“MARAVILHOSA GRAÇA”

“MARAVILHOSA GRAÇA”

Paulo entendeu, creu, explicou, ensinou, pregou e viveu a “Graça de Deus”. Ele tinha uma profunda gratidão ao Senhor pelo fato de Sua “Maravilhosa Graça” o ter alcançado e feito dele um homem diferente e cheio de propósitos.

Ele afirmou em 1 Timóteo 1.12-15: Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério, a mim, que, noutro tempo, era blasfemo, e perseguidor, e insolente. Mas obtive misericórdia, pois o fiz na ignorância, na incredulidade. Transbordou, porém, a GRAÇA de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus. Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.

A palavra “graça” aparece cerca de cento e cinquenta vezes no Novo Testamento. “Graça” é um atributo de Deus que é exercido na salvação de pecadores. “Graça” é a demonstração efetiva e prática do amor, bondade e misericórdia de Deus a qual é concedida ao pecador, e que ele recebe sem que mereça, sem que possa reivindicar ou pagar por ela. “Graça” é um “favor imerecido.”

A “Graça de Deus” perdoa, purifica, salva, transforma, liberta e santifica. A “Graça de Deus” traz significado, razão, propósito, utilidade, serviço e desejo de agradar e viver para Deus.

Amazing GraceMaravilhosa Graça – é, sem dúvida um dos grandes e mais famosos hinos cristão. Seu autor, o pastor inglês John Newton (1725-1807), foi um ex-traficante de escravos. Certo dia, durante uma forte tempestade, Newton entregou-se totalmente a Deus. O conteúdo do hino diz o seguinte: A graça de Deus, que doce som! Levou-me ao Salvador. Perdido era eu, a graça me achou; tão grande pecador. Perigos, horrores passarei na peregrinação, mas pela graça alcançarei,
celestial mansão. E quando enfim ao céu chegar louvores cantarei! Jamais terminará o gozo perenal da graça que ganhei.”

John Newton faleceu com a idade de 82 anos. Ele resumiu sua vida e escreveu seu próprio epitáfio, que diz o seguinte: “John Clerk Newton, uma vez um infiel e libertino; um servo de escravos na África. Pela misericórdia de nosso Senhor e Salvador Jesus foi preservado, restaurado, perdoado e nomeado para pregar a fé.”

A “Maravilhosa Graça” de Deus que alcançou Newton é apenas para quem reconhece seus pecados! Ela nunca será experimentada por aqueles que tem no prazer seu alvo final ou que tem no moralismo e legalismo religioso o seu estilo de vida. Ela é um presente de Deus a pecadores arrependidos e convertidos a Ele.

Você já se rendeu a essa “Maravilhosa Graça”?

2 comentários em ““MARAVILHOSA GRAÇA”

  1. Olá Pastor Roberto.

    A MARAVILHOSA GRAÇA, É MAIOR QUE O NOSSO PECAR, não podemos quantifica-la. A MARAVILHOSA GRAÇA É MAIOR QUE O CÉU, QUE O PROFUNDO MAR.

    PELA MARAVILHOSA GRAÇA, ELE nos perdoou, nos livrou da morte eterna, nos concede os benefícios que não merecemos, como a vida, a saúde e tantos dádivas que recebemos todos os dias, sem que nem pensemos ou mesmo agradecemos. Mesmo assim, ELE CONTINUA NOS AGRACIANDO, NOS AMANDO.

    Bom é parar com nosso proceder autômato, e viver cada minuto de nossas vidas, tendo a percepção de SUA PRESENÇA, sendo grato, muito grato por tudo que ELE FEZ E O QUE FAZ.

    Forte abraço, Shalom.

  2. Que mensagem maravilhosa , quero receber mensagens de voces

Os comentários estão fechados.