DECISÕES RELACIONAIS

DECISÕES RELACIONAIS

Jesus disse em João 13.35: “Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”

O amor é a maior evidência de que pertencemos a Cristo. E conforme 1 Coríntios 13.1-3, o amor ultrapassa qualquer dom espiritual, qualquer ação de justiça social e a importância da ousadia de qualquer mártire.

O amor está sempre sob ataque. Amar não é algo fácil. Satanás procura acima de tudo destruir o nosso amor um pelo outro. Constantemente ele age corrompendo a nossa confiança um no outro, e é por isso que devemos redobrar a nossa determinação em proteger nosso amor para com as pessoas. Devemos tomar decisões relacionais.

Quais são as decisões a serem tomadas para proteger o amor para com as pessoas?

1 – Vigie. Podemos a qualquer momentos falar e agir de forma impensada. E por isso precisamos ficar alertas. As palavras e ações podem destruir casamentos e boas amizades. Por isso, vigie o que pensa, fala e age.

2 – Peça perdão e perdoe. Por sermos pecadores, falharemos. E é por isso que precisamos ser humildes em reconhecer nossos erros. Foque em rapidamente em reconciliar após errar. E os que erram precisam ser perdoados. A vida relacional sadia precisa ser “sanfonada”, ou seja, numa hora estamos pedindo perdão, outra hora estamos perdoando. Não reconhecer seus erros é orgulho. Não perdoar é orgulho. Deus ama os humildes. Por isso, peça perdão e perdoe.

3 – Fuja da fofoca. Ofensas e ressentimentos são extremamente contagiosos. É sempre o sábio falar com decência. O imaturos relacionais “detonam” o outro quando erra. Mas se alguém quer proteger o amor deve se manter em silêncio diante de problemas ocorridos.

4 – Lembre-se do Evangelho da Cruz. Foi na cruz que o Senhor Jesus propiciou a oportunidade reconciliação do homem pecador com Deus Pai. É na cruz que a graça do Senhor é vista; seu amor e favor são demonstrados. Na cruz é que se abre a oportunidade dos inimigos de Deus, tornarem-se Seus amigos. Assim, não podemos ser vistos apenas como alguém que ama o Evangelho da Cruz, mas que o vive. Quem está pronto para viver o Evangelho precisa ser misericordioso, bondoso, amoroso e gracioso com o outro. A dívida das pessoas não maiores do que nossa dívida espiritual com Deus.

Responda: você está realmente decidindo seus relacionamentos na base do amor ou do rancor?

O que você crê sobre sobre Jesus passa pelo crivo do amor?