O HIPÓCRITA

O HIPÓCRITA

Jesus lidou com muita gente e com diversos pecados em seu ministério, mas o que mais o indignava era o comportamento do hipócrita. Jesus não suportava pessoas que apresentavam ser o que não eram. Boa parte de Mateus 23 é dedicado a combater o comportamento hipócrita. A todos eles Jesus disse com veemência em Mateus 23.13: “Ai de vocês, escribas e fariseus, hipócritas…”

O hipócrita confunde as pessoas. Ele pode estar até dizendo algo certo, mas o comportamento ou a intenção dele não são coerentes. Em um episódio bíblico, o apóstolo Paulo, em Gálatas 2.12-14, percebeu claramente a hipocrisia na vida de Pedro e o confrontou. Paulo diz no texto: “Pois, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, ele (Pedro) comia com os gentios. Quando, porém, eles chegaram, afastou-se e separou-se dos gentios, temendo os que eram da circuncisão. Os demais judeus também se uniram a ele nessa hipocrisia, de modo que até Barnabé se deixou levar. Quando vi que não estavam andando de acordo com a verdade do evangelho, declarei a Pedro, diante de todos: Você é judeu, mas vive como gentio e não como judeu. Portanto, como pode obrigar gentios a viverem como judeus?”

A hipocrisia é algo sério e perigoso. Ela não é uma doença, mas é um hábito pecaminoso no caráter. Ela nasce e persevera por sua associação direta com a mentira e a falsidade, dando luz ao engano público por meio de palavras e ações, gerando algo pior e destrutivo: o autoengano.

Comumente os hipócritas demoram a ver sua hipocrisia porque são alimentados pelo orgulho. O orgulho cria uma barreira para que eles mesmos se confrontem.

O hipócrita sempre corre risco. Judas, por exemplo, o traidor, era um grande hipócrita. Ele via no relacionamento com Jesus uma grande oportunidade pessoal. Ele O traiu. Quando Judas enxergou o erro cometido foi tomado de remorso e se suicidou. Em Atos 5, Ananias e Safira morreram disciplinados por Deus ao tentarem alimentar um comportamento hipócrita no meio da igreja recém-nascida.

Não é hipócrita aquele que não vive de forma perfeita. Hipócrita é aquele que não vive de forma séria e humilde. Todos, sem exceção estamos lidando com pecados e lutas na vida; todos precisamos da graça de Deus. Mas o hipócrita esconde seus erros enquanto arroga ser uma referência para outros.

O hipócrita aparenta ser o que não é. Ele sempre estabelece sua postura como um padrão para os demais. Ele valoriza mais as atitudes externas do que a verdade íntima no ser. Ele tenta impressionar outros por meio de palavras bonitas, impostadas, religiosas e éticas. Ele ama estabelecer regras para manter o controle e as impõe aos outros, e pouco a si. Ele manipula pessoas para fins pessoais. Ele é invejoso e cínico. Ele nada mais é do que alguém inseguro que está fazendo um mal a si mesmo, ao próximo e desonrando a Deus. Frederick W. Robertson destemidamente afirmou: “Há três coisas no mundo que não merecem misericórdia: a hipocrisia, a corrupção e a tirania.”

Enquanto o hipócrita insistir em seus caminhos, em seus pecados, e continuar se convencendo e acreditando em sua forma mentirosa de viver, o que lhe resta será a dor, sofrimento, descrédito, afastamento das pessoas e a disciplina de Deus.

Que todos levemos a sério as palavras de Jesus: “Ai de vocês… hipócritas.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s