A PRÁTICA DA JUSTIÇA

A PRÁTICA DA JUSTIÇA


Em 1 João 3.7 o apóstolo João afirma: “Filhinhos, não vos deixeis enganar por ninguém; aquele que pratica a justiça é justo, assim como ele é justo.”

O apóstolo João apresenta nesse texto a importância do discernimento espiritual. Sem o discernimento espiritual podemos ser enganados por nós mesmos e por outras pessoas. O ponto central de João é que aqueles que dizem ter fé em Jesus, pratica a justiça, ou seja, vive uma vida correta aos olhos de Deus, de si mesmo e das pessoas. Por um outro lado, ninguém deveria dizer que crê em Jesus se não pratica a justiça. 

A Bíblia ensina claramente que alguém se torna justo por depositar sua fé em Jesus Cristo. Ao agir assim, praticar o que é justo e certo se torna uma prática de vida; um hábito.

Não se pode desassociar o crer em Jesus do viver como Ele. Se alguém diz crer em Jesus, Ele será visto por meio de comportamento prático que condiz com a fé nEle. Charles Spurgeon afirmou: “A graça que não muda minha vida não salvará a minha alma.”

A fé em Jesus deve produzir uma vida justa e reta. E para que você não seja enganado, responda para você mesmo as seguintes perguntas: A fé que eu digo professar em Jesus é demonstrada em mim pelo estilo de vida que Ele viveu? Poderia dizer para mim mesmo que a forma como eu vivo realmente demonstra a vida de Jesus? As pessoas ao meu redor realmente veem Jesus em minha vida? O próprio Senhor Jesus se vê em mim?

Quem é de Jesus pratica a justiça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s