PILANTRAS DA FÉ

PILANTRAS DA FÉ

Um grupo minoritário (ainda que entendam como majoritário) expuseram ao absurdo público, através da mídia, as suas perversas e repugnantes práticas que não soa, não coaduna e não pactua com a bendita, simples e poderosa mensagem do Evangelho de Jesus Cristo. São deliquentes, estelionatários, falsos “apóstolos”, “evangelista”, “obreiros”e “pastores” de uma suposta “fé”, que não é a “fé cristã”. Gente que prospera por meio de sua pobre e tola “teologia da prosperidade”; que suga do pobre, do fraco, do desvalido, do angustiado, do quebrantado e do desnorteado, para montar seus impérios; que mantém seus esquemas e fazem da fé um trampolim para seus interesses pessoais. Serão todos julgados por Deus! Pedro nos diz: “….para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.” (2 Pedro 2.3)

DIGO A TODOS: tenham discernimento! Não se entreguem em suas necessidades físicas, emocionais e espirituais na mãos desses crápulas da fé.

DIGO A TODOS: Sejam sensatos! Nem todos estão abusando de pessoas. Há muito líder espiritual sério, que tem sua vida dada e doada numa comunidade cristã e que pode ser averiguada por sua coerência de vida e família.

DIGO A TODOS: “examinai as Escrituras…”! Essas foram as palavras de Jesus em Jo 5.39. O evangelho de Jesus condena esse tipo de prática e de vida ( Mateus 23/2 Pedro/Judas), como também aponta o caminho que nos conduz a uma vida de transformação. O que combate o falso é o verdadeiro. O verdade é a Palavra de Deus (João 17.17) e a expressão prática dela é Jesus (João 14.6). Preguemos só Jesus e condenemos o erro com coerência de vida e palavras.