CHEIOS DE PERGUNTAS E CONFUSOS

CHEIOS DE PERGUNTAS E CONFUSOS

Habacuque foi um profeta em Judá, que viveu durante um dos períodos mais críticos de sua nação. Seu país havia caído do auge das reformas de Josias, um rei temente a Deus, para índices altos de violência, medidas opressoras contra os necessitados e a ruína do sistema legal. O mundo localizado ao redor de Judá estava em turbulência e guerra. A Babilônia havia se levantando no cenário mundial, e Deus nos futuro estaria usando os babilônicos como um instrumento para tratar profundamente a vida espiritual de Judá.

Habacuque, estando ciente dos desvios espirituais da nação e da possível invasão da Babilônia, torna-se então um homem cheio de perguntas e confuso. No capítulo 1.2-4 ele afirma o seguinte: “ Até quando, Senhor, clamarei por socorro, sem que tu ouças? Até quando gritarei a ti: “Violência! ” sem que tragas salvação? Por que me fazes ver a injustiça, e contemplar a maldade? A destruição e a violência estão diante de mim; há luta e conflito por todo lado. Por isso a lei se enfraquece e a justiça nunca prevalece. Os ímpios prejudicam os justos, e assim a justiça é pervertida.”

Habacuque perguntou a Deus sobre situações que estavam gerando medo, insegurança e desconforto em seu coração. Mas no capítulo 3 de seu livro, ao invés dele se deixar dominar pelas situações adversas, ele resolve orar. Em 3.1 lemos: Oração do profeta Habacuque…” E ao orar, Habacuque livre-se do medo, do stress, e da ansiedade porque Ele decide centrar em quem Deus é e no que Ele faz. No versículo 2 ele diz: “Senhor, ouvi falar da tua fama; temo diante dos teus atos, Senhor. Realiza de novo, em nossa época, as mesmas obras, faze-as conhecidas em nosso tempo; em tua ira, lembra-te da misericórdia.” Assim, Habucuque, renovado em sua visão de Deus, descansa sua confusão e todas suas perguntas nEle e surpreendentemente ele afirma em 3.17-19: “Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos estábulos, ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação. O Senhor Soberano é a minha força; ele faz os meus pés como os do cervo; ele me habilita a andar em lugares altos.”

Habucuque nos ensina que nossas perguntas e confusões são reais mas que elas não podem dominar nossas vidas, trazendo assim tristeza, desesperança e frustrações.

Quando entendemos que Deus está e age na história de nossas vidas a todo momento, paramos de olhar para as circunstâncias, e aí, como Habacuque , não nos interessa o tamanho da crise, da dor ou do problema.

Se estamos cheios de perguntas e confusos, vamos tirar tempo para ler a Palavra de Deus e orar, ganhando assim uma visão nova de Deus.