ENTREGANDO O CORAÇÃO

ENTREGANDO O CORAÇÃO

A quem você dará seu coração? Salomão escreveu em Provérbios 23.26:“Filho meu, dá-me o teu coração…” Quem é digno de receber o seu coração? Quem cuidará dele?

Em João 4, a mulher samaritana entregou seu coração a relacionamentos passageiros no afã de resolver seu problema de intimidade, segurança e amor. Vivia de “mão em mão”. Estava desiludida e perdida. Sua alma tinha sede de algo diferente e permanente. Jesus lhe ofereceu a água espiritual; um relacionamento eterno e duradouro. Ele afirma em João 4.13-14: “… aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna.”

Em Mateus 19, o jovem rico entregou seu coração às riquezas. Desejava a vida eterna, mas também os bens terrenos. Sua religiosidade era limitada; seu coração pertencia as riquezas. Ele era um idólatra. Ao ouvir de Jesus que deveria vender tudo o que tinha e doá-los aos pobres, entristeceu-se e “…e retirou-se triste, por ser dono de muitas propriedades…” (Mateus 19.22). Aquele jovem não tinha um coração aberto para fazer de Deus sua principal prioridade. Enquanto possuía as riquezas, as riquezas o possuíam.

Em Lucas 7, uma mulher pecadora se derrama aos pés de Jesus. Enquanto chora, ela derrama seu passado, seu orgulho, seus falsos prazeres, seus pecados, e sua necessidade de mudança. E ao vir a Jesus, ela encontra a vida. Dos lábios do Salvador ela ouve palavras de consolo, esperança e vida. Jesus afirma: “…A tua fé te salvou; vai-te em paz.” (Lucas 7.50).

Como a mulher samaritana, não entregue seu coração aos prazeres. Eles não são dignos de receber sua energia, força e vigor. O suposto doce do prazer de hoje pode ser o amargo de amanhã.

Como o jovem rico, não entregue seu coração as riquezas e nem aos bens materiais. Tudo o que é material ficará aqui nesse mundo. Os verdadeiros tesouros são de origem espiritual e eterno.

Como a ex-mulher pecadora que entregou o seu coração a Jesus, faça o mesmo. Jogue-se aos Seus pés; entregue-se a Ele; venha como está; diga palavras de arrependimento; peça o Seu perdão. Deixe Ele cuidar de você; deixe que a verdade do do Salmo 51.17 seja uma realidade em sua vida: “O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.”