NÃO SE PERCA!

NÃO SE PERCA!

Quando as dores rondam nossas vidas temos a tendência natural de perguntar: “Por que tudo isso está acontecendo comigo?” “Onde está Deus que permite tudo isso?” 

Somos livres para perguntar o que quisermos, mas nem sempre teremos imediatamente as respostas. A primeira coisa que devemos fazer quando qualquer problema chegar à nossa vida, é orar. 

Devemos orar porque a oração nos faz realistas. Ela nos ajuda a não fugir e nem fingir. A oração diz que o problema realmente existe, que não temos controle, mas que ele não tem a palavra final. A palavra final de tudo está com Deus.

Quando oramos a Deus, recebemos sempre dEle a resposta. Nem sempre ela vem como queremos, mas ela chega. O salmista orou no Salmo 4. No versículo 1 ele ora: “Responde-me quando clamo, ó Deus da minha justiça; na angústia, me tens aliviado; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.” No versículo 3 ele afirma: “…o Senhor me ouve quando eu clamo por ele.” Deus sempre responde as orações.

Deus sempre deve receber de cada um de nós toda a glória e louvor. Se o problema for resolvido segundo nossos desejos: Ele deve ser glorificado. Se o problema não for resolvido segundo desejamos: Ele também deve receber a glória. 

Você pode se perguntar: “Mas por que devo dar glórias a Deus se a resposta não veio como eu desejava?”

Quando abrimos a Bíblia, Deus tem planejado e permitido todas as coisas. No seu plano perfeito “todas as coisas” incluem as coisas ruins. Ele permite tudo dentro de Seu plano devido a sua infinita sabedoria e vontade. Ele pode solucionar qualquer problema ou usá-lo para algo maior, cumprindo assim Seus propósitos. Ele recebe a glória porque tudo está sendo feito conforme Sua perfeita e maravilhosa vontade. 

O livro de Jó demonstra claramente essas verdades. Satanás, o aparente agente dos problemas, dores e males em Jó, nada mais era do que um instrumento no plano maior dos propósitos de Deus em Jó. 

Jó em seu livro sempre atribuiu a Deus, e não a Satanás a realidade de sua vida. Em Jó 2.10 ele diz ao argumentar com sua esposa: “…temos recebido o bem de Deus e não receberíamos também o mal?” No final do livro, em Jó 42.11 o texto diz que seus parentes vieram “…e o consolaram de todo o mal que o Senhor lhe havia enviado…” 

Jó, por fim reconhece e dá glória a Deus, pelo fato de entender que Ele estava moldando e montando sua história. Ele entendeu que havia um propósito maior e mais profundo em tudo o que se passou. Em Jó 42.2, ele afirma: “Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado.” 

Deus recebeu a glória na história de Jó. E sua história termina assim em Jó 42.12: “Assim, abençoou o SENHOR o último estado de Jó, mais do que o primeiro…”, confirmando assim as palavras de Eclesiastes 7.8 que diz: “Melhor é o fim das coisas do que o seu princípio…”

Se você não crer que Deus está soberanamente no controle de tudo, e o que ocorre em sua vida foi planejado por esse Deus amoroso e sábio, cujos propósitos são maiores e melhores e que é digno de toda glória, você com certeza se consumirá em dor e amargor; e o pior, você certamente se perderá durante os dias de sua vida.

Confie que Deus está no controle de tudo! Não se perca!