A PERCEPÇÃO DE DEUS

A PERCEPCÃO DE DEUS

O apóstolo João escreveu em 1 João 4.12:  “Ninguém jamais viu a Deus; se amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é, em nós, aperfeiçoado.”

João relata nesse texto um princípio básico a respeito de Deus: que ninguém, em tempo algum jamais O viu. Qualquer pessoa que afirmar tê-Lo visto está falando – na melhor das hipóteses – a partir de sua própria imaginação, porque, como João diz claramente, “..ninguém jamais viu a Deus.”

Segundo o ensino bíblico, Deus, não tem corpo físico tangível que possa ser visto. Ele mesmo disse a Moisés em Deuteronômio 4.12: Então o SENHOR vos falou do meio do fogo; a voz das palavras ouvistes; porém, além da voz, não vistes figura alguma.” Jesus afirmou em João 4.24: “Deus é Espírito…” Isto quer dizer que Ele não é material e que transcende completamente à matéria. Paulo também escreveu em 1 Timóteo 1.17: “ Assim, ao Rei eterno, imortal, INVISÍVEL…”

 Tentar conhecer plenamente a Deus e os seus segredos é algo impossível a nós. E isso nos torna humildes e gratos a Ele, porque tudo que dEle sabemos é por revelação dEle mesmo. Deus está além de nós.

Cabe assim uma boa pergunta: Se Deus é invisível, será que tem alguma forma dEle ser percebido?

A percepção da presença de Deus, segundo João, é vista pela prática mútua do amor. Quando os que confessam a Deus se amam mutuamente, Ele é manifestado. É assim que Deus é percebido pelas pessoas.

E para sermos treinados na pratica do amor, Deus nos presenteia diariamente com pessoas difíceis e humanamente não amáveis. Porque na verdade, ninguém exercita o amor somente convivendo apenas com pessoas amáveis e que amam.

Por isso, antes de você ousar testemunhar do poder de Deus, ouse viver e praticar o Seu amor. Na verdade, não é tão difícil expor o poder sobrenatural de Deus, o mais complicado mesmo é sair do egoísmo, de si e servir sacrificialmente o outro sem querer nada em troca.

Percebe-se Deus, amando!