DESEJO E FÉ

DESEJO E FÉ…

Desejar é algo por vezes muito perigoso. Nossos desejos tem em si o poder de esmagar e silenciar nossa fé em Deus.

A guerra entre “desejo” e “fé” iniciou-se no Jardim do Edém. Em Gênesis 3.5 Satanás diz a a Eva: “Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal.”

Nesse texto, Satanás está terminando seu ataque astuto e mentiroso a fé de Eva. Ele a influencia por meio da lógica, fazendo-a questionar não só o mandamento, mas o caráter de Deus.

Ao enfraquecer o caráter de Deus, Satanás redireciona o desejo de Eva para a desobediência. Porque se Deus não é confiável, então não é necessário obedece-lo, não é necessário crer que Ele exista, não é necessário acreditar que Ele é bom e amoroso.

Assim, Eva inicia o processo de seguir seus desejos e abandonar sua fé. Ela já não vê mais a árvore na perspectiva de Deus. O seu paradigma inicial foi mudado. Ela começa a ir em direção a uma árvore imaginária. Em Gênesis 3.6 nos diz que: “Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu…” Seus desejos agora a dominam e sua fé em Deus é desmoronada.

Todos temos uma fábrica de desejos escondidos em nossas almas. Queremos conforto, cura, paz, apoio, segurança, comida e provisão. Esses não são desejos maus, pecaminosos e errados. Todos eles são desejos humanos.

O nosso problema não são nossos desejos básicos. O problema é quando nossos desejos nos dominam e procuramos satisfazer a cada um deles sem considerar Deus e Seus princípios.

Quando tentamos resolver os buracos e vazios da alma à parte de Deus, a vida estraga e perde o rumo.

Contudo, Deus continua sendo bom e confiável. O Seu amor é grandioso. Ele não desistiu do ser humano por causa de sua desobediência. Em sua misericórdia Ele põem em pratica um plano e envia ao mundo Jesus Cristo, Seu Filho Amado, para morrer e pagar o preço na cruz pelo pecado, afim de que todos os que crerem nEle tenham a vida que tanto buscam hoje e na eternidade.

Quando todos os nossos desejos estão apresentados e depositados em Deus, a vida ganha direção, paz, satisfação, tranquilidade, significado e propósito.

Um comentário em “DESEJO E FÉ

  1. Realmente, corremos o risco de sermos escravizados pelos desejos, não somente os de consumo, mas aqueles que estão no íntimo, no secreto. Desejos que nos separam de Deus e nos conduzem a solidão e tristeza, pois por mais que queiramos “satisfaze-los”, nunca serão o suficiente para nos dar o que realmente precisamos, a verdadeira paz. NÃO há como estarmos satisfeitos sem a presença do verdadeiro PRÍNCIPE DA PAZ, daquele que supre em Glória cada uma de nossas necessidades e nos concede a verdadeira alegria de viver. JESUS CRISTO DE NAZARET.

    Forte abraço, SHALOM

Os comentários estão fechados.