ORANDO NO DESESPERO

ORANDO NO DESESPERO

Em Mateus 14.28-30 temos o episódio de Pedro sendo ordenado por Jesus a vir ao seu encontro andando sobrenaturalmente sob mar. E no versículo 30 temos a reação de Pedro que “…quando reparou no vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!”

Pedro diante da tragédia e do desespero, faz uma pequena, mas poderosa oração: “…Senhor, salva-me!”. Nessa pequena oração aprendemos algumas verdades. 

A primeira verdade é que precisamos orar. Talvez Deus use um desespero para que você O busque e inicie uma profunda experiência espiritual com Ele. Pedro em seu desespero orou, e você pode também pode fazer o mesmo. 

A segunda verdade é que podemos orar de qualquer lugar e em qualquer situação. Pedro desesperado orou de dentro do mar, quase se afogando. Assim, você pode orar de onde estiver e como estiver. Ninguém necessariamente precisa de um lugar específico para orar e nem estar numa situação pacífica ou reflexiva para orar. 

A terceira verdade é que devemos orar diretamente a Jesus. Pedro não precisou pedir para Moisés ou um dos profetas para ajudá-lo. Em seu desespero ele foi direto a Jesus. E é para Ele que você deve orar. Sua oração deve ser direta a Ele. Ele é real, presente e proverá a você a solução sem nenhum intermediário. 

Nós não precisamos da mesma experiência de Pedro para orar, mas precisamos fazer da oração uma prioridade em nossas vidas. Devemos orar sempre; orar sem cessar. Devemos orar a cada instante e por qualquer coisa que nossa alma necessite ou que esteja afligida. 

Precisamos orar. Spurgeon afirmou: “A verdade é que se temos um coração para orar, Deus tem um ouvido para ouvir e uma mão para agir.”Pedro foi salvo de seu desespero naquela noite porque ao ver sua extrema necessidade e incapacidade, ele orou humildemente dizendo: “Senhor, salva-me!”, e Jesus o ouviu. E assim será com você, quando no meio de seu desespero e desesperança também orar a Jesus.

Nada mudará até que você ore!

Um comentário em “ORANDO NO DESESPERO

  1. Muito bom ,edificante por demais. As reflexões,Deus continue usando vocês neste trabalho evangelistico.

Os comentários estão fechados.