BUSQUE AO SENHOR!

BUSQUE AO SENHOR!

Em 767aC, Deus levantou um profeta ao sul de Jerusalém para pregar Sua palavra ao reino do norte, em Israel, na cidade de Betel. Seu nome era Amós. Ele era um pastor de ovelhas e ao mesmo tempo produtor de figos. Deus o chamou com a árdua tarefa de pregar contra a idolatria que dominava Israel. A nação estava sob o domínio de Jeroboão II, e em seu reinado houve muita riqueza e prosperidade. Isso, ao invés de trazer gratidão ao Senhor, resultou em injustiça, ganância, negligência aos pobres, e por fim, uma religião formal e idólatra.

Ao presenciar essa realidade histórica, Amós apresenta o Senhor, como o Deus do universo, o Soberano que deve ser adorado e servido. E ao mesmo tempo, o profeta expõe com veemência a violação da aliança com Deus, os rituais religiosos vazios, a arrogância e auto confiança.

Amós em sua pregação, não só aponta o julgamento, mas propõe a restauração e o retorno a Deus. Em Amós 5.4, o próprio Deus pela boca do profeta, faz um convite a nação: “Busquem-me e terão vida”

Como uma história de quase 3.000 anos atrás se aplica as nossas vidas hoje?

O certo é que como os Israelitas do passado, alguns de nós decidimos viver nossas vidas do nosso jeito. Cheios de auto confiança, também fabricamos e confiamos em ídolos modernos. Colocamos nossas expectativas e segurança na nossa habilidade, no dinheiro, na posição social, na experiência de vida, nos amigos, nas promessas dadas etc. Deixamos de considerar os princípios de Deus; não O obedecemos e não mais dependemos dEle para dirigir nossas vidas. O final já sabemos, é sempre trágico.

Por um outro lado, O mesmo Senhor hoje continua a dizer a cada um de nós como disse ao seu povo no passado: “Busquem-me e terão vida”. Esse apelo é ampliado em Isaías 55.6-8, quando o profeta afirma: “Buscai o SENHOR enquanto se pode achar…Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao SENHOR, que se compadecerá dele…Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR…”

A verdade é que, enquanto estivermos seguros em nós mesmos, agarrados em nossos conceitos e preconceitos, sem nos rendermos totalmente a Deus, não só não avançaremos, mas estaremos ora estagnados, ora regredindo; fazendo com que a vida se torne dia a dia mais difícil de ser vivida.

Deus então propõe hoje, a mesma e a única solução: “Busquem-me e terão vida”.