não há pouco ou nada de “Jesus Cristo” em suas vidas. Eles sinalizam a vida de forma errada. Nunca os vê em qualquer “luta” sobre a sua fé! Nunca os vê em conflitos, esforços, guerras, abnegações ou qualquer militância espiritual. Seu cristianismo os satisfaz e até parece lhes entreter bem, mas certamente não é o cristianismo bíblico; não é a fé que o Senhor Jesus ensinou e que Seus apóstolos pregaram.

A Palavra de Deus  ensina sobre uma guerra espiritual e real ( Ef 6.12 − 1 Pd 2.11) Há diversos versículos que use termos como “luta”, “guerra” e “combate” etc. Jesus ensina que  há “um caminho estreito” (Mt 7.13,14). Paulo diz que há um “bom combate da fé” (1Tm  6.12); há um desafio em sermos “bons soldados de Cristo” (2Tm 2.3); há uma chamada para vestir “toda a armadura de Deus” (Ef 6.11).  A Bíblia ensina que luta principal do cristão é com o mundo, a carne e o diabo. ( 1 Jo 2.15-17; 1 Pd 5.8, Gl 5.19-21). Estes são inimigos ferozes e mortais.

O verdadeiro cristianismo inclui a consciência de uma “batalha (Jd 1.3)  uma “luta” (Fp 1.27) , uma “guerra” (! Pd 2.11). O verdadeiro cristão é chamado a ser um “soldado” (2Tm 2.4), e deve se comportar como tal a partir do dia de sua conversão até o dia da sua morte.

O conforto de nosso tempo, as diversas ocupações, cansaços, preocupações e tantas outras desculpas e desatenção, conduz muitos a uma vida espiritual indolente e despreparadal. Talvez isso explique a falta de “musculatura”, constância e firmeza espiritual de tantos nesse século XXI.

Minha exortação é que despertemos para a luta espiritual diária e constante Não há tempo para dormir e nos preocuparmos com coisas sem valor (Rm 13.12).  Satanás não está dormindo; nossa carne é realmente “fraca” e o mundo nos apresenta com novas e melhores estratégias para nos tirar do foco em Deus.

Esteja atento! Leia, estude, medite, memorize e ouça a Palavra de Deus. Paulo diz que nessa guerra temos que tomar a “espada do Espírito, que é a Palavra de Deus (Ef 6.17). Conviva com o “batalhão” – seus irmãos em Cristo (Hb 10.24,25). Ore a sós e ore juntos (Ef 6.18,19); mantenha-se alerta entendendo claramente suas fraquezas, confessando-a e buscando ajuda no Senhor (Rm 7; 1 Jo 1.9, Sl 30.10); fuja de situações tentadoras (1 Co 6.18; 10.14)  e não dê um espaço de sua vida a carne, ao mundo e a Satanás. Lembre-se que você não está num pic-nic, está numa guerra! Vigie!