AS LUTAS DA VIDA

AS LUTAS DA VIDA

Há na vida os dias “negros” e difíceis. Dias em que parecem não haver “luz” e solução; o desânimo e o desespero parecem ser os melhores companheiros. O que fazer?

Em Hebreus 11.17-19 temos o relato histórico de uma grande luta na vida de Abraão. O autor de Hebreus diz o seguinte: “Pela fé Abraão, quando Deus o pôs à prova, ofereceu Isaque como sacrifício. Aquele que havia recebido as promessas estava a ponto de sacrificar o seu único filho, embora Deus lhe tivesse dito: “Por meio de Isaque a sua descendência será considerada”. Abraão levou em conta que Deus pode ressuscitar os mortos; e, figuradamente, recebeu Isaque de volta dentre os mortos.”

Em Gênesis 12, quando Deus chama a Abraão de Ur dos Caldeus, Ele lhe promete dar-lhe um filho que seria seu descendente direto. Os anos se passaram e miraculosamente, depois de idosos, Abraão e Sara tiveram o filho prometido: Isaque. Com certeza foi uma grande alegria.

Estando o menino já jovem, Deus, em Gênesis 22 põe Abraão a prova e lhe pede o filho em sacrifício. O texto diz que Abraão levou Isaque ao monte Moriá para o sacrifício. E estando já pronto para sacrificar o filho querido e prometido, O Anjo do Senhor aparece e lhe diz no versículo 12: “Não toque no rapaz”… “Não lhe faça nada. Agora sei que você teme a Deus, porque não me negou seu filho, o seu único filho. “

A história de Abraão nos ajuda a entender alguns princípios espirituais quanto às lutas da vida.

O primeiro princípio é que as lutas da vida são enviadas pelo próprio Deus para testar a qualidade de nosso caráter espiritual. O texto diz que “Deus o pôs a prova”. Sim, como Abraão, Deus nos colocará a prova para checar a saúde espiritual.

O segundo princípio é que nas lutas da vida o caminho mais seguro é obedecer a Deus sem tentar entende-lo. A isso a Bíblia chama de “fé”. O texto diz que Abraão “ofereceu Isaque…”. Ele obedeceu a voz de Deus. Abraão estava convicto que mesmo que Isaque estivesse morto, Deus o ressuscitaria, porque Ele havia dito que “por meio de Isaque a sua descendência será considerada.” Entre a benção de Deus – Isaque – Abraão preferiu o abençoador, Deus. Abraão amava mais a Deus do que Isaque.

O terceiro princípio nos ensina que o mesmo Deus que envia as lutas da vida, é O mesmo que traz o socorro de forma sobrenatural. Em Gênesis 22.12 o Anjo do Senhor disse: “Não toque no rapaz…Não lhe faça nada.” Deus livrou Abraão e a Isaque da agonia. Por quê? Porque Abraão amava a Deus em primeiro lugar e estava disposto a obedecê-Lo de forma extrema, e por sua atitude, Deus o honrou.

É bom sempre lembrar que as lutas da vida revelarão sempre nossa real identidade espiritual e mostrarão para nós mesmos qual é a nossa real visão e perspectiva de Deus.