INJUSTIÇADOS

INJUSTIÇADOS

Quando a vida de José passava por um árduo deserto de injustiças, e ele não entendia nada do que se passava, um oásis é visto e lido em Gênesis 39.23: “…O Senhor era com José…”

Sentir-se injustiçado é algo muito triste. E se há alguém na Bíblia que sabia o que era realmente injustiça e falsa acusação, essa pessoa era José.  José recebeu um tratamento injusto de seus irmãos. Eles o odiavam e intencionavam   matá-lo, mas por fim venderam-no como escravo.

As injustiças sofridas por José o levaram ao desconhecido. José tornou-se escravo numa terra desconhecida, com um idioma desconhecido, vendido para um homem desconhecido, indo para uma casa desconhecida, para fazer um trabalho desconhecido. Sua vida tornou-se um mistério dia após dia. De repente, José, um jovem de dezessete anos, com todo vigor pela frente, com sonhos, viu-se no desconhecido.  E para piorar, estando na casa de seu patrão Potifar, ele foi injustamente acusado de sedução sexual pela esposa, o que o levou injustamente a prisão. A prisão para José foi o fim do fim.

Assim como José, você talvez sinta-se injustiçado. E a injustiça pode estar sendo não é só uma, mas várias. E pior, não há o que fazer, nem a quem recorrer. Você sente-se estar num beco sem saída. E o que fazer?

Em primeiro lugar é preciso saber que você não está sozinho na história de sua injustiça. José é seu companheiro. José não tinha mais esperança de nada, mas ele não estava perdido na história. O texto diz que “Deus era com José”, e isso é o suficiente.

Se Deus está em sua vida, você tem esperança. Deus mesmo afirma em Isaías 55.8,9 que Ele tem planos maiores e melhores para você. O texto diz: “Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos’, declara o Senhor. Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos; e os meus pensamentos, mais altos do que os seus pensamentos.”

Os planos de Deus para José era torná-lo um grande governador e futuramente o provedor de toda sua família para que as promessas feitas a Abraão, Isaque e Jacó fossem cumpridas. Deus estava no controle das injustiças sofridas por José.

As injustiças doem, mas se ficarmos nos lambendo e sentido pena de nós mesmos não iremos para frente. Nesse mundo cheio de pecado e injustiças somos ludibriados que a justiça precisa reinar e os que fazem tudo certo receberão bênçãos e recompensas no dia a dia. Isso não aconteceu com José e não acontecerá com nenhum de nós. Precisamos aprender a tocar nossas vidas no caminho de Deus. O que o mundo chama de estrume, Deus chama de adubo.

É preciso aprender que quando Deus permite que a injustiça venha, sem dúvida há um propósito maior e mais profundo. José aprendeu isso. E você decide se irá a buscar o que Deus quer, ou chorar a vida toda, reclamando, resmungando e se ressentido.

Aprenda a lidar com as injustiças.