A ALEGRIA DO CÉU

A ALEGRIA DO CÉU

Lucas 15 é um dos textos mais amado e querido em toda a Bíblia. Os versículos 1 e 2 dão o tom do capítulo: “Todos os publicanos e pecadores estavam se reunindo para ouvi-lo. Mas os fariseus e os mestres da lei o criticavam: Este homem recebe pecadores e come com eles.”

Jesus responde em toda a parábola a uma acusação dos fariseus: “Este homem recebe pecadores e come com eles.” Um fariseu jamais se envolveria com um impuro e muito menos lhe ensinaria a Palavra de Deus. Mas Jesus os choca. Ele não só está ensinando esses “impuros”, como está assentado, e comendo com eles. E para confrontá-los, Jesus ensina a esses fariseus uma só parábola em três partes.

A primeira parte da parábola fala sobre um pastor que perdeu uma ovelha e sai a procurá-la, e quando a encontra, se reúne com os outros pastores e todos se alegram juntos pela ovelha encontrada. E Jesus conclui no versículo 7: “Eu lhes digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se.”

A segunda parte da parábola relata de uma mulher que perdeu uma moeda, e depois de a procurar a encontra, e assim reúne todos os vizinhos e amigas e eles se alegram pela moeda perdida que foi achada. Jesus então afirma no versículo 10: “Eu lhes digo que, da mesma forma, há alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende.” 

A terceira e última parte da parábola refere-se a um pai que perdeu o filho porque esse decidiu sair de casa e viver dissolutamente. Contudo, depois de um tempo, caindo em si, ele volta. Seu pai e todos ficam alegres, menos uma pessoa: seu irmão mais velho. Ele está fora de sintonia com os demais. Jesus no versículo 32 conclui a parábola com o apelo do pai ao irmão mais velho, dizendo: “Mas nós tínhamos que celebrar a volta deste seu irmão e alegrar-nos, porque ele estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi achado.”

Essa parábola de Jesus tem como objetivo final confrontar a hipocrisia e o legalismo dos fariseus que não se alegram – como o filho mais velho – pelo fato de Jesus se associar com os tais “impuros”. Contudo, Jesus deixa claro que o céu se alegra nEle pelo fato de que Ele veio trazer os perdidos para Deus.

A verdade é que há uma alegria nos céus, e essa é a que realmente interessa. Deus fica feliz quando pecadores se arrependem de seus pecados e voltam para Ele.

Por isso, faça o céu sorrir. Faça Deus e os anjos alegres se arrependendo de seus pecados e vindo a Jesus. O céu de Deus é um lugar apenas de pecadores arrependidos que reconhecendo seus pecados, o abandonam e voltam para Deus.

Por um lado, se você já se arrependeu de seus pecados e entregou-se a Jesus, pare de fazer desse mundo o centro de sua alegria. Use sua vida – o que tem e o que é – para “chamar pecadores ao arrependimento”. E ainda, pare de viver como um fariseu, se chocando com pecadores. Abandone seu “gueto cristão” e vá atrás deles. Os ame, os sirva, os ajude e os busque para Jesus.  

Permita que a alegria do céu domine sua forma de ser e viver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s