A INDIFERENÇA AO NATAL

A INDIFERENÇA AO NATAL

Em Mateus 2.4-6 lemos: “Tendo (Herodes) reunido todos os chefes dos sacerdotes do povo e os mestres da lei, perguntou-lhes onde deveria nascer o Cristo. E eles responderam: “Em Belém da Judéia; pois assim escreveu o profeta: Mas tu, Belém, da terra de Judá, de forma alguma és a menor entre as principais cidades de Judá; pois de ti virá o líder que, como pastor, conduzirá Israel, o meu povo.”

Quando os magos apareceram em Jerusalém procurando o “Rei dos Judeus”, Herodes mandou chamar a cúpula dos religiosos de sua época que compunha dos chefes dos sacerdotes e mestres da lei. A maior parte dos principais sacerdotes eram do grupo saduceus. Os mestres da lei eram os escribas, e esses pertenciam ao grupo dos fariseus. Esses dois grupos sabiam onde o Messias havia de nascer porque compreendiam que o profeta Miquéias havia profetizado em Miquéias 5.2 que em Belém Ele nasceria.

O povo judeu esperou e procurou (e ainda espera procura até hoje) pelo Messias. Durante sua história eles esperavam pelo Libertador; aquele que os tiraria da opressão de seus inimigos. O que choca, é que quando os magos chegam, esses líderes religiosos não estavam dispostos a viajar cerca de 10 km para descobrir se a criança poderia ser o Messias. Eles perderam o Natal por causa da indiferença. Eles não se importaram. Eles tinham todos os fatos, mas não precisavam de um Messias. Um Messias para que? Eles se achavam justos demais, corretos demais, religiosos demais, Eles se viam como guardiões da lei. Eles eram orgulhosos. Não havia espaço para o Messias em seu sistema. E quando a criança cresceu e foi revelada a todo Israel, esse grupo religioso O odiou e O desprezou. Eles planejaram Seu assassinato até que O mataram. Tudo porque foram indiferentes.

Muitas pessoas hoje vão passar o Natal de forma indiferente a Cristo; eles O ignoram. Eles não mostram qualquer interesse no Salvador.. As preocupações de suas vidas estão no nível terreno. Eles são indiferentes a sua realidade espiritual. Como aqueles religiosos da época de Jesus, acham que também não precisam de um Messias Salvador de seus pecados. Eles ignoram que Romanos 6.23 diz que “salário do pecado é a morte” Eles não acreditam que correm riscos espirituais. Assim, não entendem que sua urgente necessidade é de serem salvos de seus pecados; pecado que os condenarão eternamente. Eles ignoram o remédio porque nem sequer sabem que têm uma doença.

Que nesse Natal você não seja espiritualmente indiferente. Entregue-se a Jesus! Ele que é o Salvador e o Significado do Natal.