ESTAR CONTENTE

ESTAR CONTENTE

Em Lucas 3 João Batista estava pregando uma mensagem de arrependimento. Os que aceitavam essa mensagem eram batizados. No versículo 14 alguns soldados se apresentaram a ele para serem batizando e perguntaram: “E nós, o que devemos fazer?” Ele respondeu: “Não pratiquem extorsão nem acusem ninguém falsamente; contentem-se com o seu salário”.

 Descontentamento e fé não combinam. Estar contente é uma verdade a ser aprendida e vivida por todos aqueles que professam fé em Jesus Cristo. Paulo afirmou em 1 Timóteo 6.6: “De fato, a piedade com contentamento é grande fonte de lucro, pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos.” Em Hebreus 13.5: “Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: “Nunca o deixarei, nunca o abandonarei”.

Pessoas descontentes são sempre ingratos e cobiçosos. Eles estão sempre estão se queixando, reclamando e invejando. Os descontentes se sentem injustiçados e privados de algo; eles parecem nunca ter o suficiente e querem mais e mais. De forma prática, eles sempre vivem fora de seu orçamento financeiro; compram coisas que não podem pagar, e se individam. A verdade é que nada pode deter uma pessoa egocêntrico e descontente. Os descontentes sempre serão infelizes não importa o quanto são e tenham.

Estar contente não tem nada a ver com posses, dinheiro e bens. Contentamento é uma atitude. Pessoas contentes não estão a busca de ter mais para estarem mais satisfeitas, elas são alegres com o que tem.

“Estar contente” é um aprendizado. Pessoas contentes aprendem a ser gratos por cada circunstância e por tudo o que é e tem. Elas aprendem a descansar na plena provisão de Deus. Elas sabem que Deus soberanamente determina a sua parte com um propósito definido para Sua glória. Elas também aprendem a ficar feliz com o pouco, porque entendem que cobiça e contentamento se excluem. E por fim, pessoas contentes confiam que Deus vai suprir aquilo que eles necessitam e precisam, e tendo ou não tendo, sempre mantém um coração generoso para ajudar os que necessitam.

E por último, pessoas contentes nunca roubam ou vivem nas garras da corrupção. Eles andam de cabeça erguida e não temem nada, simplesmente porque vivem convictos do princípio de Eclesiastes 4.6 que diz: “Melhor é um punhado de descanso do que ambas as mãos cheias de trabalho e correr atrás do vento”

A vida tem cor, brilho e liberdade para quem vive contente com o que é e tem.